Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Resultados da pesquisa por "Beach Boys"

Escute cinco faixas do novo álbum dos Beach Boys

31 de maio de 2012 0

Os Beach Boys liberaram a audição de cinco faixas do novo disco That’s Why God Made the Radio.

Você já leu sobre o disco que marca o retorno da banda aqui e aqui.

>>>>> Mais Beach Boys

Beach Boys apresentam That's Why God Made The Radio na TV

09 de maio de 2012 0

Os Beach Boys apresentaram That’s Why God Made The Radio ao vivo no programa de TV Late Night with Jimmy Fallon na segunda à noite. O primeiro single do novo álbum, previsto para o dia 5 de junho, foi laçado no final de abril. Apesar de uma voz trêmula aqui e outra fora do tom ali, o show foi digno.

A banda dará início a uma nova turnê mundial em julho, nos Estados Unidos, para comemorar ao 50º aniversário do grupo. Depois, eles seguem para Europa e Japão.

Mais Jimmy Fallon

O Jimmy Fallon prepara um disco de paródias em que ele imita Neil Young, David Bowie, Jim Morrison e Bob Dylan e conta com participações de Paul McCartney, Bruce Springsteen, Eddie Vedder, Dave Matthews, Justin Timberlake e outros. Blow Your Pants Off será lançado no dia 12 de junho.

>>>>> Mais Beach Boys

Beach Boys divulgam That's Why God Made The Radio na íntegra e vídeo sobre a nova música

25 de abril de 2012 0

Atualizado dia 26/04, às 9h

Os Beach Boys divulgaram o single That’s Why God Made The Radio, faixa do novo álbum que será lançado no dia 5 de junho, e também um vídeo sobre os bastidores da gravação. O som é focado em vocais harmônicos.


Nesta segunda, o músico Bruce Johnston disse à Billboard que a banda de Brian Wilson, Mike Love, Al Jardine e de David Marks dará início a uma nova turnê mundial em comemoração do 50º aniversário do grupo em julho, no Arizona, nos Estados Unidos. Depois, eles seguem para Europa e Japão.

O vídeo abaixo mostra a banda em estúdio dando depoimentos sobre o lançamento. Brian Wilson comenta que os músicos “colocaram muito amor nas harmonias” e David Marks falou que a volta da banda é como uma “reunião de família”:

Tracks Volume #45

22 de junho de 2012 0

BeirutThe Rip Tide
A bela canção The Rip Tide, com bateria quase marcial, letra melancólica e harmonia introspectiva, é a faixa título do disco lançado pelo Beirut em 2011. O clipe assinado por Houmam Abdallah acaba de sair. Mostra um barco em alto mar, sem capitão, deslizando sobre ondas em alusão à letra da canção. A surpresa, de uma beleza pictórica marcante, ficou para a parte final do clipe.

Ao lançar o vídeo, o músico Zach Condon, líder da banda de folk alternativo e indie rock, divulgou um texto no qual disse que sempre sentiu necessidade de um clipe que exprimisse toda a “ambição musical” de The Rip Tide. Como poucas imagens são tão naturalmente poéticas quanto um barco navegando em alto mar, acho que Abdallah atingiu a meta de Condon. Em fevereiro, Beirut lançou o clipe de Vagabond, que também ganhou destaque no Volume. Veja nas Tracks 33.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Dirty ProjectorsDance For You
Singela balada lírica indie, baseada em guitarras, palmas e batera, do novo disco do Dirty Projectors, Swing Lo Magellan, marcado para 10 de julho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Future Of WhatBack To The City
Doce e cristalino dream pop melódico da banda Future Of What. O som está no EP de estreia do grupo, Moonstruck, previsto para 26 de junho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

AncestorsRunning in Circles
Pós-rock pegado, com linhas de guitarra e bateria bem estudadas, e claras influências de heavy metal, rock progressivo e psicodelia. A banda de Los Angeles rotula seu som como “psychedelic prog-rock”. Running in Circles está no novo disco dos californianos, In Dreams And Time.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Beach BoysThat’s Why God Made the Radio
Legal, bonitaço, linda homenagem, mas muito fake. Leia sobre o lançamento do novo disco da banda neste link.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Eletrônica

ZambriAll You Maybes
All You Maybes é um electro-goth sintético industrial do álbum House Of Baasa, do Zambri. O clipe de Johnny Woods é um dos mais legais do ano. Aposta tudo em computação gráfica primária (ou wannabe) para criar uma história mística, cheia de efeitos, distorções, sobreposições, focos alterados e cores chapantes. Psicodelia dark side forte.

