Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Oasis faz barraco e Kasabian, espetáculo

27 de julho de 2009 16

Há pouco tempo atrás, o Oasis encerrou aqui em Londres uma série de shows realizados no estádio de Wembley, como até postou a Bárbara Mattivy aqui no Volume. As apresentações, que bombaram todos os dias, tiveram as bandas The Enemy e Kasabian de aperitivo para o público que esperava o concerto dos irmãos Gallagher. 

Kasabian; Fotos: Divulgação iTunes Live Festival

Já esta semana, no iTunes Live Festival, Oasis e Kasabian se apresentaram em noites diferentes, que renderam muito bafafá na mídia por motivos BEM opostos também. Enquanto os rapazes de Leicestershire fizeram um dos melhores shows do festival até agora, fazendo com que as pessoas saíssem literalmente cantando abraçadas pelas ruas quando o show terminou, o Oasis ganhou as manchetes dos jornais ingleses por, adivinhem, fazer um papelão após mais um barraco e muito mau humor em cima do palco. 

Reza a imprensa britânica que Oasis só é Oasis quando as apresentações são recheadas de ceninhas, irritação e muita pose de “olha como nós somos maus e odiamos todo mundo” dos irmãos. Eu, que já tinha assistido a banda em Porto Alegre na turnê de Dig Out Your Soul e me surpreendi com a boa vontade deles, pude comprovar então com quantos “f..ck you” se fazem as verdadeiras performances dos caras.

Diferente das apresentações em terras estrangeiras, entre os conterrâneos ingleses o Oasis já entrou com uma atitude pra lá de arrogante na Roundhouse, iniciando os trabalhos com Rock and Roll Star e Lyla. A comoção geral da platéia me fez acreditar que aquele seria um dos melhores shows que eu veria na vida até alguém, na emoção, jogar um copo de cerveja pra cima, que respingou diretamente no Liam e seu inseparável parca. 

 

O que se assistiu depois daí foi uma bizarrice só. Mesclando as fantásticas Masterplan, Morning Glory, Shock of the Lighting e Supersonic com discursos enormes onde mandava todo mundo bem longe, “especialmente a porcaria de gente que mora em Camden Town”, o Gallagher caçula fez birra até não poder mais. Sentou por várias vezes no fundo do palco, discutia com o baterista e chegou a ser vaiado, até sair do palco, deixando o irmão Noel com uma risada irônica no rosto. Minuto de silêncio da platéia e da banda. “Alguém está de mau humor”, riu o Gallagher mais velho, para depois ser ovacionado ao cantar Don´t Look Back in Anger fora da ordem do set list, dando um tempo enquanto o irmão refrescava a cabeça no backstage. 

De volta ao microfone principal e xingando menos a galera, Liam liderou os vocais de I´m outta time, Live Forever e Champagne Supernova. Mas aí o estrago já estava feito. Vi várias pessoas saindo no meio do show e foi fácil chegar perto do palco, de tanto que esvaziou o lugar. Nem Wonderwall conseguiu arrancar aquela empolgação que a gente está acostumado a ver do público num show do Oasis. A finaleira com I am the Walrus deixou o clima um pouco melhor e quem estava presente até puxou um coro gritando “Liam, Liam”, para mostrar que era justamente pelo jeitão irritado que amamos o moço.

Como pude comprovar, de fato, quanto mais escândalo o Oasis faz, mais os britânicos adoram. O show foi chamado de o “retorno do Oasis à velha forma” e o comentário geral no YouTube é de que a ceninha do Liam foi um dos momentos mais belos que já tinham visto….eu, que curto os caras desde a adolescência, saí frustradíssima, buscando na lembrança o quão bacana foi o show em Porto Alegre – e aqui peço perdão pelo bairrismo. Mas vá entender o público inglês, não é?

Kasabian

Na noite seguinte corri pra ver o Kasabian, que apesar do estilo parecido com o dos caras de Manchester, não podia fazer um show mais diferente – e digo, pelo menos no que pude ver, muito melhor – que o deles. 

Da abertura com Underdog e Shoot the Runner, levando a galera ao delírio, até o clima de entrega total da banda, a apresentação foi provavelmente a melhor que assisti na Roundhouse. Liderada por Tom Meighan e pelo guitarrista Sergio Pizzorno (este, arrasando tanto na guitarra, quando nos vocais em várias músicas), a performance foi recheada de músicas do último CD, lançado este ano, The West Rider Pauper Lunatic Asylum, entre elas Vlad the Impaler, Fire, Where did all the love go? e Take Aim.

A energia do local foi às alturas, repleto de fãs que seguem fiéis os shows realizados pelos caras. Em uma das pausas entre o set list, Tom pergunta quem ali tinha ido aos shows realizados na Brixton Academy e no Wembley Stadium, ambos também realizados em Londres. Mais da metade da galera ergue a mão ensandecida e fica claro que o Kasabian já é uma das maiores bandas inglesas da atualidade, comparados diretamente com grandes produções locais como Stone Roses, Radiohead e claro, Oasis

Quando eu achei que não podia ficar melhor, veio o gran finale com a excelente L.S.F. No maior climão de apresentação de auditório, Tom brincou com a platéia, pedindo que só o pessoal da esquerda cantasse o refrão, depois só o da direita. Só o pessoal do andar de cima, só o pessoal da arena. E tudo virou uma festa só.

A banda se despediu da galera, as luzes se acenderam, as portas foram abertas e o público saiu vidrado Roundhouse afora cantando a mesma L.S.F. pelas ruas de Camden por juro, no mínimo mais uns 10 minutos. Eu fiquei ainda um pouco ali, tentando processar aquele momento bacana e completamente certa do placar, se é que alguém está tomando nota: Kasabian, um. Oasis, zero.

