Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Franz Ferdinand faz show incrível em POA

19 de março de 2010 71

Alex Kapranos no início do show/Larissa de Oliveira

Atualizado às 03h50min

Você foi ao show do Franz Ferdinand em Porto Alegre ontem/hoje? Lucky, lucky, you`re so lucky! Foi uma das apresentações mais incríveis que POA viu nos últimos anos, não apenas pela excelência dos escoceses ao vivo, mas também pelo fato da passagem da banda por aqui ocorrer neste momento auge, algo importantíssimo para inserir ainda mais a cidade no plano de turnês de grupos de relevo no cenário de música atual, se opondo aos comuns giros gaudérios de bandas que tiveram seu ápice há 15 anos ou mais.

Metallica aqui de novo? Ótimo! Guns pela primeira vez? Perfeito! Oasis, Faith no More, R.E.M., Jerry Lee Lewis, Chuck Berry, Morrissey, Red Hot Chili Peppers, Pearl Jam, NOFX, Peter Murphy, Sisters of Mercy, B-52’s, Cult, Ben Harper, Echo & the Bunnymen e mais uma penca de “velhos”? Sim,vários ficaram pra história dos shows na capital. Porém, é raro ver nos palcos gaúchos bandas que estão em momento top – salvo raras exceções como Little Joy, The View, Matt and Kim, No Age, Steve Aoki, Owen PalletHives e DJs gringos (apenas pra ficar nos nomes que lembro agora…)

Franz Ferdinand é uma das mais importantes bandas do rock safra 2000. Os caras revitalizaram o rock britânico ao inserir ambientações dançantes, energéticas e quase marciais por meio da guitarra - mas não apenas através dela, como é explícito no último disco, Tonight, recheado de experimentações eletrônicas definidas pelo produtor Dan Carey.

E foi com uma parafernália de instrumentos que Alex Kapranos (frontman de primeira), Nick McCarthy (guitarrista e tecladista alucinante), Robert Hardy (baixista discreto, mas imprescindível) e Paul Thomsom (batera incansável) incendiaram Porto Alegre com músicas como Do You Want To?, Tell Her Tonight, Take Me Out, Die On The Floor, Can´t Stop Feeling, No You Girls (em uma homenagem aos “great guys” da Pública, que fizeram um show de abertura aplaudidíssimo pela galera), The Dark of the Matinée (com seus riffs fortes e marcantes), This Boy (“I want a car, I want a car”, em versão 100 km/h), Walk Away (o som mais Smiths do Franz; a música mais melancolicamente britânica da banda, que desacelerou a apresentação).

O ritmo do show voltou a subir com Ulysses (“Come on, let`s get high”…o hino primeiro de Tonight; a ressaca moral, a busca jovem noturna e constante por algo – qualquer coisa! – e o paralelo irônico com o herói grego de Odisséia que passa 20 anos em guerra longe de casa), Turn it On (funky) e 40’ (em versão pós-rock indie progressiva; virtuose absoluta), além de Michael (já clássica) e Outsiders (numa drum jam maluca com todos integrantes da banda socando tambores em alta sincronia – fazendo uma linha Stomp-Timbalada de brancos).

Versos de Jacqueline (“It`s always better on holiday; So much better on holiday; That`s why we only work when; We need the money”) abriram o bis, que seguiu com Darts of Pleasure (superphantastisch!), This Fire (a melhor pra mim! E, pelo jeito, também pra muita gente, já que o público pulou junto e cantou “There is a fire in me; A fire that burns…; This fire is out of control; I`m gonna burn this city; burn this city” aos berros).

O final catártico foi com Lucid Dreams, surpreendentemente nonsense, com uma letra hermética e seu incrível apêndice eletrônico (um space-rock, psycho-disco, disco-inferno-distortion ou algo que o valha). Foi uma `Party Anticonformiste` digna das melhores pistas. Total ruptura com o óbvio! Tão chapante ao vivo que deixou o povo quase paralisado. Ao fim da execução, o baterista Paul Thomsom ficou sozinho no palco numa espécie de Live PA apocalíptico. Encerramento nota 10 para um show memorável.

