Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

REFRIGERANTES PODEM AUMENTAR RISCO DE CÁLCULO RENAL

05 de outubro de 2015 0

Intervenções dietéticas tem mostrado ser eficazes na redução do risco de desenvolvimento de pedras nos rins. Em particular, o aumento da ingestão de líquidos tem sido divulgado como uma excelente estratégia para reduzir a reincidência de pedras .

 No entanto, nem todos os tipos de líquidos são igualmente benéficos. Um estudo prospectivo realizado pela Divisão de Nefrologia do Departamento de Medicina Interna e Especialidades Médicas da Universidade Católica do Sagrado Coração, de Roma mostra que enquanto algumas bebidas diminuem o risco de formação de pedra nos rins, outras como refrigerantes,  apresentam um risco aumentado para a formação de cálculos.

Dispnível em:www.gazetainterior.com.br

Dispnível em:www.gazetainterior.com.br

O estudo analisou o consumo de bebidas de 194.095 pessoas ao longo de 8 anos. O principal objetivo da pesquisa foi investigar a associação entre diferentes tipos de refrigerantes (à base de colas ou não, adoçados com açúcar ou com adoçantes artificiais) e a incidência de pedras nos rins em indivíduos sem história de nefrolitíase.

 Os participantes foram convidados a preencher questionários com informações sobre a história médica, estilo de vida e medicamentos. Quanto à dieta, os participantes retornaram um questionário de frequência alimentar (QFA) que perguntou sobre o uso de mais de 130 alimentos, bebidas e suplementos.

Para as análises, os indivíduos foram divididos em categorias de acordo com o consumo de bebidas: menos de 1 porção por semana, uma porção por semana, 2-4 porções por semana, 5-6 porções por semana, e 1 ou mais porções por dia. 

Os participantes que consumiram uma ou mais porções por dia de refrigerantes a base de cola adoçadas com açúcar apresentaram 23% mais risco de desenvolver pedras nos rins em comparação com aqueles participantes que consumiram menos de uma porção por semana .

Acredita-se que a frutose ( presente nos refrigerantes adoçados com açúcar) mostrou-se  mais prejudicial que o adoçante por provocar o aumento da excreção urinária de cálcio, oxalato e ácido úrico aumentando assim o risco de pedras .

O estudo verificou ainda uma associação inversa entre pedras nos rins e consumo de café e chá. Acredita-se que a cafeína, presente no café e chá aumenta a diurese, diminuindo assim o risco de cálculos.

REFERÊNCIA

FERRARO, P.M. et al. Soda and Other Beverages and the Risk of Kidney Stones . CJASN . v. 8 n. 8 ,p. 1389-1.395, 2013.

Envie seu Comentário