Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de fevereiro 2008

O melhor álbum de 2008 até agora já chegou!

29 de fevereiro de 2008 4

Divulgação/Márcio Simnch
O lance mais legal da música brasileira em 2008 até agora já está na roda. O álbum Baile Bass do Turbo Trio (sigla T3) é uma porrada sonora em que funk carioca, Miami Bass, ragga, dub, Bambaataa, Kraftwerk, dancehall, graves, games e eletronices de sintetizadores e programações te atingem de uma vez só.

Ah claro, o CD é mais que isso: uma empreitada de responsa, que renova a música nacional com novos sons e idéias, resultado de parcerias legais entre o rapper BNegão, o produtor Alexandre Basa (ex-Mamelo SoundSystem e Black Alien) e o gaúcho Tejo Damasceno (Instituto) com convidados especiais do hip hop, funk e eletrônica nacionais – entre eles os também gaúchos Chernobyl (Fredi Endres) e Lica. Turbo Trio fará show em POA dia 07.

Play it loud!

Intro, lisérgica e grave, tem pancadas sonoras secas, surdas e bem espaçadas. A faixa apresenta e resume Turbo Trio. T3 Make Move (ya body) vem em seguida ampliando os agudos e as mentes. Atual e instigante, tem batida mais rápida e synths espaciais (ecos de Afrika Bambaataa) intercalados com backings tipo hip hop. Dá um play e *sente o beat e a levada que saem da caixa*.

Terremoto é incrível. Talvez a melhor música do CD. Pancadão forte e aceleradíssimo (quase psico) de um Rio 50ºC constantemente fervendo e queimando ao som de funk. Febre! A letra é f***:

“O bumbo bate forte massacrando sem remorso
DJ pilota pressão, neguinho tá tendo um troço
Neguinho tá tendo um troço
Geral tá tendo um troço
O grave que bate cumpadi aqui é terremoto!
Rio 50ºC
Quem não agüenta passa mal
Rio 50ºC
Quem não agüenta passa mal”

Ela tá na festa reduz as rotações da batida para um clima mais melódico. A faixa é uma parceira entre Turbo Trio, Deize Tigrona, Bonde do Rolê e Chernobyl. A barra pesou mais leve e o som é de festa pra chapar, canta Deize.

Mira Certeira é mais funk, dessa vez com “mensagem” pra galera. Bem legal a sirene de polícia sampleada. Muito Além segue com beats mais calmos (dancehall) para uma rima sobre fronteiras, formas, essências, atitude, mídia, capitalismo, mercado e por ae vai.

Um Grau Acima reverte o dub tradicional ao acelerar um pouco acima do comum essa vertente viajandona do reggae. Mas os ecos e reverberações comuns ao estilo seguem lá acompanhando B-Negão.

O título Genius 2099 já dá uma noção sobre a atmosfera robótica da faixa. Electro com veia old school forte. O DNA da música nasceu do cross entre Kraftwerk, Bambaataa e Daft Punk. Outra candidata a melhor faixa.



Dibutuca é politizada e No Estamos Solos segue nos mesmo tom, dessa vez com B-Negão acompanhado por Lica. Balança é irmã de Terremoto, basta dizer isso. Turbo Lover fecha o álbum em clima cool para um chill out ou um amasso básico mesmo………..

Turbo Trio, que já tocou em países como França, Portugal, Holanda, Inglaterra e Espanha, se arrisca e sai vencedor com desdobres musicais aguçados para compor um álbum arejado, inteligente e atual – ideal pra galera se quebrar na pista.

Em Balança, B-Negão dá a letra: “quem tiver idéia grava e quem for esperto lança”. E agora eu dou a minha: play it loud!

Show em POA

A assessoria de imprensa indicou que Turbo Trio fará show em Porto Alegre no próximo dia 07. O local e o valor do ingresso ainda não foram anunciados.

O CD estará à venda em lojas e pela internet nas próximas semanas. Baile Bass sai quase três anos depois do primeiro show do T3. Duas faixas já saíram em mixtape do duo MixHell para a revista americana XLR8R – o link dela está ae ao lado. Além disso, a capa e a arte do CD, assinadas por Carlo Giovani e Rodrigo Silveira, farão parte da coletânea Musikraphics, uma publicação da editora Victionary (www.victionary.com), de Hong Kong, que reúne diferentes formas de artes gráficas ligadas à música.



O projeto é muito legal. Você abre a embalagem e surgem aquelas figuras em dobradura 3D, tipo livro infantil.

