Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts de março 2008

JUNO - 2º VOL.

31 de março de 2008 0

Ellen Page, a estrela de Juno/Divulgação















Um segundo volume da trilha sonora da comédia Juno está em fase de produção para lançamento exclusivamente digital. O álbum intitulado Juno B-Sides: Almost Adopted Songs (Juno Lado B: Canções quase adotadas) é uma coletânea com 15 faixas inéditas, que não entraram no filme, mas estavam cotadas para ele.

Dentre as 15 músicas há uma interpretada pela atriz Ellen Page, que no filme vive a adolescente que fica grávida e resolve ter o bebê. Ellen, que concorreu ao Oscar de Melhor Atriz pelo papel, canta Zub Zub, canção que foi escrita pela roteirista de Juno, Diablo Cody, para um cena que não foi selecionada para a edição final do filme.

O álbum tem lançamento marcado para o dia 8 de abril, exclusivamente no iTunes e custará U$9,99 dólares, conforme a distribuidora Rhino Records. Todas as distribuidoras terão o disco até dia 13 maio, mas não há planos para lançamento físico do material.

A trilha sonora original de Juno alcançou o pódio (1º lugar!) da Billboard 200 em janeiro. Fortes indícios de que teremos repeteco no sucesso!



>>>>>>>>>All I Want Is You

Postado por Raquel Carneiro

U2 faz acordo de 12 anos com o Live Nation

31 de março de 2008 0

A banda no lançamento do filme U23D/Divulgação
O U2 fez um acordo de 12 anos com o Live Nation Inc., o grupo que anunciou um contrato milionário com Madonna há poucos meses. O Live Nation tinha como principal atividade o gerenciamento de turnês, mas agora aposta na diversificação de atividades, segundo a Billboard.

O valor do contrato com os irlandeses não foi anunciado, mas deverá cobrir merchandising, direitos sobre a marca da banda, comercialização digital de músicas e ações de marketing. No entanto, o U2 seguirá lançando discos pela Universal Music.

– Nós vínhamos namorando por mais de 20 anos – disse Bono à BBC News, referindo-se ao período em que o Live Nation gerenciou várias turnês da banda. 

Elevation Tour do U2, realizada entre 2005 e 2007, rendeu US$ 389 milhões e é uma das mais lucrativas de todos os tempos até hoje. A banda está em estúdio trabalhando no novo álbum ao lado dos produtores Brian Eno e Daniel Lanois.

Já o acordo do Live Nation com Madonna é total (gravações, publicidade, turnês…), está estimado em US$ 120 milhões pelo período de 10 anos e inclui o lançamento de três álbuns após este Hard Candy, que sai pela Warner Music Group.

>>>>> Site oficial
>>>>> Processo contra Bono terá audiência em agosto
>>>>> U2 em estúdio
>>>>> Filme em 3D do U2 estréia em Sundance

Postado por Danilo Fantinel

Amy’s dark side

31 de março de 2008 0

Amy hoje e Amy num passado distante/Reprodução

Que a Amy Winehouse está na pior todo mundo sabe. Sofre por amor, sofre com o sucesso, se acaba nas drogas, vive dando bafão por ae, e, há poucos dias, apareceu com a pele toda manchada. Junkie total. Mas se não fosse assim, a pessoa Amy não seria a artista Amy…

O fato é que a britânica já estaria preparando o próximo álbum nesse climão denso e acabatício. O jornal The Sun publicou que o terceiro disco da diva está sendo considerado muito “dark” por amigos dela que já escutaram as novas músicas. Muitas faixas teriam a morte como tema.

Um amigo que não teve o nome divulgado pelo jornal declarou que o novo álbum está “mais obscuro do que nunca” e que “seus problemas pessoais a estão empurrando ao limite. Disse também que ela está se tornando uma “reclusa deprimida”.

– Ela já escreveu boa parte do terceiro álbum. É muito dark, mas ela produz algumas das suas melhores canções quando está mal – disse o amigo, lembrando que os últimos meses têm sido um inferno para Amy.

Ninguém quer ver Amy nessa situação – muito menos morta de uma hora pra outra, como muitos temem! Mas que uma deprê forte sempre ajuda um artista, isso é incontestável…

>>>>> Site oficial

Postado por Danilo Fantinel

Stipe não queria um disco bom, mas magnífico

31 de março de 2008 0

Divulgação, David Belisle
O líder do R.E.M., Michael Stipe, disse à agência EFE que o novo disco, Accelerate, permitiu ao grupo um reencontro como grandes compositores e a reflexão sobre como conseguir que um disco %22não seja bom, mas magnífico%22.

Stipe declarou em Berlim, no último dia 28, que o álbum com 11 faixas e 34 minutos de duração reflete o %22ritmo frenético da vida atual%22, com um som ditado %22pelo próprio processo%22 de criação, já que foi gravado em apenas seis semanas entre Vancouver (Canadá), Dublin (Irlanda) e na cidade natal do cantor, Athens (Estados Unidos).

Neste Accelerate, o R.E.M. faz uma crítica radiográfica do século XXI, que suas letras definem como um “adolescente um pouco perdido”.

