Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Combinação de nutrientes pode melhorar a memória em pacientes com Alzheimer

14 de novembro de 2013 0

Um ensaio clínico sobre o tratamento da doença de Alzheimer, desenvolvido pelo Massachutts Institute of Technology (MIT), descobriu que a combinação de nutrientes pode melhorar a memória em pacientes em estágio inicial de Alzheimer. Esse ensaio confirma e amplia os resultados de um estudo anterior sobre suplemento nutricional, que visa promover novas conexões entre as células cerebrais.

Os pacientes de Alzheimer perdem gradualmente essas conexões, conhecidas como sinapses, levando a perda de memória e outras deficiências cognitivas. A mistura de suplementos contendo DHA, Uridina e Colina parece estimular o crescimento de novas sinapses, diz Richard Wurtman, professor emérito de ciências cerebrais e cognitivas do MIT, que inventou a combinação.

Para isso Wurtman apresentou uma combinação de três compostos naturais dietéticos: Colina, Uridina e DHA (um tipo de ácido graxos ômega-3). A Colina pode ser encontrada em carnes, nozes e ovos. Os ácidos graxos ômega-3 são encontrados por exemplo, em peixes como a sardinha, salmão e atum e na semente de linhaça. Já a Uridina é produzida pelo fígado e rim e está presente em alguns alimentos como um componente de RNA.

Divulgação: ulbra-to.br

Divulgação: ulbra-to.br

Estes nutrientes são precursores das moléculas lipídicas que, juntamente com proteínas específicas, compõem membranas de células do cérebro, que formam as sinapses. Para serem eficazes, os três devem ser administrados em conjunto.

Em estudos com aminais Wurtman descobriu que essa combinação de substâncias aumentou o número de espinhas dendríticas, ou afloramento de pequenas membranas neurais, encontrados nas células cerebrais. Essas espinhas são necessárias para a formação de novas sinapses entre os neurônios.

Outro estudo clínico realizado em 2008 na Europa pelo pesquisador Philip Scheltens, envolveu 225 doentes com Alzheimer, os quais foram suplementados com uma bebida contendo a combinação de nutrientes. Três meses depois, 40% dos pacientes que consumiram a bebida apresentaram melhora em um teste de memória verbal.

Mais pesquisas nesse sentido estão em andamento e a experiência de dois anos envolvendo pacientes que não apresentavam a doença de Alzheimer mas que estavam começando a mostrar comprometimento cognitivo leve foi positiva. Se esses suplementos tiverem suas propriedades confirmadas, poderiam ser utilizados em pessoas com a doença de Alzheimer em fase inicial, antes que os sintomas mais graves comessem a aparecer, afirma Wurtman.

Fonte: Nutrient Mixture Improves Memory in Patients With Early Alzheimer’s- ScienceDaily (July, 2012)

Envie seu Comentário