Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Resultados da pesquisa por "Passion Pit"

Passion Pit faz show comovente em Londres

28 de outubro de 2009 0

My Cool

O álbum Manners saiu só em maio, mas minha compulsão por Passion Pit começou lá pelo final de 2008, quando o som dos caras já navegava com certa popularidade pelas páginas da Hype Machine. Então, logo que cheguei a Londres, obviamente a primeira coisa que fiz foi procurar por um show da banda. E adivinha? Em pleno março a data mais próxima de shows era a de 27 de outubro. Comprei, sem saber muito ao certo qual seria meu futuro por aqui. Graças ao Deus indie sobrevivi e ontem foi finalmente o dia tão esperado. 


Fotos: Barbara Mattivy

 

Já posso ir adiantando que, felizmente, não houve desapontamento algum. Quase todas as músicas de Manners e do EP Chunck of Change fizeram parte do set list. Só senti falta mesmo de Swimming in the Flood, que daria uma vibe extraordinária se fosse eleita pra última música antes do encore (#fica a dica Passion Pits!).

Michael Angelakos é o que há de carismático e charmoso, e seu cabelo de homem das cavernas favorece muito nessa parte (gosto de homens estranhos, ok?). A banda toda tem um ar meio NERD assim, mas nerds do bem. Sabem muito bem o que estão fazendo, têm uma energia super-harmônica no palco, fazem piadas entre si o tempo todo e, na boa, Ayad Al Adhamy DESTRÓI nos sintetizadores. Guitarra pra quê, né? Só rolou em uma única música, e bem modesta. Tinha gente dizendo ainda que os high pitches do Angelakos eram porcaria ao vivo. Bullshit! O cara continua mandando muito bem no agudo, e ainda pula e dança ao mesmo tempo. 

Os momentos de maior bombação foram, claro, durante Sleepyhead e The Reeling. Porém, Let Your Love Grown Tall, com coro feito pela plateia, foi fantástico. To Kingdom Come abriu os trabalhos com genialidade e Better Things, minha preferida, foi um estouro de emoções pela Koko inteira. Aliás, Michael ficou superdeslumbrado com o tamanho e a belezura do lugar.

Todo mundo no show era fã de verdade, sabia e cantava todas as letras junto com a banda. Foi comovente mesmo. Iria muito de novo, milhares de vezes.

Agora é torcer pra que Passion Pit não seja um grupo de um CD só. O que, na minha opinião, dificilmente será. 

 

>>>>> Veja o clipe de The Reeling
>>>>> Leia mais sobre Passion Pit

Postado por Barbara Mattivy, direto de Londres

Green Day divulga a nova música The Forgotten

31 de outubro de 2012 0

O Green Day lançou mais um vídeo, agora para a faixa The Forgotten, balada que integra o álbum ¡Tré! e que faz parte da trilha sonora do filme Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2, com estreia marcada para 16 de novembro.

O baixista Mike Dirnt disse ao Yahoo! Movies que o Green Day sempre foi fã da saga e das trilhas dos filmes. Também estão no disco do longa músicas de St Vincent, Feist, Passion Pit e Ellie Goulding.

¡Uno! foi lançado no dia 25 de setembro, ¡Dos! sai no dia 13 de novembro e ¡Tré!, anteriormente marcado para o dia 15 de janeiro de 2013, foi antecipado para 11 de dezembro devido à internação de Billie Joe Armstrong – que também provocou o cancelamento de todos os shows agendados até fevereiro de 2013.


Clipes:

> Stop When The Red Lights Flash
> Stay The Night
> Nuclear Family
> Oh Love
> Let Yourself Go

Áudio: Kill the DJ

> Leia sobre o show da banda em POA em 2010
> Mais Green Day no blog Volume

Robert Smith regrava Witchcraft, famosa na voz de Frank Sinatra, para o filme Frankenweenie, de Tim Burton

27 de setembro de 2012 0

Robert Smith fez uma regravação jazzística de luxo da música Witchcraft, composta por Cy Coleman e Carolyn Leigh e famosa na voz Frank Sinatra, para a trilha sonora de Frankenweenie, a nova animação de Tim Burton. O filme estreia dia 05 de outubro nos Estados Unidos e 02 de novembro no Brasil.

O líder do The Cure realizou uma interpretação inspiradíssima da canção, variando entre uma espécie de melancolia dopada e êxtase bêbado. A voz ficou perfeita com o andamento lento da música. Clima de big band em fim de festa. Delícia.

