Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Intervenção

07 de fevereiro de 2008 25

Piffero e Luigi: responsáveis pelos erros de Abel?/Ricardo Duarte, Banco de Dados - 27/11/2007
Já se tornou rotina: colorados escrevem apontando erros na escalação do time. Mas apontam Giovanni Luigi e Vitorio Piffero como responsáveis indiretos, possivelmente por omissão. Gostariam, talvez, que os dirigentes colorados interviessem e impusessem outras decisões, contrárias as do treinador? Ou simplesmente que substituíssem o técnico?

Confesso que até hoje não sei o que reivindicam os torcedores nestes casos especificamente. Pessoalmente, acho que existem poucas alternativas na oferta de treinadores, provadas e aprovadas. Falta no futebol brasileiro melhor formação para esta área de profissionais que paga os melhores salários do país.

Mas, voltando a questão inicial: Romário deixou o Vasco da Gama porque o presidente do clube, Eurico Miranda, mandou que Alan Kardec fosse escalado. Romário tinha decidido remeter o garoto de 19 anos, revelado pelo Vasco, para o banco de reservas. Com o atravessamento do presidente, Romário pegou o seu boné e se mandou. O time em campo ganhou o jogo e no final da partida Eurico Miranda, como é do seu estilo, não desconversou e foi logo garantindo:

— Quando eu achar que devo intervir, farei a intervenção.

E aí fez o dirigente vascaíno em impor a escalação do jogador que é revelação do clube e, certamente, será negociado em futuro próximo. Para ser justo, é preciso considerar que este não é comportamento habitual de Eurico Miranda. Talvez quisesse até forçar a saída de Romário. Acredito apenas que quando os dirigentes se convencem que o treinador está fazendo más escolhas, a melhor decisão é dispensá-lo. O vestiário tem a sua própria hierarquia e quando esta é quebrada, com a desmoralização do treinador, a bagunça se instala.

Postado por Wianey Carlet

Bookmark and Share

Comentários (25)

  • Jorge Alberto diz: 7 de fevereiro de 2008

    Wianey, são situações diferentes. No Vasco o interesse era comercial, facilitar venda do atleta que tinha proposta de outro clube. No Inter, o interesse do torcedor é ver o time jogando mais futebol e buscando vitorias,razão primeira de sua existência. No primeiro deve-se preservar o comando do vestiario. No segundo não. Ou alguém ainda acha que o esquema vitorioso de Tokio e de Dubai não teve nada a ver com Fernando Carvalho? Ele é o único que entende de futebol naquela beira de rio.

  • silvio jaime fernandes diz: 7 de fevereiro de 2008

    Wianey:…nem teanto ao tal do “eurico miranda” nem tanto ao Luiggi e o Pifero.Uma coisa é “mandar”, outra coisa é não saber tratar dos interesses do futebol do clube.Os clubes raramente tem gestões e administrações “personalizadas”.
    Na década de 70 tivemos DIRETORES que souberam “trabalhar” com Dino Sani e Minelli. Os famosos mandarins.Participavam
    por igual e assumiam seus papéis de dirigintes com clareza e conhecimento de causa. Fernando Carvalho lembra bastante estes dirigintes.

  • IVAN LUIZ KNOCH diz: 7 de fevereiro de 2008

    E a pressão que o F.Carvalho fez depois da perda do Gauchão 2006 ?? ganhamos a América e o Mundo depois, mas com esta direção atual não da para esperar algo assim, não entendem do assunto para opinar.
    Minha opinião: contratem o Cuca do Botafogo, acredito que se sairia mto bem no Beira-Rio.

  • Carlos Henrique Trindade diz: 7 de fevereiro de 2008

    Onde trabalho tenho responsabilidades que são minhas somente. Mas se começar a fazer bobagens, meus superiores intervirão imediatamente, conversando, orientando, sugerindo. Se mesmo assim não mudar, é rua. Acho que com treinador é o mesmo, precisa acabar essa idéia de quem manda no time é só o treinador. Agora, desautorizá-lo publicamente sim é inaceitável.