Você escutou Hundred Hearts, também do disco House Of Baasa, nas Tracks 39.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

BaioSunburn Modern
O som é ótimo, eletrônico percussivo, e o vídeo, genial. Clipe WTF! da semana.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Crystal Castles – sem título
Disco inferno esse novo som do Crystal Castles! O trecho dessa faixa, ainda sem nome, foi gravado no Parklife Festival, em Manchester. É pesado, claustrofóbico e fantasmagórico. Massa.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

YeasayerHenrietta
Há dias, o Yeasayer lançou o viajandão clipe de Henrietta, um dance pop psicotrópico sintético, de alma trip hop, batida uptempo e alma dub climática. O som você já escutou nas Tracks 42. A faixa é do disco Fragrant World.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

El Perro Del MarInnocence is Sense
Neste single, a artista sueca Sarah Assbring, que também atende por El Perro Del Mar, deixa de lado o esquema lounge/indie lo-fi do disco Love Is Not Pop e aposta em indie beats e witch house. Lembra muito a também sueca Fever Ray.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

The MynabirdsBody Of Work
Ótimo som indie pop dançante, solar, cheio de groove, percussão e calor da banda The Mynabirds. O vocal gostoso da cantora e compositora Laura Burhenn tem tonalidades que sugerem um híbrido maluco de Sioxsie e Lana del Rey. O som, no entando, está longe de uma ou de outra. Body Of Work é do disco GENERALS, que saiu depois do debut What We Lose In The Fire We Gain In The Flood.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

ZuluKwame e I.N.C.L.E.H.
Tribal beats, bass roots e deep house feelings nesses dois sons maneros Kwame e I.N.C.L.E.H., do produtor britânico Zulu. África para inglês ver, mas não ficou ruim.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SINAHNobody Knows
A faixa Nobody Knows, da cantora inglesa SINAH, é um jazzy eletrônico uptempo experimental. É legal, mas não chega a impressionar.


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

#ficadica @MarcosTesser

D E N ACash, Diamond Rings, Swimming Pools
D E N A é uma búlgara que já fez algumas participações nos álbuns do The Whitest Boy Alive e chegou a lançar os singles Boyfriend e Games, que são bem morninhos. Porém, Cash, Diamonds Rings, Swimming Pools parece ter acertado em cheio o gosto de vários blogueiros mundo afora. Ela está ganhando bastante reconhecimento com seu som, que parece uma mistura de M.I.A. com Friends.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Bloquinho Remix

RAC – Hollywood feat. Penguin Prison (The Magician Remix)
Bem pop, mas bem bom esse remix de The Magician para Hollywood, o som de André Anjos (aka RAC) lançado em parceria com Penguin Prison. Você viu o clipe de Don’t Fuck With My Money, do Penguin Prison, nas Tracks 21.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Gossip – Move In The Right Direction (CSS Remix)
Remix farofa de Move In The Right Direction, assinado pelo CSS para o Gossip. Se diferencia muito pouco do som original (você escutou e viu o clipe aqui). CSS já dá sinais da falta que Adriano Cintra faz?

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Little BootsHeadphones (Dimitri From Paris Extended Remix)
Outro remix inocente, que só contribui com algo realmente novo em relação à música original a partir dos 5min, basicamente o momento em que o single de Little Boots ‘acaba’ e Dimitri from Paris ‘assume’.


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Tracks: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10
Tracks: #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20
Tracks: #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30
Tracks: #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40
Tracks: #41, #42, #43, #44

Tracks Volume #21

18 de novembro de 2011 0

WU LYFWe Bros
A banda inglesa World Unite! Lucifer Youth Foundation (ou WU LYF, que pode ser pronunciado como “woo life”) faz um indie rock catártico, energético e excitante que eles chamam de heavy pop. O som do grupo se posiciona entre o Modest Mouse e o Arcade Fire, e também lembra a banda conterrânea Yuck, uma das preferidas do Volume nesta novíssima geração rock, e que você já escutou aqui nas Tracks. O ótimo clipe é mais um a focar crianças e adolescentes em um mundo ocidental em crise política-econômica-social-militar assombrado por distopia, desordem e ocaso. Sinal dos tempos! É um vídeo-irmão do curta Scenes from the suburbs, assinado por Spike Jonze para o Arcade Fire (veja aqui), do clipe Suburbs, da mesma banda (aqui), de Born Free, da M.I.A. (aqui), do vídeo de Midnight City, da banda francesa M83 (aqui), e de Shipwreck, lançado por Modeselektor e Thom Yorke (veja aqui).

