Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

R.E.M. reúne clássicos no show em POA

06 de novembro de 2008 47

Omar Freitas Jr.

Atualizado às 2h11min

O show do R.E.M. começou por volta das 22h no Estádio do São José, em Porto Alegre. A banda abriu o espetáculo com a excelente Living Well is the Best Revenge, do novo álbum – e não menos excelente – Accelerate. Em seguida, rolou I Took Your Name.

Depois de uma interrupção no som, veio What’s the Frequency, Kenneth? Duas de Monster já no início foi muuuuuito massa, mas o desfile de clássicos da banda estava apenas começando!

>>>>> Veja fotos!

>>>>> Você também fez fotos do show? Mande para nós pelo variedades@rbsonline.com.br. Queremos publicar!!

No palco, um telão gigante misturava grafismos gerais e cenas dos músicos tocando. Edição de imagens nota 10, com muita granulação e cores saturadas. De cima do palco, ainda no início do espetáculo, Michael Stipe cumprimentou a galera e comemorou o fato de os Estados Unidos terem um novo presidente: Barack Obama.

 

Com um estádio praticamente lotado por cerca de 14,5 mil pessoas, segundo os produtores do espetáculo, a banda seguiu o show com Drive, a primeira música largamente conhecida pelo público geral. Foi o tradicional momento de comunhão banda-platéia, com muitos aplausos. Só faltou Michael se jogar sobre as pessoas, como faz no clipe da música. Entre a galera, a emoção de ver uma grande banda de rock em um momento único de sua carreira. Pena que a qualidade do som (baixo e abafado) não esteve à altura do R.E.M. em todos os momentos da noite.

Durante o show estava rolando o jogo Boca x Inter, em Buenos Aires, pela Copa Sul-Americana, vencido pela equipe gaúcha por 2 a 1. Entre um grito e outro de comemoração dos colorados (seguido pelas vaias gremistas, claro), Stipe, Mike Mills (baixo) e Peter Buck (guitarra) tocaram Man-Sized Wreath, Electrolite, Imitation of Life (também muito aplaudida, mesmo com o refrão desacelerado), Walk Unafraid e o hit absoluto The One I Love – na qual Michael desceu do palco para abraçar os fãs da fila do gargarejo.

Enquanto a banda se puxou em uma versão inspirada da balada Find the River, emocionando a todos, Let Me In – uma das músicas que eu mais curto em todo o repertório do R.E.M. – me decepcionou profundamente. Ela veio quase acústica e em volume baixo, com os músicos tocando reunidos juntinhos no palco, tipo em uma little jam, bem diferente da versão distorcida e roqueira do álbum Monster

 

Horse to Water surgiu logo depois para reverter a calmaria estabelecida. Bad Day manteve a alta voltagem da banda, com Michael mandando ver na gaita de boca. It’s the End of the World as We Know it (and I feel fine) encerrou a parte principal do show. Para mim, foi a melhor música da noite!! Ela bateu forte entre a platéia e despertou na galera a urgência do final do milênio típica da época em que foi criada (1988).

O bis teve mais discurso pró-Obama (Michael exibiu o cartaz levado por uma fã) e esteve recheado por Supernatural Superserious, Losing my Religion (talvez a mais aguardada pela maioria), Everybody Hurts e Man on the Moon – em versão inspirada e apoteótica, que levou todos ao mundo da Lua e, por lá, deve ter deixado alguns.

 

Salve R.E.M.!

 

Ah, sim, na finaleira Mike Mills – que vestia uma camiseta do Adriano da Seleção – pegou uma bandeira do Brasil de algum fã e levou ao palco para saudar e se despedir do público. Muito manero!

Veja a banda tocando Living well is the best revenge abaixo:

Postado por Danilo Fantinel

Comentários (47)

  • Leandro Nunes diz: 14 de novembro de 2008

    Mais uma bola fora da opinião produtora!!!! Eles estão se notabilizando por estragarem a maioria dos shows que organizam.Mark Knopfler(superlotado e com som HORRÍVEL)Simply Red(uma hora de atraso por erro na divulgação)agora essa lamentável promoção do EXCELENTE REM. Pagamos preços TOP por serviço AMADOR!!!!

