Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

PSORÍASE E SUA RELAÇÃO COM A ALIMENTAÇÃO

06 de abril de 2015 5

A psoríase é uma dermatose, caracterizada por uma inflamação crônica e sistêmica, sendo considerada uma doença autoimune mediada pelas células de defesa conhecidas como linfócitos T.

Diversos estudos apontam uma estreita relação entre a psoríase e o desenvolvimento de doenças crônicas associadas, como hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes mellitus tipo 2 e esteatose hepática não alcoólica, além de maior suscetibilidade para as doenças coronarianas e para síndrome metabólica.

A etiologia da psoríase é desconhecida, porém predisposição genética, associada a fatores ambientais como fumo, álcool, má alimentação, infecção, drogas e eventos estressantes, têm sido apontados como possíveis gatilhos para o surgimento da doença.

A alimentação pode influenciar a psoríase de duas maneiras diferentes: tanto pode aumentar o risco desta desordem metabólica como auxiliar no seu tratamento e prevenção.

Disponível em: www.vestiremaquiar.com.br

Disponível em: www.vestiremaquiar.com.br

Evidências encontradas na literatura confirmam a relação positiva entre a psoríase e a obesidade, sendo que dietas hipocalóricas levam a melhora dos sintomas e podem ser importantes fatores de prevenção e tratamento de alguns tipos de psoríase.

Também a ingestão elevada de Omega-3, jejum, e dietas vegetarianas mostram efeitos benéficos no seu tratamento.

Estudos recentes evidenciaram uma associação entre a doença celíaca e psoríase demonstrando que uma dieta isenta de glúten, pode melhorar as lesões de pele, mesmo em pacientes sem doença celíaca, mas com anticorpos antigliadina IgA e IgG (anticorpos que acusam uma sensibilidade à proteína gliadina presente no glúten).

Dentre os nutrientes capazes de auxiliar no tratamento da psoríase, algumas vitaminas (A, E e C), os carotenoides e os minerais (ferro, cobre, manganês, zinco e selênio) possuem capacidade antioxidante, diminuindo o estresse oxidativo e a produção de espécies reativas de oxigênio, auxiliando na diminuição da inflamação e favorecendo a estabilidade da membrana celular e a reparação das lesões da epiderme.

Também as fibras alimentares possuem um papel importante na inflamação sistêmica, pois diminuem o estresse oxidativo.

Portanto, o aumento do consumo de peixes (ricos em ácidos graxos Ômega 3), vegetais e frutas(fontes de carotenoides, flavonoides, vitamina A, C e E e fibras e minerais) e a ingestão de 1 a 2 castanhas do Pará (por ser rica em Selênio), são de grande importância no tratamento de pessoas com psoríase.

 

Referências

Araujo, Maria Lucia Diniz; Burgos, Maria Goretti P. de A.; Moura, Isis Suruagy Correia. Influências nutricionais na psoríase.An Bras Dermatol. 2009;84(1):90-2.

 

Solis, Marina Yazigi et al. Estado nutricional e consumo alimentar de pacientes com psoríase dos tipos sistêmica e artropática sistêmica associada. einstein. 2012;10(1):44-52

Comentários (5)

  • Gilson Rocha de Araujo diz: 29 de abril de 2015

    Achei super interessante,sobre os relatos citados acima,tenho Psoríase há 14 anos,tudo que contém glúten,não me faz bem,percebo que o quadro da psoríase piora,ficarei atento de agora em diante,sobre o uso de glúten! Grato Gilson.

  • Carine Scheidt diz: 4 de maio de 2015

    Tenho psoriase e isso incomoda muito, vou aproveitar essas dicas para melhorar a minha qualidade de vida. Adorei, é sempre bom receber onformações que nos ajudem a amenizar a psoriase. Obrigada!

  • Solange Gaudencio Pires diz: 17 de julho de 2015

    Tenho usado o aparelho de alta frequencia no tratamento da minha psoriase palmo-plantar e tenho obtido bons resultados.
    abraços

  • Carlos Alfredo de Brito diz: 17 de julho de 2015

    Gostaria de saber mais sobre alimentação em psoríase.
    Obg

  • jose carlos alves diz: 18 de julho de 2015

    gostei muinto por sou portador de psoriase..e muinto anos que ja estragou a minha vida ..obrigado..se tiver algum medicamentos que melhorem ..por favor me avise que oesso a dermto me orientar

Envie seu Comentário