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Penguin PrisonDon’t Fuck With My Money
Na mesma temática, Penguin Prison lança o clipe de Don’t Fuck With My Money com imagens de manifestantes do movimento Occupy Wall Street, que se mobiliza contra a concentração de riqueza e os desmandos econômicos e financeiros nos EUA. E vocês estão acompanhando as constantes revoltas populares na Grécia, Itália e EUA nos últimos dias? De quarta para quinta rolou MUITA coisa nas ruas de Atenas, NY e em 60 cidades italianas. Em maio deste ano, participei de manifestações na Praça Sol, em Madri, onde uma multidão de estudantes e trabalhadores acampou por dias. Muito massa! Revivi meus tempos de militância partidária nos anos 90.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

The WombatsIOU’s
Os roqueiros britânicos do Wombats lançaram este som incrível, entre o garage rock e o power pop. Linhas de guitarra melódicas e intensas aliadas a um baixo pulsante e a um vocal potente. A faixa está no EP Our Perfect Disease. Aumenta o som e dá o play!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

ChairliftSidewalk Safari
Curte Stereolab? E Stereo Total? Quem bom! O disco Something sai em janeiro.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

The RaveonettesLet Me On Out
Sempre drámaticos, metálicos e ruidosos, os queridos Raveonettes liberaram o clipe de Let Me On Out. Guitarras nostálgicas e desesperadas. O anti-single perfeito, como bem colocou Sune Rose Wagner. Let Me On Out faz parte do álbum Raven In The Grave.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

The RaptureSail Away
O clipe é uma bobagem, mas o som é ótimo. Afinal é Raputre, bebê! Parece que em breve a banda lançará uma versão ampliada do vídeo, que talvez faça mais sentido. A faixa está no disco In The Grace Of Your Love.

The Rapture – Sail Away (short version) from DFA Records on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

MGMTAll We Ever Wanted Was Everything
Em 2008, o MGMT cometeu um dos melhores álbuns daquele ano: Oracular Spectacular. Depois dele, não precisavam ter feito mais nada. Poderiam ter encerrado a carreira sem problemas. Já estava ótimo! Mas em 2010 eles lançaram o fraco Congratulations… Passada a (minha) frustração, 2011 vê o duo lançar Late Night Tales: MGMT, a série de compilações sempre editadas por algum artista convidado. Para se redimir (frente a mim, kkk!), sai agora o clipe do ótimo cover de All We Ever Wanted Was Everything, música lançada pelo Bauhaus no disco The Sky’s Gone Out, em 1982. Curti muito! O vídeo de All We Ever Wanted Was Everything é legal, mas achei muitíssimo parecido com o espetacular clipe da música Apache, da banda Danger Beach, que você viu nas Tracks 8. Confira All We Ever Wanted Was Everything na visão do MGMT:

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Snow PatrolLast Friday Night e This Isn’t Everything You Are
O Snow Patrol esteve na BBC Radio 1, onde tocou duas músicas ao vivo: um cover indie rock de Last Friday Night, de Katy Perry (dessas cantoras pop é só dela que eu gosto) e This Isn’t Everything You Are, o mais novo single.

Last Friday Night (cover de Katy Perry)

This Isn’t Everything You Are

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Family Of The YearSt. Croix
Essa homenagem-tiração de sarro aos Beach Boys e à cultura surf deveria ser legal, mas não é. A produção cuidadosa, que é em si uma sátira à direção de arte de filmes e vídeos dos anos 50/60, e o humor exageradamente bobo do clipe deixam tudo meio idiota. Mas o som é bom.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

James BlakeCurbside
Depois de lançar um disco e um EP neste ano, James Blake planeja entregar o novo EP, Love What Happened Here, em dezembro. O resultado de Curbside é bem mais discreto se comparado ao que ele lançou até agora (confira aqui).

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

My Dirty FingersNot Holding Me Down
Adriano Cintra, baterista, baixista, compositor e cabeça do CSS, deixou a banda e lançou uma faixa de seu novo projeto. Teclados, sopros e clima oitentista bagaça.

NotHoldingMeDown by mydirtyfingers

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Deadmau5Codex
O cover instrumental que o produtor canadense fez para Codex, do disco The King of Limbs, do Radiohead, é uma delicada composição em piano, com ambientação etérea, assim como a canção original.

Radiohead – Codex (deadmau5 cover) by fuckmylife


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

LindstrømDe Javu
Funky beats espaciais neste som manero de Lindstrøm. O disco Six Cups Of Rebel será lançado em 02 de fevereiro.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Bloquinho remix

Amadou & MarianSabali (Dirty Noise Remix)
Em outubro publiquei este post sobre o disco do combo britânico-congolês DRC Music, que reúne Damon Albarn, Dan The Automator e músicos de Kinshasa. Nesta semana, Dirty Noise mandou o link do remix feito para a música Sabali, de Amadou & Marian, uma dupla de músicos cegos de Mali, que teve um disco produzido por Albarn. Ficou ótimo! Escute Sabali remixada por Dirty Noise neste link.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

PsychobuildingsTerror Management (MNDR DCC Train Remix)
MNDR reedita a faixa Terror Management, da banda Psychobuildings, com autoria. Ficou massa.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Wise BloodLoud Mouths (Hooray For Earth Remix)
Hooray For Earth reescreve o som do Wise Blood, que você conheceu nas Tracks 12.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

#ficadica @MarcosTesser

CristallinGirl on a Motorcycle
Lembrem desse nome: Simeon Cristallin. O produtor suíço que atende apenas por Cristallin lançou seu primeiro clipe no dia 06 de novembro com um buzz poucas vezes atingido esse ano por um artista que contava com apenas duas músicas no currículo. Um chillwave com um vídeo onírico de encher os olhos, Girl on a Motorcycle me lembrou as primeiras vezes que ouvi The xx e M83.

