Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "sustentabilidade"

Seminário Sustentabilidade ocorre na Cidade Pedra Branca, em Palhoça, dia 11

04 de junho de 2015 0

O empresário Valério Gomes Neto é a bola da vez quando o assunto é inovação e urbanismo planejado. Eleito Personalidade de Vendas, Gomes será o anfitrião do Seminário Sustentabilidade, organizado pela ADVB no próximo dia 11. Natália Garcia e a Ana Carla Fonseca são as palestrantes convidadas para o evento que ocorre na Cidade Pedra Branca, em Palhoça, onde ele também receberá o prêmio.

Leia as últimas notícias sobre sustentabilidade

Projeto de sustentabilidade em discussão na Câmara Municipal

17 de outubro de 2014 0

Ocorreu na Câmara dos Vereadores de Florianópolis, na tarde desta quinta-feira (16) a audiência pública para tratar do Projeto de Lei Complementar 1.231/2013, que modifica o Código de Obras do município trazendo a obrigatoriedade de adoção de critérios de sustentabilidade para construções de médio e grande porte no município. Dentre esses critérios estão: captação de água da chuva, sistema de aquecimento solar, uso de material sustentável de construção, cultivo de espécies arbóreas nativas/frutíferas, telhados verdes, tratamento de esgoto independente, gestão de resíduos sólidos (para construções de grande porte), entre outros.

O Projeto de Lei Complementar, de autoria do vereador Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão (PP), tramita pela casa legislativa desde abril de 2013, com pareceres favoráveis da Procuradoria da CMF e da Comissão de Constituição e Justiça. Agora, em tramitação na Comissão do Meio Ambiente, o Projeto de Lei deve ter sua aprovação na próxima semana, ficando apto a ser votado em plenário.

Com grande participação da sociedade, a audiência contou com a presença de entidades como: CAU, CREA, SINDUSCON, Secretaria Municipal de Saneamento e Habitação, Secretaria Municipal de Obras, ASBEA, UFSC, UDESC, empreendedores, arquitetos e engenheiros autônomos,  cidadãos identificados com a causa, além da assessoria técnica da CMF.

Sustentabilidade

12 de outubro de 2013 0

Associação Catarinense dos Engenheiros (ACE) promove o Seminário Nacional de Sustentabilidade nas Edificações, neste domingo, na sede da entidade, em Coqueiros, região continental de Floripa.

Florianópolis tem novo recorde no Guinness Book: 45.390 litros de óleo vegetal coletados em um mês

06 de julho de 2015 0

Mais que o dobro previsto. Essa foi a arrecadação do Programa ReÓleo da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) para a campanha de quebra de recorde no Guinness Book. Em um único mês, de 1º a 30 de junho, o ReÓleo coletou 45.390 litros do resíduo e ampliou a marca de Florianópolis como a cidade que mais coleta e recicla óleo vegetal no mundo. A meta inicial era de 20 mil litros para superar os 18.670 litros já registrados como recorde desde 2012.

A iniciativa movimentou toda a comunidade – moradores, proprietários de bares, restaurantes, hotéis e escolas. Apesar da quebra do novo recorde e do final da campanha, o trabalho continua. O calendário de palestras educacionais e a rota de coleta e reciclagem segue por toda a Grande Florianópolis. Para participar do Programa, basta se inscrever ou encontrar um Ponto de Entrega Voluntário no site www.acif.org.br/reoleo. Em quase duas décadas de funcionamento, o ReÓleo já coletou e enviou para reciclagem mais de 3 milhões de litros de óleo vegetal, evitando a poluição de rios, lagos, mares, lagoas e lençóis freáticos e ajudou a evitar a emissão de 35 mil toneladas de CO2, gás responsável pelo efeito estufa. Além disso, já sensibilizou mais de 20 mil crianças e adolescentes por meio da palestra de sustentabilidade Reciclar é Educar.

