Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2008

Vai aparecer o Inter

30 de junho de 2008 43

Taison: uma opção para as idéias que Tite começa a aplicar/Jefferson Botega

O principal problema do Inter nas últimas semanas não me parece ser a saída do preparador físico e a demora na contratação de um substituto. Afinal, um profissional da área está orientando, no mínimo, trabalhos de manutenção.

A deficiência física da equipe está, sim, relacionada com a hepatite, que tirou alguns jogadores de circulação, e com as lesões de demorada recuperação, que acabaram enfraquecendo outros. Neste terreno, o time está desnivelado. Mas o que mais prejudicou o time nos últimos tempos foi a indecisão na contratação de um técnico — mesmo que este estivesse morando quase na frente do Beira-Rio e acabasse sendo contratado após quase duas semanas de indefinição.

Tite assumiu e já tinha jogo contra o Botafogo. Em seguida, viajou para Salvador e, na volta, já precisou organizar a equipe para o Gre-Nal. A partir desta semana, o novo treinador terá tempo e condições para começar a aplicar, definitivamente, as suas idéias.

Os próximos dois jogos serão no Beira-Rio. Tite terá duas semanas para investir e preparar o time que projeta para o Inter, começando pela escalação e passando pelo esquema tático.

A PROPÓSITO: OS COLORADOS ENTENDEM QUE TAISON GANHOU POSIÇÃO DE TITULAR, NO GRE-NAL?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Meio-campo gremista

30 de junho de 2008 48

Eduardo Costa e Roger: titulares de um meio-campo ainda inconsistente/Valdir Friolin, Banco de Dados - 03/06/2008

É possível que Celso Roth tenha que reavaliar a sua decisão de deixar Rafael Carioca na reserva, escalando Willian Magrão. Pode ser, até, que decida manter os dois jogadores, repetindo com Eduardo Costa, Carioca e Willian o meio formado no Inter com Edinho, Magrão e Guiñazu. Seria o mesmo desenho tático.

De agora em diante, no campeonato, os jogos serão cada vez mais disputados. Não seria apropriado que o Grêmio continuasse com apenas três jogadores no meio-campo. O que aconteceu no Gre-Nal poderá se repetir outras vezes, e nem sempre haverá um Renan para fazer uma bobagem e salvar o Grêmio.

Roth não é apreciador do 3-5-2, mas como este esquema vem rendendo bons resultados, o treinador tornou-se seu refém. Porém, repito, o panorama vai mudar e as exigências serão cada vez maiores. Chegará o momento em que Roth terá que decidir entre substituir um dos três zagueiros ou um dos atacantes por mais um meio-campista.

Se optar pela primeira possibilidade, haverá melhor aceitação. A chance se dará quando Léo sair. Mas, se preferir trocar um atacante por um meio-campista, o mundo lhe cairá sobre as costas, e o mínimo que se ouvirá é que está confirmando a sua vocação para retranqueiro.

Resumindo: os dias do 3-5-2 estão contados. Vem aí o velho e eficiente 4-4-2.

SERÁ QUE A TORCIDA GREMISTA TEM PREFERÊNCIA POR ALGUM ESQUEMA TÁTICO?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Meio-campo colorado

30 de junho de 2008 16

Jefferson Botega

Taison não foi a única surpresa apresentada por Tite, no Gre-Nal. Fez mais o treinador do Inter: povoou o meio-campo e, embora se tenha dito que Alex seria o segundo atacante, o meia-esquerda andou muito mais pelo setor intermediário do que no ataque.

Sendo assim, o Inter contou com Edinho, Magrão, Guiñazu, Alex, Ricardo Lopes e Taison, um sexteto jogando à frente do fixo trio defensivo formado por Sorondo, Índio e Marcão. Com tamanha força de marcação e alguns jogadores — Taison, Alex e Magrão, principalmente — chegando de trás, o time colorado dominou o setor, asfixiou Roger, o pensador gremista, e ainda teve alternativas ofensivas que levaram o time fazer um gol e a chutar duas bolas na trave, entre outras ações de ataque.

Tite atendeu a um velho e irrevogável preceito tático: quem ganha o meio-campo, dificilmente perde o jogo. Embora seja um mandamento surrado, quantas vezes não é aplicado?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Malas prontas

30 de junho de 2008 58

Guiñazu está de malas prontas/Valdir Friolin, Banco de Dados - 05/06/2008

Abel Braga pediu e os dirigentes do seu novo clube, Al-Jazira, estão mobilizados para levar Guiñazu.