CRISTALLIN // Girl On A Motorcycle from Simeon Cristallin on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

> Tracks #1
> Tracks #2
> Tracks #3
> Tracks #4
> Tracks #5
> Tracks #6
> Tracks #7

> Tracks #8
> Tracks #9
> Tracks #10
> Tracks #11
> Tracks #12
> Tracks #13
> Tracks #14
> Tracks #15
> Tracks #16
> Tracks #17
> Tracks #18
> Tracks #19
> Tracks #20

Tracks Volume #2

24 de junho de 2011 0


Seguem os destaques da semana no lado B da música.


BleachedThink Of You

Quando The Runaways encontra Beach Boys.

Muito bom.

Tá no repeat há dias!


The AntlersEvery Night My Teeth Are Falling Out

Quando você menos espera, surge algo ótimo.


James Blake on the beach

O incrível James Blake, no incrível Primavera Sound, na incrível Barcelona.


RadioheadStaircase

Em parceria com o batera Clive Deamer (Portishead, Robert Plant), Radiohead é drum’n’jazz progressivo. Genial. Mas sinto falta do rock fúria.


Thurston MooreCirculation

Moore continua o mesmo – mesmo com violões, violino, harpa e batera nesta faixa do disco Demolished Thoughts.


CSSHits Me Like a Rock

O novo disco La Liberación sai no dia 22/08.

Este single Hits Me Like a Rock tem tropical flavour.

E tem Bobby Gillespie como guest vocal.

E é funky e quente.

Bom pro verão gringo, pra ouvir ao entardecer na praia.


Se o embed não abrir pra vc, ouça aqui ou aqui.



Sufjan Stevens

Em The Age Of Adz, Sufjan Stevens fez banjos e violões darem lugar a sintetizadores analógicos. Neste teaser para promover os shows que fará no Brooklyn em agosto, o músico sintetiza um encontro new wave entre Fischerspooner, Flaming Lips e CSS que nunca existiu.

Sufjan Stevens Concert Trailer: Age of Adz / Prospect Park from Asthmatic Kitty on Vimeo.



Gold PandaMPB


E esses abaixo nem são novos, mas ganham destaque:


PeachesMud

Saudades dela.



E dois clipes politicamente incorretos.

Yeah!


JoggerNephicide

Direção de Matthew Robinson.

NEPHICIDE by JOGGER from Matthew Robinson on Vimeo.



Felix CartalWorld Class Driver

Direção de Josh Forbes.

Felix Cartal – World Class Driver (dir. Josh Forbes) from More Media on Vimeo.


Abaixo, um esquenta pro show que vai rolar em POA em setembro:

MetronomyThe Bay


> Tracks #1
> Tracks #2
> Tracks #3
> Tracks #4
> Tracks #5
> Tracks #6
> Tracks #7

Surfin' USA

23 de agosto de 2010 0

Há alguns dias saiu a lista das 50 bandas novas mais legais segundo o NME. Nas duas primeiras posições, grupos com forte influência surf.

Em primeiro lugar ficou com a fraquinha Best Coast, que tem como líder Bethany Cosentino, ex-atriz nascida em Los Angeles que caiu no gosto fácil da descolândia.

O indie low-fi praiano da banda carrega na sonoridade do rock californiano dos anos 60, mas eles juram que não querem se prender ao passado. O som é bem cru, tem gravação tosca, boas guitarras (às vezes distorcidas) e, em alguns momentos, não é muito distante de Galaxie 500, Raveonettes e Cramps. Bethany já disse que Ramones é influência, mas a real é que o som dela parece um encontro suspeito de grupos vocais femininos dos anos 60 (The Shangri-Las, The Ronettes) com My Bloody Valentine e Beach Boys. Bom, pensando bem Best Coast não é assim tãããão ruim, mas também não é tudo isso que você lê por aí.

The Drums ficou em segundo lugar. A banda de Miami com base no Brooklyn é bem mais legal – ao menos pra mim.

Como eu já falei aqui, eles são o exato subproduto da alquimia entre a ensolarada surf music norte-americana e o sombrio pós-punk britânico. Parecem ser, ao mesmo tempo, boa praça e alegres como músicos californianos dos 60 e arrogantes e sombrios como roqueiros ingleses de 30/40 anos atrás. Muito bom. Leia mais sobre The Drums aqui.

