Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Acerola: Fonte concentrada de vitamina C e Carotenóides

10 de dezembro de 2012 0

Nome científico: Malpighia glabra

Nome popular: Cereja das antilhas

Origem: América

 A acerola alcançou destaque atualmente a partir da constatação dos altos teores de vitamina C: 100 vezes maiores que a laranja e o limão, 20 vezes mais que a goiaba e 10 vezes mais que o caju e a amora.

É largamente cultivada em diversas regiões brasileiras, destacando- se o Norte e o Nordeste. Este fruto provém de um arbusto de 2,5 m de altura com copa densa, formada por folhas pequenas, de coloração verde-escura e brilhante. Suas flores vão da coloração rósea à violeta.

 O tamanho do fruto varia de 3 a 6 cm de diâmetro e a coloração externa, do laranja ao vermelho intenso, quando maduro. A polpa é carnosa, suculenta, com sabor ácido e de cor alaranjada e pode ser utilizada na preparação de sucos, sorvetes, vinhos, licores, doces e pastilhas de vitamina C.

Entretanto, esta fruta é, também, importante fonte de carotenóides. Estes pigmentos naturais, tais como o betacaroteno e o licopeno, constituem uma das classes de fitoquímicos que têm recebido grande atenção nos últimos anos.

Alguns betacarotenóides são capazes de ser convertidos em vitamina A e, como tal, desempenham um importante papel na prevenção de doenças relacionadas à carência dessa vitamina, como a xeroftalmia e distúrbios de crescimento na primeira infância.

Estes pigmentos (licopeno e o betacaroteno) funcionam também como antioxidantes naturais e possuem a capacidade de proteger as membranas, o DNA e outros constituintes celulares contra danos oxidativos. 

 Fonte: Alimentos Regionais Brasileiros, Ministério da Saúde (2002)

COSTA, Tânia da Silveira Agostini et al. Efeitos do congelamento e do tempo de estocagem da polpa de acerola sobre o teor de carotenóides. Revista Brasileira de Fruticultura. v. 25, n. 1, Jaboticabal, 2003.

Envie seu Comentário