A trilha Frankenweenie Unleashed também tem participações de Karen O (do Yeah Yeah Yeahs, ouça abaixo), Mark Foster (do Foster The People), Flaming Lips, Kimbra, Neon Trees, Passion Pit, Winona Ryder, Grouplove, Plain T White e outros. O disco já foi lançado em CD e no iTunes.

No filme em 3D stop-motion e preto e branco, o cão de um garoto cientista morre atropelado e volta à vida pelas mãos de seu dono.

> Robert Smith diz que Cure volta ao Brasil em 2013
> Mais The Cure

Tracks Volume #42

25 de maio de 2012 0

A Place To Bury StrangersYou Are The One
Psicodelia metálica, acid rock pegado, distorções e microfonias intensas em You Are The One, o genial som da banda A Place To Bury Strangers. No clipe cinematográfico de Matt Moroz e Tracy Maurice, sexo, loucura e violência marcam uma obra que poderia ser o encontro de David Lynch, Guy Ritchie e Tarantino. A faixa é do disco Worship.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

ExitmusicThe Night
Exitmusic lançou o clipe de uma das mais belas músicas do ano, The Night, um lindo e amargo dream pop, orquestrado e ornamentado pelo músico Devon Church e pela incrível voz de Aleksa Palladino. O som é tão intenso quanto You Are The One, do A Place To Bury Strangers, que você viu acima, mas num clima muito mais doce e onírico. No filme, o diretor Will Joines criou um ambiente fosco e difuso para um dia de eclipse que se torna marcante na vida da personagem. Som e imagem são impressionantes.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

LornGhosst(s)
O trip hop electro jazzístico from hell Ghosst(s), do Lorn, é tétrico e fantástico o suficiente. Não bastasse isso, ganhou essa animação sinistra espetacular sobre a passagem da vida para a morte, e da presença para a ausência, como indicou a agência de criação CRCR, que assina a direção. Um dos clipes do ano, sem dúvida.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Cloud NothingsOur Plans
Em Our Plans, o vocal de Dylan Baldi se aproxima ao de Kurt Cobain, da mesmo forma que vimos em No Sentiment (Tracks 29) e na espetacular No Future/No Past (Tracks 30). A faixa também lembra Nirvana, como as outras citadas, mas em Our Plans há uma pegada um pouco mais britânica.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

BlouseThey Always Fly Away
Chapei no som dessa banda Blouse, de Portland, mas que poderia ser de Manchester. Indie pós-punk denso com teclados climáticos e baixo pulsante. A faixa é do disco de estreia, lançado ano passado.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

She’s So RadConfetti
A banda da Nova Zelândia integra o revival shoegaze noventista, mas conserva uma pegada pop etérea que remete a Cocteau Twins, Siouxsie e Cure.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

River City ExtensionIf You Need Me Back In Brooklyn
Tem algo de Arcade Fire em If You Need Me Back In Brooklyn, da banda River City Extension, de New Jersey. A bateria. As cordas. E os vocais também. O segundo disco da banda, Don’t Let The Sun Go Down On Your Anger, sai dia 05 de junho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

RØSENKØPFBurning Spirits
Burning Spirits foi uma provinha que o trio de Nova York RØSENKØPF liberou há umas duas semanas, antes de lançar o disco de estreia no dia 15 de maio. Guitarra noisy, drum machine x batera orgânica, vocal from hell e um senso pós-hardcore inato. Não é a coisa mais agradável de se ouvir, mas também está longe de ser desconfortável.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Passion PitTake a Walk
Dificilmente lanço aqui nas Tracks (e no Volume como um todo) algum som que eu não curti. Não vejo muito sentido em perder meu tempo (e o seu) com coisas que não gosto, mas pode acontecer. É o caso de Take a Walk, a nova (e já “velha”, lançada há dias) do Passion Pit. Popzinho com batera bem marcada, a faixa na verdade não tem nada de muito marcante. Não tem apelo nem identidade. Mas, táe pra você escutar. O disco Gossamer está marcado para 24 de julho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Jonathan BouletThis Song is Called Ragged
Ainda não sei o que pensar sobre o som (em alguns momentos é legal, em outros não), mas o clipe dirigido pelo skatista Peanut, feito com câmeras superlentas, é massa. A faixa está no disco We Keep The Beat, Found The Sound, See The Need, Start The Heart, do músico australiano Jonathan Boulet.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Echo LakeEven The Blind
O dream pop da banda Echo Lake é corroído por guitarras ácidas e soterrado por camadas de efeitos metálicos. Neste clipe de Even The Blind as imagens seguem esse padrão de sobreposições.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

DarksideA1
O groove do single A1 aliado ao grave das cordas e da bateria da música criam um clima sexy arrebatador. Já o clipe é totalmente místico – e bem legal. Mil pontos para Darkside, a banda do Nicolas Jaar, que vc conheceu nas Tracks 28

