Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Babosa: além de beneficiar a pele e os cabelos, fortalece o sistema imunológico

20 de março de 2014 0

Há muitos séculos que civilizações do mundo inteiro consomem a babosa.  A babosa é uma planta rica em minerais e vitaminas antioxidantes que evitam o envelhecimento das células. Tem aminoácidos essenciais que regeneram e recuperam tecidos, enzimas que atuam no processo digestivo, acelerando o metabolismo e portanto favorecendo a eliminação de toxinas. Outra substância, a acemannan, ativa o sistema imunológico na defesa contra bactérias e poluição ambiental.

A babosa também apresenta princípios ativos fitoterápicos que penetram na pele, hidratando e nutrindo. Seus componentes saponínicos e antraquinônicos agem  como analgésico e anti-inflamatório. Os agentes alcalinizantes do sangue, nela contidos, promovem equilíbrio fisiológico celular devido a normalização do ph.

A FDA ( Food and Drug Administration, dos Estados Unidos) admite que o suco da babosa tem no máximo 50 ppm de Alion, pigmento amargo de cor amarela e brilhante que está presente na casca e que deve ser estabilizado para uso oral e local. A estabilização significa que a babosa está livre de contaminação por bactérias, fungos e vírus, com conversantes naturais e antioxidantes para proteger sua cor e paladar.

Divulgação: www.presencacacheada.com.br

Divulgação: www.presencacacheada.com.br

A planta tem grandes benefícios quando usada externamente. Em forma de gel, 100% estabilizada, ela é indicada para queimaduras, feridas incisivas, lesões por infecções bacterianas, eczemas e psoríase. Nesse caso, sua ação ocorre devido à penetração nas três camadas da pele, trazendo células hidratadas e oxigenadas para a superfície. A babosa que contenha elastina, colágeno e óleos essenciais é eficaz para hidratação e regeneração nutricional celular, resultando na perfeita manutenção da jovialidade da pele.

Estimula ainda o sistema imunológico, tendo ação antipatológica, atua em alergias respiratórias e problemas dermatológicos.

Por essas propriedades, várias civilizações no passado homenagearam a Aloe Vera (babosa) como dádiva divina à humanidade. Na Índia era chamada de cetro divino (as folhas apontam para o céu). Os chineses a chamam de Lu-Hui e a consideram boa para a saúde, longevidade e potência sexual.

No egito em 1550 a.C., o papyrus ebers detalhava minuciosamente o valor medicinal da Aloe Vera. Tribos africanas, em epidemia de gripe, banhavam-se em infusão de babosa para eliminar os germes.  Por isso a babosa é considerada um fitoterápico com muitos benefícios.

Dra. Maria Inês Casimiro Farias, fitoterapeuta e psiquiatra.

Envie seu Comentário