No Beira-Rio, Vitório Piffero tem repetido que não sai mais ninguém, mas é óbvio que não basta a vontade do presidente para que o argentino permaneça no Beira-Rio.

É indispensável que o próprio Guiñazu rejeite o convite dos árabes, mas essa talvez seja uma posição que ele não possa assumir. Guina já ingressou na faixa dos 30 anos e seria a sua derradeira oportunidade para garantir um bom saldo bancário, como fez Fernandão, recentemente.

Desconheço qual seria o valor da multa rescisória, mas não deve ser pouco. Imagino, inclusive, que o Al-Jazira não estaria disposto a gastar uma fortuna para contratar um jogador de 30 anos. Neste caso, teria que haver a concordância do Inter em diminuir o custo da operação.

Parece simples: o Inter rejeita a oferta e fica com o jogador. Pois é, mas em que condições psicológicas Guiñazu permaneceria em Porto Alegre? Perdendo de garantir o futuro seu e da sua família?

Normalmente, nestas condições, jogadores de futebol afundam em depressão e acabam se tornando uma despesa inútil para os clubes. E não é qualquer aumento salarial que compensaria as perdas de Guiñazu. Abel Braga está em Porto Alegre e não faz segredo: quer Guiñazu.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Solução caseira

30 de junho de 2008 19

Transferência de Léo será nos próximos dias/Mauro Vieira, Banco de Dados - 25/06/2008

Léo está deixando o Grêmio, não existe nenhuma dúvida que a sua transferência para a Europa acontecerá nos próximos dias. Mas, que torcedor algum espera pela contratação de outro zagueiro.

Presidente do Grêmio, Paulo Odone, foi definitivamente claro, após o Gre-Nal, quando garantiu que a solução para a saída de Leo já está no Olímpico. Presumo que Odone esteja pensando em Jean, como primeira alternativa, já que Teco não terá o seu empréstimo renovado.

Mas, contaram-me que existem dois garotos nas categorias de base que estão prontos, ou quase, para serem promovidos. Se for verdadeira esta informação, o presidente está com a sua decisão respaldada pelo bom senso.

Não existem grandes zagueiros disponíveis no mercado. E gastar recursos que não existem contratando jogadores iguais ou, até, inferiores aos formados em casa, é péssima política.

A QUESTÃO, PORÉM, É SEMPRE A MESMA: A TORCIDA SABERÁ COMPREENDER A DECISÃO DE ODONE?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Roth teve que mudar

29 de junho de 2008 117

As mudanças de Roth no segundo tempo melhoraram o time do Grêmio/Daniel Marenco

Pela primeira vez, desde que foi contratado pelo Grêmio, o nome de Celso Roth, antes do jogo, foi saudado com aplausos. Nenhuma vaia foi ouvida na torcida gremista.

O Grêmio só conseguiu equilibrar o confronto no meio-campo quando, no segundo tempo, Celso Roth trocou um zagueiro por um meio-campista.

Fora disso, são conjecturas vagas e pouco consistentes. A disputa neste setor chegou a pender para o Grêmio quando entrou Rafael Carioca, com melhor técnica do que Willian Magrão, e o Inter começou a cansar, fato comum nos últimos tempos.

Pereira, sem dúvida, teve uma grande atuação. Foi, talvez, o único jogador gremista que conseguiu manter a sua média dos últimos jogos. Bem marcado, Roger produziu pouco, muito pouco. Mas, cobrou bem o pênalti e acabou protagonizando o fato gremista mais importante do Gre-Nal.

O Gre-Nal pode ter sido um divisor de idéias. Até ontem, Paulo Sérgio vinha sendo o lateral-direito titular do Grêmio. Depois do “baile” que levou de Taison, será que continuará no time ou estará chegando a vez de Felipe Mattioni? E o esquema tático, seguirá sendo o 3-5-2?

Para a torcida gremista, o herói do jogo foi o árbitro-auxiliar que flagrou a agressão de Renan e comunicou o árbitro da infração. Marcação correta. Já no gol de Índio, Nilmar estava em posição irregular. Quando Marcão desvia a bola de cabeça, Nilmar está impedido. Victor faz a defesa parcial, Nilmar participa da jogada e Índio conclui. Como o atacante tirou vantagem de uma situação irregular, a jogada do gol foi ilegal.

