Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Resultados da pesquisa por "Florence"

Optimo remixa Florence and the Machine

21 de maio de 2009 0

Divulgação
Optimo fez um remix animal para Dog Days Are Over, de Florence and the Machine. Ficou bem diferente e melhor do que a original.

O som é muito atmosférico. Meio espacial, na verdade, com vocais sobrepostos dando aquela sensação de sonho.

A original você vê/escuta no youtube. E tem mais material no MySpace.

 Ouça Dog Days Are Over (An Optimo Espacio Industrial House Mix)

Postado por Danilo Fantinel

Fiona Apple volta com a nova música Every Single Night

24 de abril de 2012 0

Fiona Apple voltou com a nova música Every Single Night. A faixa não é nada fácil. Intrincada, com melodia nem um pouco óbvia, está a quilômetros de distância do teor agridoce, mas basicamente pop, do disco de estreia, o belíssimo Tidal (1996).

O senso jazzy também deu espaço a um clima autoral livre de balizas. No entanto, o poder vocal está mantido – e, no caso do refrão, até se aproxima um pouco das vozes das novas divas Florence Welch e Zola Jesus.

Every Single Night estará no disco The Idler Wheel, marcado para 19 de junho. O último álbum de Fiona foi Extraordinary Machine (2005).

Tracks Volume #34

02 de março de 2012 0


Wise BloodLoud Mouths
O projeto de new R&B com pegada hip hop cult Wise Blood, do norte-americano Christopher Laufman, lançou esse genial clipe para a música Loud Mouths. A faixa em si é ótima. Piano sobre leves bases sequenciadas e vocal em falsete arranhado fazendo a linha badass. Até o coro, que em geral não curto, se encaixa no todo, dando um clima gangsta. Já o filme, meu amigo, é excelente. Roteiro cinematográfico perfeitamente produzido, captado e editado. Veja agora! A faixa está no EP These Wings, que você escutou nas Tracks 12.

Loud Mouths – Wise Blood from Young Replicant on Vimeo.
Você escutou um remix de Loud Mouths nas Tracks 21.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Arcade FireAbraham’s Daughter
Acaba de cair na rede Abraham’s Daughter, a nova música do Arcade Fire composta especialmente para a trilha sonora de Hunger Games, filme baseado no livro de mesmo nome escrito por Suzanne Collins e lançado em 2008. No Brasil, a obra ganhou o título de Jogos Vorazes. O livro acompanha a vida de Katniss Everdeen, uma garota de 16 anos que vive em um mundo pós-apocalíptico no país chamado Panem, onde antes era a América do Norte. Na publicação, Jogos Vorazes é um evento anual transmitido ao vivo pela TV para o qual são selecionados um menino e uma menina de cada distrito, com idades entre 12 e 18 anos, que deverão lutar até a morte em uma arena da qual apenas um sairá vitorioso. Lembra um pouco o filme japonês supercult Battle Royale (2000). Enfim, a música do Arcade Fire é delicada, mas sua bateria marcial imprime uma certa austeridade ao som. O frontman Win Butler disse ao site da Entertainment Weekly que a faixa será executada nos créditos finais do filme. A banda também compôs a faixa Horn of Plenty para o longa, mas esta ainda não foi divulgada.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Terry MaltsI Do
I do é um garage rock de alta voltagem, com aura noise e alma punk-pop. O trio californiano Terry Malts classifica o som como “chainsaw pop”. Alto astral, urgente, viciante e conectada com o hoje, a faixa é como se os Ramones encontrassem os Smiths para uma jam. Daquelas que você implora pra curtir ao vivo. Resumindo: a banda cometeu uma das melhores faixas de 2012! Escute outras aqui.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

FidlarOh
Fidlar é uma banda de garage punk com traços de surf music made in LA, mas a faixa Oh é um rockzinho bem mais leve do que o rótulo pode te fazer imaginar. E o melhor: a faixa ganhou um clipe cinematográfico ótimo!

