Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "turistas"

Turismo da destruição

04 de junho de 2010 18

Praia da Armação. Crédito: Guto Kuerten

O cenário é desolador. Só mesmo ao vivo para se ter noção do tamanho do estrago.

A manhã acizentada e chuvosa da sexta-feira, com cara e jeito de feriadão, ajuda. Eles vão chegando aos poucos na região da igreja da Armação do Pântano do Sul. Até tímidos.

Descem dos carros e espiam de longe. Aproximam-se lentamente. Apenas pequenas fitas a 30 centímetros do chão isolam a beirada da mureta. O corpo curva à frente na tentativa de ver um pouco mais. Enxergar o estrago de perto. O semblante muda. Silêncio. É difícil expressar. A praia desapareceu.

O mar chicoteia os muros incansavelmente. Não há mais faixa de areia. Somente alguns filetes. Sai de cena o cenário histórico da praia. O paredão de rochas ganha forma. Começa a nascer um novo costão numa extensão de 1,5 mil metros. A tragédia vira atração turística.

Munidos de máquinas digitais e aparelhos celulares, eles não resistem. Querem registrar o desaparecimento daquele local. Leida Maria, proprietária da sorveteria em frente à igrejinha, diz que o movimento aumentou nos últimos dias. Só de gente que aparece para tirar foto, para ver o tamanho da “desgraça”.

— É triste — diz.

A expectativa é de que o movimento de turistas aumente ainda mais no final de semana. A previsão da meteorologia é de nova ressaca. Intensa. O medo e a angústia marcam o semblante dos moradores da região.

— As pedras só vão segurar só um pouco, porque contra a força da natureza, não há quem possa — comenta a comerciante.

Quem não resistir à tentação de dar uma espiadinha e for até o local precisa ter cuidado. O tráfego de caminhões carregados com toneladas de pedras é intenso na região. E nada de se aproximar das muretas.

Bookmark and Share