Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ouça versão de Peter Gabriel para Arcade Fire

22 de janeiro de 2010 1

Divulgação
Não sou fã de Peter Gabriel, mas devo dizer que essa versão dele para a bela My Body Is a Cage, do Arcade Fire, ficou igualmente linda. O músico conserva a densidade do som, mas dá ainda mais dramaticidade ao optar por uma orquestração épica.

Sim, a gente sabe que orquestração é algo delicado e tem hora para ser utilizada. O fato é que Gabriel se fez valer disso em um bom momento. Ouça:

O som está no próximo álbum do músico, Scratch My Back (marcado para 15 de fevereiro), que terá covers de David Bowie, Lou Reed, The Kinks, Neil Young, Radiohead, Elbow e outros. No disco, o primeiro de estúdio desde 2002, Gabriel evita os instrumentos tradicionais do rock. Confere a tracklist:

Heroes (David Bowie)
The Boy in the Bubble (Paul Simon)
Mirrorball (Elbow)
Flume (Bon Iver)
Listening Wind (Talking Heads)
The Power of the Heart (Lou Reed)
My Body Is a Cage (The Arcade Fire)
The Book of Love (The Magnetic Fields)
I Think It`s Going To Rain Today (Randy Newman)
Après Moi (Regina Spektor)
Waterloo Sunset (The Kinks)
Philadelphia (Neil Young)
Street Spirit (Fade Out) (Radiohead)

De acordo com informações divulgadas pela Reuters, todos os artistas coverizados por Gabriel farão versões para músicas dele no futuro álbum I`ll Scratch Yours. Ahan… títulos bizarros…

As apresentações de Scratch My Back, em que Gabriel cantará junto a uma orquestra, rolam dias 22/03 (Paris), 25/03 (Berlim) e 27-28/03 (Londres). O podcast em que Gabriel fala sobre o projeto está aqui (.xml). Também tem um vídeo sobre o lance neste link.

Antes que o post acabe, ouça My Body Is a Cage na versão original:

Postado por Danilo Fantinel

Comentários (1)

  • Ronaldo Costa diz: 22 de janeiro de 2010

    Sr. Fantinel, acredito que sua constatação quanto a qualidade da gravação do Sr. Gabriel merece uma explicação de quem já curtia experiências roqueiras na virada das décadas 1960/1970, quando a partir de uma proposta comercial barata que seria criar algo nos moldes dos Bee Gees, criou-se algo que considero incrível e que foi rotulado de “Progressive Rock” e que teve no Genesis, cujo vocalista e compositor/músico atuante era exatamente o Sr. P. Gabriel, uma das expressões mais densas de tal som.

    >>>>> sim, Ronaldo. Inclusive ontem Peter Gabriel disse pra Rolling Stone EUA que não voltará a tocar com Genesis novamente. a banda entrará para o Rock and Roll Hall of Fame daqui a dois meses: http://www.rollingstone.com/rockdaily/index.php/2010/01/21/peter-gabriel-says-he-wont-reunite-with-genesis-at-rock-hall-induction/ abraço!

Envie seu Comentário