Escute o EP DIYDUI abaixo:

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Alex WinstonFire Ant
Eu curti muito quando Alex Winston apareceu com Velvet Elvis (você viu o clipe nas Tracks 9 e escutou o som na edição 6). Depois rolaram umas faixas meio chatas (como Choice Notes) e agora temos essa Fire Ant, que é muito, muito boa. A magia entre a voz dela e o andamento duplo pop/marcial da música é especial, épica e (destesto essa palavra, mas vá lá…) lúdica.

Alex Winston – “Fire Ant” from stereogum on Vimeo.


Alex Winston – “Fire Ant” from stereogum on Vimeo.


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

ParakeetTomorrow
A baixista Mariko Doi, da banda Yuck, uma das preferidas do Volume em 2011 (veja nas Tracks 13, 16 e neste post sobre os melhores discos de 2011 na opinião da equipe da Itapema FM) tem esse projeto rock paralelo, o Parakeet. O clipe de Tomorrow não tem nada de marcante. Legal mesmo é a música.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

The Horrors + Florence and The MachineStill Life @ NME AWARDS 2012
É tão incrível que eu nem vou comentar mais nada.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

MemoryhouseThe Kids Were Wrong
Fazia tempo que não rolava nada novo dos canadenses do Memoryhouse. A lindíssima The Kids Were Wrong segue o dream pop do EP The Years, que você escutou nas Tracks 13. É incrível como as músicas mais simples são as melhores. Se curtiu, pula nas Tracks 23 pra ver o clipe de Heirloom.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Allo Darlin’Capricornia
Capricornia é o primeiro single de Europe, o segundo disco da banda Allo Darlin’. Esse pop rock da australiana Elizabeth Morris tem DNA composto por folk, 50′s rock e twee. Tipo rock fofo mesmo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Bon IverTowers
Poesia audiovisual.

Bon Iver – Towers (Official Music Video) from Bon Iver on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

GirlsMy Ma
O duo de indie lo-fi e druggy pop etéreo Girls, de São Francisco, lançou esse tocante clipe para a belíssima faixa My Ma. Sentimento em grau máximo. A faixa está no disco Father, Son, Holy Ghost.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SpiritualizedHey Jane
Hey Jane é o primeiro single do novo disco do Spiritualized, Sweet Heart Sweet Light. Mestre em space-rock, o grupo se mostra mais pé no chão nesta composição cheia de fortes linhas de guitarra e um senso Velvet Underground inconfundível. O disco sai dia 16 de abril.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Greek van PeixeKommander Data
A banda gaúcha Greek van Peixe liberou seu primeiro clipe. O vídeo da música Kommander Data, que está no disco 8-BIT Wonder, foi gravado ao vivo e deixa bem claras as influências do grupo, como as bandas cult Add N to (X), Man or Astro-man? e Trans Am. Você conheceu Greek van Peixe nas Tracks 17.

Greek van Peixe – Kommander Data from Greek van Peixe on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Eletrônica

FilastineColony Collapse [ft. Nova]
É basicamente genial o novo som do músico eletrônico norte-americano Grey Filastine, baseado em Barcelona. Grey era integrante das bandas ¡Tchkung! e Infernal Noise Brigade, e também fez parte do coletivo CrimethInc. Em 2006, ele lançou o disco Burn It e, três anos depois, Dirty Bomb. Depois disso, não se teve mais notícias. Colony Collapse, com vocal da cantora Nova, da Indonésia, é tipo quando o dubsted encontra o IDM. São várias camadas e elementos sonoros em uma faixa só. O vocal teria sido gravado em uma selva javanesa, enquanto o Gamelan (conjunto instrumental indonésio tradicional) foi registrado em Bali. Na visão de Filastine, o vídeo registra o encontro/conflito entre Humanidade e natureza. A faixa estará no disco LOOT, marcado para 03 de abril.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