O Grêmio escapou de uma derrota. Foi o Inter que mais concluiu — teve duas bolas nas traves — e acabou ganhando um ponto, mesmo jogando na sua casa. O Gre-Nal, entretanto, ofereceu boas lições para Celso Roth.

A principal: é sempre temerário jogar com apenas três jogadores no meio-campo.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Tite surpreendeu

29 de junho de 2008 63

Tite acertou ao alterar o esquema tático e a escalação do Inter/Mauro Vieira

Se as atuações dos treinadores estivessem sob julgamento, Tite teria saído do clássico com vantagem. Mudou o esquema tático e a escalação, e as suas providências revelaram-se corretas.

A colocação de Taison na ala-esquerda, fixando Marcão como stopper, deu ao Inter solidez defensiva e uma saída veloz e agressiva sobre o lado direito do Grêmio. Celso Roth manteve a formatação que vinha utilizando, 3-5-2, e viu o seu meio-campo ser controlado pelo adversário, que estava distribuído em um claro 3-6-1, apenas com Nilmar no ataque. 

Taison ignorou que o jogo fosse Gre-Nal. Entrou e, com personalidade, se impôs e criou várias situações de dificuldades para a defesa gremista. O garoto comprovou que estava faltando coragem e convicção no Beira-Rio para aproveitar os meninos que estão surgindo.

O Inter teve arremates ofensivos por meio de Taison, Alex, Índio e Ramon. E chegou muitas vezes à zona de conclusão ofensiva. São demonstrações que, mesmo se organizando para marcar o Grêmio, o time de Tite não esteve retrancado. Nenhum time decidido apenas a se defender marca um gol e ainda tem duas bolas nas traves.

No Inter, todos tiveram desempenho satisfatório. Mas não há dúvida alguma de que Edinho e Magrão foram quase irrepreensíveis. Nilmar, severamente marcado, quase não conseguiu jogar. Mesmo assim, soube puxar alguns contra-ataques.

Renan fez a maior besteira da sua carreira até aqui. Entregou uma vitória que se encaminhava e ainda deixou o Inter com um jogador a menos em um momento crítico do jogo. Aprendeu uma dura lição. Tecnicamente, a decisão do árbitro, expulsando Renan e assinalando pênalti, está prevista na regra. Não houve erro do árbitro.

Tite assumiu o comando técnico do Inter e 48 horas depois já estava enfrentando o Botafogo. No compromisso seguinte, estava na Bahia e na volta precisou armar a equipe para o Gre-Nal. No clássico, já aproveitou Taison, desde o início. Como os dois próximos jogos serão no Beira-Rio, é a partir de agora que começará a aparecer, verdadeiramente, o time de Tite.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Não percam para eles

28 de junho de 2008 34

Familiares de uma das vítimas morta na rixa entre torcidas/Roberta Pschichholz

A semana estava terminando, eu festejava a perspectiva de um Gre-Nal, verdadeiramente, de paz. Sem provocações, ofensas, desafios, os dias que antecediam o clássico me passavam a sensação de que o convívio fraterno na rivalidade era possível. Até chegar a triste e sinistra madrugada de sábado. Duas mortes, dois jovens, duas famílias enlutadas e outras, nos próximos dias, destroçadas pelo desatino de seus membros. Depois de atravessar o dia de sábado com o espírito tumultuado por sentimentos em conflito, resolvi postar este texto. Há mais de três décadas transito neste admirável universo do futebol. Neste esporte conheci realização profissional e grandes satisfações. Descobri que o futebol é fantasia misturada a realidade e esta um disfarce perfeito de sonhos. É vida representando vida nos gramados verdes ou carecas do mundo. Futebol é emoção, alegria, para muita gente, quase tudo. Os fatos dolorosos que antecedem o Gre-Nal deste domingo me conduzem a um pedido:

O futebol é bom demais, bonito demais, importante demais. Vocês, que compõe a maioria absoluta que assim vê este admirável esporte, NÃO PERCAM PARA ELES. Não permitam que uma minoria perturbada, desajustada, sem projetos e amores se faça confundir com a multidão apaixonada pelas cores dos seus clubes. Essa gente merece piedade, compreensão e até raiva. Só não merece ser tratada como torcida de futebol. Tentam esconder sob camisetas de clubes o ódio irracional que têm por tudo que se relacione com humanidade. Não são gremistas e nem colorados. E, embora sejam poucos, são capazes de produzir grandes danos.