Postado por Danilo Fantinel

Steel Pulse vem ae!

29 de fevereiro de 2008 0

O vocal David Hinds/Divulgação/site oficial
Os britânicos do Steel Pulse tocam no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre, no dia 9 de março. Oba, muito legal! Acho reggae tudo e, entre tantos mestres desse som, Steel Pulse é um dos melhores, com certeza.

Será o segundo show do trio de Birmingham na capital gaúcha. O primeiro foi em 2005. David Hinds (guitarra e voz), Basil Gabbidon (guitarra e backings) e Ronnie McQueen (baixo) serão acompanhados por Clifford %27Moonie%27 Pusey (guitarra), Alvin Ewen (baixo), Sidney Mills (teclados), Conrad Kelly (percussão), Sylvia Tella e Donna Sterling (backings).

Vai ser uma noite roots na cidade!

>>>>> Visite o site da banda

Postado por Danilo Fantinel

Processo contra Bono terá audiência em agosto

29 de fevereiro de 2008 0

Divulgação
O Diário Catarinense publicou hoje que uma nova audiência será realizada em agosto para ouvir as testemunhas do processo movido contra o vocalista Bono e o baterista Larry Mullen, do U2, em Balneário Camboriú. Lembra da pendenga? O cantor teria dito que não recebeu cachê quando tocou no Brasil em 1998.

A decisão sobre a nova sessão é da juíza da 3ª Vara Cível de Balneário Camboriú, Dayse Herget de Oliveira, que ontem intermediou uma audiência entre as partes. No encontro, ontem à tarde, não houve acordos.

O autor da ação, o promotor de eventos Franco Bruni Neto, prestou depoimento, mas não permitiu o acesso da imprensa durante seu pronunciamento.

Franco trouxe o U2 para se apresentar no Brasil em 1998, durante a turnê do disco Pop. A ação por danos morais foi movida em 2003, com base em uma declaração dos músicos feita durante uma entrevista ao jornalista Mário Marques, no Rio de Janeiro, em 2000.

De acordo com o autor da ação, Bono e Larry teriam dito que o promotor de eventos não teria pago o cachê da banda e de outros profissionais envolvidos na turnê brasileira do grupo.

Bruni Neto garante que pagou R$ 8 milhões pelas três apresentações que o U2 fez no Brasil em 1998.

A data da nova audiência não foi divulgada, mas a juíza informou que as testemunhas serão ouvidas em Balneário Camboriú, no Rio de Janeiro e nos Estados Unidos.

>>>>> Leia mais sobre o caso aqui

Postado por Danilo Fantinel

Keith Richards gonga Jagger e Led Zeppelin

29 de fevereiro de 2008 0

Divulgação/Site oficial

O guitarrista dos Rolling Stones declarou em uma entrevista à revista britânica Uncut que Mick Jagger é um %22maníaco%22, %22vaidoso%22 e “fanático pelo poder”. Além disso, menosprezou o show do Led Zeppelin realizado em dezembro passado em Londres.

>>>>> Confere a bagaça ali no Holofote!

>>>>> Músicos dos Stones condenam as drogas 

 

Postado por Danilo Fantinel

Novas da Comunidade Nin-Jitsu online

28 de fevereiro de 2008 0

Divulgação
Se Edu K nos deliciava com funk carioca e Miami Bass no início dos anos 90, Comunidade Nin-Jitsu se puxou afú na mistura do pancadão com o rock entre o final daquela década e o início dos anos 2000.

Dae que a Flávia Durante mandou a dica: você pode ouvir online as faixas Sem Vacilar, Ela Tá pagando Mico e Chuva nas Calcinha, que estarão no sexto CD deles, Atividade na Laje.

Confesso: ainda não pude escutar, então me abstenho de comentários. De qualquer forma, confio na Comunidade.

>>>>> Ouça as músicas aqui

>>>>> Visite o site da banda

>>>>> E o MySpace é esse aqui

Postado por Danilo Fantinel

Eu não canso de Cansei

28 de fevereiro de 2008 0

Lovefoxxx em foto do escritor Takeda/André Takeda/Divulgação
Viu que o vídeo amador para Music is My Hot Hot Sex feito por um fã italiano da Cansei de Ser Sexy está entre os mais vistos do YouTube? Até agora são 72,848,292 views.

O vídeo faz a linha tosqueira-cool-eu-mesmo-que-fiz, estética primeira destes anos 2000: edição apurada, cenários toscos ou com fundo virtual (verde, azul, infinito) ou com cenas ao ar livre, abuso de cores, figurinos “lá de casa” ou “do brechô da esquina”, coreografias retardadas e por ae vai.