Confira o setlist (não seguido à risca):

>>>>> Veja outras resenhas de shows

Postado por Danilo Fantinel

Comentários (71)

  • Cristiano diz: 19 de março de 2010

    Revitalizar o rock britânico? Mas que comentário hein.. O que movimenta o rock, não é o auge da banda e sim o que ela representa. E o verdadeiro rock esta representado pelas bandas “velhas” que tu falou. Isso é mais uma banda da moda, comercialmente estúpida, que faz com que o cara procure cada vez mais o som das antigas, o rock puro, nada de batida eletronica. Ta tu viu o Franz e agora pode ficar feliz e ir contar para teus amigos quando for brincar no pátio da escola…

    >>>>> tenho pena de quem vive apenas do passado. é provável até que eu tenha visto muito mais shows de bandas velhas do que vc. vai saber… só não sou refém delas como vc parece ser.

  • Rodrigo diz: 19 de março de 2010

    Pera lá Fernando, eu nunca critiquei quem gosta de FF, vai lá e lê melhor, critiquei julgar uma banda pela época em que se apresentou isso assim… Admito, gosto Guns, desde os 12, tenho 29, e tb do FF mas não a ponto de ir no Show, respeito quem gosta, só não concordo com o argumento da época, quer dizer que se o Guns viesse na Ilusion Tour, seria o show da década, independente da pessoa gostar do som ou não?

  • daniel seven diz: 19 de março de 2010

    O show foi megafoda, mas o local do show é muito ruim para espetáculos deste calibre. A acústica e todo o som do Pepsi é uma vergonha. Para pagode ou festa de formatura, até quebra o galho. Mas para este tipo de evento, não serve. Parabéns ao Franz Ferdinand, que apesar do local conseguiu fazer uma excelente performance.

  • Oráculo diz: 22 de março de 2010

    Fotos sensacionais!!

  • César diz: 19 de março de 2010

    Nossa, Danilo, bom demais esse show!!! Pulei até não aguentar mais. Dark on Matineé, Michael, Take Me Out, Do you want to. Voltei pra casa e já estou escutando as músicas novamente. Pena que acabou.

  • João da Silva diz: 19 de março de 2010

    Franz Ferdinand tá no auge?!?!?!?!?!?! Acho que o auge já foi faz tempo, agora já tá ladeira abaixo. Como disse o colega aí de cima, o novo disco é no máximo meia-boca. Claro que se eu fosse tão fã quanto tu és, também teria achado o máximo. Mas quem pensa racionalmente sabe que essa banda nunca, nem no seu auge, foi uma super-banda. Imagine agora, então.

    >>>>> Tonight é muito bom e não deve nada aos outros discos. aliás, acho muito melhor do que You could have it so much better. opinião pessoal, claro. agora, negar que a banda esteja num grande momento é querer pegar MUITO no pé… quem não foi ao show não sabe. por outro lado, eu nunca disse que eles são uma superbanda. só disse que eles são uma das coisas mais importantes dos anos 2000. o que é verdade. abrasss.

  • HOFANA diz: 19 de março de 2010

    FODÁSTICO!!! E EU ESTAVA LÁ!! AAAAAAAAHHHHH

  • Marcelo diz: 19 de março de 2010

    Baita show. Nenhuma música meia boca: foi uma melhor que a outra.
    Só não foi o melhor show da história de POA, pq o The Hives se puxou muito aquela vez.

  • daniel diz: 19 de março de 2010

    que mané franz ferdinand!!! show wm porto alegre ontem foi do natiruts no opinião, baaaaaaita show tanto que até o porã que é da casa tava la e não no franz…

    >>>>> 1- o Porã também tava no Franz. inclusive conversei com ele por lá. 2 – a resenha do Natiruts vai sair logo mais!

  • Flor diz: 19 de março de 2010

    Os caras são bons e sabem o que fazem. Presença de palco incrível, o que foi “Outsiders”??? OMG. Agora, quem vem até aqui falar que a banda é modinha, que nao vê nada demais no som dos caras.. é porque tá com dor de cotovelo de nao poder ter ido ao show ou nao entende realmente NADA sobre música. “Vida longa aos caras do Franz”. Yes, we`re so lucky!!

