Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Futuro do Grêmio

29 de fevereiro de 2008 26

Neste e-mail, o torcenauta sintetiza a angustiante incerteza sobre o futuro do Grêmio, nesta temporada, comum a todos os seus torcedores. Quer dizer, a uma parte porque existe muita gente que sabe tudo sobre previsões:

“Caro Wianey,

Pelo grande respeito que tenho pela sua opinião, resolvi escrever este email para fazer duas perguntas: se, com atuações pouco brilhantes e com o time em estágio inicial de montagem, o Grêmio tem a melhor campanha no Gauchão, com um bom aproveitamento, até onde você acha que o time é capaz de chegar neste ano, com todos os jogadores a disposição e com o devido conjunto e entrosamento?

Se o Grêmio não tem um time pronto, um conjunto, ainda, as vitórias não estariam acontecendo pelo fato de os jogadores serem bons, contrariando as primeiras previsões?

Acho que você não irá esquivar-se da resposta, pois é uma pessoa que não fala só depois do título ou da crise e, com a facilidade que tem de ver futebol, opina antes mesmo do fato. Corre o risco do erro com a grandeza de quem tem opinião, isso é admirável.

Gostaria muito de ver a sua manifestação a este respeito. Nós sabemos muito bem que o campeonato gaúcho não é o maior parâmetro possível, contudo sabemos muito bem que os demais regionais não têm uma diferença muito grande do nosso Gauchão, basta que vejamos os jogos, o aproveitamento dos grandes clubes tem deixado muito a desejar (Santos sofreu contra o Rio Preto, então laterna, Palmeiras com os dois Rios, o Claro e o Preto, os dois lá de baixo, dentre outros casos).

Ademais, o próprio Internacional, com o elenco que tem, não consegue uma regularidade em atuações, tampouco resultados tão marcantes quanto os do Grêmio (Invicto e com aproveitamento superior a 80%). As perguntas estão feitas. Muito obrigado pela atenção, espero que seja possível uma resposta. Parabéns pelo trabalho,

Até mais!

João Nunes Junio”

RESPOSTA

Amigão, estou esperando com alguma ansiedade para que o Grêmio, vale para o Inter, também, comece a enfrentar adversários de verdade. Não existem muitos no atual futebol brasileiro.

Ainda assim, seria possível relacionar uns 10 times suficientes para testar a força deste novo Grêmio. O Grêmio conseguirá crescer de acordo com as possibilidades dos reforços contratados.

Neste momento, os adversários já enfrentados tinham vai taxa de resistência. Chegará o momento em que, além de qualidade técnica, será indispensável possuir competitividade. É neste ponto que devem residir as principais dúvidas.

Estou vendo que, nesta abertura de temporada, desandou sobre o Olímpico uma certa “onda carioca” em detrimento das virtudes que construíram a biografia vitoriosa do Grêmio. Fala-se muito em habilidade, qualidade, alta técnica, etc. Só está faltando surgir a louvação do “futebol arte”, no seu pior sentido.

Enfim, eu diria que o futuro do Grêmio terá a ver com o que conseguirem jogar Roger, Dos Santos, Perea, Júnior e Jean, a sempre mencionada coluna vertebral de qualquer time. Temo, entretanto, que a pressão para joguem Roger e Dos Santos possa atrapalhar Celso Roth.

Parece que está sendo esquecida metade de uma verdade pétrea do futebol: um time precisa, EM IGUAL MEDIDA, jogar e não permitir que o adversário jogue. Chama-se equilíbrio. Segundo algumas visões menos pragmáticas, este é o canto dos retranqueiros. Não devem ser levados muito a serio.

Esquecem como conquistaram os seus principais títulos. Mas, certamente existe uma certeza: já existe material humano, no Olímpico, para a construção de um bom time: técnico e competitivo. Basta que a balança não penda para nenhum lado.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Comentários (26)

  • Bruno Oliver diz: 29 de fevereiro de 2008

    Continua insistindo nesse Junior q ninguem sab qm eh tava ateh sem time, naum consigo entender o que leva a crer q ele faz parte da coluna vertebral gremista!!!! ainda fico com o Wiliam Magrão e o Eduardo Costa

  • laert diz: 29 de fevereiro de 2008

    Parabéns pela democratização de seu espaço. Você é um exemplo a ser seguido por outros “donos” de Blog.
    Dar uma “colherzinha de chá” a um “torcenauta” é um gesto a ser imitado.

  • joel diz: 29 de fevereiro de 2008

    cont.. vai levar ainda uns 5 anos, e nesses 5 anos (aproximadamente) paciência será uma virtude fundamental de nossa torcida. Creio que Julio dos Santos será titular e vai surpreender muita gente, basta apenas fazer ajustes no time para que o quarteto ofensivo funcione (Julio, Roger, Perea, Soares), aí a bola fica com o Roth, Junior no meio, Bruno Teles ou Hidalgo na esquerda, é só querer que dá certo sim!!!