  • ZÉ FERNANDO diz: 7 de novembro de 2008

    Baita show, do tipo que deveria ter mais em POA – que só recebe nulidades ou gente em final de carreira -, o local é bacana pra espetáculos desse porte … só que aquela saída é problemática! Afunilou todo o mundo (tinha o quê, 20 mil pessoas, 18 mil?) pra sair por um único lugar, apertado! Se alguém escorregasse seria tragado pela multidão, se alguém grita fogo! ou começa uma daquelas briguinhas que envolvem uma meia dúzia, a tragédia tava consumada! Tem que ter mais consideração pelas pessoas

  • Adriana Stroher diz: 7 de novembro de 2008

    Único!! A interação do Mike Mills com a platéia foi total. Talvez não tenhamos outra oportunidade como esta!
    Noite linda. E até o nosso militante do Obama tupiniquim teve seu ponto alto, com sua placa do Jurandir!! hehe
    Foi 10!!
    Mas a segurança do estádio deixa muito a desejar. Duas saídas para 14 mil pessoas é pouco. Não deu tumulto pq a platéia era muito civilizada. Algo a melhorar aí.

  • renata diz: 7 de novembro de 2008

    O show foi dez…só acho que deveriam ter feito o palco mais alto,tipo o do planeta,pois quem estava mais atras na pista mal conseguia ver a banda maravilhosa que estava no palco.

  • Laura diz: 7 de novembro de 2008

    Quem não ouviu ou não viu o Show nota 10!!! só poder ser colorado!!!!!
    Pois estavam com os fones de ouvido!!
    Se fosse gremista nem tinha saido de casa para depois não ficar reclamando!!

  • André Gardini diz: 7 de novembro de 2008

    A empresa de som que foi locada para o show do R.E.M.,é simplesmente uma das melhores sonorizações da América Latina,o som realmente estava muito ruim,mas o culpado foi o técnico de som da banda que não conseguiu fazer falar o exelente equipamento de som que estava no local.

  • Luciele Mendes diz: 8 de novembro de 2008

    O show estava um espetáculo,sensacional!! A parte deles fizeram. mas tenho muitas criticas a respeito da organização,o pessoal não soube organizar…mas quem sabe no próximo não melhora. Achei o lugar ótimo, deviam investir mais em shows lá. Mas também tenho criticas a respeito da altura do palco e da área vip que tinha na frente do “povão”, eles não estavam nem aí pro show, só estavam lá fazendo “social”, desanimava ficar atras deles, ouvia

  • Luís Augusto Lopes diz: 7 de novembro de 2008

    Nem a ausência de `Shiny Happy People`, cantada por vários fãs que a aguardavam, tirou o alto brilho do melhor show do ano. A banda estava ótima e Mike Stipe celebrou uma grande comunhão com a platéia. Excelente!! Nem era tão fã da banda, mas agora…. Abraços

  • Toninho diz: 7 de novembro de 2008

    ô Danilo faltou esclarecer de onde tu assistiu ao xou pra achar o som ruim. Na pista estava XLNT. Ah! E a versão de Let me in – feita em homenagem ao Kurt Cobain – foi a única versão NÃO convencional do espetáculo.

    >>>>> aê Toninho! Eu fiquei transitando pelo campo. No fundo, o som era bem fraco, mas ali mais perto do palco, com certeza, estava mais alto. E você tem razão, “Let me in” não foi convencional, mas não me agradou. Abraço! Danilo.

  • Rose Canal diz: 7 de novembro de 2008

    tava demaiiiisss…quanto aos problemas no som, eles conseguiram fazer que isso nao atrapalhasse em nada o show, afinal falamos de R.E.M e eu fiquei muito feliz, pois fiz aquela faixa que ele pegou no começo do show, parabenizando os americanos…saí realizada!

  • Nádia diz: 7 de novembro de 2008

    Bárbaro!!! Sem palavras….

  • Mairon diz: 7 de novembro de 2008

    Ola Danilo. Aonde eu estava o som esteve impecável. Eu achei linda a versão de Let Me in acústica (pra mim foi uma das melhores) e faltou dizer q a banda tocou Orange Crush e Cuyahoga, duas excelentes musicas q poucos esperavam q a banda tocasse.