KorallrevenSa Sa Samoa (Elite Gymnastics Remix)
wow!!! Os produtores eletrônicos Elite Gymnastics criaram esse jungle hardcore ácido remixando a faixa Sa Sa Samoa, do duo sueco Korallreven, para a série de discos Acéphale. O som remete ao fim dos anos 80 e início dos 90, em que parte da cena rave era dominada pelo hardcore eletrônico, pelo acid house e pelo jungle, que mais tarde teria continuidade com o drum’n’bass. Ficou manero, mesmo com o sampler de I Wanna Dance With Somebody, de Whitney Houston!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SSIONMy Love Grows In The Dark
O artista multimídia performático mutha fucka fucking shit SSION liberou o vídeo de My Love Grows In The Dark, o primeiro de uma série de clipes conceituais sobre o novo disco, Bent. O vídeo é tipo drag-queen-dreaming-hell-bagaça. Bem a cara do SSION. Ah, sim, My Love Grows In The Dark é o clipe WTF! da semana.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

DJ Eraz Ben IshayMadam Club
Neste sábado rola a abertura da temporada 2012 do Madam Club com set do DJ israelense Erez Ben Ishay, residente da Revolution em Las Vegas. Tribal e techouse garantidos na festa. Completam o line-up Double S e Leandro Baldi. Ingressos a R$ 25,00 até 0h30min e R$ 30,00 depois. O Madam fica na Plínio Brasil Milano, 137. Abaixo, Eraz toca uma versão techhouse para o super hino Dog Days Are Over, de Florence + The Machine.


Tracks: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10
Tracks: #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20
Tracks: #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30
Tracks: #31, #32, #33

Tracks Volume #16

30 de setembro de 2011 0

The Gift – show em POA dia 25/10
A banda portuguesa The Gift se apresenta pela primeira vez em Porto Alegre no dia 25 de outubro, no Opinião. Com um indie rock de veia britânica, letras em inglês e boas linhas de guitarra, algumas vezes acompanhadas por piano, o grupo geralmente se posiciona no dream pop, com canções calmas e nostálgicas.

Escute The Gift neste link

Os caras se juntaram em 1994. Em 1998, lançaram o disco Vinyl. Em 2001, gravaram o álbum Film com o produtor Howie B (que já colaborou com Björk e U2). Em 2003, fizeram turnê com Flaming Lips. Em 2006, rolou a primeira tour pelo Brasil, com shows no Rio, em SP, em Curitiba e no Recife. A banda se apresentou no dia 23 de setembro, semana passada, no Rock in Rio, onde apresentou faixas do disco Explode.

Em outubro, eles farão shows em Los Angeles, Chicago, Toronto, Nova York e Boston. Depois, voltam ao Brasil para uma turnê que passará por Porto Alegre, Rio de Janeiro (dia 26/10 no Teatro Odisséia), São Paulo (data e local a definir) e Belo Horizonte (dia 29 de outubro, no Music Hall). Veja o serviço do show em POA:

Dia 25 de outubro, às 22h.
Opinião (José do Patrocinio, 834).
Ingressos a R$ 25,00.

Vendas: a partir do dia 05 de outubro na Loja Bellenzier Pneus (Av. Dom Pedro II, 1168, esquina Cristovão Colombo), de segunda à sexta, das 12h às 18h, e sábados das 09h às 12h.

Bandas portuguesas que cantam em inglês, geralmente com forte acento sonoro britânico, tem gerado buzz no cenário indie. Duas delas enviaram material pro Volume e ganharam destaque no blog. A primeira foi You Can’t Win, Charlie Brown, que você conheceu nas Tracks #3. Depois, foi a vez da Norton, que encabeçou as Tracks #5.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Yuck - Soothe Me
Doce balada da banda britânica que ama o indie rock americano dos 90. O disco de estreia será relaçado em CD duplo dia 11/10 com a ótima Cousin Corona, que você escutou nas Tracks 13. Ouça a nova Soothe Me abaixo:

Soothe Me by Yuck

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Dum Dum GirlsBedroom Eyes
As Dum Dum Girls me pegaram facinho com a música Coming Down, um lo-fi tipo sonho que você escutou nas Tracks #6. Agora, o clima do som gira 180º, chegando a um power pop energético e açucarado, mas nem um pouco enjoativo. Pelo contrário. Rockinho delícia.