A lista completa:

50. Everything Everything

49. Kindness

48. Clare Maguire

47. Funeral Party

46. Active Child

45. Magic Kids

44. Warpaint

43. Gayngs

42. Glasser

41. Avi Buffalo

40. Kisses

39. Wild Nothing

38. Delphic

37. Mona

36. Chapel Club

35. Frankie & The Heartstrings

34. Trash Talk

33. Perfume Genius

32. Veronica Falls

31. Jay Electronica

30. Wilder

29. MNDR

28. jj

27. Flats

26. Freelance Whales

25. James Blake

24. Pure Ecstasy

23. Foster The People

22. Cerebral Ballzy

21. DOM

20. Katy B

19. Mount Kimbie

18. Diamond Rings

17. The Middle East

16. Cults

15. Summer Camp

14. Hurts

13. Giggs

12. Zola Jesus

11. Egyptian Hip Hop

10. Grouplove

09. Yuck

08. Magnetic Man

07. Darwin Deez

06. Marina & The Diamonds

05. The Smith Westerns

04. Sleigh Bells

03. Wu Lyf

02. The Drums

01. Best Coast


50 Best New Bands Of 2010 by Tim Chester NME

BBC lista bandas para ficar de olho em 2010

07 de dezembro de 2009 1

Divulgação
A BBC listou 15 bandas e artistas para ficar de olho em 2010. Confere algumas:

Daisy Dares You - o site da rádio diz que a mina de 16 anos faz “bubblegum punk”, mas ela tá mais pra coelhinha da Playboy fazendo pop adolescente. A cantora cita Kurt Cobain e Karen O como influências, mas escutando o som nota-se que as raízes entrelaçam Avril Lavigne, Paramore e Lady Gaga. Fuja!

Delphic - electronic indie rock from Manchester. Não é ruim, mas não apresenta novidades. Baixe quatro faixas no MySpace.

Devlin - rapper branco de Essex fala sobre crime, violência e pobreza… Vamos dar uma passagem pra ele conhecer o Brasil?

The Drums - Como fazer um som que é o exato meio termo entre a ensolarada surf music dos 50/60 e o sombrio pós-punk dos 70/80. Pergunte para The Drums, banda de Miami com base no Brooklyn (NY). Boa pra quem curte Beach Boys, Smiths, Cure, Joy Division, House Martins, Shangri-Las, The Trash Can Sinatras… Como não gostar de Let’s go Surfing?

Everything Everything - outra de Manchester que merece atenção. Músicas com andamentos e melodias diversas, senso art-pop, vocais inusitados. Da série ame ou odeie. Ainda não sei se amo ou odeio, mas o vocal me irrita um pouco…

Gold Panda - produtor musical britânico prefere samples de sons esquecidos, obscuros e/ou bizarros pra criar sua estranha minimal.

Ellie Goulding - electro-pop para meninas.

Hurts - electro-pop para mudernos. Bebe na fonte italiana da disco lento e na tina britânica do synthpop. Boa pra quem curte Depeche Mode.

Joy Orbison - o DJ e produtor começou a tocar com 12 anos e é considerado um dos nomes quentes da música eletrônica atual. Tipo elo evolucionário da house music e da UK garage. Limitado a quem curte dance.

Rox - Roxanne Tataei é a nova diva jazzy-soul britânica. Você ouve e lembra de Amy Winehouse e Duffy. Mas a londrina (meio iraniana, meio jamaicana) diz que a inspiração vem de Lauryn Hill e Sade. Seja qual for a referência, tudo converte para uma grande cantora.

Confira as outras indicações aqui.

No início deste ano, saiu a lista da BBC sobre os artistas mais quentes de 2009. Todos os citados ganharam muito destaque nesses últimos 12 meses. E lembra das bandas que era pra ficar de olho em 2009 segundo a Mojo? White Lies, N.A.S.A. e VV Brown se sobressaíram. Já as outras…

Postado por Danilo Fantinel

Dia Mundial do Rock: 1001 discos para baixar

13 de julho de 2009 12

Neste Dia Mundial do Rock, não vamos olhar para frente, como fizemos no ano passado, mas sim para trás. Volume falou com cinco malucos por música para descobrir as impressões de cada um deles sobre alguns dos álbuns listados pelo livro 1001 Discos para ouvir antes de morrer, organizado por Robert Dimery a partir da opinião de 90 jornalistas e críticos de música internacionalmente reconhecidos.

Assim como centenas de pessoas Brasil afora, os entrevistados pelo blog estão envolvidos na hercúlea tarefa de baixar todos (ou quase todos…) discos citados na publicação – além de vários outros, cujos títulos sempre surgem durante as pesquisas por links de download e acabam dando aquela vontade insaciável de baixar também.

O foco deste modesto levantamento é o rock, obviamente. Mas, como você verá abaixo, é impossível se restringir a apenas este estilo quando o papo com aficionados por música é, enfim, a própria música.

Confere aí o que rolou e, abaixo, participe de duas enquetes! 

Diego ZJ, 32 anos, músico de Porto Alegre  

Quando começou a baixar os discos?

Quarta-feira 5 de março de 2008. Lembro porque ganhei o livro de aniversário da minha irmã e no outro dia já baixei. O primeiro foi  o disco do The Good, The Bad & The Queen, o último da lista.