    Grato

  • Adriano diz: 7 de novembro de 2008

    Um dos melhores shows que vi até agora… A qualidade e grandeza da banda superou os problemas no som.. Não da praser principiante né, um show desta altura precisa de uma melhor qualidade de som.

  • Marcus diz: 7 de novembro de 2008

    Estava ótimo o show mesmo!

    Som baixo? De onde… Vocês são uns surdos, né? Se fosse mais alto ia detonar a audição do pessoal, hehe.

    Eu gostei muito da abertura do Nenhum de Nós e o resto público parece que também gostou, apesar dos comentários negativos na internet…

    A saída realmente foi complicada, mas no fim acabei achando um ponto de táxi onde tinha vários livres.

  • Daniel Souza diz: 8 de novembro de 2008

    O show estava demais, e não tinha nada de som baixo, é que um fala e o resto fala a mesma coisa para parecer que entende de som.
    Eu estava bem atrás e ouvi tudo com perfeição, vão marcar uma fonaudióloga.

    Única coisa ruim, faltou cerveja.

  • Denise Doria e Daniel Palhares diz: 7 de novembro de 2008

    Nota 10000, o show estava maravilhoso, ficamos bem próximos do palco e som estava muito bom por ali.O pessoal do nenhum de nós também fizeram uma ótima apresentação(não acho q são puxa-saco mais sim, fãs que amam o R.E.M como nós)Abraços.

  • guilherme diz: 7 de novembro de 2008

    REM REM REM REM!!!!!
    TODO O SHOW FOI ÓTIMO OU MELHOR SUPER ESPETACULAR, ACIMA DAS ESPECTATIVAS, O REM NÃO DEIXA NINGUEM PARADO, A BANDA TEM EMOÇÃO E VONTADE DE TOCAR, SEM ESTRELISMO, SÓ O VELHO E BOM ROCK, DETALHE, O ZEQUINHA É PRATICAMENTE DO LADO DE CASA, EU VIVI O SHOW O DIA TODO. REM REM REM!!!

  • moi diz: 8 de novembro de 2008

    O show estava 1000! O publico 0 a maioria das pessoas de braços cruzados

  • Fabio Paltiano diz: 7 de novembro de 2008

    SENSACIONAL. Pena mesmo as falhas no som, mas nada que abalasse a noite e a performance espetacular de M. Stipe e cia. EXCELENTE.

  • Rafael Batera diz: 8 de novembro de 2008

    Marco, se tu não entende nada de som, não é músico, e se tu foi no primeiro show da tua vida…tu pode ter achado tudo excelente, e não ter achado um ESTELIONATO da Opinião Produtora…A opinião é tua…Da proxima vez, com 18.000 pessoas coloquem no olímpico, como fizeram com os 15.000 que foram no Rush…E sem querer tirar o lucro de um ano num show só…Fui burro em não ir ao Chile…

  • Louis diz: 7 de novembro de 2008

    Legal eu que Moro nos EUA ainda não vi o REM ao vivo….é uma banda muito boa que de uma ou outra maneira me lembra da Legiao Urbana e Vice Versa…especialmente os vocalistas das duas.

    PS: Eu votei no OBAMA!

  • Schneider diz: 7 de novembro de 2008

    O som estava de radinho de pilha, tive de avançar e forçar a passagem pra ter um somzinho razoável. Volume ridículo! Por favor, quem foi o responsável pelo som? A competência dos caras não se discute. O som era distinguível, bem equilizado e tal… mas muito baixo. Isso arrefeceu a empolgação um pouco.

  • Janquiel diz: 7 de novembro de 2008

    Opa…. e aí pessoal. Olha só, esse foi o show tah. Fantásticamente elétrico, como eu esperava. Esse foi o maior show que Porto Alegre já teve. E que público massa esteve no estádio ontem. Muita gente bacana, como são os fãs do REM. E, apesar de tbmter achado o som meio baixo, achei os caras magníficos de palco. Valeu pela banda mesmo. Muito bom. Valeram os quilômetros de estrada e a falta de sono de noite…. Muito bom e bem organizado.

  • Alê Dias diz: 7 de novembro de 2008

    Bah eu tava lá e assisti a esse momento único no cenário porto-alegrense !