  • Flávio PAZ diz: 7 de fevereiro de 2008

    Wianey: todos sabem que não há alguém que incendeie e mexa com os brios dos jogadores. Esse alguem em 2006 foi PAULO PAIXÃO. Se não dá PAULO PAIXÃO então contratem um SUPERVISOR que conheça o meio. Quanto ao treinador, se o cara dirige há quase 3 anos e não tem esquema, RUUUAAA é a melhor decisão e GENINHO seria a solução. Como dizia o velho DADÁ: não me Venha com a problemática que eu tenho a solucionática.,,

  • joel diz: 7 de fevereiro de 2008

    Wianey faça vcs ai no Rio Grande um lobby pra tirar esse treinador urgente do Inter pelo amor de meus filhinho, esse cara esta enterrando o nosso time com o plantel que tem , não conseguir se impor diante o Juventude vc quer o quê.Wianey comece um campanha pra derrubar esse cara urgente

  • Evandro diz: 7 de fevereiro de 2008

    Todo mundo sabe que torcedor age com a paixão, amor ao clube. Isso não tem explicação, e não cabe ao nobre bloguista entender. Temos exemplos recente de jogadores que foram vaiados e ovacionados posteriormente. Um exemplo recente seria o Rafael Sobis, entre tantos outros. Coisa pior ocorre com o treinador, que está sempre na mira. O que fica na cabeça destes torcedores é que em 2006 o Fernando Carvalho interferia no time. Mas não podemos tirar o mérito do Abel, que é um ótimo treinador.

  • felipe diz: 7 de fevereiro de 2008

    Sabe qual é o problema do inter? É que vcs repetiram tanto que esse time é bom no papel, que os colorados estão acreditando nisso piamente. Eles se acham; mas na verdade esse time do inter é timeco; Esse é o problema. Isso não é time; não passa de um amontoado de jogadores medianos. Só isso!

  • Luiz Fernando da Silveira Levinski diz: 7 de fevereiro de 2008

    Grande Wianey… primeiramente gostaria de manifestar meu carinho por você, que na minha modesta opinião de calouro de jornalismo é o melhor jornalista esportivo do rio grande, pra não dizer do brasil. Agora a respeito dessa questão, eu custo a acreditar que o presidente piffero não tenha aprendido com o maior presidente da história do glorioso colorado FERNANDO CARVALHO, mas eu acredito que temos que dar tempo ao tempo, nem fernando carvalho começou fazendo maravilhas no inter, um grande abraço

  • jose luiz gomes diz: 7 de fevereiro de 2008

    é do futebol, quem manda na escalação é o treinador, estimular dirigente a escalar jogador, estimula a anarquia, se não corresponder, o treinador, demita, mas dirigente dirige quem escala é o treinador e pronto…isto é do futebol…

  • Rodrigo Superti diz: 8 de fevereiro de 2008

    Qualquer outro treinador com esse plantel na mão acredita que se sairia melhor! O Abel não tem disposição nem vontade para administrar as estrelas que estão no elenco do inter! Temos time para ser campeão brasileiro que não se acerta por causa do Abel! Sai Abel já, nunca deveria ter voltado!

  • antonio carlos klippel diz: 7 de fevereiro de 2008

    Oi Wianey. Muito interessante tua pergunta.No caso do Inter, os dirigentes também são culpados por omissão, porque qualquer um vê que o Abel não tem condições de treinar o nosso Inter.O Giovani demonstra total despreparo para a profissão, senão já tinha acabado com algumas besteiras do Abel, aliás, o simples fato de manter o Abel ainda no comando demonstra sua total incapacidade para o cargo.E la vamos nós…perder mais um Gauchão para time inferior..Abraços..Tonho

  • Antônio Carlos diz: 7 de fevereiro de 2008

    Não sou muito fã do autoritarismo do Sr. Eurico Miranda, mas se ele é o presidente e vê o que é vantagem para o Vasco, está certo, tem que atropelar, afinal o que está em jogo é o estatuto do seu time, e atorcida principalmente, que quer seu time sempre vencendo e convencendo, ainda mais com o prata da casa, que tem uns 20% de amor ao clube, o restante é do empresário. E depois essa de jogador/técnico,só para quem não quer admitir,que sua época já passou dentro de campo,Romário assuma como tecni

  • antão diz: 7 de fevereiro de 2008

    O Abel errou, todos sabemos,mas e quando um treinador por ai escalou um tal marreta,ele estava certo ou deveria também ser dispensado? Não teve também um tal treinador que deixou o melhor jogador do time vendo tv no vestiário? Por que o Abel é o exemplo? Não pode ser outro?