  • Daniel Pugliessi diz: 29 de fevereiro de 2008

    “Angustiante incerteza”??? Putz, o cara tá deixando mais que evidente o seu otimismo, traçando um paralelo entre o fato de ainda nem haver entrosamento e disposição das qualidades individuais e o Grêmio já contar com uma campanha invejável!! Acho que angustiante é ver as palavras serem tão mal-interpretadas por um jornalista tido de primeira linha.

  • Marco Aurélio Castaldo Andrade diz: 29 de fevereiro de 2008

    Como colorado, gostaria de comentar o post motivado pelo torcedor gremista.

    O fato é que nem Inter nem Grêmio enfrentaram, a rigor, adversários consistentes. Por isto não dá para medir a capacidade destes nem aferir até onde podem chegar nesta temporada.

    Estou cético, mas algo confiante porque não vejo grandes adversários acima de nós. Acho até que a Copa do Brasil periga ter um greNal na final, mas é exagerado afirmar, pois é início de temporada.

  • Miguel Marotzki Petri diz: 29 de fevereiro de 2008

    Por estar longe só acompanho os jogos pelo rádio e neste quando da estréia de J Santos disseram q este ajuda na marcação,assim sendo, acho q o time não fica tão desequilibrado pois tem E Costa, Magrão e Dos Santos q marcam,além de Perea q dá combate à zaga adversária.

  • joel diz: 29 de fevereiro de 2008

    Wianey, realmente esse time do GRÊMIO ainda é uma incógnita e o grande problema ao início de cada temporada é a renovação total do plantel. Nesse ano começamos um pouco melhor do no ano passado, alguns jogadores foram contratados por um período mais longo (Victor, Perea, Tadeu) além de alguns remanescentes e que tem contrato em vigor por 2 ou 3 anos (Leo, Bruno Teles, Pico, Felipe), mas o grande problema é essa dívida herdada, vai demorar ainda uns 5 anos até nos estabilizarmos novamente..cont..

  • Leandro diz: 29 de fevereiro de 2008

    É isso mesmo, Wianey! Time alegrinho costuma dar um ou dois espetáculos e acabar em 7º no Gauchão. O Grêmio precisa definir a questão do terceiro homem do meio-campo, que é o que está faltando. Se não for o Maylson (parece não ser), talvez vá ser o William Magrão ou o Adilson (o Julio dos Santos não tem velocidade). Se não forem estes, tem que contratar (e não será o Rochemback, que é segundo volante). Abraço!

  • Ronildo diz: 29 de fevereiro de 2008

    Por falar em material humano, é certo que o Grêmio possui jogadores qualificados mas não um elenco qualificado pois lhe faltam laterais, um goleiro reserva de melhor qualidade e um companheiro para o Eduardo Costa. O fato de ter Roger e Julio dos Santos é bom e eles necessariamente não necessitam jogar juntos. É necessário ter bens reservas também. O amostra inicial é boa,

  • junior diz: 29 de fevereiro de 2008

    Wianey, só lembrando que o Inter já tem enfrentado times de grande qualidade técnica e se deu bem, não tem muito o que provar, grêmio rumo a segunda divisão.

  • Marco diz: 29 de fevereiro de 2008

    É concordo com o pessoal, o meio do Grêmio ainda ta muito sem pegada, Dos Santos e Roger são armadores e não marcadores, Willian Magrão é mto novo pra mta responsabilidade, e dae sobra tudo na marcação pro Ed. Costa, precisa de mais um bom marcador do lado dele,espero que o Junior seja bom nessa função, ou o Magrão só melhore…Vlw

  • Cristiano diz: 29 de fevereiro de 2008

    Oi Wianey, nao seria entao possível, considerando a esperada qualidade de Julio das Santos, fazer um meio campo com Rockembach, Junior (ou alguem) Wiliam Magrao (considerando-se sua crescente) e mais dos Santos, deixando Roger Flutiando entre meio campo e ataque e mais Perea a frente? abracao.

  • Dado Borgez diz: 29 de fevereiro de 2008

    O que dizer então do campeão PIFA, que jogou todo retrancado no Japão e só fez um gol com um bico do Índio?

  • Luiz Patrick diz: 29 de fevereiro de 2008

    Não entende essa tua postura que um time não pode jogar sem dois jogadores de armação. Um time que só sabe marcar não é um time equilibrado! Um time tem que saber o que faz qdo tem a posse da bola, senão será fadado a correr 90 minutos atrás do adversário. Times covardes, sem ambição de vitória que se enchem de volantes. Campeões jogam com a bola, vide os times do Luxemburgo.

  • FAbio diz: 29 de fevereiro de 2008

    Indistintamente do time que torço, vejo esta como a mais infeliz manifestação deste comentarista. Ela é quase xenófoba, com aquele papo de “onda carioca”. Não há nada demais em se falar em técnica, pelo contrário. Qualquer analista que mereça tal alcunha sabe que técnica é fundamental para o futebol:acertos de passes, cruzamentos bem feitos, triangulações…A técnica não exclui a competitividade.(continua)

  • Fabio diz: 29 de fevereiro de 2008

    (continuação)Apesar de vc ter falado em equilíbrio la no final, sabe-se que em nossa cultura futebolística sempre inflamos o peito para falar de nossa competitividade. Isso sempre me entristeceu, pois técnica para a maioria dos gaúchos (eu sou gaúcho e gremista, portanto, nem comecem) é coisa de segundo plano.