Dum Dum Girls – Bedroom Eyes (OFFICIAL VIDEO) from Sub Pop Records on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

FeistMetals
O novo disco da Feist, Metals, orbita um folk contemporâneo, autoral e delicado. Algumas faixas esbarram de leve no soul e no jazz. No geral, é um belo estudo de cordas e bateria. O vocal é delicado e inspirado. Você leu sobre How Come You Never Go There nas Tracks #9.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Björk - Moon
Sinceridade? Ainda não consegui descobrir se isto é muito bom ou muito ruim. O que sei que é meu amor por Björk é incondicional. Às vezes.

björk: moon from Björk on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Radiohead - Staircase
Então o Radiohead foi ao Saturday Night Live dia 24/09 e apresentou a nova faixa Staircase. Você já deve ter visto. Segue pra quem não viu:

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

TV GirlGirls Like Me
O duo TV Girl, de San Diego, que você conheceu nas Tracks 10 lança o single Girls Like Me dia 04 de outubro. Indie pop fofo sessentista. A também nova Sarah (Meet Me in the Sauna) sai no mesmo dia.

Escute Girls Like Me aqui

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

4AD Sessions
A gravadora 4AD liberou o streaming do disco que reúne 10 de suas bandas, tipo Gang Gang Dance, Deerhunter, Ariel Pink, Blonde Redhead, tUnE-yArDs e outras. É um exercício de paciência algumas vezes…

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Publicist- Hardwork
Sintetizadores robóticos from hell e muito groove nesse som incrível de Sebastian Thomson, que assina como Publicist e também toca na banda cult norte-americana Trans Am.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Lesbians on EcstasyShe Likes to Party
Se os Beastie Boys fizessem um som com MEN, a banda de JD Samson e Johanna Fateman (ex-Le Tigre) é provável que rolasse algo como She Likes to Party, a faixa hip-rock tiração de sarro que tem o bombástico Big Freedia como convidado. O cara é um dos MCs mais malucos do underground, e deu moral pro som da banda Lesbians on Ecstasy. Tá no meu repeat há dias. Tem download aqui

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Rostam BatmanglijWood
O tecladista do Vampire Weekend liberou o single étnico Wood. Um lance turco-árabe, marcado por atabaques e cordas. Eu curto. O projeto solo dele deve agradar a quem é fã da banda.

ROSTAM – Wood by ROSTAM

Pouco antes, Rostam produziu The Trick, faixa que está em Relax, novo disco do Das Racist. The Trick é mais inquieta do que Wood, mas igualmente inventiva.

DAS RACIST – THE TRICK produced by ROSTAM by ROSTAM

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Kindness - Cyan
A faixa Cyan é um electro-pop de alma disco criado pelo produtor Kindness. Feel it!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

CSS - Hits Me Like A Rock
Não sabe dançar?
CSS ensina abaixo.
Sobre o disco La Liberación você já leu nas Tracks 10 e 2. E Hits Me Like a Rock, você sabe, tem participação do nosso amigo Bobby Gillespie, do Primal Scream, que fez show segunda em Porto Alegre. Leia, veja fotos e vídeos do show neste link.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Fenech-SolerGolden Sun
Ouvindo Golden Sun, da banda britânica Fenech-Soler, dá vontade de correr pra pista mais próxima!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

El Baile – Cafe De La Musique POA
O duo, El Baile, composto por Thiago Zacchi e Fabrício Parisoto, se apresenta pela primeira vez em Porto Alegre, no Cafe De La Musique POA. No live act dos caras, discotecagem, sintetizadores, eletric piano, iPads, acordeon e instrumentos de percussão. Eles estão em estúdio preparando seu primeiro álbum de músicas próprias. Saiba mais sobre isso no blog Sônica, o programa de música eletrônica da Atlântida

