Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Stan Lee rouba a cena no novo filme do Homem-Aranha

03 de julho de 2012 1


Contém spoilers

O Espetacular Homem-Aranha, reboot da trilogia que teve início em 2002 sob direção de Sam Raimi, estabelece o reinício da série cinematográfica com uma visão mais vertical sobre a essência do personagem criado por Stan Lee. Mas, preso a um roteiro-padrão, o filme de Marc Webb oferece renovação sem inovação.

O cineasta optou por não correr riscos nesta nova versão da história. Em vez de criar um universo próprio, mesmo que dentro dos limites aracnídeos possíveis, Webb optou por filmar um roteiro comum (de James Vanderbilt), pouco instigante, nada surpreendente e tomado por lições de moral. A estrutura é aquela de sempre: 1 – introdução básica; 2 – protagonista e antagonista se conhecem; 3 – herói e vilão tem um primeiro embate morno; 4 – depois, encontram-se no grande combate; 5 – epílogo.

O resultado é um filme previsível, não muito diferente dos três outros. Nem mesmo os efeitos especiais chegam a ser tão marcantes como se falou. É claro que o filme está tecnologicamente à frente dos anteriores, até porque o longa é em 3D. Se os novos efeitos não superassem os antigos algo estaria errado, certo? Mas sem uma recriação realmente autoral da história, sem uma estrutura inovadora e sem um descolamento estético e narrativo da trilogia de Raimi, resta-nos imaginar qual o motivo do reboot.

Por outro lado, o diretor deu atenção absoluta ao personagem principal. O ator Andrew Garfield (de A Rede Social) literalmente busca uma ‘nova’ identidade para Peter Parker/Homem-Aranha. Vasculha seu DNA, sua memória genética, afetiva, espacial, tátil… Para ser eficaz como o novo Spider-Man, Andrew precisa deletar da nossa vida o Aranha criado por Tobey Maguire e imprimir a sua própria marca. E o ator se sai bem no desafio. Monta um Parker/Aranha mais ágil, inteligente e interessante do que o de Maguire, e também mais atormentado, introspectivo e inconsequente. Humano, demasiado humano.

Apesar disso, quem rouba a cena é Stan Lee, o artista criador do personagem. E faz isso em poucos segundos! É provavelmente a sua melhor participação em filmes de super-heróis da Marvel. E ele já apareceu em vários: X-Men (2000), Hulk (2003), Quarteto Fantástico (2005), Homem de Ferro 1 e 2 (2008 e 2010), Thor (2011), Capitão América (2011), Os Vingadores (2012) e outros, incluindo os filmes do Homem-Aranha em 2002, 2004 e 2007.

A cabine de imprensa do Espetacular Homem-Aranha foi realizada na manhã desta segunda em Porto Alegre. O filme estreia nesta sexta, dia 06/07, no Brasil.

Comentários (1)

  • Leandro diz: 3 de julho de 2012

    Quando vamos ver a mulher aranha, ou aranha da mulher em 3D

Envie seu Comentário