Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cuidados nutricionais no envelhecimento

08 de maio de 2013 0

O avanço da idade requer atenção especial para fatores que promovem a manutenção da saúde e da vitalidade. Dentre os cuidados necessários, destacam-se aqueles relacionados com a boa nutrição.

Dr. Júlio Sérgio Marchini, professor da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, explica que o processo de envelhecimento afeta todas as células do organismo, podendo exercer efeito negativo sobre o consumo de alimentos e colocar os indivíduos em situação de risco nutricional. “Podemos considerar que as células relacionadas com digestão, absorção e assimilação dos componentes “sofrem” com o envelhecimento. Portanto, a eficácia de aproveitamento dos nutrientes, provenientes dos diferentes alimentos consumidos, torna-se diminuída.”

Estudos demonstram que a desnutrição decorrente da baixa ingestão de proteínas e energia é comum nessa fase da vida e é apontada como uma das razões que levam os indivíduos na terceira idade a adquirirem redução de massa muscular e força. De acordo com Marchini, a ingestão adequada de proteínas e energia é essencial para a manutenção das condições vitais, assim como, de cálcio e vitamina D, nutrientes associados à eficácia do metabolismo ósseo.

“As principais conseqüências da má nutrição do idoso incluem desde osteoporose e sarcopenia (perda de massa muscular), até a incapacidade de praticar exercícios físicos e realizar funções simples como abotoar uma camisa”.

 

Divulgação: atitude40.org

Visando orientar a população para a prevenção de carências nutricionais, o Ministério da Saúde elaborou o guia “Dez Passos para uma Alimentação Saudável para Pessoas Idosas”. Dentre as recomendações, estão incluídas:

- Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia.Esta distribuição estimula o funcionamento do intestino e evita que se coma fora de hora.

 - Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural.

- Consuma diariamente, pelo menos, três porções de legumes e verduras e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches .

-Procure evitar o uso de sal e açúcar à mesa. Com o passar dos anos, ocorrem mudanças naturais de percepção do sabor, portanto a tendência da pessoa idosa é adicionar mais açúcar e outros condimentos para temperar os alimentos até alcançar um sabor que agrada ao paladar, o que pode acabar representando um abuso na quantidade. A adição de outros temperos como cheiro verde, alho, cebola e ervas, por exemplo, pode ajudar a diminuir a utilização de sal no preparo dos alimentos, contribuindo para a redução do seu consumo.

 -Beba pelo menos 2 litros (6 a 8 copos) de água por dia. A água é muito importante para o bom funcionamento do organismo. O intestino funciona melhor, a boca se mantém mais umida e o corpo mais hidratado. Use água tratada, fervida ou filtrada para beber e preparar refeições e sucos. Bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos industrializados não devem substituir a água.

Quando necessário, a utilização de suplemento nutricional pode auxiliar o indivíduo a atingir a ingestão recomendada de energia e nutrientes, e, consequentemente, manter o bom estado nutricional, sem que a alimentação regular seja prejudicada.

Havendo dúvida sobre seus hábitos alimentares, converse sempre com um nutricionista.

Fonte:

  • Nestlé- Disponível em: http://www.nestle.com.br
  • Alimentação Saudável para a pessoa idosa: Um manual para profissionais da saúde. Ministério da Saúde. Brasília-DF, 2010.

Envie seu Comentário