A campanha fez parte das comemorações pelos 100 anos da entidade. Todo o óleo coletado seguirá para a empresa Ambiental Santos, parceira do programa, onde será reciclado.

Leia as últimas notícias sobre reciclagem

Projeto prevê construção de área de lazer em vão da ponte de Laguna

04 de julho de 2015 0
Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Um grupo de estudantes de Arquitetura e Urbanismo, da Udesc de Laguna, elaborou um projeto de reaproveitamento do vão da ponte Anita Garibaldi em sua parte terrestre. A ideia é criar uma área de lazer no local, utilizando os rejeitos da obra. Assim, a construção teria custo praticamente zero. O projeto prevê palco, pista de passeio e até quadra poliesportiva.

Especial: passeie pela Ponte de Laguna antes da liberação para o trânsito

ALIÁS
Em tempos de vento contra para as principais empreiteiras do país, a ponte Anita Garibaldi foi escolhida pelo segundo ano consecutivo como Obra Padrão do ano pela própria construtora, a Camargo Corrêa. A equipe responsável pela obra também foi reconhecida com o selo Platinum, pela excelência em nove bases de avaliação: segurança, qualidade e gestão, sustentabilidade, compromisso com resultados, transparência, liderança, pensamento estratégico, senso de responsabilidade e inovação.

Centro de Florianópolis é afetada por blecaute nesta quarta-feira

25 de junho de 2015 0

Às 9h45min de ontem apagou a luz na região central de Florianópolis, repetindo o blecaute ocorrido na tarde de terça. Faltavam exatos quinze minutos para iniciar o evento sobre sustentabilidade, organizado pela entre prefeitura e BID, na Assembleia Legislativa. Aliás, a queda de energia também ocorreu na tarde de terça-feira. O jeito, então, foi improvisar. O evento foi transferido do auditório Antonieta de Barros para o plenário do Parlamento, que recebe luz natural. A energia só foi voltar as 11h55min, no fim do evento. Nos corredores, comentava-se que a Assembleia tem gerador próprio, mas ontem estava.. sem óleo.

Enquanto isso…
Um das conclusões apontadas pelo BID como impeditivos para o desenvolvimento sustentável da Capital é o elevado gasto do município com a locação de prédios para a administração municipal. Há muito esta coluna vem falando sobre a importância de uma sede própria, em que possa concentrar as principais pastas e serviços do município num único espaço. Os R$ 11 milhões reservados pelo governo Dário já viraram fumaça e a coisa não anda. O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) até se dispôs a ajudar.

Leia as últimas informações sobre energia elétrica

Papo Rápido Jaques Suchodolski, arquiteto e urbanista

14 de junho de 2015 0

Afinal, é possível conciliar meio ambiente e sustentabilidade com o desenvolvimento?
O meio ambiente natural não é uma fotografia, sempre foi um filme em movimento desde que o mundo é mundo. Antes ou depois do ser humano, todo o ser vivo exerce algum tipo de influência sobre este equilíbrio. O que existe hoje é que se criou uma torre de babel entre meio ambiente e desenvolvimento como se fossem polos opostos, o que é uma visão equivocada. Não está escrito na Bíblia e em nenhum outro lugar que é proibido conciliar os interesses. O importante é entender com lucidez e boas técnicas de que forma é possível fazer esta intervenção, sobretudo nos centros urbanos. Ou alguém tem dúvida que desde a antiguidade já existiam modelos de intervenção bem sucedidos, como o que levava água para o meio do deserto no Oriente Médio, onde se plantava.

Mas porque este embate causa tantos entraves?
É importante que se tenha clareza de que não fazer nada (crescimento desordenado) é muito pior do que a falta de planejamento e de boas práticas, porque as mudanças acontecem de um jeito ou de outro, queiramos ou não. Não fazer é muito pior do que tentar algo. Claro que estamos sujeitos a falhas em algumas intervenções. Mas com a tecnologia disponível hoje, em especial na área de projetos ecologicamente corretos, este risco foi muito reduzido. Defendo que se tenha um regramento claro, que se cumpra todas as etapas dos licenciamentos, mas também entendo que a polarização do debate reducionista entre o bem e o mal é extremamente prejudicial. Dá para se chegar a um bom termo com equilíbrio. O caminho do meio ainda é grande solução, seja nas intervenções em cidades, seja na vida.

