Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ringo Starr, with a little help from my friends

11 de novembro de 2011 4

Fotos: Mauro Vieira

Por Fernanda Scur

O ex-Beatle Ringo Starr deu início ontem à primeira turnê  brasileira de sua All Starr Band no ginásio do Gigantinho, em Porto Alegre, frente a um público bastante variado, de crianças a idosos, que tinham em comum a adoração pelos Fab Four.

>>>>> Veja a galeria de fotos do show

Ringo, 71 anos, entrou todo de preto e óculos escuros em um palco decorado com um painel de flores gigantes com uma estrela mais gigante ainda no centro, cantando uma de suas músicas mais famosas, It don’t come easy, de 1971.  As palmas e os gritos na plateia demoraram a cessar e Ringo engatou com Honey Don’t, de 1964 – música cantada por ele quando ainda era dos Beatles. Mas foi pouco depois, quando sentou na bateria, que a platéia realmente veio abaixo.

Das 22 músicas do show, somente 11 foram cantadas por Ringo, que deixou os sete integrantes da banda protagonizarem o restante. Em um momento da apresentação, inclusive, o músico deixou o palco para uma longa pausa. Das músicas cantadas por Ringo, seis foram faixas eternizadas pelos Beatles e o restante eram músicas de sua carreira solo, tanto do início, como Back off Boogaloo (1972) ou mais atuais como a The Other Side of Liverpool de seu disco último disco, Y Not de 2010. No entanto, deixou alguns fãs desapontados por deixar de fora clássicos como Octopus’s Garden.

Ringo tem no currículo músicas para fazer um show solo de qualidade, apesar de ser o Beatle mais apagado e considerado por muitos um grande sortudo. Ao invés disso, optou por montar um show onde ele não é a atração principal.

Mesmo assim, ficou claro que os pontos altos do show eram as participações de Ringo. A reação da platéia esfriava um pouco quando os outros integrantes tomavam as rédeas. O ponto mais alto do show foi quando Ringo cantou Yellow Submarine, com direito a balões amarelos lançados sobre a plateia fazendo um bonito show visual.

O show terminou em alto estilo com Photograph, música escrita para Ringo por George Harrison, e With a Little Help From My Friends, que foi emendada com Give Peace a Chance. Depois, Ringo se despediu da platéia.

Agora, ele segue para São Paulo, onde se apresenta sábado e domingo, e depois vai para o Rio e outras capitais brasileiras.

Veja abaixo o setlist do show:

It Don’t Come Easy
Honey Don’t
Choose Love
Hang On Sloopy
(com Rick Derringer)
Free Ride
(com Edgar Winter)
Talking in Your Sleep
(com Wally Palmar)
I Wanna Be Your Man
Dream Weaver
(com Gary Wright)
Kyrie
(com Richard Page)
The Other Side of Liverpool
Yellow Submarine
Frankenstein
(com Edgar Winter)
Back off Boogaloo
What I Like About You
(com Wally Palmar)
Rock & Roll, Hoochie Koo
(com Rick Derringer)
Boys
Love Is Alive
(com Garry Wright)
Broken Wings
(com Richard Page)
Photograph
Act Naturally
With A Little Help From My Friends
Give Peace a Chance

>>>>> Mais Beatles no Volume
>>>>> Mais Beatles no blog do Grings

Comentários (4)

  • eroni kabul diz: 11 de novembro de 2011

    qualquer pessoa que tivesse obtido informações básicas sobre o show e o set list saberia que ele não iria tocar octopus’s garden, inegavelmente a sua música mais bacana, como também não tocaria don’t pass me by..

  • RUDIMAR PETRY diz: 11 de novembro de 2011

    Ora, achei o show muito bom, com excelentes músicos acompanhando Ringo, ou com Ringo os acompanhando em sua Ludwig. Acho preciosismo demais alguém ficar se preocupando com apenas uma música em um show tão bacana. Em um momento em que os shows das bandas atuais pecam por qualidade musical(não técnica), ou por lampejos ridículos de estrelismo, Ringo demonstrou estar em forma e esbanjando alegria e carisma, levando boa música aos palcos tão necessitados disso.
    Volte Ringo, e toque Octopu’s Garden para contemplar teus fâs mais exigentes.
    Ringo, ” o mais apagado dos Beatles, segundo alguns” é melhor que muita gente.

  • Eva Lenita diz: 11 de novembro de 2011

    Também achei o show muito bom!!!Eles esbajam simpatia, carisma, disposição e competencia apesar dos anos vividos mostraram que não importa a idade e sim o amor pela música e pelo que fazem. Já estou com saudades,,,,,,

  • Eduardo chittolina diz: 12 de novembro de 2011

    sou colecionador há 30 anos mas procuro fazer um comentário sem ser piegas.por que ele nunca tocou only you que fez muito sucesso inclusive com clip?por que ele canta give peace a chance que Paul já canta?por que não canta never without you homenagem para o george?por que nunca canta drumming is my madness que tem tudo a ver? por que ele não tentou falar português e coube ao Wally Palmar?por que ele leu os cartazes e não agradeceu os balões??

Envie seu Comentário