– Não está claro para mim o que representa este século – disse Stipe.

Tecnologia

Accelerate já está online, como dissemos aqui, e seus videoclipes, também colocados na rede, permitem aos admiradores manipulá-los e editar suas próprias imagens.

– A tecnologia não é o inimigo. É uma ferramenta e devemos deixar que trabalhe em nosso benefício e não em nosso prejuízo – assegurou Mike Mills, baixista do grupo, destacando que eles foram a primeira %22grande banda%22 a %22derrubar esse muro%22 que os separava de seu público.

Mills defendeu a interação de forma cada vez mais estreita com o público e, na medida do possível, eliminar os intermediários que separam os músicos de seu público.

Sobre os projetos futuros da banda, o guitarrista, Peter , assegurou que %22Accelerate%22 %22abriu uma porta%22 para uma grande viagem e a novos álbuns de qualidade.

O álbum número 14 do R.E.M. inclui canções potentes como Living well is the best revenge e Accelerate, melódicas como Hollow man e outras mais próximas à eletrônica, como I%27m gonna DJ, composta durante a criação de Around the Sun, mas inédita até agora.

>>>>> R.E.M., Morrissey e Smashing Pumpkins no Brasil
>>>>> Supernatural Superserious Supercool
>>>>> Murmur é o quarto álbum indie mais importante

Postado por Danilo Fantinel

Nova geração brazuca remixa gringos bombados

29 de março de 2008 0

Gui Boratto/Divulgação
O site rraurl publicou ontem um excelente levantamento sobre a nova geração de músicos, DJs e produtores brasileiros que vêm fazendo importantes remixes para gringos bombados.

A reportagem cita Gui Boratto, um dos mais requisitados do grupo, autor do mundialmente elogiado álbum Chromophobia, que remixou faixas de Will Saul, Agoria e Goldfrapp.

Além dele, o duo Mixhell (Iggor Cavalera e Laima remexeram Chromeo, Bitchee Bitchee Ya Ya Ya e The Bell), Database (remix para Kills e Thieves Like Us), os cariocas do The Twelves (remixaram Black Kids, M.I.A. e Yelle), Adriano Cintra (o cabeça do Cansei de Ser Sexy remixou Kylie, B-52%27s, Digitalism, Kate Nash e o duo brasileiro radicado em Londres Tetine).

Na reportagem é possível ler entrevistas e escutar todos os remixes citados.

>>>>> www.myspace.com/guiboratto
>>>>> http://www.myspace.com/mixhell
>>>>> http://www.myspace.com/the12s
>>>>> http://csshurts.com/

>>>>> http://www.myspace.com/databasetrax

Postado por Danilo Fantinel

Fischerspooner deverá voltar ao Brasil!

28 de março de 2008 0

Divulgação
Mas isso é ótimo mesmo: o duo eletrônico Fischerspooner deverá fazer um novo show no Brasil, em São Paulo, no final do ano. A informação é do site da Érika Palomino

O projeto dos multi-artistas Casey Spooner e Warren Fischer começou a bombar em Nova York ali por 2001. A dupla reforçou a escalada do electro pelo mundo – variante eletrônica que retoma o electro original da virada dos anos 70 para 80 e que, a partir de 1989, teve um revival forte em Berlim – dona da cena eletrônica mais avançada do mundo desde sempre… tipo: tudo lá acontece uns cinco anos antes e o planeta corre atrás depois!

O electro de Berlim 89 bombou e tomou as pistas do mundo de assalto a partir de então. Em Nova York, assumiu uma nova forma (o electroclash, cuja “paternidade” é reivindicada pelo produtor Larry Tee).

Fischersponner, no entanto, colocou o electro em um novo patamar, no qual figurino, maquiagem, vídeo, artes gráficas, cinema e webdesign são essenciais. Quem lembra do show deles no Skol Beats em 2004? Overdose visual e sonora da melhor qualidade. Foi tipo incrível e quem esteve lá não esquece.

Enfim, segundo o site da Érika, Casey e Warren voltam ao Brasil em abril para acertar detalhes sobre o possível show no final do ano.

Fischerspooner deve lançar seu terceiro álbum em breve.

>>>>> Site oficial

Postado por Danilo Fantinel

Banda de Steve Albini toca hoje em POA

28 de março de 2008 0

Divulgação
Shellac, a banda do músico, letrista, jornalista e engenheiro de som (não chame de produtor, que ele não gosta) Steve Albini, toca hoje no Garagem Hermética.

Steve é poderoso. Produziu (ops!) os discos In Utero, do Nirvana, Surfer Rosa (que este ano completa 20 anos de lançamento – e há comemorações à vista!), dos Pixies, e Rid of me, da PJ Harvey. Além disso, o cara é dono do estúdio Electrical Audio, com sede em Chicago. Diz que já gravou mais de mil álbuns de mil bandas. Pode? Pode…

Steve (ex-Just Ducky, Big Black, Rapeman) começou as atividades na Shellac por volta de 1993 ao lado de Bob Weston (ex-Volcano Suns) e Todd Trainer (ex-Rifle Sport, Brick Layer Cake). A banda é tida como extremamente autoral, sem concessões comerciais. O tipo de grupo que agrada mais a músicos do que ao público comum.