Esses desatinados que se ferem, mutilam e matam, se escondem atrás de cores que não merecem. Lembrem-se: cada vez que um torcedor se deixa dominar pelo ódio ao adversário, quando torcer pelo seu time é menos importante do que se alegrar com o fracasso do rival, neste momento ele está um pouco parecido com esta gente triste que mata e dá tiros contra o estádio do adversário.

Quem ama o futebol tem uma segunda missão, além de torcer pelo seu clube: NÃO PERDER PARA ELES.

Que o Gre-Nal, apesar destes fatos, seja apenas um espetáculo esportivo.

E, que vença o melhor, simplesmente.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Desnivelado

27 de junho de 2008 24

Tite orienta a equipe: rendimento baixo no segundo tempo/Arivaldo Chaves

O Grêmio tem conseguido manter a sua produtividade nas etapas finais dos jogos. O Inter, no segundo tempo, tem caído de rendimento.

A explicação é bem simples. Enquanto o Grêmio, mesmo substituindo seu treinador, não sofreu percalços de continuidade na sua preparação — o time gremista está, equilibradamente, bem preparado —, no Inter a hepatite e algumas lesões graves afetaram profundamente o condicionamento físico de meio time. Têm jogadores que pararam por 50 dias, outros por 30, alguns por 20 ou 15 e assim por diante.

Estes problemas desnivelaram a preparação física da equipe. O problema já foi detectado, mas a correção só começará a ocorrer após o Gre-Nal e com a chegada do novo preparador físico. O Inter não está desamparado nesta área, é bom que se diga. O professor Élio Carraveta está cuidando da preparação, ele que é uma das mais respeitadas autoridades nacionais na área da preparação física.

Após o clássico, o Inter disputará dois jogos seguidos no Beira-Rio. Haverá, portanto, duas semanas para que seja possível nivelar o condicionamento físico dos jogadores. Mas, para este Gre-Nal, o Inter entrará em campo com esta incorrigível desvantagem: o Grêmio está preparado para correr e resistir mais.

A DIFERENÇA DO CONDICIONAMENTO FÍSICO DAS EQUIPES PODERÁ SER DECISIVO?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Afinal, quem vencerá?

27 de junho de 2008 33

Daniel Marenco, Banco de Dados

Depois de testemunhar Gre-Nais por cerca de 40 anos, não posso me surpreender com o comportamento das torcidas antes do clássico. É sempre assim: por melhor que uma equipe esteja, na hora do Gre-Nal ninguém se atreve a indicar favorito.

É compreensível, embora a história demonstre que, salvo algumas exceções, o melhor acaba ganhando. Pode, sim, haver dúvida sobre a identidade do melhor. Mesmo que os favoritos não a confessem.

O clássico gaúcho é uma ferramenta eficaz para medir a personalidade dos jogadores que entram em campo. Capacidade de superação, motivação e dedicação são sentimentos e valores que só podem ser medidos, corretamente, nas grandes decisões ou em clássicos. Esta será, talvez, a principal arma do Inter, o desafiante.

MAS, AFINAL, QUEM GANHARÁ O GRE-NAL?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Preparação da Dupla

27 de junho de 2008 12

Banco de Dados ZH

Já se disse que as conseqüências de uma derrota no próximo Gre-Nal seriam catastróficas para a equipe que sofresse este infortúnio.

Sem desconsiderar que um mau resultado atribularia a vida de Celso Roth e que os colorados ergueriam voz contra os dirigentes do seu clube em caso de derrota, penso que o clima da semana desfavorece projeções trágicas.

Não haverá paz para o perdedor, sem dúvida, mas não parece haver entre as duas torcidas disposição bélica para reagir desatinadamente a um resultado negativo. Pode ser a calmaria que antecede as grandes tempestades, é possível.

No momento, entretanto, é obrigatório admitir e proclamar que existe um ambiente tão calmo que chega a ser suspeito. Será por medo ou respeito entre gremistas e colorados? Estariam represados sentimentos fortes, prontos para serem liberados tão logo Alicio Pena Júnior encerre a partida?

