Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Mick Jagger se preocupa com o Diabo

14 de março de 2008 2

Divulgação
Adoro quando Mick Jagger resolve abrir seu coração e fazer infindáveis confissões. Essa semana, o líder dos Rolling Stones declarou que não consegue viver sem as turnês (que bom! É sinal que o veremos mais vezes!) e admitiu ter medo do dia em que não for capaz de subir em um palco, mesmo com a intenção de se apresentar ao vivo até o final da vida!

Um dia terei que acertar minhas contas com o diabo, como Fausto (personagem do alemão Goethe). Mas por que deixar de desfrutar do sol de hoje para pensar nas nuvens de amanhã? – questionou Jagger em entrevista a última edição da versão alemã da revista Playboy.

Segundo a agência EFE, Mick, que está com 64 anos, disse se sentir “ enferrujado em cada” entre as viagens e confessa que continua se apresentando ao vivo por causa do público.

O Mick Jagger no palco não é igual ao real – disse.


Mais algumas pérolas:

Quando se está há dez ou 15 anos no negócio, automaticamente se deixa de ser subversivo. Aqueles que continuam tentando acabam no nada%22.

%22Quando era jovem pensava sempre que estava perdendo tempo se não estivesse fazendo sexo. Com a música foi parecido. Conforme fui amadurecendo entendi que tudo tem seu lugar na vida”.

%22Quando fomos presos em 1967 por porte de drogas não achamos nada divertido. De repente tivemos que dedicar nosso tempo à Polícia e não à música%22.

%22Geralmente os artistas fazem sucesso por um ou dois anos e depois são esquecidos. Porém, tivemos êxito e por isto nunca houve motivos para deixá-lo%22.


Sobre a sensação de se estar no palco:

%22Há momentos de pura felicidade, algo como uma experiência transcendental. Conversei com cantores de corais de igreja que reconhecem que há momentos em que não sabem onde estão. Às vezes acontece o mesmo comigo. É muito forte%22.

Postado por Raquel Carneiro

Comentários (2)

  • Marcelo Xavier diz: 15 de março de 2008

    Ele sobreviveu para nos contar. O Mick é a versão pós-moderna do Eclesiastes. Com relação à sensação de transcendência no palco, isso realmente é um negócio muito louco.

  • rafa copero diz: 14 de março de 2008

    esse cara manda,ele é o rei.eles sao mais q o beattles disparada.isso q eu gosto de reggae,mas se deve mto respeito a eles( banda toda dos stones).A união da banda nestes anosss todos tb,nem se compara.SERVEM DE EXEMPLO PRA MTA GENTE,tirando o lado negativo,claro,das drogas por exemplo.64 anos e fazer o q ele faz,ñ sei se existe alguem capaz.

Envie seu Comentário