  • Roberto diz: 29 de fevereiro de 2008

    Na minha opinião, Wianey pensa de forma pragmática: melhor fechar bem a defesa e o meio-campo até “amarrar” o adversário, não o deixando jogar. Claro, todo time competitivo terá que conseguir isso. O problema é que, na sua visão, os times ficam muito fragilizados se tiverem dois meias mais ofensivos (ou menos marcadores) ou 3 atacantes. Cada um vê o que quer, mas estão aí para contrariar essa opinião grandes times, como Manchester, Arsenal, Real e o maior de todos: a Seleção de 70.

  • Fabio diz: 29 de fevereiro de 2008

    (Final)Não pode e não deve ser. Quando num clube há preocupação com a técnica, e se fala em que ela deva ser priorizada, esta preocupação deve ser exaltada e não passar como um “incômodo” um “desconforto” para os que militgam na análise do futebol.

  • Marco Aurelio diz: 29 de fevereiro de 2008

    O Wianey, fala pro Falcão que o GrÊmio não teve um “CONSTRANGEDOR EMPATE” Em Cuiabá(COLUNA DELE, ZH 29/02/08. O Grêmio venceu 1 x 0, gol de Tadeu. Início do Grêmio, muito promissor. Torcedor que vai ao estádio aprova Roth, aprova Pelaipe e ensinou o Brasil a cantar nas arquibancadss. Vejo matéria no Bom dia Brasil de hoje, dando crédito aos cariocas. O tema da vitória que eles atribuem ao flamengo, é obra da popular do beira rio, as músicas que o vasco canta, são todas cópias da GERAL DO GRÊMIO.

  • Mauricio diz: 29 de fevereiro de 2008

    Eu acho que falta um homem no meio de marcação, tipo um gavilán, o eduardo costa as vezes é meio lento, deveia ter mais um ao lado dele. o time do meio pra frente esta muito faceiro isto é o que me preocupa mais!!!

  • Mauricio diz: 29 de fevereiro de 2008

    Eu acho que falta um homem no meio de marcação, tipo um gavilán, o eduardo costa as vezes é meio lento, deveia ter mais um ao lado dele. o time do meio pra frente esta muito faceiro isto é o que me preocupa mais!!!

  • Tijolada diz: 29 de fevereiro de 2008

    Vianey, o que tu acharias de botar um volantão e usar o Eduardo Costa como segundo homem de meio, já que ele tem um passe e uma condução de bola de qualidade?

  • Jonas Rafael diz: 29 de fevereiro de 2008

    Não entendi muito bem essa tua observação acerca da “onda carioca”. Eu acho normal que se procure jogadores de qualidade, acho que todos concordam que o time do ano passado, que tinha as características históricas do clube, naufragou no fim, porque faltou mesmo qualidade. Existe um limite até onde é possível seguir apenas com vontade e superação. O que me preocupa é que a exemplo do ano anterior existem várias posições onde o time é frágil e isso só vai vir a mostra com adversários mais fortes.

  • Guilherme diz: 29 de fevereiro de 2008

    Wianey, o GRÊMIO é penta campeão da copa do Brasil 2008…estes jogos, como disse o amigo lá em cima, não tem muito parâmetro não….porém, se o GRÊMIO tivesse perdido algum jogo, as críticas seriam totalemte diferentes…
    vamos esperar, pois o time cada vez mais está jogando melhor. abraço do TOCANTINS!

  • Campeão FIFA Doa a quem Doer diz: 29 de fevereiro de 2008

    É lógico e previsível que eles queiram jogar com técnica wianey, pois chega uma hora em que só porrada e varzeanismo não resolvem mais. Eles estão certos,pois assim é que o PApai maior ganhou seus títulos na historia. Com técnica aliada a bravura e alma GAÚCHA. NESSES MEU TRINTA E SEIS ANOS DE IDADE,NUNCA OUVI OU VI TAXAREM OS TIMES CAMPEÕES DO GIGANTE DE VILOENTO E SIM TÉCNICO.

  • RAFAEL NEVES diz: 29 de fevereiro de 2008

    O camarada Cristiano que comentou, esqueceu de mencionar o Eduardo Costa, esse não sai do time nem a pau. Acho que a competitividade do Grêmio está ancorada em dois jogadores, Junior e Dos Santos, se forem bem, tiverem poder de marcação razoável, a frente do Grêmio estará ótima. Mas me preocupo mesmo é com a defesa,grandes times que o Grêmio vai enfrentar, tem seu ponto forte nas meias e ataque, será que a gurizada do Grêmio vai ter maturidade pra segurar? Gols nós fazemos, mas quantos levamos?

Envie seu Comentário