As imagens foram gravadas pela MTV italiana em outubro de 2007, quando um concurso escolheria o melhor vídeo feito por fãs para a faixa Alcohol. No vídeo, Lovefoxxx, Adriano, Ira Trevisan, Carol Parra e Luiza Sá fazem dancinhas, “tocam” instrumentos e fazem a bagunça de sempre.

Em maio, a banda lançará seu segundo disco, que tem o nome provisório de Donkey (burro), nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Japão. Brasil? Ainda sem data confirmada. O disco está sendo produzido pelo Adriano no estúdio da gravadora Trama, em São Paulo. Depois, segue para Londres, onde será mixado pelo produtor Mark “Spike” Stent, que tem no currículo parcerias com o Radiohead, Madonna e Björk.

E o Adriano, que gravou as 14 novas faixas do álbum, vem fazendo remixes para outros artistas. Ele fez uma levada reggae para Foundations, da cantora britânica Kate Nash, deixou bem electro a música Funplex, do novo disco homônimo da banda B-52’s, e remexeu Pogo, do duo alemão Digitalism.

CANSEI DE SER SEXY – Music is My Hot Hot Sex

 

>>>>> Lovefoxxx é capa da Dazed & Confused

Postado por Danilo Fantinel

Who put the M in Morrissey?

28 de fevereiro de 2008 2

Reprodução site oficial
Faz tempo que o Diego de Godoy (diretor de cinema e TV e soundcolocator) me mandou essa dica, mas eu tava em férias e a coisa virou lenda. Mas táqui embaixo o vídeo em que é anunciado o dia de lançamento do novo Greatest Hits do britânico. O filminho é composto por várias tatuagens de fãs fazendo referência ao músico, aos seus álbuns e suas letras. O CD chegou às lojas no dia 11 de fevereiro.

Logo abaixo, um vídeo da música Thats How People Grow Up. Eu cresci ouvindo Smiths e a ex-banda do Morrissey é uma das melhores coisas da música. Também acho a carreira solo dele genial (especialmente Viva Hate, Your Arsenal e Southpaw Grammar, esse bem subestimado!), mas os últimos lançamentos dele têm me deixado com sono. Blasfêmia, vão gritar alguns? Bom, sei lá, mas acho que eu e o Morrissey não andamos em sintonia :(

E viu essa? Ontem, dia 27, fez 20 anos que Suedehead foi lançada. Legal, já que a música é, provavelmente, a mais conhecida do Morrissey. Dae encontrei no Morrissey-Solo um fórum sobre o assunto e, lá no meio, um fã reproduz uma parte hilária de uma entrevista com Mozz publicada há alguns anos. O músico comenta aquela versão de Tatu para How Soon is now?

Interviewer: Did you hear Tatu%27s version of %27How Soon Is Now%27?
Morrissey: Yes, it was magnificent. Absolutely. Again, I don%27t know much about them.
Interviewer: They%27re the teenage Russian lesbians.
Morrissey: Well, aren%27t we all?

Hehehe. Eu leio isso e dou risada!

Mas o melhor: o último vídeo postado ali no final do texto é parte da terceira edição do evento Manchester x Cancer (leia entrevista exclusiva na qual Rourke comenta o evento de 2006 e 2007), que rolou no MEN Arena, em Manchester, no último dia 23. Andy Rourke (ex-Smiths), Peter Hook (Joy Division/New Order), David Potts (Monaco) e Badly Drawn Boy (aka Damon Gough) tocaram juntos Please Please Please, Let Me Get What I Want, dos Smiths, Love Will Tear Us Apart, do Joy Division (dedicada a Tony Wilson) e Instant Karma, de John Lennon. Confere!

Morrissey Greatest Hits Fan Advert



Thats How People Grow Up



The Smiths & Joy Division Versus Cancer 2008 – 1st Cover

>>>>> Morrissey abandona show na terceira música

>>>>> Visite Morrissey-Solo

Postado por Danilo Fantinel

Supernatural Superserious Supercool

28 de fevereiro de 2008 0

Divulgação
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bá, eu tava só esperando voltar das férias pra poder comentar aqui Supernatural Superserious, o supercool novo single do superesperado novo álbum da banda supertudo R.E.M. Ok, chega de *superlativos*.

O nome do CD é Accelerate e reúne material inédito após os músicos terem ficado quatro anos longe dos estúdios. A produção é de Jacknife Lee, que já trabalhou com U2 e Snow Patrol. No ano passado, a banda lançou R.E.M. Live, excelente registro ao vivo com 22 músicas.

