Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A importância do Iodo na Infância

12 de janeiro de 2015 0

O iodo é um oligoelemento essencial para a produção adequada de hormônios tireoidianos, indispensáveis para o desenvolvimento do sistema nervoso central do feto, particularmente, no primeiro trimestre da gestação quando ainda não há maturidade da tireoide fetal.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo de iodo de 200 µg/dia para gestantes, 250 µg/dia para nutrizes e 90 µg/dia para lactentes de 0-12 meses.

bebe.bolsademulher.com

    bebe.bolsademulher.com

A deficiência desse mineral pode afetar negativamente a saúde materno-infantil, com consequências severas como aborto espontâneo, pré-eclâmpsia, descolamento prematuro da placenta, restrição de crescimento, prematuridade, natimortos, hipotireoidismo neonatal e cretinismo.

Embora a nutrição de iodo exerça um papel crucial no período pré-natal, o suprimento adequado desse nutriente é imprescindível para neonatos e crianças, e dá-se principalmente, através da amamentação.

Estudos revelam que os níveis de quociente de inteligência (QI) das crianças que vivem em regiões iodo-deficientes são, em média, 12.45 pontos inferiores àquelas que vivem em áreas iodossuficientes.

Tendo em vista que o turnover de iodo tireoidiano é mais rápido em crianças,  níveis adequados de iodo no leite materno são importantes para o desenvolvimento normal dos lactentes.

Referência:                                                                                                                   
CAMPOS, R. O; RAMOS, H.E. Nutrição de Iodo na Infância: análise do teor de Iodo informado em fórmulas infantis para lactentes. Rev. Ciênc. Méd. Biol., Salvador, v.12, especial, p.454-459, dez.2013.

Envie seu Comentário