Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Festival transforma praia gaúcha em Meca indie

31 de janeiro de 2011 2

A temporada de shows internacionais começou forte no Rio Grande do Sul. Neste sábado, Vampire Weekend e Two Door Cinema Club fizeram apresentações arrebatadoras na praia de Xangri-lá dentro do M/E/C/A/ Festival. Antecedidos por Wannabe Jalva, Rosie and Me e Copacabana Club, as duas bandas gringas transformaram o local em uma espécie de Meca indie.

Fãs do rock independente tomaram conta do clube Jimbaran a partir das 17h. Se por um lado grande parte do público foi atraído ao local pelo excelente caribbean beat e afropop guitarreiro made in NY do Vampire Weekend, por outro os músicos do Two Door Cinema Club fizeram um show ainda mais contagiante, animadíssimo do início ao fim.

A banda da Irlanda do Norte cresce absurdamente ao vivo. Em cima do palco, o grupo perde o senso de banda indie genérica, se distancia do ‘mais do mesmo’ comum à grande parte do rock britânico atual, e ganha uma estatura grandiosa.

O trio parece estar ligado no 220V durante toda duração do show. É ativo, urgente, enérgico e sonoramente instigante. Indie pop dançante em nível máximo. A banda tem músicas certeiras que funcionam muito mais em live act do que em disco. E a resposta do público veio na mesma intensidade. Surpreendida com o retorno imediato a cada canção executada, um dos músicos cravou quase ao final do show: This is our first time in Brazil and it’s being incredible awesome!

Com o caminho aberto pelos irlandeses, o Vampire Weekend não teve muito trabalho para animar a galera. E a tarefa ficou ainda mais fácil para uma banda que lançou dois ótimos álbuns em um período de apenas dois anos. Ezra Koenig, Chris Baio, Rostam Batmanglij e Chris Tomson começaram a tocar em 2006 na Columbia University, em Nova York. Dois anos depois lançaram o disco debut Vampire Weekend. O álbum roqueiro arejado por linhas caribenhas, afrobeat e NY punk mistura Talking Heads, Ramones, Paul Simon, Clash, Kinks e Rentals. Tornou-se clássico instantâneo na esfera indie de downloads, clubes e festivais. Em 2010 a banda lançou Contra, que segue o mesmo trajeto, mas acelera o passo em termos de produção.

Essa fórmula peculiar foi esmiuçada em um repertório frenético, que ao vivo acentua o worldbeat dos músicos. Faixas como Holiday, White Sky, I Think Ur a Contra, Cape Cod Kwassa Kwassa e Giving Up the Gun deram o tom da noite vampírica. Destaque para as incríveis California English, Cousins, Horchata e Walcott, em encerramento radiante.

Na platéia, danças, mãos para o alto e pulos incessantes, como se um Pelourinho gringo vudu houvesse incorporado em Xangri-lá. As músicas e a sonoridade da banda caíram como uma luva em um festival encravado na praia. Melhor que isso só se fosse à beira-mar – onde alguns fãs se refugiaram após o encerramento do M/E/C/A/ para ver a Lua Minguante.

Infelizmente, cheguei atrasadão ao festival e perdi o sempre bom show da Wannabe Jalva (o Rodrigo Deltoro, ex-baixista da Tequila Baby, disse que foi nota 10) e da banda Rosie and Me, do Paraná. Já os também paranaenses do Copacabana Club agradaram a galera com um show misto, variando entre momentos calmos e espasmos de loucurinha. Foi o meu segundo show deles. No primeiro, em 2009, dentro do Parc Festival, a apresentação linear, sem punch, acabou eclipsada pelo incrível duo Matt and Kim. Neste segundo, a linearidade foi semelhante, apesar do clima geral do show em si ter sido muuuuito mais legal – em parte por causa do séquito de seguidores de Curitiba que esteve presente, o que ajudou a animar a apresentação. Os músicos são competentes, a vocalista Cacá V é linda e simpática, as músicas são boas, mas por algum motivo o show do Copacabana Club não decola como poderia. Pra mim, o hype ainda não se confirmou.

Vídeo: Vampire Weekend

Vídeo: Two Door Cinema Club

Vídeo: Copacabana Club

Comentários (2)

  • Aline diz: 31 de janeiro de 2011

    Simplesmente fodástico os shows da Two Doors e Vampire Weekend! Arrepio total ao assistir os vídeos! Demais!!!!!

  • Guilherme Moser diz: 31 de janeiro de 2011

    O show do Vampire Weekend foi excelente. Pena, apenas, não terem tocado Diplomat’s Son e não terem feito bis. O público merecia A-Punk mais uma vez.

    Parabens ao Meca!

Envie seu Comentário