>>>>> Relembre o show do Oasis em Porto Alegre
>>>>> Oasis reembolsará fãs na Inglaterra
>>>>> Leia outras notícias relacionadas ao Oasis

Postado por Renata Peppl, direto de Londres

Comentários (16)

  • Barbara diz: 28 de julho de 2009

    “especialmente a porcaria de gente que mora em Camden Town”

    GENIAL! hahaha

    ótimo post! :)

  • Raphael Yamashita diz: 28 de julho de 2009

    Poisé Rê, o que vimos aqui não foi Oasis… nao teve sequer um quebra pau! Mas, Kasabian, esse sim, deve ter sido demais! E, pelo que sei, foste até no Killers, innit?

    >>>>> leia aqui: http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=1&local=1&template=3948.dwt&section=Blogs&post=200823&blog=260&coldir=1&topo=3994.dwt

  • Tom diz: 8 de agosto de 2009

    Esses caras do Oasis são uns babacas, o vocalista principalmente, nao sei como tem gente q paga pau pra um monte de lixo ingles como esse…. se acham ótimos, retardados.

  • eduardo diz: 28 de julho de 2009

    gostei do “perdão pelo bairrismo”. :-)

  • domingos diz: 30 de julho de 2009

    musicalmente falando não há nada de parecido entre essas duas bandas além do sotaque. O Oasis faz rock e o Kasabian faz poperô moderno! chamem de espetáculo, afinal tantas moscas não podem estar erradas….

  • Al Bundy diz: 27 de julho de 2009

    Oasis é uma m…

  • Jéssica diz: 24 de outubro de 2009

    Eu fiquei sabendo desse epsódio pela repercussão que o The Guardian deu ao caso,sendo que posteriormente eles tiveram que se retratar com a banda.Porque?Porque o Liam geralmente sai do palco quando o Noel canta.
    E Oasis é isso ai mesmo.A banda existe à um tempão,e se não gostam desse jeito deles o pessoal não devia nem ir.

  • Daniele Klein diz: 28 de julho de 2009

    Adoro o OASIS e acho que é como ela mesmo falou, aqui eles pareciam uma banda ” normal” sem o famoso quebra pau em cima do palco.
    Claro que eles se acham, claro que eles as vezes irritam, mas fazer o que, a musica é boa, eles cantam muito, e são os melhores.
    Confesso que escutava na minha adolescencia, mas quando comecei a assitir os videos, e perceber esse ” jeito” Do Lian, por incrivel que pareca, foi isso que me fez gostar ainda mais deles…pq eles são unicos,e quem nao gosta, f…

  • richard diz: 27 de julho de 2009

    kasabian 10 x 0 oasis.

  • Juliano diz: 27 de julho de 2009

    Oasis é uma b. Esses otários se acham, mas são uns coitados.

  • Max Klein diz: 10 de agosto de 2009

    Oasis – The Guardian pede desculpas a Liam por acusação falsa.
    No dia 22 de julho, logo após o show no iTunes Festival, o jornal The Guardian publicou que o Liam havia abandonado o show após jogarem objetos nele. Logo em seguida, o site oficial da banda postou uma nota oficial negando essa acusação
    Hoje, 7 de agosto, a publicação online pediu desculpas ao vocalista, conforme o texto a seguir:

  • Max Klein diz: 10 de agosto de 2009

    continuando…
    “Em um artigo anterior, `Liam Gallagher abandona furioso a show do Oasis`, publicado online em 22 de julho de 2009, nós insinuamos erroneamente que Liam Gallagher abandonou a um show do Oasis e não voltou, interrompendo o set que eles estavam apresentando.

    De fato, Liam Gallagher apenas saiu do palco enquanto seu irmão cantou duas músicas como normalmente durante a apresentação, e voltou para continuar o restante do set.
    Nós nos desculpamos a Liam Gallagher por este erro.”

  • Max Klein diz: 10 de agosto de 2009

    Antes tarde do que nunca. Tá bom que foram 4 músicas cantadas pelo Noel, e que as imagens e vídeos mostram que o Liam continuou no palco enquanto o Noel cantava.

    Live Forever

  • Renan Fernandes diz: 27 de julho de 2009

    Nossa, tu deves estar vivendo um sonho aí Renata, haha! Eu já prefiro o Oasis neste climão aí também… estranho, agora Kasabian tocando L.S.F, meu deus!
    Só acho que faltou um Club Foot para ser perfeito esse show né?

  • gabriel diz: 29 de julho de 2009

    matéria bem parcial hein, só mostrou por um lado, além do mais se não tem culhão pra um show rock então nem vai filha, show do Oasis não é show do Coldplay ou U2, Liam sempre teve esse comportamento agressivo desde o começo.

    >>>>> gabriel, isso não é uma matéria, até porque matéria não existe em jornalismo. já dizia uma antiga editora minha com larga experiência na área que quem faz matéria é Deus. ou, para os ateus, ela – a matéria – é algo criado na explosão inicial do universo. isso que você leu é uma resenha sobre um show feita por alguém que esteve lá. em resenhas, a opinião é o foco principal do texto. por isso não é imparcial, como você gostaria que fosse. aliás, imparcialidade em jornalismo é algo praticamente impossível de ocorrer, já que até uma simples notícia de 10 linhas passa pelo filtro do redator e/ou do editor. abraço! danilo.

  • Realista diz: 28 de julho de 2009

    Acho que esses irmãos do Oasis deve ter um pézinho na Argentina.
    E o pior é que o pessoal gosta… por isso cada vez se acham mais… e fazem mais coisas idiotas…. triste..

Envie seu Comentário