  • Alex diz: 19 de março de 2010

    Que babação de ovo por mais uma bandinha moda..

    tsc…tsc…

  • J Carlos diz: 19 de março de 2010

    Esse “Celo Carvalho” é um bobalhão daqueles.
    Não pode ir no show e fica falando besteira.
    Merece consideração quem escreve “imprenssa”?!
    Vai para o Mobral, mané!

  • Ronan diz: 19 de março de 2010

    Pois é, é banda da moda há uns 7 anos, estranho… No tempo de “Take me out” a banda já tava bem cultuada e continuou. Boa parte do pessoal que tava lá tinha entre 25 e 30 anos, apesar de razoável presença do pessoal mais novo…

  • José Luiz Rosa Filho diz: 19 de março de 2010

    Um dos melhores shows que já assisti (ponto)

  • Toninho diz: 19 de março de 2010

    Auge? Guri bobo e deslumbrado…

    >>>>> oh Lord…

  • FLÁVIA MULLER diz: 19 de março de 2010

    Eu fui e na mordomia da Atlântida! eee! uhull!

  • cami diz: 19 de março de 2010

    Calma ae! Menosprezar os shows de verdade que vieram pra cá já é forçar a barra… Fui no Franz ontem e vi eles em 2006 em Reading e digo que aquele ano que eles estavam no auge. Sem contar que tua critica ta mais em cima do set list da foto do que do que eles realmente tocaram. No lugar de Darts of Pleasure, o que realmente tocaram foi Van Tango.

    >>>>> não menosprezei os “shows de verdade” (expressão muito descabida, por sinal). não viaja! e eles tocaram Darts of Pleasure após versos de Jacqueline

  • Rodrigo diz: 19 de março de 2010

    No teu gosto não dá pra se fiar, afinal tu achou o show do guns ótimo…

    >>>> ao final de cada post existe a assinatura de quem escreveu o texto. se tu prestar atenção vai ver que ele foi feito por outra pessoa. te liga.

  • Nebal diz: 19 de março de 2010

    …Metallica aqui de novo? Ótimo! Guns pela primeira vez? Perfeito! Oasis, Faith no More, R.E.M… Tche, junta tudo isso inclusive FF e nao da meio Dream Teather musicalmente e na virtualidade dos musicos… Estranho que nao vi nenhuma reportagem sobre o show aqui… da pra ver que o blogueiro curte bandas da modinha…

    >>>>> não viu pq o Volume focou esforços no show do Guns, que rolou no mesmo dia. talvez vc não tenha percebido o link pro texto do Codevilla sobre DT. e se vc acha que só curto bandas da moda é pq nunca leu o Volume antes e caiu aqui de paraquedas.

  • Di diz: 19 de março de 2010

    Sem dúvida nenhuma, foi um dos melhores shows que já vi! E ao meu ver Tonight é um excelente álbum, com uma batida mais eletrônica, mas acho isso incrível, pois a cada álbum os caras conseguem reciclar seu estilo, sem deixar de ser Franz. Tu escuta uma música e sabe que é deles. E a presença de palco me encantou, achei incrível. E dizer que eles estavam no auge em 2006 é meio estranho, já que vieram principalmente para abrir um show do U2! Mas enfim, no auge ou não, MUITO BOM!

  • CELO CARVALHO diz: 19 de março de 2010

    Mais uma banda “queridinha” da MTV e da imprenssa em geral. Muita mídia, som comum, simplesinho, nada que empolgue, nada de excepcional. Não entendo o porquê de toda essa mídia em cima de uma bandinha comum. Eles não são ruins, algumas musícas até são legais. Mas… Não são essa “super banda” que a mídia insiste em afirmar que são. Em tempos de emos, sertanejos e R & B massacrando o tempo todo nossos ouvidos, o escolhido da imprenssa para rivalizá-los foi o Franz Ferdinand. A sorte foi da banda.

  • J Carlos diz: 19 de março de 2010

    Grande noite para um belo show. O final com Lucid Dream e uma performance memorável do batera foram o ápice da noite.