  • roberto diz: 7 de fevereiro de 2008

    Sr Wianey, por favor não confunda as coisas. Romario (um dos maiores goleadores do mundo, mas com uma cabecinha deste tamanho?, Eurico Miranda e Vasco se merecem pelo que são. No caso do Inter é incompetencia da direção que não cobra e a vaidade do treinador, que gosta de “ir pra dentro deles” e “eu vou atacar”. Você ja tinha visto um time profissional terminar um jogo com goleiro, tres zagueiros e SETE meias e atacantes … o Roger de volante … e não acontece nada … Obrigado

  • Rafael diz: 7 de fevereiro de 2008

    Caro Wianey,

    É evidente que o técnico tem de possuir autonomia nas suas decisões, porém, quando elas vão contra o “bom senso” e as escalações começam a prejudicar o desempenho do time, cabe aos dirigentes chamarem o técnico para uma “conversa” cobrando o motivo de certas decisões do mesmo. Lembra da escalação do Alex como lateral em 2007? Um desastre! Prejudicou o time em muitas oportunidades pois o Alex tornou-se um jogador faltoso e pouco criativo. Treinadores estrelas, este é o problema.

  • Gabriel Pereira Santos diz: 7 de fevereiro de 2008

    Não entendo esse ranço com o Abel!? Pô o cara ganhou de Barcelona, Inter de Milão, foi campeão da libertadores e vice no brasileiro do mesmo ano!? Que treinador em 100 anos de história fez isso no colorado!? O luxemburgo com Valdivia, Diego Souza e outros n consegue fazer o palemeiras engrenar! Bom deve ser o Mano, que não ganhou nada, só gauchão, pagou o vale na final da libertadores e não ganha com o corinthians(outro serie B) a um tempao. Abraço

  • http://homero felipe diz: 7 de fevereiro de 2008

    treinador é um funcionario do clube,não pode agir como dono,a direção tem que intervir sim,só que no caso do inter é impossivel,o diretor de futebolé um neófito,não sabe nada de futebol,a prova é que mandou o treinador embora,e recontratou 3 meses depois,quer algo mais desmoralizante,que voz um diretor desses vai ter no vestiário,perante o grupo,só que esta intervençao deve ser feita em reuniões com o treinador,nunca publicamente,mas para isto é preciso saber o que vai falar

  • Antônio Carlos Klippel diz: 8 de fevereiro de 2008

    Oi Wianey..sou eu de novo..a solução de treinador é o GENINHO….abraços..Tonho

  • stefano diz: 8 de fevereiro de 2008

    Boa Tarde.
    Enquanto o Abelão não for mandado embora,o inter não vai a lugar nenhum. O treinador tem uma panelinha formada e quem não faz parte não tem chance. Ta na hora de uma limpeza no vestiário. Fernandão,Indio,Edinho,Alex,Monteiro tem que sair. A direção não se impõe por medo dessa panela. O inter precisaria de um dirigente como o Frederico Arnaldo Balve, esse tinha comando do vestiário. Wianey, mas não adianta a torcida reclamar que eles não dão bola.
    abraço.

  • Colorado em Dubai porque nao cai diz: 8 de fevereiro de 2008

    COLORADO MAIOR GANHADOR DE TITULOS DO RS!
    Ta na cara. Nosso elenco nao tem espirito para Campeonato Gaucho. Tampouco nosso treinador. Eles tem perfil de jogo tecnico diferente do Ruralito. Portanto, nao adianta. Vamos fracassar outra vez.
    Ou colocamos um time suplente comandado por um tecnico local, ou abandonamos este Ruralito. Ta todo o elenco se desgastando à toa. O Abel sabe muito de futebol nacional e internacional.Deixem o Leomir com o time suplente … e preparemos outros campeonato.

  • nelio bronstrup diz: 8 de fevereiro de 2008

    ele que praia e me o vasco ta sem treinador,esperem pra ve

  • Francisco Fernandes Neto diz: 7 de fevereiro de 2008

    Wianey, dependesse só do Abel Praga, o Inter entraria em campo, sábado com: Clemer, Monteiro, Índio, Ediglê e Rubens Cardoso; Edinho, Perdigão, Michel e Gabiru; Pinga e Jean.

  • Paulo Roberto Sanchotene diz: 7 de fevereiro de 2008

    Nunca antes de um jogo, Wianey. Mas sempre depois, como EMPREGADORES, tem todo o direito de apontar quais foram os erros e acertos do treinador. Se o empregado achar que está sempre certo, isso é um problema. Ocorrendo isso, que saia.

  • Lazo diz: 7 de fevereiro de 2008

    A maior crise do futebol brasileiro, atualmente, é de treinador. Se é para trazer um técnico pior do que o Abel, como tudo indica, então que fiquem com o Abel, e torcemos para que ele volte a escalar o time da maneira como escalou durante a libertadores de 2006, e pare com esse delírio da tal versatilidade dos jogadores, quem joga em váras, não joga em nenhuma.

Envie seu Comentário