Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Roger e Tcheco

01 de agosto de 2008 31

Banco de Dados

Ninguém, tampouco este blogueiro, se atreveria a negar as aptidões técnicas de Roger. Com a bola no pé, verdadeiras maravilhas foram produzidas por este jogador, enquanto esteve no Grêmio. Mas, apenas com a bola no pé.

Por mais que se empenhasse, Roger nunca conseguiu brilhar pela indispensável luta em busca da recuperação da bola. Ela precisava chegar até ele.

Tcheco é diferente. Não é tão talentoso com a bola sob o seu domínio mas compensa sendo um jogador de participação intensa, invejável espírito cooperativo a tudo isto acrescentando uma virtude incomparável: ninguém, neste campeonato, tem melhor manejo de bola nas cobranças de faltas e escanteios. Tcheco exerce uma liderança natural, pelo exemplo, junto ao time.

Não tenho a mínima dúvida de que o Grêmio saiu favorecido com a troca de Roger por Tcheco.

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Comentários (31)

  • Daniel Müller diz: 1 de agosto de 2008

    prezado Wianey,

    Dá um toque no santana para parar de tentar convencer as pessoas lúcidas sobre a teoria do inter ser campeão por pontos, se não irei fazer chegar a todos que o santana nos impetos do anos sessenta na barão do triunfo queimou a carteirinha de sócio colorado lá na barão do triunfo depois de um trago homérico e disse nunca mais ser colorado, esta história é verídica pois a carteira era de meu tio Joel Silveira(continua no próximo post)

  • Felipe diz: 1 de agosto de 2008

    Mas deixa de se ocasional Wianey..
    Todo mundo sabe que o Roger é melhor que Tcheco e que tu só ta falando isso pela situação do gremio na tabela… Ora, digo isso porque se o Gremio tivesse perdido, não iria nunca notar esse detalhe de “busca da recuperação da bola”…
    Triste teu comentário!

  • laert diz: 1 de agosto de 2008

    Você tem razão Wianey, com relação ao Tcheco. Acontece que alguém precisa chegar para o Tcheco e dizer que ele voltou a reclamar muito do juiz e fazer faltas desnecessárias. Com um juiz mais rigoroso, ele teria sido expulso contra o Coritiba e mesmo antes, contra o Palmeiras. Quando será que o Tcheco vai aprender que reclamações exageradas acabam em expulsões? “cala a boca” Tcheco, pois o resto, como jogar futebol você sabe e muito. O Tcheco já prejudicou o próprio Grêmio, com suas expulsões!

  • MACHADO diz: 1 de agosto de 2008

    Outra vantagem da troca: Roger era tido como craque (nem tanto assim, bem sabemos) e isso mais atrapalhava do que ajudava o conjunto. Tcheco é um operário de altíssima qualidade e sua simplicidade ajudou a equilibrar um time sem craques…

  • Gustavo diz: 1 de agosto de 2008

    Pois é Wianey, mas não sei se devemos continuar comparando Roger e Tcheco. Cada um mostrou suas qulificações em momentos diferentes do time. Enquanto esteve aqui Roger foi muito elogiado, centralizando e decidindo jogos para o tricolor. Eu achava que ambos poderiam jogar juntos num sistema 4-4-2, mas Roger foi embora, ponto. Claro que ganhamos outras virtudes com Tcheco, mas por serem outras, não podem ser comparadas às que Roger apresentou enquanto esteve aqui. Grande abraço!

  • Luciano Delfino diz: 1 de agosto de 2008

    Refutando sua opinião, lembro que o lateral Bustos, do Internacional, inexplicavelmente no ostracismo, bate tão bem na bola parada quanto o Tcheco. Incrivelmente o Colorado, apesar de não contar com um lateral direito titular do quilate de Zambrotta ou Boularrouz, mantém o colombiano na reserva, apostando em pálidas figuras como W. Monteiro, R. Lopes, Jonas ou Ângelo que não marcam ninguém nem apoiam e nem sabem tratar bem a redondinha.

  • Pedro diz: 1 de agosto de 2008

    Além disso, ele é uma espécie de técnico em campo, guiando o time de acordo com a situação.