El Baile at Amazon Club – Chapecó/SC – Brazil from EL BAILE on Vimeo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Bloquinho remix

Florence + The MachineShake it Out (The Weeknd Remix)
Florence Welch sempre surpreende, seja sozinha (como em Not Fade Away, veja nas Tracks 3) seja com sua banda The Machine (leia aqui e aqui) . Agora, a faixa Shake it Out ganhou remix de The Weeknd, que criou algo entre o obscuro e o etéreo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Duck SauceLuis Guzman
Duck Sauce refez a faixa Barbara Streisand para uma promo do How To Make It In America, da HBO, com o ator supercult Luis Guzman como, hããã…, inspiração! No casting do vídeo, Terry Richardson, Mark Wahlberg, Pharrell A-Trak, Asher Roth, Justin Bieber e mais.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

#ficadica @MarcosTesser

AustraLose It e Young & Gay
Uma mistura de electro com uma batida sombria, porém aquecida com uma pegada new wave e potentes vocais de ópera. Usando piano, elementos eletrônicos e o vocal poderoso de anos de estudos líricos da vocalista Katie Stelmanis, o trio de Toronto lançou o seu primeiro CD esse ano pela Domino Records. Foi produzido pelo Damian Taylor, que já trabalhou com Björk e The Prodigy. Todo o lirismo eletrônico da banda pode ser sintetizado na excelente Lose It.

A banda, que lembra muito o trabalho dos suecos do The Knife, é abertamente inspirada em The Gossip e The xx, mas muito mais pela bandeira gay defendida pela Katie Sterlmanis, lésbica assumida, que propriamente pelo som. Uma das mais interessantes faixas do Austra é a dançante e obscura Young & Gay.

Outras faixas super bacanas: a fantasmagórica, sombria e eletrônica Beat and the Pulse, que tem até um clip censurado, Spellwork e seu b-side fantástico Identity.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

> Tracks #1
> Tracks #2
> Tracks #3
> Tracks #4
> Tracks #5
> Tracks #6
> Tracks #7

> Tracks #8
> Tracks #9
> Tracks #10
> Tracks #11
> Tracks #12
> Tracks #13
> Tracks #14
> Tracks #15

Tracks Volume #3

01 de julho de 2011 0

A (minha) semana na música.

You Can’t Win, Charlie BrownI’ve Been Lost
A banda You Can’t Win, Charlie Brown, de Lisboa, vai do folk rock ao indie pop com tranquilidade. O material mais antigo é bem melódico e doce. As músicas recentes I’ve Been Lost e Over The sun/Under The water são mais pop, dançáveis, com perfume sessentista mas ainda assim muito atuais. Over The sun segue calminha e depois vira quase uma rave. Escute já!

You Can’t Win, Charlie Brown – Chromatic by Pataca Discos


Arcade FireScenes from the suburbs
No filme, Spike Jonze e os irmãos Will e Wun Butler criam um subúrbio americano sitiado por um policiamento ostensivo truclento, do qual a comunidade se vê refém, subjugada ao estado de exceção. Não sabemos exatamente o que ocorreu para as coisas chegarem a esse ponto, mas o filme deixa claro que a ronha é entre ‘cidades’. uma guerra civil? Assim, o ocaso americano é o cenário de uma dura história sobre amizade, relações familiares autoritárias e falência social. com um detalhe importante: o elenco é fortíssimo.


Para ver o curta, clique na imagem ou aqui.


Neko Case + Nick CaveShe’s Not There
Eles regravaram o som do Zombies para a trilha de True Blood.
Massa.

Stream “She’s Not There” featuring Neko Case and Nick Cave

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Florence WelchNot Fade Away
A versão dela para a música de Buddy Holly já foi destaque neste post. Agora, o vídeo:

Florence Welch: Not Fade Awayfrom Tabitha Denholm on Nowness.com.