    Grande banda, grande produção, grande noite!

  • AB diz: 7 de novembro de 2008

    a qualidade e potência do som deixaram a desejar. para os próximos shows no zequinha tem que melhorar isso. no mais, um belo show. quem viu…

  • Diego De Carli diz: 7 de novembro de 2008

    maravilha de cobertura!

    (choro acocado no cantinho aqui)

  • José Carlos diz: 7 de novembro de 2008

    O show foi perfeito e nem a saída do show (que foi complicada) pode estragar.
    Inesqueçível!

  • Poline diz: 7 de novembro de 2008

    È simplesmente maravilhoso!!!!

  • Andrei diz: 7 de novembro de 2008

    O show tava muito bom, só que o som tava uma droga !!! Tava muito baixo !! Botaram um som de péssima qualidade para um show de grande porte …

  • Daniela diz: 7 de novembro de 2008

    Quem foi, foi!!!!!
    O Melhor show com certeza!!!!
    Mike foi maravilhoso!!!! Muito carismático…
    Salve R.E.M.
    Vai ficar na história, e pra sempre na memória dos fãs que foram contemplados com esse presente.
    MARAVILHA!!!!!!!!

  • Alexandre Felix diz: 7 de novembro de 2008

    Eu achei sensacional o show. Estava na frente do palco e gostei do som. O local não é tão bom, pq só tem uma saída, ñ sei como foi liberado para um show deste porte, além de não ter nenum esquema de ônibus, taxe e lotação para o local. Este foi o problema, todo mundo foi prejudicado após o show. Mas chegaremos lá. Temos é que comemorar pq o REM veio a POA fazer um show histórico.

  • Lucas diz: 7 de novembro de 2008

    Muuuuuuuuuito bom o show…
    Só não foi o melhor do ano porque tivemos Riders on the Storm em Abril!
    Stipe é carismático, mas não mais que o mestre Manzarek…

    Mas R.E.M foi inesquecível, e o som eu não achei ruim não, só deveriam ter pensado uma outra forma de sair.

  • Niguerso diz: 7 de novembro de 2008

    No final, consegui entregar a bandeira do Brasil para o Mike Mills que mostrou para a galera!!!!

  • fred diz: 7 de novembro de 2008

    junto com o chuck berry, o melhor show do ano em poa!! michael foi comunicativo com o pessoal e elogiou afú o obama. noite ao luar, tempo quente, showzaço de rock… ponto alto: electrolite!!!ponto baixo: nenhum de nós… triste…

  • AEO diz: 9 de novembro de 2008

    A banda fez sua parte, a organização não!
    Som muito ruim, concordo com quem falou que parecia rádio de pilha, microfonia em show deste porte?? isto é amadorismo! Som falhando! Um lado do PA mais baixo que o outro! é complicado.Zequinha stadium precisa de novas saídas para abrigar shows deste porte, se houvesse tumulto muita gente teria sido pisoteada…isto é muito grave.

  • Juarez diz: 7 de novembro de 2008

    O show realmente estava ótimo. Quem não foi perdeu uma apresentação maravilhosa. Ainda bem que cheguei bem no final do “nenhum de nós” com o seu puxa-saquismo e mesmice.
    O som estava ruim, entretanto o brilho do R.E.M foi maior. O opinião pisou na bola ao não bolar um esquema para a saída do show…se acontecesse algum tumulto seria complicado sair de lá.

  • cavalo51 diz: 7 de novembro de 2008

    Marco, me diz onde tu achou camiseta oficial no show de ontem? Comprei um “genérica” na finaleira por R$ 20,00 mangos sem muito choro.
    Na frente do palco, onde eu estava, o show foi nota 10, deu pra ver os cara bem de perto. No mais o pessoal tava meio parado, acho q estavam esperando eles tocarem Losing my Religion