  • Quintana diz: 19 de março de 2010

    Foi sensacional mesmo, uma aula! E a Pública tava demais na abertura tbm!

  • Bandolero Tricolor diz: 19 de março de 2010

    Bah!
    Mas esse thiago é meio recalcado.
    Assisti ao show do Franz Ferdinand em março de 2006, na abertura do U2 e ontem. Com certeza, eles estão no auge. E com certeza é uma das melhores banda de ROCK da atualidade. A propósito, thiego, deverias te atualizar mais e ir a alguns shows em POA.
    Baaaaita Show!
    Abraço.

  • Daniel diz: 19 de março de 2010

    Danilo, Sou das antigas (31) e “escolado” em outros tipos de rock. Já pude ver ao vivo Ramones, AC/DC, Motörhead, Alice Cooper, Metallica, Iron Maiden etc. Todos fizeram excelentes shows, mas nenhum deles estava no auge. Vi o FF ontem e concordo contigo, os caras estão num momento brilhante, mesmo que Tonight não tenha sido digerido tão facilmente como os dois primeiros álbuns. Ah, sobe o RCHP, que um cara citou, pode ter vivido o ápice “comercial” quando veio, pois o auge mesmo foi em 91!!!

    >>>>> pois é, RHCP não tava assim tão por cima em POA. vi eles aqui e tb no Rock in Rio. bons shows, de qq forma, estando eles no auge ou não. enfim, shows são coisas estranhas… Eric Clapton (ícone quase inquestionável) fez um show morno (pra não dizer frio!) em 2001 em POA. Lenny Kravitz (músico de primeira, certo?) fez um show horroroso em POA em 2005. Já a Avril Lavigne (que sempre achei uma ratinha de laboratório de gravadora) mostrou no mesmo ano que canta e toca muito! vc pode até não curtir o som dela (eu mesmo acho uma porcaria lamentável!), mas impossível negar: naquele dia ela mandou bem. e quando comento isso (Avril), pouca gente entende… eu mesmo não entendo muito bem… enfim…

  • Silvia Milani diz: 19 de março de 2010

    Dani, assino em baixo! O show foi incrível! eles mandam muito bem ao vivo, som de primeira! Beijos, Milani

    >>>>> Sil, vc foi! que massa!! beijos!!

  • leonardo diz: 19 de março de 2010

    realmente, muito boa descrição, o show tava demais, a energia de palco deles é cativante, mesmo quem não conhecia, impossivel nao sair maravilhado. Espetacular mesmo. Só uma pena nao terem tocado Come on home e All my friends.

    Sobre essa discussão de show melhores, terça, quinta….po gurizada, um show de cada vez. terça, todos fomos ver uma recordação do rock, quem aqui nunca curtiu guns na adolescencia? Fraz foi um show diferente por estar no auge (SIM).

    THIS FIRE IS OUT THE CONTROL!!!!

  • Léo diz: 19 de março de 2010

    Eu mereço!!! kkkk

  • Marcos diz: 19 de março de 2010

    Um %#¨&* ai disse que é uma banda da moda com som comunzinho?! Pra mim comum é um bando de babacas dedilhando idiotamente umas guitarras pra mostrar “virtualidade” como escreveu um “grande” conhecedor de música aqui. O Franz já dura mais do que os 3 ou 4 anos que o mesmo %$&%*& deu pras pessoas esquecerem a banda, e a cada trabalho eles se superam e ganham mais prestígio. Bandas essenciais já foram esquecidas, mas ninguém aqui no RS esquece das bandas da moda de 3 décadas atrás. É de chorar!

  • Rodrigo diz: 19 de março de 2010

    “velhos” se os mesmos não viessem por terem passado seu auge?

  • camila reinehr diz: 19 de março de 2010

    fui não entrei, tava muito caro o ingresso na hr do show =/ fiquei ate o final e consegui entrar no furao nas 2 ultimas musicas e digo, q valeu tanto quanto metallica, guns, faith no more… os caras sao otimos…

  • CELO CARVALHO diz: 19 de março de 2010

    Alguém disse aí que daquí 10 ou 20 anos ninguém mais vai se lembrar do Franz Ferdinand. Sinceramente, foi muita generosidade. Na real, ninguém mais vai se lembrar do FF daquí uns 3 ou 4 anos! Banda comum, som comunzinho, nada demais. Está na moda, caiu nas graças da imprenssa, essas coisas acontecem, de tempos em tempos a mídia elege seus “queridinhos”. Essa febre passa, logo outra banda será escolhida pela imprenssa e tomará o posto do FF. A banda não é ruim. Musicalmente, dá pra dar nota 6,5.