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

YeasayerHenrietta
A banda de indie rock Yeasayer se jogou de cabeça no electronic groove na faixa Henrietta, cheia de synths densos, batida trippy e vocal climático. O som se aproxima do Depeche Mode, mas não se permite ser uma simples cópia, já que os nova-iorquinos apostam muito mais alto em ritmo e sensualidade do que os britânicos.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Eletrônica

Light AsylumHeart Of Dust
As mina pira no clipe mucho loco do Light Asylum. Grace Jones encontra Depeche Mode no show do Nine Inch Nails? Achei o vídeo meio fake, mas o som é legal. Clipe WTF! da semana.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Elite GymnasticsLife/Trap
Uma das melhores coisas do revival dos anos 90 é o resgate do jungle e do drum’n’bass. Em Life/Trap, o duo norte-americano Elite Gymnastics seleciona jungle beats espessos e aplica um vocal hipnótico semelhante aos utilizados em várias faixas do Underworld.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Kuhrye-ooFor The Fame II
Calvin McElroy, aka Kuhrye-oo, é um dos novos nomes da prolífica cena canadense. Em For The Fame II, que é na verdade uma nova versão para a faixa Give In (For the Fame), ele compõe uma viagem sonora baseada em psycho-jungle. O vídeo tem participação da também canadense Grimes, que você conheceu nas Tracks 36.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

CocoRosieWe Are On Fire
A alquimia sonora das irmãs Sierra e Bianca Casady é mesmo especial. Na xamânica We Are On Fire, jazzy electronic, trip-hop e dream pop são base para uma canção delicada, provocante e misteriosa. Cocteau Twins, Portishead, Björk e Moloko são claras inspirações.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Four TetOcoras e Jupiters
Kieran Hebden liberou há alguns dias novas faixas do seu projeto supercool Four Tet. Jupiters tem dois momentos: um início indie electronic tranquilo, seguido por beats e synths mais agitados, seguindo um esquema IDM. Ocoras está na mesma linha do segundo momento de Jupiters.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Teen DazeTreten
O produtor canadense criou uma ópera sintética hipnótica, cadenciada, ondular, num esquema electronic new age viagem. No vídeo, imensidão azul. O disco All Of Us, Together sai no dia 05 de junho.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

#ficadica @MarcosTesser

WoodkidRun Boy Run
A mente por trás do Wookid é o cineasta e fotógrafo francês Yoann Lemoine, que já dirigiu clips de Katy Perry, Drake, Lana del Rey e Yelle. O esperadíssimo álbum de estreia, chamado The Golden Age, é pra chegar ainda neste ano. Enquanto não chega, dá pra apreciar o trabalho épico, cheio de arranjos e percussões que mais parecem uma orquestra neste incrível clip Run Boy Run.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Bloquinho Remix

Cypress Hill x RuskoLez Go (Mustard Pimp Remix)
A parceria do hip-hop insane in the brain do Cypress Hill misturado ao dubstep cheio de jungle do produtor britânico Rusko é nitroglicerina pura.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

OrbitalWonky (CSY & Stripes Remix)
O duo britânico Orbital está lançando um EP de remixes da faixa Wonky, que tem o mesmo nome do disco lançado neste ano. O trabalho assinado por CSY & Stripes está centrado em deep house. É bem pop e não surpreende nem um pouco. Ficou ok. Já o ótimo clipe de Never você viu nas Tracks 18.


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Tracks: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10
Tracks: #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20
Tracks: #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30
Tracks: #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40
Tracks: #41

Novas de Wilco, MGMT, Hole e Smashing Pumpkins

16 de abril de 2010 0

Divulgação

Wilco, MGMT, Hole e Smashing Pumpkins também vão lançar novas músicas para o Record Store Day, que defende a permanência das lojas de disco independentes pelo mundo. O material chegará ao mercado dia 17 de abril.

Wilco: liberou um deluxe box do álbum ao vivo Kicking Television (2005) com quatro LPs, oito faixas extras e um CD. Serão apenas mil cópias.

MGMT: lançará a música Siberian Breaks, de 12 minutos, que está em Congratulations, em vinil 12″.

Hole: terá uma versão de Skinny Little Bitch e uma faixa inédita do novo álbum Nobody’s Daughter em vinil branco 10″.

Smashing Pumpkins: lança ainda hoje, no site da Amoeba Records, o download da nova música Astral Planes para antecipar o show da banda na loja neste final de semana. 