Leia as últimas notícias

Papo Rápido com Luiz Falcão, diretor do Programa ReÓleo da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif)

07 de junho de 2015 0

O Programa ReÓleo já é referência quando se fala em coleta e reciclagem de óleo de cozinha na Grande Florianópolis. Está consolidado e reconhecido por bater recordes. Quais os próximos desafios?

Em 2015, chegamos a importantes números. Ao longo de quase duas décadas de atuação, o ReÓleo conseguiu evitar que mais de 3 milhões de litros de óleo de cozinha fossem descartados incorretamente. Essa quantidade poderia poluir trilhões de litros de água de rios, mares, lagos e lençóis freáticos e despejar toneladas de CO2 na atmosfera. Também ampliamos nossa área de atuação e chegamos às vizinhas Palhoça e Biguaçu. Com a ajuda de toda a comunidade florianopolitana, colocamos a cidade no Guinness Book, como a que mais recicla óleo vegetal no mundo. São grandes marcas, mas que nos estimulam a mais. Por isso, lançamos uma nova campanha para quebrar esse recorde. Em junho, queremos coletar e reciclar 20 mil litros do resíduo. Florianópolis novamente pode estar no livro dos recordes e ser exemplo mundial.

Apesar do termo sustentabilidade já estar inserido no nosso cotidiano, muitas pessoas imaginam que só ações grandiosas podem ajudar a minimizar os problemas ecológicos do planeta. Como mudar esta mentalidade?

Para muitos, mudar uma prática simples do dia a dia, como não jogar o óleo usado no ralo da pia, pode parecer pouco diante de tantos desafios socioambientais, mas sem dúvida, essa é uma forma efetiva de contribuir com a melhora do lugar onde vivemos. A sustentabilidade começa dentro de casa, no equilíbrio entre o que poupamos e o que desperdiçamos e de que forma fechamos este ciclo. E sem dúvida, a educação ambiental é um dos instrumentos mais importantes para viabilizar essa mudança de atitude. Especialmente entre os mais jovens, precisamos plantar essa semente e ensiná-los a desenvolver o senso de responsabilidade em relação à sustentabilidade. Pelo ReÓleo, já conseguimos que mais de 20 mil jovens fossem estimulados a refletir sobre os cuidados com o meio ambiente. É uma nova dimensão para a consciência ecológica, por meio de simples exemplos que mostram a necessidade inquestionável de práticas sustentáveis diárias.

Abaixo a xenofobia

27 de maio de 2015 0

Mauro Passos, presidente do Instituto Ideal, escreve à coluna para parabenizar pelo texto Novos imigrantes, velhas práticas, em que este Visor critica as manifestações contra os imigrantes haitianos. Ele acaba de retornar dos EUA, onde participou durante uma semana de debates na ONU sobre energia sustentável para todos (SE 4 ALL). Relata que os dois convidados mais aplaudidos foram o secretário da ONU para a questão energética, que é do Senegal, e a secretária de Nova York para Sustentabilidade, uma filha de cubanos. Enquanto isso por aqui, impera o preconceito.

Novos imigrantes, velhas práticas

Falta de planejamento é o que mais surpreende na questão dos imigrantes em SC

Embaixador da ONU no Brasil participa de eventos em Florianópolis

22 de abril de 2015 0

Representante da ONU no Brasil, Jorge Chediek, cumpre intensa agenda em Floripa nesta quinta-feira. No evento Diálogos pela Sustentabilidade ele tem encontros com representantes do governo do Estado, de empresas catarinenses, dos jovens e da sociedade civil. No auditório da Tractebel Energia, Chediek conversa sobre padrões de produção e consumo, das 13h30min às 17h.