  • Fernando de Oliveira diz: 19 de março de 2010

    Por isso q o mundo é a M q é. Pq tem pessoas como esses Rodrigo, Nebal e Cristiano q simplesmente não respeitam o gosto das outras pessoas. São daqueles q acham q só oq eles escutam é q são as melhores coisas do mundo: fora disso só existe o nada. Se não gostam do FF, pra q vir comentar? Vão pentear macaco e comentem apenas as matérias do q gostem, ao invés de ficar agredindo o gosto alheio. Mostraram q são imaturos, q tem muito o q crescer ainda.

  • Paulo Flores diz: 19 de março de 2010

    Eu não sei por que ainda leio os comentários postados aqui. Cada um quer defender o seu gosto musical. Eu curto rock há muito tempo, me criei ouvindo as “velhinhas”, ainda ouço muito, mas a gente deve se reciclar e se abrir ao novo. Quem vive de passado é museu e para chorar saudade, vá ao cemitério.

  • paulo borba diz: 19 de março de 2010

    Cara fiquei sem folego lento teu post, e triste por ter perdido este show.
    Pelo jeito o show foi arrasa-quarteirão.
    Valeu pela descrição empolgante!!!

  • Luis Filipe Techera diz: 19 de março de 2010

    O show foi ótimo, mas o som do Pepsi continua deixando a desejar.

  • Maira diz: 19 de março de 2010

    Nem vou me abalar em ler os outros comentários %#&¨#¨*, mass… Simmm! O Franz é FOD*! O Show foi algo incrivelmente “destruidor”! Extremamente emocionante e sem chance pra descansar! Podem falar o que quiserem sobre modinha e o que mais vocês acharem! Só que é tão impressionante ver como vocês não estão nem ai pro FF, que perderam tempo fazendo comentários de que eles são uma “bandinha”!!! Bem esperto da parte de vocês! Será que não é a modinha de querer aparecer?!

  • felipe diz: 19 de março de 2010

    Quem é esse cara com o nome de zagueiro da seleção inglesa? Canta..?

  • Claudia diz: 19 de março de 2010

    Queeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem? Prefiro a penca de “velhos” que ninguém, nunca irá superar. Quero só ver quando não tiver mais estes velhos, o que as pobres gerações futuras terão aque aguentar kkkkkkk

    >>>>> qd não tiver mais os velhos, basta colocar o som deles na `vitrola`, heheh! :)

  • Ana Cristina diz: 19 de março de 2010

    Esse show foi tudo!!! Parabéns pelo excelente blog! Amo vir aqui cedinho no dia “pós-show” e já poder ler uma ótima resenha!

  • Marcos diz: 19 de março de 2010

    Incrível como a gauchada continua repetindo essa bobagem do “nunca mais existirão bandas tão boas como as antigas” e fica insistindo nessa necrofilia desgraçada. Nem as bandas antigas são incomparáveis com as atuais, nem as atuais são melhores, são só sons diferentes. O Franz está no auge sim, crescendo vigorosamente a cada álbum, o que não quer dizer que eles tenham pretensão de arrastar multidões. Definitivamente não é rock de estádio, mas enche um Pepsi on Stage que é uma beleza!

    >>>>> vc disse tudo, Marcos!

  • Daniel diz: 19 de março de 2010

    Ah, concordem ou não, o Strokes não estava exatamente acabado quando veio a Poa… Sequer tinham lançado o terceiro disco! Se bem que tem gente que vai dizer que auge mesmo só se eles tivessem vindo aqui divulgar o Is this it…

    >>>>> verdade! e o show deles foi meia boca se comparado ao do Arcade Fire, que detonou tudo antes e deixou o público apavorado (no bom sentido). depois, ficamos sabendo que Julian estava detonadaço de gripe e talzzzz. bem lembrado esses dois shows, Daniel!