  • Samuel Lermen diz: 1 de agosto de 2008

    Wianey disse isso para amigo meus quando o roger saiu do Gremio, que era para se acalmar que tinhamos dois jogadores de meio para entrar techo e souza. Abraço

  • Joao Carlos Gremista diz: 2 de agosto de 2008

    São jogadores diferentes e cada um dá a sua contribuição dentro de suas possibilidades. O Roger foi muito importante para o Gremio e fez o que sabia fazer. O Tcheco está sendo muito importante para o Gremio e faz o que sabe fazer. Acho que este assunto, se troca foi favorável, não tenha real importancia, visto que estavamos bem com o Roger e seguimos bem com o Tcheco. Concordo com comentários anteriores que o ideal seria ter os dois e que se formos campeões devemos mandar uma faixa ao Roger.

  • Vítor diz: 2 de agosto de 2008

    com roger, o grêmio era dependente apenas da sua criatividade, era um time jogando para ele!!! agora é o coletivo jogando para todos em prol de todos!!! o gremio de hoje é melhor do que antes!!! obrigado roger por sair na hora certa e não sair no meio da janela, não perdemos tanto tempo para se adaptar, e virar um time de verdade!

  • Paulo Tricolor diz: 1 de agosto de 2008

    Alguem ainda sente falta do roger?

  • márcio souza diz: 1 de agosto de 2008

    Novamente um post sobre este assunto!? Pois bem, é óbvio que o grêmio saiu perdendo!! Quase tão flagrante como a razão da tua predileção pelo tcheco ao Róger ser os teus comentários dizendo que o Róger deveria ser banco, quando o estado inteiro via no róger um dos 3 melhores jogadores doe stado. pedido este nunca atendido pelo Roth, felizmente. Dessa vez nem falei em oportunismo, viu só.. agora dá pra publicar né!?…

  • Guilherme Barcellos diz: 1 de agosto de 2008

    Vontade e empenho são características realmente destacáveis. Jogadores que possuem essas virtudes geralmente caem nas graças da torcida. Só uma coisa pode ser maior que a vontade, o TALENTO. Por mais que se afirme que Tcheco é realmente um guerreiro dentro de campo, correndo e cercando quando necessário, o talento de Roger é nitidamente superior ao de Tcheco. Acredito que o Grêmio tenha sim saído perdendo na troca.

  • Arthur diz: 2 de agosto de 2008

    Tcheco humilha, alem de atacar como o roger, tambem defende!

  • Clairton Paulo Spohr diz: 1 de agosto de 2008

    Meu caro Wianey, faz tempo que não vejo não só no Tcheco, como nos outros jogadores do Grêmio, que jogam por amor à camisa, muita determinação. São jogadores assim que o time precisa, parabéns a eles , verdadeiros gremistas!!!

  • carlos silvano diz: 1 de agosto de 2008

    Gostei muito do teu comentario pós jogo do Balanço Final. è uma pena que teus colegas da redação do jornal não escutem os comentarios antes de fazerem as manchetes desastrosas..desculpe…burras..substimam a inteligencia da gente de compreeender os fatos..abraços

  • Fernanda diz: 1 de agosto de 2008

    Eu também, Wianey.
    Eu também.

    \o/

  • alcides diz: 1 de agosto de 2008

    Wianey! O Grêmio tem doze jogadores o decimo segundo é sua torcida, essa torcida tem alma, tem coração azul, ela é fantastica e atua junto com o time esse jogador tem sua importancia no desempenho do time. O Celso Roth, sempre evoluindo vendo a evolução dos times da Italia e da Inglaterra e criando sobre esses estilos um atalho para evoluir mais e aproveitar a qualidade do jogador brasileiro. Esse é o Grêmio um time moderno como o Flamengo embora agora esteja perdendo. Evolução tatica!

  • felipe diz: 1 de agosto de 2008

    Tcheco!!!
    exemplo de doação…
    come grama e sua sangue se for preciso!
    joga muito!
    Obrigado por tudo capitão!