  • rudenei kammradt diz: 7 de novembro de 2008

    O SHOW ESTA MAIS QUE 10 ESTA VAO 1000, MAS INFELISMENTE A QUALIDADE DO SOM ESTAVA MUITO RUIN, A MIXSAGEM DO NENHUM DE NOS ESTAVA MELHOR! MAS A CULPA NAO É DA EMPRESA DE SOM, APESAR DO PA DO LADO ESQUERDO DO PALCO ESTAR FALHANDO NO COMEÇO DO SHOW, A CULPA É SIM DO TÉCNICO DO REM. A ILUMINAÇÃO TAMBEM NAO ERA A MELHOR! SOMENTE O PAINEL DE LED ESTAVA ÓTIMO! OUTRO PROBLEMA ALIMENTAÇÃO RUIN E CARA R$ 5,00 UM CACHORINHO FULERA!! A SAIDA ENTAO, BOM PELO MENOS RIMOS DO `JESUS` QUE ESTAVA LÁ!!!!!!

  • Erika diz: 7 de novembro de 2008

    Alguém reclamar desse show? Pára né…os caras são demais…perfeitos igual ao DVD…Levei cinco horas para chegar a POA fiquei um tempão esperando o show, mas valeu muitíssimo, pena que não paguei mais caro no ingresso para ficar mais perto deles…

  • Marco diz: 7 de novembro de 2008

    Fui de táxi, paguei 50 na camisa oficial, esperei 2 horas por um táxi na volta, mas… quem se importa??? Parem de reclamar seus chatos!!!! Da próxima vez fiquem em casa ou vão no show do Roberto Carlos. Ahhh, antes que eu me esqueça: sai por um portão onde não tinha quase niguém enquanto os chatos se aglomeravam num portão entupido de gente…

  • Jeferson Silva diz: 7 de novembro de 2008

    Fui testemunha do maior show que Porto Alegre teve até hoje.
    Sensacional!!!
    Me desculpem quem tem preferência por outros estilos ou até mesmo não conheça o R.E.M., mas ontem foi a oportunidade de conhecer e pra quem já conhece ter o prazer de assistir uma das maiores bandas do mundo.

  • juarez diz: 7 de novembro de 2008

    ………tava desconfiado do local mas….foi uma baita solução pra Porto Alegre!parabens a produção….só melhorem a questão de infra estrutura dentro e fora do Zequinha.abrs

  • Andrea diz: 7 de novembro de 2008

    O show estava ótimo e o Michael é incrível. Quem foi não vai esquecer.

  • Patricia Ferreira diz: 7 de novembro de 2008

    Sim, o show do REM foi fantástico. Mas:
    1) O som estava ridículo de tão baixo, e a qualidade péssima.
    2) Os telões eram minúsculos para um show desse porte (eu estava na pista, mais para o fundo, e foi um sufoco para enxergar)
    3) O Bar Opinião calculou muito mal a “sede” do público e na metade do show não tinha mais cerveja
    4) A saída do estádio no final do show foi caótica. O público foi embretado em UMA portinha e tinha que se espremer para poder sair!
    Não podiam ter se organizado melhor?

  • Jonas Rafael diz: 7 de novembro de 2008

    O maior problema do local é o deslocamento. Pra ir de táxi, problema nenhum. Mas pras voltar era um caos tentar achar um taxista dessocupado ou que parasse. Impossível. A solução acabou sendo pegar um lotação até a rodoviária e tomar um táxi de lá. Agora, jura que foram só 14,5 mil? Não acredito. Não sei calcular público, mas parecia ter mais d 20 mil lá. Era MUITA gente. O show em si foi bom, mas podia ter sido melhor. Algumas músicas, como Everybody Hurts e Find The River, foram inapropriadas.

  • gz diz: 7 de novembro de 2008

    Showzaço! Quem foi jamais vai esquecer, os caras fizeram valer a história da banda. Nota zero apenas pra estrutura montada lá, as saídas eram do tamanho da porta de casa e poucas pra tanta gente. O som estava muito baixo e meio abafado. Dizer que foi culpa do técnico da banda é um pouquinho demais né, a empresa de sonorização é que deveria assessorar melhor os caras pra que tudo saísse bem. Mas quem liga pra esses problemas com uma puta banda como o R.E.M. tocando?
    10 pra tudo, inclusive o blog!

  • fernanda diz: 7 de novembro de 2008

    como assim som abafado? não foi no mesmo show que eu fui, com certeza! ontem estava maravilhoso!!! inesquecível!

Envie seu Comentário