Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gaúchos têm noite histórica com Jerry Lee Lewis

17 de setembro de 2009 9

Jerry Lee Lewis no show em POA/Liziane Cordeiro
Curto, mas histórico. Assim foi o show do The Killer (O Matador), na noite desta quarta-feira, em Porto Alegre.  Com menos de uma hora de duração, Jerry Lee Lewis animou o público, que não se deixou levar pelo som baixo no início da apresentação.


Foto: Liziane Cordeiro

Cadeiras? Pra quê? Mesmo o público que escolheu o conforto das cadeiras em frente ao palco preferiu ficar em pé, para curtir o rock and roll de quem tem, pelo menos, 50 anos de experiência.


Foto: Liziane Cordeiro

Para encerrar, Lewis emendou Great Balls of Fire e Whole Lotta Shakin` Going On mostrando que, apesar da idade e sem atear fogo ao piano, ainda é o incendiário.


Foto: Liziane Cordeiro

Assista ao vídeo com trechos do show.

Post atualizado às 17h45min

Postado por Isadora Neumann e Liziane Cordeiro

Comentários (9)

  • wellington de oliveira diz: 17 de setembro de 2009

    se esse senhor soubesse no que esta virado a musica brasileira com essesfunks e pagodes de pessima qualidade,iria embora do brasil com vergonha

  • Diego diz: 17 de setembro de 2009

    Pouco tempo de show? Com a idade que ele tem foi demais. Deveriam respeitar mais essa fera do Rock.O show foi maravilhoso. Quem gosta de rock viu ontem uma das lendas ainda vivas. Entre no site dele e vejam que é um artista que não para de produzir desde que começou em 1954, provavelmente muito antes do nascimento dos pais de quem esta criticando o show.
    Para mim foi fantastico !!!

    Aumenta que isso ai é rock and roll

    Valeu

  • duda diz: 17 de setembro de 2009

    long live rock `n roll, long live JLL !

  • Robson Kuhn Iuds diz: 17 de setembro de 2009

    Concordo com todos os Amigos acima, principalmente co o Srº wellington, que ainda se refere a Estilo de Musica quando fala em funks e pagode, não sei como tem Pessoas que escutam isso.
    O Nobre Amigo que escreveu que a voz de Jerry Lee Lewis, está combalida e performace ao Piano que não lembra a rebeldia, gostaria que ele citar algum outro Pianista que faz oque ele ja fez. Vai ter que nacer muitas vezes para nacer outro Elvis ou Jerry.
    Simplismente a melhor noite de muitos que estavam la.

  • Layla diz: 17 de setembro de 2009

    essa matéria ficou muito bem escrita, já que está na zero hora de hoje….fiquei com vergonha de ler, desmereceram o tempo todo o show, dizendo que o publico não cantou junto e que ele não fez nada de especial. Sinceramente não sei como a zero hora permitiu a publicação daquela matéria, está terrível, me senti ofendida depois de ler.

  • Carlos Eduardo Rostirolla diz: 17 de setembro de 2009

    Se o tempo roubou o fôlego do “The Killer”, passou longe da magia que ele exerce sobre o público. O cara exala rock `n` roll de primeiríssima linha. Simplesmente emocionante ter tido a oportunidade de ver, de perto, este verdadeiro monstro do rock. Se o show durou menos de uma hora, não tem importância, pois cada segundo foi, sem exagero, maravilhoso. E garanto que os demais presentes, público composto por diversas gerações, concordam comigo. Noite inesquecível! Um presente para os fã de rock.

  • Billy Joe Rocker diz: 20 de setembro de 2009

    Simplesmente S.U.R.R.E.A.L!!!! Um show para verdadeiros Rockers!!! Jerry Lee Lewis é a prova viva pra esses pseudo-rockeiros de Porto Alegre e região que sempre consideraram o Rock feito nos anos 50 menos importante, só agora eles viram que o Rock não começou com Beatles e Stones. A vinda dessas duas lendas vivas no mesmo ano é um presente para os Rockeiros de verdade! Stay Rocka!!! B.Joe.

  • Toninho diz: 17 de setembro de 2009

    O público literalmente se contentou com pouco, né…

  • Daniela Avello diz: 17 de setembro de 2009

    O show foi maravilhoso! Apesar da idade e das limitações físicas, Jerry é único, é mágico e ontem não havia lugar melhor em Porto Alegre a não ser lá, no Pepsi on Stage, reverenciando o eterno Matador!

Envie seu Comentário