  • tanacara diz: 19 de março de 2010

    Daqui a 10 20 anos ninguem vai lembrar quem é Franz Ferdinand

  • Rodrigo diz: 19 de março de 2010

    Eu Acho uma bobagem dizer que tal show foi isso e tal só porque a banda veio no “auge”, é isso que determina a qualidade do show? Pois se for que tragam o Parangolé pra POA, tá no “auge”, rsrsrs.
    As pessoas não entendem que são outros tempos, o Brasil há 15 anos atrás era só o Rock In Rio e olhe lá, não era parada obrigatória para bandas no auge, imagina POA, FF dificilmente viria à POA no início de 90, se estourasse naquela época, além do mais o fãs se renovam, oque seria dos jovens fãs dos…

  • marco diz: 19 de março de 2010

    o autor só mencionou um fato importante, a pouco tempo as bandas vinham pra cá depois de consagradas, com algum tempo de estrada, isso nao desmerece ninguem, apenas salientou que ver uma banda do nivel do FF em pleno auge na turne de seu terceiro cd é algo inusitado pra nossa cidade e algo que deve ser comemorado sim.
    e se guns viesse na epoca que o axl ainda conseguia cantas you could be mine e tantas outras com certeza teria sido melhor

  • CELO CARVALHO diz: 22 de março de 2010

    Respeito o gosto de todo mundo, se gostam do Franz Ferdinand, beleza. Mas, promovê-los à condição de “super banda” e brilhantes é muito exagero, para, ninguém merece! É fato incontestável que eles são, no momento, os “queridinhos” da mídia. Muito mais pela falta de uma verdadeira grande banda atual do que pelo som deles. Repito: O som dos caras é simples, comum, nada de excepcional, nada que empolgue. É mais uma modinha passageira. Peço desculpas aos que se incomodam com a verdade. Sorry.

    >>>>> ainda bem que o som é simples. virtuosismo em excesso sucks!

  • leonardo diz: 19 de março de 2010

    2010 vai ser muito bom em shows pra Porto Alegre. Pra fechar bem mesmo, Kings of Leon é indispensavel.

  • altamir jose antunes diz: 22 de março de 2010

    Galera,
    Viajei centenas de kms para ver o F.F e levar a minha filha fã de carteirinha.Valeu a pena pelo som dos caras, pela festa e pela alegria geral de POA.Na minha opinião as baterias das bandas(F.F e Pública) foram um show à parte.Parabéns.

  • Patrícia Streit diz: 19 de março de 2010

    Acho que todas as bandas tem seu valor, mas o show de ontem foi sensacional, com certeza! Acho que o Franz faz sucesso a tempos e continua em forma.
    Quanto ao show do Gun`s, se tem gente que prefere ficar esperango um Axl todo repuxado que não se preocupa com os fãs e se acha estrela ainda, bom, cada um cada um, mas eu prefiro em ir show onde os músicos respeitam seus fãs.
    Abs a todas que foram e curtiram este baita show do Franz Ferdinand.

  • arthur teixeira diz: 19 de março de 2010

    A banda fez um show muito bom. Uma pena o som ruim, já marca registrada do pepsi . This fire, e ulysses foram minhas favoritas.

  • João diz: 19 de março de 2010

    Para todos que estão falando que FF é bandinha da moda.
    Existe MUITA gente que curte FF desde seu primeiro álbum, como eu e que como todos meus amigos e conhecidos.
    Acho muito superficial e inconsequente esse tipo de comentário, apenas porque a imprensa cobre eles e que as pessoas gostam de ouvir não é motivo pra falar que é bandinha da moda.
    Acho que vocês deviam procurar mais sobre a história da banda, que faz sucesso desde seu primeiro álbum.

    http://www.pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Ferdinand_(banda)

  • Guilherme diz: 20 de março de 2010

    Tocou Darts of Pleasure sim, uma das músicas que eu mais esperava. Infelizmente, foi também uma das que menos empolgou no show. A parte em alemão era quase inaudível. Bandinha meia boca é Guns, na minha opinião, e nem por isso vou sair por aí nos artigos da banda metendo pau. Gosto é gosto.