Zola JesusVessel
Ao que parece, a escuridão do disco Stridulum II deu um tempo para Zola, que reedita o totem Siouxsie Sioux com a mesma densidade, mas com menos drama. A trilha é misteriosa, etérea. A voz tem peso. O resultado é grandioso. Vessel estará no disco Conatus.


BjörkCrystalline
Tipo chatinho até uns 3min, quando melhora um pouco (fica um lance meio Telegram), mas só fica bom mesmo aos 4’15″, quando a faixa cai numa quebradeira jungle fantástica, com um pé de leve no gabba (claro que não tão forte quanto isso aqui)

Björk — Crystalline













[Flash 9 is required to listen to audio.]

Ou escute aqui.


GiversUp Up Up
Cheira um pouco a Vampire Weekend, mas é legalzinho, vai.


Mates Of StateMaracas
Tipo Ting Tings com banda de apoio em 1982.

Mates Of State – “Maracas” from stereogum on Vimeo.


Com TruiseBrotendate
Totally absolutely amazingly awesome.


Istancool Diary
Pra encerrar, este filme dos italianos Carlo Lavagna e Roberto de Paolis sobre o Festival of Culture de Istambul. Entrevistas insólitas com Terry Gilliam, Michael Stipe, Tilda Swinton, Kirsten Dunst e imagens de show da Courtney Love. Passei uns dias em Istambul nas minha férias, em maio. A cidade é exótica e cosmopolita ao mesmo tempo. Milenar e contemporânea. Antiga e jovem. Ponte perfeita entre Ocidente e Oriente. Altamente recomendável.

Istancool Diary on Nowness.com.


> Tracks #1
> Tracks #2
> Tracks #3
> Tracks #4
> Tracks #5
> Tracks #6
> Tracks #7

Tributo a Buddy Holly já está online

21 de junho de 2011 1

Rave On, o esperado tributo a Buddy Holly lançado pela NPR, já está online. A homenagem à lenda do rockabilly, que faria 75 anos em setembro, reúne um time absurdo: de Black Keys a Paul McCartney, passando por Lou Reed, Patti Smith, Fiona Apple, Modest Mouse, Julian Casablancas e She & Him.

Ouça Rave On Buddy Holly aqui

São 19 faixas incríveis, que atualizam o som de Buddy sem descaracterizar a inocência e o romantismo das criações do roqueiro. As preciosas versões de Paul McCartney (It’s So Easy), Florence and The Machine (Not Fade Away), Cee Lo Green (You’re So Square Baby, I Don’t Care), Jenny O (I’m Gonna Love You Too), Justin Townes Earle (Maybe Baby) e Lou Reed (Peggy Sue) são imperdíveis.

Tracklist:

Dearest -The Black Keys
Every Day – Fiona Apple & Jon Brion
It’s So Easy – Paul McCartney
Not Fade Away – Florence + The Machine
(You’re So Square) Baby, I Don’t Care – Cee Lo Green
Crying, Waiting, Hoping – Karen Elson
Rave On – Julian Casablancas
I’m Gonna Love You Too - Jenny O.
Maybe Baby – Justin Townes Earle
Oh Boy – She & Him
Changing All Those Changes – Nick Lowe
Words Of Love – Patti Smith
True Love Ways – My Morning Jacket
That’ll Be The Day – Modest Mouse
Well All Right – Kid Rock
Heartbeat – The Detroit Cobras
Peggy Sue – Lou Reed
Peggy Sue Got Married – John Doe
Raining In My Heart – Graham Nash

Buddy morreu em 1959, aos 22 anos, em um acidente de avião do qual também foram vítimas Ritchie Valens e J.P. “The Big Bopper” Richardson.