 

Quantos discos já baixou?

283 baixados, e já conhecia bem ou tinha mais 43.

 

Desses, quantos eram de rock (seja qual for a vertente…)?

Pouco mais da metade. Incluindo os que tem atitude rock mas o som não tem muito a ver chega a 60%. Acabo mais curioso pelas coisas que eu não tenho idéia do que sejam.

 

Quais os mais raros na sua opinião?

Não sei dizer. Acho que não chego nem perto de ser um médio conhecedor dos discos que tão no livro. Só conhecia bem uns 40 da lista. Nem sei como saber os mais raros.

 

Dos que baixou, quais os três melhores?

The Bends, do Radiohead, Let it bleed, dos Stones, Gil Jorge Ogum Xangô, de Gilberto Gil e Jorge Ben. Mas se tivesse que dizer apenas um, é Ellington At Newport, ao vivo de Duke Ellington. Você escuta e pensa: bom, em 1956 já fizeram tudo que é possível em matéria de combinação de sons.

 

Quais os três que você baixou e não gostou?

Safe as Milk, do Captain Beefheart, de 1967. Uma M, mas pelo visto o cara veio a ser meio importantão. Não conhecia.

 

Quais os discos que você nunca achou na internet?

Em geral se encontra com facilidade. Rock tem tudo. Se não acho nas primeiras buscas, pulo pra outro. Se quero mesmo, futrico até que acho. Só tem um que eu realmente insisti e não consegui: Baaba Maal and
Mansour Seck
, de 1989, uma parada africana que me chamou atenção no livro.

 

 

Eliane, 21 anos, estudante de jornalismo de Porto Alegre  

Quando começou a baixar os discos?

Tinha interesse em baixar os 1001 discos bem antes de ganhar o livro. Para quem respira música, é essencial tê-lo. Aí, mais do que ler sobre os discos, é preciso ouvi-los. Quando ganhei o livro, li e fui marcando aqueles que mais me interessavam.

 

Quantos discos já baixou?

Não tenho ideia de quantos baixei. Muitos eu já tinha, principalmente os da década de 70, a minha preferida. Comecei a baixar por torrent e depois encontrei blogs que disponibilizam links. É óbvio que não vou baixar todos. Não me interessa que lá esteja a Beyoncé ou a Britney e etc. Quero conhecer álbuns essenciais.

 

Desses, quantos eram de rock (seja qual for a vertente…)?

Não contei quantos eu baixei, mas é fato que 99% deles são álbuns de rock.

 

Quais os mais raros na sua opinião?

“Raros” pelo significado. Fazendo bom uso do Google, de sites de torrents e etc não encontrei problemas. E, como falei, tem blogs que fizeram a lista com links para todos os downloads, heheheh. São:

 

JohnMayall’a Blues Breakers With Eric Clapton, de John Mayall’s Blues Breakers

Getz/Gilberto, de Stan Getz e João Gilberto

Chirping Crickets, de The Crickets

Tragic Songs of Life, de The Louvin Brothers

The Madcap Laughs, de Syd Barrett

 

Dos que baixou, quais os três melhores?

Bom, os três melhores é complicado porque provavelmente eu falaria das minhas três bandas preferidas e ficaria fora de contexto com tantas citações, mas os meu preferidos são The Dark Side of The Moon, Pink Floyd, Physical Graffiti, do Led Zeppelin e Highway 61 Revisited, do Bod Dylan. Uma baita banda (que até vai fazer turnê com o AC/DC) é Wolfmother. Kings of Leon não tem nenhum na lista. Péssimo. E Silverchair deveria ter entrado com o Neon Ballroon.

 

Quais os três que você baixou e não gostou?

Não teve algo que eu não tenho gostado até agora.

 

Quais os discos que você nunca achou na internet?

Até agora, na década em que estou, achei todos que procurei.

 

 

Amanda Coiro, 21 anos, assistente de produção em produtora musical  

Quando começou a baixar?

Em janeiro ou fevereiro desse ano. Na verdade, eu tinha começado a ler o livro há um tempão, sem ter a idéia de baixar nada…

 

Quantos discos já baixou?

Até agora, baixei tudo o que eu consegui das décadas de 50 a 70.

 

Desses, quantos eram de rock (seja qual for a vertente…)?

A maioria é rock mesmo. Tem uns jazz/soul que eu já tinha (Billie Holiday, Aretha…) no PC, além das discografias dos Stones, David Bowie e Queen.

 

Quais os mais raros na sua opinião?

O que mais dificulta são as versões certas, porque discos dos Stones e dos Beatles foram lançados em diferentes versões para Estados Unidos e Europa. De resto, fora os de rock, os mais difíceis são discos mais instrumentais, tipo Ravi Shankar, mas não tem nada muito impossível dos que eu já baixei.

 

Dos que baixou, quais os três melhores?