 

Mais: Beastie Boys (vinil com faixas do próximo álbum, Hot Sauce Committee Pt. 1), Bruce Springsteen, Buddy Guy, Built To Spill, Charlotte Gainsburg, Coco Rosie, Devo, Elvis Costello, Flaming Lips, Fucked Up, Goldfrapp, Gorillaz, Infected Mushroom, Jeff Beck, Joan Baez, Julian Casablancas, La Roux, LCD Sound System, Modest Mouse, Muse, Nada Surf, Of Montreal, Pantera, Passion Pit, Pavement, Peter Gabriel, Queens of the Stone Age, R.E.M., Ramones, Sonic Youth, Soundgarden, The Cribs, Them Crooked Vultures, Tom Waits, TV on the Radio, Weezer, Yeah Yeah Yeahs também farão lançamentos.

Beatles, The Doors, Elvis Presley, Jimi Hendrix, Joe Strummer & The Mescaleros, John Lennon, Joy Division, Sex Pistols e Velvet Underground terão singles de edição limitada colocados à venda.

Você já leu no Volume que Rolling Stones e Blur também lançarão material inédito para o Record Store Day. Veja a lista completa de lançamentos (e morra querendo tudo) aqui.

Josh Homme foi “eleito” embaixador da causa:

O Record Store Day, pasmem, foi concebido por Chris Brown. Entenda aqui.

>>>>> Leia o que já foi publicado no Volume sobre as bandas citadas fazendo uma busca no campo ao lado.

Postado por Danilo Fantinel

Glastonbury: ano que vem eu vou!

03 de julho de 2009 0

My Cool

Aproveitando a deixa do Glastonbury, que rolou no último final de semana, hoje comento sobre alguns grupos já mais conhecidinhos por aqui e que, dizem minhas fontes glastonbúricas, mandaram muito bem na última edição do maior festival do Reino Unido: 

A modinha new age começou ano passado com MGMT e pelo visto resolveu ficar por um tempo, lógico que sofrendo leves modernizações. Passion Pit foi quem cortou a fita vermelha e logo atrás veio Golden Silvers (foto ao lado), trazendo um sotaque mais britânico pra cena e uma pegada assumidamente oitentista e não tão sintética.

O primeiro single, Arrows of Eros, tem um teclado supercontagiante, daquele tipo que te faz bater o pé durante a música toda. Já o segundo, True Romance, foi uma jogada muito bem guardada na manga: eles lançaram quase ao mesmo tempo que o álbum homônimo, e a faixa escolhida não podia ser melhor. Sem dúvidas, é a líder do disco inteiro – e o tecladinho continua ali, arrasando. 

Outra tendência atual que rola entre os músicos é definir seus estilos musicais em diversas categorias, às vezes até criando novas e deixando tudo ainda mais confuso. Diria que é o caso dos Filthy Dukes (ao lado), que descrevem seu som como “electroacidhousenuravetwisteddisco punkfunk”. Tá? Pra mim é um synth-pop bem descarado, e ponto final. Eles já discotecaram com tipos como Hot Chip e LCD Soundsystem e os primeiros singles do álbum de estréia, Nonsense In The Dark, já são merecedores de uma boa pista de dança. Destaque para This Rhythm e Messages

E, por fim, minha mais recente obsessão musical e um álbum que eu não aguento mais esperar pra ser lançado (é no próximo dia 06, finalmente) é Florence and The Machine (ao lado). Num lance Au Revoir Simone meets Bat For Lashes, só que com vocal bem mais proeminente, Florence Welch faz música com excelência. A versão pra You’ve Got The Love é simplesmente fantástica. As primeiras faixas de Lungs, Dog Days Are Over e Rabbit Heart (Raise It Up) tem um coro epidêmico e dramático, no melhor formato indie-soul que você possa imaginar. Quem vê essa ginger pela primeira vez é capaz de não dar nada, mas espera só até ela abrir a boca e começar a cantar. Babado!

Entrevista com ela:

Postado por Barbara Mattivy, direto de Londres

Clipes de papel?

28 de abril de 2009 0

Os dois clipes abaixo foram feitos com uma técnica que dá à imagem em vídeo o aspecto de papel.

No caso do clipe The Reeling, da banda Passion Pit, as imagens são como as de uma revista velha, rasgada e amassada. Já no clipe de Everytime, da banda Oi Va Voi, feito em stop motion, as imagens “impressas” parecem ter sido passadas por um triturador de papel e reorganizadas posteriormente. Confere:

Passion Pit – The Reeling
Passion Pit – The Reeling

Oi Va Voi – Everytime

Postado por Danilo Fantinel

Festivais europeus e dos EUA anunciam novas bandas

16 de março de 2009 0

Divulgação

E segue o período de anúncios de bandas e artistas programados para tocar nos festivais do verão europeu. A confirmação mais quente é Pixies no Isle Of Wight. Este deverá ser o único show da banda neste ano no Reino Unido. Confere:

Isle Of Wight: Pixies, Prodigy, Basement Jaxx, Ting Tings, Pendulum, Stereophonics, Razorlight, Neil Young, Charlatans. O festival rola de 12 a 14 de junho. Veja o site.