Scissors Sisters abre o Itunes Festival 2010

02 de julho de 2010 0

Divulgação

Que o Itunes Live Festival é um dos festivais mais bacanas na Europa a gente já sabia. Mais do que isso, é uma das maiores barbadas pra quem quer assistir shows de bandas muito legais assim, absurdamente de graça. Afinal, são nada menos do que 30 dias de música non-stop, 60 bandas tocando diariamente e, mesmo que você não tenha ganho o ingresso que eles distribuem na página do evento no Facebook, é só você parar lá na frente do furudunço que você entra tranqüilo! Nada pode ser melhor.

Nos últimos anos, gente de peso passou pelo festival, como Amy Winehouse, Placebo, Oasis, Franz Ferdinand e Kasabian. Tendo como palco a Roundhouse, na minha opinião a casa de shows mais bacana de Camden Town, o line up não deixa a desejar: Keane, Kate Nash, Florence and the Machine, Ozzy Osbourne, Tony Bennet e muitas outras atrações. Ontem, dia 1º de julho, mais uma vez lá estava eu sem ingresso na porta do Festival, para assistir a banda que abriria oficialmente os trabalhos: Scissors Sisters.

Tá aí uma banda que eu acho divertida. Não excelente, mas pra lá de divertida. E, embora o mais novo trabalho deles, o CD Night Work, já esteja circulando pela a internet há algumas semanas, seu lançamento oficial foi esta semana. Portanto, o show foi marcado por uma mistura dos maiores hits e a apresentação dos novos singles da banda americana. Normalmente, um show temperado por muitas músicas novas pode ser um problema, já que a platéia ainda não sabe cantar de cabo a rabo as canções…mas não no caso da Scissors Sisters. 

Com uma presença de palco incrível e um repertório composto por músicas 100% dançantes, não havia quem ficasse parado, mesmo sem saber cantar uma linha do refrão de algumas das letras. Foi assim nas novíssimas Skin Tight, Fire with Fire e Night Life, que fizeram chacoalhar até os mais resistentes à batida disco do quinteto. Se nas músicas não tão conhecidas o clima já era de festa total, imaginem quando os primeiros acordes de sucessos como I don´t feel like dancing, Take your mamma e Laura ecoavam no espaço? Loucura, loucura!

– Londres é a nossa segunda casa –, gritou diversas vezes Anna Matronic, que junto com Jake Shears divide os vocais. E não é para menos. O Scissors Sisters é daquelas bandas que foram acolhidas com animação na Inglaterra antes de estourarem nos Estados Unidos, como aconteceu com o Killers e Kings of Leon, guardadas as devidas proporções, claro. 

 

Ao final da noite, um cover para lá de dançante da pesadona Confortably Numb, do Pink Floyd, fez com que a galera saísse dançando porta afora da Roundhouse, dando a certeza de que julho será animado. Um ótimo começo para um mês inteiro de shows que prometem grandes performances.

>>>>> Leia sobre outros shows do Itunes Festival

Postado por Renata Peppl, direto de Londres

Veja o novo clipe do Friendly Fires

24 de julho de 2009 2

My Cool

Friendly Fires já declarou há muito tempo seu amor pelo Brasil e pela música nacional, trazendo praticamente uma escola de samba inteira pro palco de alguns de seus shows em Londres. A última manifestação de amor veio no clipe da música Kiss Of Life. O single sairá no final de agosto.

Todo filmado à beira da praia (que parece MUITO brasileira), dá até pena de ver os três guris embaixo do sol, especialmente Ed, de tão branquinho que é. Toda galera na percussão ao fundo deu um toque superespecial. Parece que o próximo álbum vai ser todo nessa pegada sambão.

A música é bastante cativante. Eu não consegui parar de ouvir até agora.

Friendly Fires foi indicado a “álbum do ano” no Mercury Prize junto com tipos como Florence and the Machine, Bat For Lashes, The Horrors e La Roux. Então é isso né, fingers crossed pra eles!

>>>>> Friendly Fires toca às escuras em Londres
>>>>> Novo do Friendly Fires terá samba

Postado por Barbara Mattivy, direto de Londres

Glastonbury: ano que vem eu vou!