  • J Carlos diz: 22 de março de 2010

    J&MC em POA? Quando? Nunca que eu me lembre. E o auge da banda foi na década de 80 (Psychocandy e Darklands).

    >>>>> e eu sou muito fã de Munki!

  • vinicius ghise alves diz: 19 de março de 2010

    Larissa se puxou mto na foto, foda!

  • marco diz: 19 de março de 2010

    eu fui, acabo de chegar, dos shows que citaste eu fui em vários porém esse, conseguiu superar minhas expectativas, kapranos canta muito bem ao vivo, se nao fosse o fato dele estar ali na frente parecia que ouvia o cd, voz identica, presença de palco marcante, ótimo show, quem foi sabe que foi sensacional e quem nao foi só lamente por que foi incrível

  • thiago diz: 19 de março de 2010

    Olha tche, nem fui no show, o show pode ter sido bom, mas para lá! Ontem mesmo eu li um post do show do guns que devia ser o show do ano em POA. Acho que ufanismo basta, pode tar empolgado com o show e tal mas o franz tava no auge quando veio ao Brasil na primeira vez. Isso ja faz um tempo. Esse disco “novo” é meia boca, tanto que as “melhores” do show que tu cita são antigas…REM veio com disco novo bombando aqui, Red Hot, Pearl Jam e Oasis tb por que não, baitas bandas, então vamo com calma!!

  • miguel diz: 19 de março de 2010

    Cara Paguei ingresso de cambista, o dobro, mas valeu muuuuuuito a pena!!!!!! Franz Ferdinand é o bixo!!!!!! mato a pau desde o Red Hot Chilli Peppers que não acontecia um show apoteótico desses!!!!!
    Fernando tu tem toda a razão, os caras revitalizaram o rock britânico foi demais este show!!!!!!

  • Bruno Tiffen diz: 19 de março de 2010

    Show do car****
    O set list foi impecavel, deixando o público querendo muito poucu ou nada.
    Presença de palco os caras esbanjam, e a sinergia do guitarrista e do frontman não eh desse mundo.
    Melhor show de todos, num momento muito bom.
    Abraço pra todo mundo que tava la.
    “This fire is out of control”

  • rafael colorado diz: 19 de março de 2010

    isso, memorável! e tua crítica foi bem melhor do que do teu colega de ZH que parece que nem viu o show…

    >>>>> Rafael, são formatos diferentes. a ZH.com precisa de agilidade para publicar um material em real time. se não me engano, as informações são repassadas por telefone pelos repórteres diretamente dos locais dos shows (mas não tenho certeza). ou seja, é algo mais conciso. no Volume, temos um tempo de publicação um pouco mais elástico – e ainda assim tentamos fazer um lance bem completo, com texto, fotos e vídeos logo após o fim das apresentações… o que é nem sempre é fácil… o vídeo do Franz, por exemplo, teve que ficar pra mais tarde. de qq forma, acho que vc pode ir lá no site do jornal e comentar no espaço deles, ok? abraço!

  • judas diz: 19 de março de 2010

    É verdade, red hot tambem veio aqui no auge e com certeza é uma banda de muito mais renome do que franz ferdinand, e os shows nao podem se comparar. em relaçao a expectativa, fui ontem ao pepsi e terça à fiergs e terça feira superou infinitas vezes mais a minha espectativa do que ontem. Nada melhor do que ir a um show “desacreditado” e chegar la e simplesmente assistir a uma celebraçao ao rock n roll como ocorreu no show do guns.

  • André diz: 19 de março de 2010

    Sinceramente, não entendo porque essa galera que sequer viu o show vem aqui só pra defender seus gostos pessoais. É isso mesmo! PESSOAIS! Quem gosta, gosta, quem não gosta que vá comentar outras resenhas e defender o atraso de 4 horas do velho estreludo do Axl. Voltando ao show de ontem….BAITA SHOW!!!Simplesmente sensacional. A presença de palco dos caras indica que eles estão no auge. Tocam pelo prazer de tocar,sem burocracia.Se pudesse fazer uma crítica apenas seria quanto ao som, no início.