Não posso dizer que Supernatural Superserious é algo muito diferente do que já conhecemos do R.E.M. E isso não é má notícia. Menos intenso que Monster e mais próximo à sonoridade de Up, a faixa tem guitarras espertas (cortantes mas não agressivas), melodia roqueira, além dos vocais (Michael Stipe) e backings (Mike Mills) tradicionais da banda. Resultado ótimo.

E quem curte a banda precisa ficar ligado. A Radio 2 da BBC transmitirá uma apresentação deles no Royal Albert Hall, em Londres, no dia 24 de março. Manero, hein??? O show R.E.M. and Friends será beneficente ao Institute of Contemporary Arts e terá a participação de Robyn Hitchcock, Foals e Duke Spirit.

MAIS AO VIVO: no dia 12 de março, a National Public Radio (NPR) fará webcast (e broadcast também) do show do R.E.M. no South by Southwest Festival (SXSW), que rola em Austin, no Texas, de 7 a 16 de março. A tranmissão rola a partir das 20h (horário do Texas) e também terá shows de Dead Confederate, Johnathan Rice, Papercranes e Summerbirds in the Cellar.

SUPERNATURAL IN NYC (AFN)



>>>>> Ouça Supernatural Superserious aqui

>>>>> Veja o hotsite do single com vídeos exclusivos! 

>>>>> Confira o hotsite do álbum Accelerate

>>>>> Visite o site da banda

Postado por Danilo Fantinel

Morre ex-baterista de Jimi Hendrix e Santana

28 de fevereiro de 2008 1

Jimi Hendrix e Buddy Miles/Reprodução
O baterista norte-americano Buddy Miles, que tocou com Jimi Hendrix e Carlos Santana, morreu nesta terça-feira em Austin, no Texas, aos 60 anos. Miles sofria de problemas cardíacos, mas a causa da morte ainda não é conhecida, segunda a agência de notícias EFE.

O músico começou a tocar aos 12 anos na banda de jazz de seu pai, The BeBops, em Omaha, Nebraska. Após um show no Brooklyn, em Nova York, o guitarrista Michael Bloomfield o convidou para formar uma nova banda, a Electric Flag.

Depois, Miles fundou a Buddy Miles Express, pela qual gravou Expressway to Your Skull, que contou com a coloboração de Hendrix, em 1968.

As colaborações entre ambos continuaram. Miles tocou em algumas faixas do clássico Electric Ladyland de Hendrix e o guitarrista produziu outro de seus trabalhos, Electric Church, em 1969. Ambos fundaram a Band of Gypsys, junto a Billy Cox. A banda só lançou um álbum, gravado ao vivo em Nova York.

Após a morte de Hendrix, Miles retomou com sucesso o Buddy Miles Express, graças sobretudo ao disco %22Them Changes%22, que se manteve nas paradas durante 74 semanas.

Em 1972, Miles gravou um disco ao vivo no Havaí com Carlos Santana, que se tornou um grande sucesso de vendas. Posteriormente, colaborou com nomes como Stevie Wonder, David Bowie e Bootsy Collins.

O músico passou um período na prisão no final da década de 70 e início de 80, por acusações relacionados com as drogas, mas voltou à música em 1986, com o grupo California Raisins.

Em 1994, voltou a trabalhar com Santana e criou uma nova versão da Buddy Miles Express. Durante os últimos anos de sua vida, Miles se dedicou a manter vivo o espírito de Hendrix, através de atos promocionais e participações em tributos em sua memória.

No momento de sua morte, trabalhava em três projetos musicais e estava envolvido em atividades destinadas a arrecadar dinheiro para as vítimas de furacões nos EUA.

Postado por Danilo Fantinel

The Verve em turnê

27 de fevereiro de 2008 3

divulgação
Após quase uma década separados, os britânicos do Verve reataram seus laços em 2007 e premiaram o Reino Unido com uma série de shows. Agora é a vez dos fãs do outro lado do Atlântico poderem curtir sucessos como Bitter Sweet Symphony, Blue e Lucky Man.

A banda fará quatro apresentações nos Estados Unidos. Os ingressos para o show de Nova York já podem ser comprados a partir de sábado, dia 1º de março.

As datas:

25 de abril
Coachella – Indio, Ca

26 de abril
NV The Pearl Concert Theater – Las Vegas, NV

28 e 29 de abril
WaMu Theater – Nova York, NY

Postado por Paula Sperb