  • Cesar diz: 1 de agosto de 2008

    Caro Wianey, este Grêmio é um fenômeno sai um entra outro com características diferentes mas o time continua eficiente. E realmente o Tcheco é mais apropriado para este papel do que o Roger.
    Abraço

  • Vinicius Borges diz: 2 de agosto de 2008

    NÃO IMPORTA O JOGADOR O LEMA É APOIAR SEMPRE POIS ASSIM QUE É A NAÇÃO TRICOLOR, DIFERENTES DE algumas que tem por ai.
    VAMO VAMO VAMO TRICOLOR

  • Guilherme diz: 1 de agosto de 2008

    Com certeza, e é inegável, que o Grêmio vem subindo de produção, mas acho que a entrada do Tcheco não é o ponto principal desta subida de produção, acho que o equilíbrio devido a continuidade do trabalho sim é o Ponto Forte desta equipe.
    Tenho que dar o Braço a Torcer (ou melhor Temos!!!) a manutenção do Tecnico pela Diretoria vem apresentando seus Resultados.
    Mas voltando ao comentario do Wianey, o perfeito seria a permanencia do Roger e a entrada do Tcheco, um na direita e o outro na esquerd

  • Upiara Boschi diz: 1 de agosto de 2008

    Saímos ganhando, Wianey. Mas só porque o Tcheco pôde entrar no time quando ele estava pronto. Segurar o rojão de ser o centro das atenções em um time instável e pouco confiável foi um trabalho muito bem sucedido do Roger. Se ganharmos o título, acho justo mandar uma faixa pra ele.

  • Émerson André diz: 1 de agosto de 2008

    Sabe que tenho uma visão diferente deste caso do Roger e da indignação tão grande dos dirigentes com a sua saída.
    Os dirigentes gremistas não entram num campeonato para perder, ainda mais que já estão vacinados das “cagadas” passadas, e creio que eles imaginavam já essa meia cancha competitiva com Roger, Tcheco e Souza, talvez não acreditassem em Rafael Carioca, mas William Magrão certos que sim.Imagine estes na meia todos juntos? O Roger e o Tcheco são apoiadores, só que o último mais tático!

  • Gustavo diz: 1 de agosto de 2008

    Tcheco é qualidade e(atualmente) bom condicionamento físico. Roger é exuberante tecnicamente e mostrou-se um jogador de equipe. O ideal seria os dois jogarem juntos. Proponho à direção gremista que já inicie a negociação para repatriar o Roger para a Libertadores 2009. Roger é melhor do que Dalessandro(e mais barato). Acredito q após pegar os dólares dos árabes, voltaria tranquilamente p/atuar no imortal tricolor.Certamente encheria o Aeroporto e deixaria o grupo do Grêmio melhor do q o do inter

  • Ronaldo da Silva Barbosa diz: 1 de agosto de 2008

    Wianey!

    O Inter tem uma atração histórica e irresistivel por recuperar aqueles que agonizam no campeonato. No final vai ser a mesma história: faltou um ponto ou um gol.

    abraços

    Ronaldo Barbosa (gremista)

  • CARLOS diz: 1 de agosto de 2008

    Até porque, caro Wianey, o Roger ñunca teve o cacoete do futebol praticado nessas plagas. Já o Tcheco é da escola sulista de futebol o que o encaixa perfeitamente ao estili aguerrido do Grêmio, estilo este que sempre passará longe dos artistas da bola…

  • MACHADO diz: 1 de agosto de 2008

    Tens razão, Wianey. O Grêmio saiu ganhando com a troca. Tcheco é muito mais participativo do que era Roger. Interessante é a beleza de seus cruzamentos! parece colocar a bola na área com as mãos! Sau ganhando o Grêmio. Tcheco parece ter voltado melhor do que quando se foi…

  • Higor diz: 1 de agosto de 2008

    Bahhh wianey … vc só fala bobagens … deixa de ser oportunista … COMO NINGUÉM NESSE CAMPEONATO BRASILEIRO BATE MELHOR NA BOLA QUE ESSE PEREBA AI ??? E O ALEX E O JORGE WAGNER??? CARA TA RUIM DE LER ESSES M … QUE VC ESCREVE!!!

  • Daniel Müller diz: 1 de agosto de 2008

    wianey,

    meu tio foi um colorado fervoroso e passou isso aos filhos,eu sou azul/preto/branco/imortal,esta história é verdadeira e tenho testemunhas que comprovam, foi na baraõ do triunfo bairoo azenha na década de 60, meu tio Joel Silveira foi proprietário do Silver center na vinte e quatro e do salão jurema cabeleireiros e quando faleceu há cinco anos teve seu nome e pesar ditos pelo santana no sala de redação,questiona o santana e se a memória não falhar ele vai comprovar, abraços!

  • GilbertoRSRJ diz: 2 de agosto de 2008

    Tristeza geral. Qd 2 jogadores (nem digo um “quadrado”) bons não puderem jogar juntos por tática, é porque o futebol morreu.

Envie seu Comentário