03 de julho de 2009 0

My Cool

Aproveitando a deixa do Glastonbury, que rolou no último final de semana, hoje comento sobre alguns grupos já mais conhecidinhos por aqui e que, dizem minhas fontes glastonbúricas, mandaram muito bem na última edição do maior festival do Reino Unido: 

A modinha new age começou ano passado com MGMT e pelo visto resolveu ficar por um tempo, lógico que sofrendo leves modernizações. Passion Pit foi quem cortou a fita vermelha e logo atrás veio Golden Silvers (foto ao lado), trazendo um sotaque mais britânico pra cena e uma pegada assumidamente oitentista e não tão sintética.

O primeiro single, Arrows of Eros, tem um teclado supercontagiante, daquele tipo que te faz bater o pé durante a música toda. Já o segundo, True Romance, foi uma jogada muito bem guardada na manga: eles lançaram quase ao mesmo tempo que o álbum homônimo, e a faixa escolhida não podia ser melhor. Sem dúvidas, é a líder do disco inteiro – e o tecladinho continua ali, arrasando. 

Outra tendência atual que rola entre os músicos é definir seus estilos musicais em diversas categorias, às vezes até criando novas e deixando tudo ainda mais confuso. Diria que é o caso dos Filthy Dukes (ao lado), que descrevem seu som como “electroacidhousenuravetwisteddisco punkfunk”. Tá? Pra mim é um synth-pop bem descarado, e ponto final. Eles já discotecaram com tipos como Hot Chip e LCD Soundsystem e os primeiros singles do álbum de estréia, Nonsense In The Dark, já são merecedores de uma boa pista de dança. Destaque para This Rhythm e Messages

E, por fim, minha mais recente obsessão musical e um álbum que eu não aguento mais esperar pra ser lançado (é no próximo dia 06, finalmente) é Florence and The Machine (ao lado). Num lance Au Revoir Simone meets Bat For Lashes, só que com vocal bem mais proeminente, Florence Welch faz música com excelência. A versão pra You’ve Got The Love é simplesmente fantástica. As primeiras faixas de Lungs, Dog Days Are Over e Rabbit Heart (Raise It Up) tem um coro epidêmico e dramático, no melhor formato indie-soul que você possa imaginar. Quem vê essa ginger pela primeira vez é capaz de não dar nada, mas espera só até ela abrir a boca e começar a cantar. Babado!

Entrevista com ela:

Postado por Barbara Mattivy, direto de Londres

Radiohead será headliner no Reading e no Leeds

31 de março de 2009 4

Divulgação
O Radiohead será a principal banda a tocar nos megafestivais Reading e Leeds, na Inglaterra. Ambos serão realizados nos dias 28, 29 e 30 de agosto alternando o line-up. Os ingleses não tocavam por lá há 15 anos.

No Reading, tocam Kings of Leon (também headliner), Kaiser Chiefs e Placebo no dia 28, Arctic Monkeys (o terceiro headliner do evento), Prodigy, Maximo Park e Ian Brown no dia 29, e Bloc Party, Yeah Yeah Yeahs, Vampire Weekend e a banda de Thom Yorke no dia 30. No palco da NME/Radio 1, tocam Gossip, Glasvegas, White Lies, Friendly Fires, Florence and the Machine e The Maccabees, entre outros. Veja a lista completa aqui.

No Leeds, o line-up e os headliners são os mesmos, mas os dias mudam: Arctic Monkeys, Prodigy, Maximo Park e Ian Brown fazem show dia 28, Radiohead, Bloc Party, Yeah Yeah Yeahs e Vampire Weekend tocam dia 29 e Kings of Leon, Kaiser Chiefs e Placebo no dia 30. Veja o line-up aqui.

>>>>> Radiohead experimenta a idolatria em São Paulo
>>>>> Festivais europeus e dos EUA anunciam novas bandas
>>>>> Leia mais sobre festivais brazucas e gringos aqui

Postado por Danilo Fantinel