Pergunta difícil, hehehe.  Melhor nem pensar muito e responder os três que eu já tinha e fiquei mais feliz de encontrar no livro: Beggars Banquet, dos Rolling Stones, Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars, do Bowie, e o Transformer, do Lou Reed. Talvez sejam discos bem óbvios, não sei, mas além desses, o que eu esperava encontrar era o Blood on the Tracks, do Bob Dylan, que há pouco fiquei sabendo que não é dos discos mais cultuados dele, mas que eu curto demais. E o Vulgar Display of Power, do Pantera, que é o disco que me fez começar a ouvir música mais pesada, eu acho genial, maravilhoso, perfeito. Ok, foram 5.

 

Quais os três que você baixou e não gostou?

Qualquer um do Elvis Presley. Tenho certeza que é uma heresia dizer isso, mas eu não curto mesmo o rei do rock.  E Yes. Não entendo como Yes pode estar nesse livro, mas enfim, cada um cada um. Não aaaamo o Today!, dos Beach Boys, de 1965. Apesar de gostar da banda, não consegui ouvir mais de uma vez inteiro esse álbum, não sei por que…

 

Quais os discos que você nunca achou na internet?

Não procurei todo o livro ainda. Tem uns mais raros, mas até agora achei todos. É só saber fuçar e combinar palavras no Google que dá pra achar tudo!

 

Douglas Miguel, 22 anos, mineiro morando em São Paulo desde 2007  

 

Quando começou a baixar os discos?
Há uns três meses.

 

Quantos já baixou?
A grande maioria. Faltam apenas alguns.

 

Desses, quantos eram de rock (seja qual for a vertente…)?
Pergunta difícil, não sei ao certo. Mas acredito que mais da metade é rock e suas vertentes. Baixei todos, mas ainda não ouvi todos, nem li todo o livro, é um projeto para um futuro próximo.

 

Quais os mais raros na sua opinião?
Dos cantores latinos (cubanos principalmente) que gravaram nos anos 50 e 60, como Machito, Tito Puente, Sabu, etc.

 

Dos que baixou, quais os três melhores?

É uma coletânia fantástica, difícil essa hein. Fiquei encantado com a alegria do disco do Frank Sinatra, Songs For Swingin´ Lovers! O inigualável som do ACDC em Back In Black e o influente Muddy Waters em Muddy Waters At Newport.

 

Quais os três que você baixou e não gostou?
Todos os discos influenciaram de alguma maneira. Na minha lista, não entraria o Baby One More Time, da Britney Spears, e os sete discos do David Bowie – poderiam selecionar os melhores.
E por último o disco White Light / White Heat, do Velvet Underground. Acho o disco com nome da banda excelente (The Velvet Underground), mas esse poderia dar espaço para outros bons artistas que mereciam estar na lista.

 

Quais os discos que você nunca achou na internet?
Dos artistas menos conhecidos, principalmente anos 50, 60 e 70 são complicados de achar e, quando acha, tem que cruzar os dedos para o link ainda estar ativo. Tais como: Tito Puente And His Orchestra, Machito, Solomon Burke, Quicksilver Messenger Service, etc. A iniciativa da lista foi fantástica, o autor conseguiu reunir toda a lista com qualidade, iria levar anos para montar a lista por conta própria.

 

Douglas Dickel, 31 anos, músico de Porto Alegre  

Quando começou a baixar os discos?

24 de junho.

 

Quantos já baixou?

13.

 

Desses, quantos eram de rock (seja qual for a vertente…)?

Não sei dizer. De um (indubitavelmente rock) a dez.

 

Quais os mais raros na sua opinião?

São esses:

Moss side story, de Barry Adamson

Back At The Chicken Shack, de Jimmy Smith

Oedipus Shmoedipus, de Barry Adamson

Qui sème le vent récolte le tempo, de Mc Solaar

 

Dos que baixou, quais os três melhores?

Pink moon, de Nick Drake

Five leaves left, de Nick Drake

Songs from a room, de Leonard Cohen

 

Quais os três que você não gostou?

Gostei MENOS (não cheguei a não gostar):

The new tango, de Astor Piazzolla & Gary Burton

Scott 2, de Scott Walker

Scott 4, de Scott Walker

 

Quais os discos você nunca encontrou na internet?

Bailarina, do Mechanosphere, projeto do vocalista dos Mão Morta.

 



>>>>> Veja os shows que rolam hoje em Porto Alegre

Postado por Danilo Fantinel

POA está com agenda repleta de shows

19 de fevereiro de 2009 4

Burt Bacharach/Divulgação
O noticiário econômico fala em crise mundial, mas a agenda de shows internacionais em Porto Alegre promete ser movimentada em 2009. Nomes como Simple Plan, Liza Minnelli, Burt Bacharach, B-52`s e Deep Purple já estão confirmados para março e abril, e mais turnês ainda podem passar pela cidade este ano – artistas como Oasis, Coldplay, Kiss e Morrissey, por exemplo.