Pergunta do blog aos torcenautas:

ESTE CLIMA DE TRANQUILIDADE É FALSO OU VERDADEIRO?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Apelo atendido

27 de junho de 2008 19

Odone e Píffero dão bons exemplos/Banco de Dados ZH

Como sempre, recebi centenas de e-mails nos últimos dias e surpreende que a maioria deles não esteja tratando de questões específicas do Gre-Nal. Abordam outros temas como vendas, contratações, escalações, etc.

Mas, chamou-me a atenção, não recebi um único e-mail que contivesse provocações, ofensas, xingamentos, etc.

Dizem que grupos de gremistas e colorados estão se desafiando, pela Internet. Não sei e nem procurei saber. Deve ser, como sempre, aquela minoria idiotizada que nada faz e nada espera da vida.

Nas manifestações gerais, percebe-se que as duas torcidas atenderam os apelos dos dirigentes para que este fosse um Gre-Nal pacífico. Se assim for, mais uma vez se confirma que dirigente de futebol é líder junto aos seus torcedores, que seguem o seu exemplo e atendem seus pedidos.

Paulo Odone deu a largada para um Gre-Nal sem violência e foi ouvido. Piffero assinou embaixo. Parabéns.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Machão

27 de junho de 2008 3

Gabrieli Chanas e Wianey Carlet, recentemente, apresentando o Supersábado na Suinofest, em Encantado

O programa Supersábado, das 8h30min às 11h, será apresentado, neste sábado, de Estância Velha, Festa de São Pedro.

Aproveitando a data, será proposta aos ouvintes a discussão de um tema bem regional: gaúcho machão, verdade ou ficção?

Além da interatividade do programa com os seus ouvintes, o Supersábado oferecerá dicas de cinema, DVDs, livros, viagens e restaurantes, comentários políticos e econômicos, reportagens, notícias, entrevistas, um banquete farto temperado com bom humor.

Gabrieli Chanas e este blogueiro esperam por vocês, às 8h30m de amanhã!

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Correções

26 de junho de 2008 27

Sidnei: metade do passe é dele/Jefferson Botega, Banco de Dados - 23/01/2008

Encontro o ex-presidente Fernando Carvalho, após minha publicação, neste blog, do post “Vendas e Mais Vendas“. De Carvalho recebo informações que corrigem alguns rumos da opinião deste blogueiro e que repasso, agora, aos torcenautas.

Realmente, a venda de Sidnei renderá ao Inter apenas 3,5 milhões de euros, já que 50% do seu passe pertence ao próprio jogador. Por quê? — pergunto.

A resposta é esclarecedora: quando negociava o contrato de Sidnei, Gilmar Veloz, seu procurador, impôs como condição que metade do que fosse obtido em futura venda seria do jogador. Obviamente, a comissão do procurador é calculada sobre os ganhos de Sidnei.

Para o Inter, não restava alternativa. Ou concordava com as condições de Veloz ou perdia o zagueiro. Sobre reinvestimentos no futebol, Fernando Carvalho lembra que o Inter é dono exclusivo dos direitos econômicos de Guiñazu e Sorondo e de 60% do passe de Magrão. É isso.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Muitas despedidas

26 de junho de 2008 13

Empréstimo de Eduardo Costa está terminando /Jefferson Botega, Banco de Dados - 14/03/2008

Muricy Ramalho profetizou: depois de julho, o Brasileirão será outra competição.

Ao falar, lembrava o êxodo de grandes jogadores que acontece todos os anos, neste mês. Grêmio e Inter perderão peças importantes.

Eduardo Costa sairá porque está terminando o seu empréstimo. Leo também tomará o caminho da Europa, vendido por alguns milhões de euros. Estas duas, por enquanto, serão as perdas do Grêmio.

No Inter, as defecções serão em número maior. Fernandão já foi, Sidnei está indo e Alex poderá ir. São saídas inevitáveis por todas as conhecidas razões. Abrirão vagas para os jovens que estão surgindo. No Grêmio, dois zagueiros da equipe júnior são aguardado com grandes esperanças.

A vaga de Leo, portanto, já tem candidatos para preenchê-la, ainda que seja apenas no grupo, por enquanto. No Inter, as saídas de Iarley e Fernandão significarão oportunidade para Guto e Walter. Taison não dependerá de uma venda de Alex para merecer a sua chance. Ele será alternativa para o lugar de Andrezinho, que não vem dando boa resposta. E a vida no futebol brasileiro seguirá em frente.

Cada despedida será compensada por uma promoção. Já estamos, quase, acostumados.

Postado por Wianey

Bookmark and Share