Normal, né? Steve jamais se rendeu ao mainstream. O mais perto disso que chegou foram os álbuns de Pixies, Nirvana e PJ mesmo… Suas bandas Just Ducky, Big Black, Rapeman e a própria Shellac jamais assinaram com uma major.

Os CDs da Shellac são Uranus (1993), The Rude Gesture (A Pictoral History, de 1993), At Action Park (1994), Soul Sound Single (1997), Terraform (1998), 1000 Hurts (2000) e Excellent Italian Greyhound (2007).

Outras bandas e artistas produzidos (opa!) por ele são Whitehouse, Superchunk, Mono, Om, Bush, Joanna Newsom, Nina Nastasia, Cheap Trick, Page and Plant, Neurosis e Stooges.

>>>>> Site da banda
>>>>> Veja o serviço do show

Postado por Danilo Fantinel

Rufio confirmado

28 de março de 2008 0

Divulgação
Gente, foi oficializado o cancelamento da vinda do Funeral For Friend no Brasil, como já contamos por aqui. Porém a banda Rufio, que se apresentaria junto com os guris comunicou que vai manter sua apresentação mesmo sem os europeus.

O grupo de hardcore melódico baixará pela terceira vez aqui na capital gaúcha e inclui a cidade na sua turnê de despedida. A banda se apresentará com Nathan Walker na bateria, Clark Doame e Ryan nas guitarras, John Berry no baixo e Peter Munter nos vocais. Os trabalhos musicais abrem com as bandas Ideal Stereo (Porto Alegre), Hipercubo (Campo Bom) e Esphera (Curitiba).

Há um novo ponto de venda, data e local para a compra de ingressos!

>>>>>>>>>>Saiba mais sobre os serviços do show no hagah!

Postado por Raquel Carneiro

Jesus no Brasil?

28 de março de 2008 1

Divulgação
O jornalista Thiago Ney, da Folha de S.Paulo, publicou hoje que a grande banda Jesus & Mary Chain virá ao Brasil para um show no festival Planeta Terra, no dia 8 de novembro. 

Jesus é incrível, né? Rock, lisergia, melancolia e loucura na dose certa!

Os escoceses se reuniram em 2007, após quase uma década separados, para tocar no festival Coachella, nos Estados Unidos. Tiveram a participação especial de ninguém menos que a atriz Scarlett Johansson.

No dia 18 de março deste ano, a banda lançou a faixa All Things Must Pass na trilha sonora do seriado Heroes. A música vinha sendo tocada em shows, mas foi a primeira gravação oficial desde 1998, ano em que saiu o derradeiro, alucinógeno e essencial Munki (com faixas imperdíveis como I Love Rock%27n%27Roll, Birthday, Mo Tucker, Perfume, Cracking Up e I Hate Rock%27n%27Roll).

Jim e William Reid disseram várias vezes que, quando a banda encerrou as atividades, eles mal podiam olhar um na cara do outro, mas que tocar no Coachella fez com que eles percebessem que uma reconciliação era possível… Até agora, tudo parece que anda bem. Mas até quando?

Veja a banda tocando All Things Must Pass em Oslo em 2007

Jesus and Marychain with Scarlett Johansson – Just Like Honey at Coachella

>>>>> MySpace 
>>>>> Jesus and Mary Chain lança três novas músicas

Postado por Danilo Fantinel

Ouça Moby agora!

28 de março de 2008 0

Divulgação
 

 

 

 

 

 

 

 

Há poucos dias anunciei aqui que Moby tinha liberado duas novas faixas na internet.

Agora, a MTV Brasil postou no site novo álbum, Last Night. Estou começando a ouvir nesse exato momento. Faça o mesmo – é uma boa pra começar a sexta!

Isso não é uma resenha completa, mas sim impressões sobre as primeiras músicas do álbum. Ooh Yeah (guitarrinhas fofas com pé de leve no wahwah) e I Love to Move In Here (mistura pianos, vocal MC e scratches) são bem legais e tranqüilas. Batidas mais lentinhas e um certo clima disco-onírico para as duas.

Os beats aceleram um pouco mais só na terceira, 257 Zero. Mas é Everyday Is 1989 a faixa que carrega a identidade de Moby do início de sua carreira: uma supervocalista forçando a barra na gritaria mezzo soul e uma trilha pancada do tipo early 90%27s – na linha Go, seu primeiro sucesso.

Nos últimos álbuns, o DJ e produtor norte-americano vinha se repetindo muito, principalmente em 18 (2002) e Hotel (2005). O novo disco foi produzido por Moby mesmo e tem participações de MC Grandmaster Caz, Sylvia (Kudu), MC Aynzli e Nigerian 419 Crew.

>>>>> Moby.com
>>>>> Moby e Lou Reed tocam no South by Southwest 2008

Postado por Danilo Fantinel