Depois de um 2008 em que R.E.M. e Chuck Berry desembarcaram no Aeroporto Salgado Filho, pareceu que a instabilidade econômica global e a alta do dólar iriam afastar da cidade os músicos estrangeiros. Shows de Duran Duran, Nine Inch Nails e Kool & The Gang, ainda no ano passado, foram cancelados por baixa procura. Mas o momento é de novo ânimo, tanto que James Blunt e Alanis Morissette já estiveram por aqui neste verão. Conforme representantes de duas das maiores produtoras da Capital, Opus e Opinião, a retração do mercado norte-americano e europeu faz do Brasil uma boa opção para as grandes turnês.

O otimismo é maior na Opus, que anunciou ontem sua programação para os próximos meses, com 51 eventos de música e teatro. Entre os destaques internacionais, estão a cantora Liza Minnelli, a banda Deep Purple e o compositor Burt Bacarach (leia ao lado). De artistas nacionais, estão escalados Zé Ramalho, Frejat, Lulu Santos, Ana Carolina e Ed Motta, entre outros. Em 12 de março, a produtora divulga novidades sobre a reforma do Auditório Araújo Vianna, com reabertura prevista para 2010.

Shows programados por outras produtoras também vão repercutir. Sucesso na cena emo, a banda americana Simple Plan está confirmada para 18 de março. Uma curiosidade é a vinda do baterista Peter Best, ex-integrante dos Beatles, que deverá tocar com a banda argentina The Beats em 28 de março. A lenda jamaicana The Wailers vem em maio. No terreno das especulações, nomes como Kiss, Oasis, Smashing Pump­kins e Coldplay ainda poderão ser confirmados para 2009.

Bacarach, um mestre das melodias pop
O retrato no canto esquerdo da capa de Definitely Maybe (1994), álbum de estreia da banda britânica Oasis, é um bom indicativo do quanto o americano Burt Bacarach é influente no universo pop. Aos 80 anos, o compositor e pianista consolidou sua reputação especialmente na década de 1960, quando escreveu a maior parte de seus hits. Para citar apenas dois exemplos deles, basta lembrar que Baby It’s You é uma das canções mais famosas do primeiro disco dos Beatles, Please Please Me (1963) e que I Just Don’t Know What to Do with Myself já tinha sido gravada por Dusty Springfield e Dionne Warwick antes de virar hit indie com os White Stripes em 2003, no disco Elephant.

Outras músicas famosas de Bacarach são Raindrops Keep Falling on my Head, I Say a Little Prayer, The Look of Love e o tema do filme Alfie – cantadas por vozes como B.J. Thomas, Johnny Mathis, Aretha Franklin e a própria Dionne Warwick, sua principal intérprete. Além do guitarrista do Oasis, Noel Gallagher, mais artistas declararam-se influenciados direta ou indiretamente pelo pianista, como Brian Wilson (Beach Boys) e Donald Fagen (Steely Dan).

Atrações internacionais
MARÇO
2 e 3 – Deep Purple *
17 – Liza Minnelli **
18 – Simple Plan ***
19 – Groundation ******
28 – The Beats com Pete Best **
29 – Harlem Gospel Choir ******* (dia 28 em Pelotas)
ABRIL
13 – Burt Bacharach **
20 – B-52s *
29 – Jan Akkerman *****
MAIO
21 – The Wailers ******
JUNHO
Dianne Reeves
Café de Los Maestros
AGOSTO
Bootleg Beatles
OUTUBRO
Arturo Sandoval
Atrações nacionais
MARÇO
5 – Frejat *
11, 12 e 13 – Pouca Vogal *****
12 – Marcelo D2 ******
21 – Lulu Santos *
21 – Beth Carvalho e Diogo Nogueira ***
22 – Ed Motta *
25 – Ana Carolina *
26 – Mallu Magalhães e Cachorro Grande *
27 – Zé Ramalho *
ABRIL
2 – Bruno & Marrone *
4 e 5 – Ney Matogrosso *
8 – Titãs *
14 – Alexandre Pires ***
16 – Bebeto Rei do Swing ******
26 – Paula Toller *
MAIO
7 – Orquestra Imperial ******
9 – Roupa Nova *
14 – Arlindo Cruz ******
15 – Leonardo **
22 – Fábio Jr. **
Ana Cañas
Nando Reis
Maria Rita
Rita Lee
JUNHO
12 – Emmerson Nogueira **
20 – Zeca Pagodinho e Dudu Nobre ****
20 – Alcione **
JULHO
22 – Zezé di Camargo e Luciano **
Monobloco
AGOSTO
Céu
SETEMBRO
Ivete Sangalo
LOCAIS
* Teatro do Bourbon Country
** Teatro do Sesi
*** Pepsi on Stage
**** Gigantinho
***** Teatro CIEE
****** Opinião
******* Salão de Atos da UFRGS
Sem indicação: local indefinido

>>>>> Veja o calendário de shows indicados pelo Volume

Postado por Zero Hora