Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Caqui: fruta asiática ganha terreno no Brasil

31 de março de 2014 0

O caqui originário da Ásia, atualmente é cultivado em todas as regiões do globo, em especial naquelas de clima temperado e subtropical, incluindo o Brasil. O interesse pelo plantio do caqui se dá pelo fato de o caquizeiro ser rústico, vigoroso e produtivo, estando bem adaptado ás condições climáticas brasileiras. Além disso, o caqui apresenta grande aceitação popular. Esses fatores fizeram com que a produção crescesse nos últimos anos.

Acredita-se que nenhuma fruta varie tanto como o caqui em forma, tamanho, cor, polpa, sabor, cor da polpa, forma das sementes, textura e grossura da casca. Em geral os frutos possuem polpa viscosa, forma esférica e coloração variável, indo do alaranjado, amarelo- claro e amarelo- escuro ao vermelho. No Brasil são cultivados três grandes tipos de caqui: taninoso ou sibugaki, o amagaki ou doce e o variável.

O caqui taninoso apresenta cor amarelo- avermelhada, podendo ter ou não sementes. Requer cuidado após a colheita, a fim de reduzir o excesso de tanino e se tornar comestível. Os taninos são compostos químicos responsáveis pelo gosto adstringente, característico desse tipo de caqui quando não maduro.

O tipo doce apresenta polpa firme e cor amarela quando maduro. Por apresentar baixo teor de taninos, pode ser consumido indiscriminadamente. Sua polpa é sempre não taninosa e os frutos podem apresentar sementes ou não.

Divulgação: www.farmersfruit.com.br

Divulgação: www.farmersfruit.com.br

O tipo variável, como o próprio nome já diz, inclui caquis que podem tanto apresentar polpa amarela e não possuir sementes nem tanino como ter polpa escura e possuir sementes e tanino. Quando contém muitas sementes, a polpa é de cor escura. Já os frutos com poucas sementes, a tonalidade escura aparece ao redor delas, originando o que popularmente é chamado de “chocolate”.

Qualquer que seja o cultivar considerado, o fruto do caquizeiro é quase só polpa. De aparência gelatinosa e fria, concentrando boas quantidades de vitaminas A, B e C, a polpa contém grande percentual de fibras solúveis, destacando-se a presença de pectina. O teor de açúcar no caqui varia entre 14 e 18%, superando a maioria das frutas de consumo popular. O caqui ainda contém alta concentração de minerais e compostos fenólicos. Assim, devido à composição química, é uma fruta de características nutricionais importantes e benéficas à saúde.

Fonte: Revista Vida e Saúde

Envie seu Comentário