Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Atletas Vegetarianos

24 de abril de 2013 0

Para um desempenho ideal a dieta de atletas deve conter principalmente alimentos saudáveis, ter alta ingestão energética, baixo teor de gordura e quantidades adequadas de proteínas, vitaminas, minerais e fluídos.

Já as dietas vegetarianas, se bem planejadas, tornan-se uma opção saudável para os atletas idenpendente de qual seja a sua vertente esportiva. Entre as práticas dietéticas destacan-se a dieta ovo-lactovegetariana (faz uso de ovos e produtos lácteos), lactovegetariana (utiliza-se de lactícinios) e   e a vegana (não consome nenhum tipo de produtos derivado de animais, como por exemplo, o leite, ovos e mel).   

Divulgação: sabrinamoraess.wordpress.com

 

Para um atleta vegetariano, entretanto, é importante a verificação constante dos níveis sanguíneos de vitamina B12, para que não ocorra possível deficiência e  quando necessário seja introduzida a suplementação dessa vitamina. É fundamental também o consumo de alimentos ricos em ferro, cálcio, vitaminas do complexo B, vitamina D e antioxidantes, necessários para a manutenção celular e para o bom desempenho dos atletas.

A dieta dos atletas vegetarianos deve priorizar a escolha de diferentes variedade de grãos integrais, massa, cereais, frutas, verduras, legumes, produtos de soja, nozes e sementes, e se desejado incluir produtos lácteos e os ovos.

Para repor os eletrólitos perdidos durante a atividades física intensa, o ideal é ingerir água e suco de frutas com uma pitada de sal, além da água de coco.

Contudo, uma dieta vegetariana voltada aos praticantes de atividade física ou atletas deve conter vitaminas, proteínas, carboidratos e gorduras em proporções corretas, deixando-se de lado o mito de que indivíduos vegetarianos não ingerem a quantidade de proteína suficientes, pois as leguminosas, as oleaginosas e os grãos integrais possuem teor significativo de proteínas.

Por isso, o acompanhamento nutricional é de extrema importância para o consumo equilibrado desse macronutrientes, a fim de, tornar eficaz a recuperação muscular, e estabelecer uma relação coerente entre o consumo calórico, ingestão de micronutrientes e o gasto energético. 

Fonte: Revista Nutrir Mais,  nº 9, Jan./Fev. 2013

Envie seu Comentário