Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Atenção aos Agrotóxicos

03 de dezembro de 2012 0

O Brasil ocupa desde o ano de 2008 a posição de maior consumidor de agrotóxicos do mundo.

Essas substâncias químicas como, por exemplo, herbicidas, pesticidas, fungicidas e adubos químicos são utilizadas na produção agrícola com o intuito de preservar as espécies cultiváveis da ação danosa de seres vivos e de outras sustâncias nocivas que possam danificar a cultura em crescimento e comprometer a safra e o próprio mercado consumidor.

A expansão do uso de agrotóxicos foi influenciada pela Revolução Verde. Esse programa idealizado pós Segunda Guerra Mundial visou o aumento da produção agrícola através de um monocultivo que ocupasse grandes áreas de extensão territorial, além de preconizar o melhoramento genético em sementes (transgenia) e a mecanização da produção agrícola, deletando, de certa forma, os conhecimentos tradicionais da agricultura familiar de subsistência.

Em 2010 o mercado nacional de agrotóxicos movimentou mais de 7 milhões de reais, contribuindo para a média de 5,2 litros de agrotóxicos consumidos por cada brasileiro em alimentos como o pimentão, morango, cenoura, alface e tomate, além dos alimentos processados como pães e pizzas sendo alguns desses alimentos preparados com trigo transgênico com até oito cargas de pulverizador por safra.

Infelizmente alguns defensivos químicos proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como os metamidofós, cihexatina, tricloform e endossulfam ainda são utilizados provocando efeitos como a perda da fertilidade e contaminação do solo e de mananciais, da água e do próprio ser humano contribuindo para problemas como, por exemplo, hepáticos, renais e neuronais.

E esses riscos norteiam tanto o indivíduo que participa do processo de cultivo como o individuo que consome as espécies cultiváveis tratadas com agrotóxicos.

Fonte: Documentário “O Veneno Está na Mesa” de Silvio Tendler

Envie seu Comentário