Coachella: Depois de Amy Winehouse deixar o line-up do Coachella ao ter seu visto negado pelo governo norte-americano, o festival anunciou vários nomes, como Chemical Brothers, Etienne De Crecy, The Orb, The Murder City Devils, Devendra Banhart, Busy P e Plump DJs. O site.

The Great Escape: Kasabian, British Sea Power, The Black Lips, The Big Pink, Holy Fuck, Little Boots, The Chapman Family, Passion Pit, Lightspeed Champion, Metronomy, The Handsome Family, Future Of The Left, Johnny Foreigner, Danananakroyd, The Joy Formidable, Chew Lips, To The Bones , Kasms , Your Twenties, Esser, Pulled Apart By Horses, The Soft Pack, Cage The Elephant and Kissy Sellout, The Pipettes, VV Brown, Lets Wrestle, Official Secrets Act, Televised Crimewave, Golden Silvers, Ben Kweller, Beth Jeans Houghton, Micachu and the Shapes, The Invisible, Ox. Eagle. Lion. Man., It Hugs Back, Screaming Tea Party, Artefacts for Space Travel, Vivian Girls, The Pains of Being Pure of Heart, The Miserable Rich, Woodpigeon e muitos outros. Os shows rolam de 14 a 16 de maior em Brighton. Veja o site.

Eden Sessions: em julho, com Razorlight, Kasabian, Oasis e The Kooks. Visite o site.

Green Man Festival: de 21 a 23 de agosto, em Wales, com British Sea Power, Bon Iver, Wilco, Wooden Ships, Peggy Sue e 6 Day Riot. Site.

Oxegen: de 10 a 12 de julho, na Irlanda, com The Killers, Snow Patrol, Kings of Leon, Blur, Manic Street Preachers, TV On The Radio, The Game, Crookers, Of Montreal e Friendly Fires. Veja o site.

Cornbury Festival: em Oxfordshire, dias 11 e 12 de julho, com Scouting For Girls, Sugababes, Pretenders, Joe Jackson, The Magic Numbers, Imelda May, Teddy Thomson, Sharleen Spiteri, Eddi Reader, The Damned, Shortwave Set, Dodgy, I Am Kloot, Boy Least Likely To, Amy Lavere, Kingsize 5, The Love Trousers, Relay, Peatbog Fairies, Mary Coughlan, Coute Diomboulou, Stornowa, 3 Daft Monkeys, Laura & The Tears e Ava Leigh. Vá no site.

>>>>> Festivais europeus anunciam line-up (fevereiro)

Postado por Danilo Fantinel

Show do Nightwish é cancelado em POA

14 de outubro de 2008 5

Divulgação

E o excelente período de shows neste final de ano na capital gaúcha sofreu mais uma baixa. A produtora Dynamo Brazilie anunciou hoje o cancelamento da apresentação da banda Nightwish em Porto Alegre. Um comunicado sobre isso foi postado no site da banda.

Em nota oficial divulgada pela manhã, a Dynamo Brazilie informa que não encontrou uma casa de shows adequada para a data reservada para Porto Alegre, dia 04/11. Segundo os produtores, pelo menos três lugares diferentes que pudessem abrigar o evento foram checados, sem sucesso. Na mesma noite, está marcado o show de Offspring no Pepsi on Stage.

Estão confirmadas as apresentações em Curitiba (05/11), São Paulo (07 e 08/11), Belo Horizonte (10/11), Manaus (13/11), Fortaleza (15/11), Recife (16/11), Vila Velha (Espírito Santo – 18/11) e Rio de Janeiro (19/11). Brasília (11/11) ainda aguarda confirmação.

Esta será a maior turnê da banda pelo país. No giro pelo Brasil, a banda divulgará seu último álbum, Dark Passion Play, lançado no fim do ano passado. A banda esteve na cidade em 2004 e tem aqui um de seus maiores públicos no Brasil. Eu não curto a banda, mas esse cancelamento vai deixar muita gente de cara.

>>>>> Site do Nightwish
>>>>> Show do NIN em POA é cancelado
>>>>> Nine Inch Nails explica cancelamento de shows

Postado por Danilo Fantinel