Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Leite sim! Por que não?

26 de maio de 2014 0

O leite vegetal é uma bebida provinda de grãos, sementes e cereais, no qual aporta grandes quantidades de vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais, como o ômega 3.

A semelhança do leite vegetal para o leite animal é basicamente física, porém, pode atuar como uma nova opção, já que não pode ser substituído.

O leite vegetal é uma excelente saída para veganos e para quem possui intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite, sendo altamente nutritivo e saudável. Este líquido pode ser consumido no café da manhã ou em outras preparações em que o leite animal estaria presente, como: molho branco, bolo e brigadeiro.

Sabe-se que o leite da vaca é naturalmente rico em cálcio, e a equivalência deste em leites vegetais pode se dar através do consumo do gergelim e folhas verdes escuras ou até mesmo, através de uma suplementação.

A gama de opções de vegetais para produção do leite é extensa. Alguns exemplos são: soja, amendoim, gergelim, alpiste, aveia, coco, girassol, inhame, linhaça, castanha, amêndoas, quinoa. Estas são alternativas de diferentes sabores e custos.

sersustentavelcomestilo.com.br

sersustentavelcomestilo.com.br

Receita para confecção do leite de amêndoas:

20 amêndoas sem pele já hidratadas (deixar de molho na geladeira por um dia), 1 copo (250 mL) de água mineral.

Modo de preparo:

Basta bater as amêndoas com a água no liquidificador e coar.

Da-se importância as sementes orgânicas e a inclusão de frutas e/ou especiarias tais como: gengibre, canela, cacau, entre outros.

Texto Elaborado pelas acadêmicas do curso de Nutrição-UNIVALI do 3º Período: Amanda M. Lisboa de Castilho e Ana Paula De Martini Weber sob orientação da Professora Luciane Angela Nottar Nesello.

Referências:
Como preparar os leites vegetais. Disponível em: <http://www.veggietal.com.br/leites-vegetais/>.  Acesso em: 25 mar. 2014
QUEIROGA, V. P. et al. Qualidade fisiológica e composição química das sementes de gergelim com distintas cores. RevistaAgro@mbiente On-line, v. 4, n. 1, p. 27-33, jan./jun., 2010.

Envie seu Comentário