Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

CHÁ BRANCO E CHÁ VERDE: QUAL A DIFERENÇA?

05 de setembro de 2012 0

A Camellia sinensis é a planta que dá origem aos chás branco, verde e preto.

O chá verde é muito popular na cultura oriental, passando a ser consumido no ocidente devido as suas propriedades de melhorar a saúde e emagrecimento. O chá verde é rico em polifenóis, principalmente catequinas. Entre uma variedade de efeitos benéficos à saúde atribuídos ao consumo do chá verde, grande atenção tem sido focada no seu efeito na redução da gordura corporal. Vários estudos recentes, além de revelarem o papel do chá verde na diminuição de gordura corporal, têm atribuído a esta bebida uma série de benefícios.

 Negishi e colaboradores, observaram em ratos hipertensos propensos a desenvolverem derrame, o efeito protetor dos polifenóis dos chás preto e verde e constataram que os polifenóis destes chás atenuaram o desenvolvimento da hipertensão arterial. Tais efeitos, provavelmente se deram pelas propriedades antioxidantes das catequinas. Já é sabido que o estresse oxidativo está envolvido não somente com doenças cardiovasculares, mas com a hipertensão arterial. Estudos epidemiológicos indicaram que o consumo de chá leva à redução da pressão sanguínea. Um dos mecanismos propostos nessa linha de discussão refere-se à atuação dos polifenóis, das catequinas e dos flavonóis presentes no chá como eliminadores de espécies reativas de oxigênio e óxido nítrico, bem como quelantes de metais de transição. 

O chá branco tem um sabor leve e adocicado, o oposto do amargo chá verde. Logo após a colheita as folhas são levadas para uma fermentação brevíssima antes de passar pela secagem, o que explica a intensidade do aroma. Já o chá verde passa pela secagem imediatamente após a colheita. Por isso ele tem um gosto mais amargo e áspero. Ambas as variedades contêm as mesmas substâncias benéficas. A grande diferença é que o branco apresenta uma concentração até dez vezes maior dos fitoquímicos que combatem e previnem doenças. Entre as moléculas terapêuticas encontradas destacam-se os bioflavonóides e as catequinas, potentes antioxidantes que afastam os radicais livres, culpados em grande parte pelos danos às células e, consequentemente, pelo envelhecimento.

REFERÊNCIAS

 LAMARÃO, R. C; FIALHO, E.; Aspectos funcionais das catequinas do chá verde no metabolismo celular e sua relação com a redução da gordura corporal. Revista de Nutrição. v. 22, n. 2, Campinas, Mar/Abr de 2009.

 Revista Saúde. Disponível em:< http://saude.abril.com.br/>. Acesso em 23 de agosto de 2012.

 Nutrição em Pauta. Disponível em:< www.nutricaoempauta.com.br/>. Acesso em 23 de agosto de 2012.

 Por: Acadêmica do Curso de Nutrição da UNIVALI: Ariane Beatriz Fagundes

E-mail: arianefagundes_@hotmail.com

 

Envie seu Comentário