  • Alice diz: 19 de março de 2010

    Simplesmente SENSACIONAL. Perfeito. Krapanos é muito foda.

  • Diego De Carli diz: 19 de março de 2010

    Sempre vai ter um ou outro pra ser do contra, com uma argumentação que dá pra desmontar com um peteleco. Não tem muito o que discutir: sim, a banda tá no auge, e não, não é comum vermos isso por aqui. Ah, sobre o set: depois de Walk Away (bó), o troço pegou fogo mesmo com Take Me Out. Quando tocou Ulysses, logo na sequência, o povo tava carbonizado já =)

    >>>>> ae Diego! saudades dos teus textos especiais pro Volume sobre shows na Europa! abraço!

  • Ondei diz: 19 de março de 2010

    Eu fui! Simplesmente alucinante demais. Como constatado, muito bom ver uma banda na sua melhor fase em Porto Alegre. O Alex e o Nink tem muita presença de palco, show muito foda!

    “EU SOU ALEX KAPRANOS E NÓS SOMOS O FRANZ FERDINAND”

  • Geison diz: 19 de março de 2010

    Me chama a atenção as pessoas que nem foram no show ou mal conhecem a banda perderem seu tempo comentando aqui. vai ver bom mesmo é ficar 6 horas esperando para ver uma banda cover e que precisa de uma parede sonora de 3 guitarras para encobrir as falhas do vocalista. Guns era uma coisa, FF é outra, bem diferente. Ainda bem.

  • Eduardo Duarte diz: 19 de março de 2010

    Não vejo nada demais nessa banda. A MTV ama. Tanta banda indie melhor que FF. As músicas parecem ser todas iguais. Uma vez o João Gordo (vocal do Ratos de Porão e diga-se de passagem uma puta banda com anos de estrada e um público bem mais foda que essa mulecada alternativa que curte FF)disse que hoje em dia quanto mais ruim você é, mais sucesso você faz…dá pra entender isso? Eu não entendo.

  • CELO CARVALHO diz: 19 de março de 2010

    O Franz Ferdinand é uma banda de rock puro, ou seja, com melodias e acordes simples, comuns, com um visual “diferente”, mas sem ser “poser”. Isso encanta a imprenssa, que está eternamente à procura dos “novos Beatles”. E a bola da vez é o FF. O som dos caras não é ruim, mas é comum, simples, como o de muitas outras bandas da atualidade, principalmente britânicas. Nada de excepcional, nada que empolgue. A procura pelos “novos Beatles” continuará. E sempre tem que ter alguma bandinha na moda, né?

  • maustar diz: 19 de março de 2010

    Poa já teve momentos áureos…Jesus&Mary Chain tocou por aqui em noventa e poucos (antes do auge)…The Cure e New Order no auge…o Iron e o Sepultura também…espero que a entrada de poa no roteiro de shows contemporâneos seja só o começo…ou tu achas que a melhor coisa que já passou por aqui foi o Jethro Tull?

    >>>>> Cure em duas noites em 87, por sinal! Jesus não lembro de ter vindo. maneraço, hein?!?

  • marco diz: 19 de março de 2010

    como disse a maira, modinha ou nao, é uma baita banda, show impecavel, nao se vale apenas do nome e do que fez num passado remoto como tal banda que tocou na cidade na terça feira (da qual tbm sou fã,fui no show e sai decepcionado) o FF mostrou muita vontade no show, soube conquistar o publico e a tecnica apresentada ao vivo imopressiona, agora que nao gosta da modinha que se f*** quem gosta do FF sabe o que foi o show de ontem e nao ve mal nenhum de ter ido ao um show da “moda”

  • João diz: 19 de março de 2010

    Legal o post. Só não concordo com uma coisa, para mim, Little Joy é um lixo.

  • Alexandre Matte diz: 19 de março de 2010

    Olha, tenho 41 anos, vui a muitos shows em minha, vida, adoro rock, essa banda simplesmente arrasou com um som moderno que deixou o público eufórico durante todo o tempo que esteve no palco.

Envie seu Comentário