Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O Grêmio está viciado no 3-5-2

13 de maio de 2009 32

Divulgação

Paulo Autuori, está noticiado, deverá promover a titularidade de Túlio. O volante entraria no lugar de um dos três zagueiros e o esquema tático mudaria para 4-4-2. Penso que seria uma decisão acertada, embora admita que o time precisará de tempo para se desintoxicar do 3-5-2.

Para confirmar o nível de dependência dos jogadores ao esquema que vigora desde a temporada passada, basta prestar atenção ao que dizem nas entrevistas. Réver, ouvido nos últimos dias, fez muxoxo quando foi colocado diante da possível novidade. Quase resmungando, declarou que o time já está acostumado com o 3-5-2, fica mais ofensivo e blá blá blá. Antes dele, Rospide já havia justificado a manutenção dos três zagueiros porque é assim que o Grêmio está liderando na Libertadores.

Na argumentação de Marcelo Rospide está localizado o maior problema: ninguém parece se dar conta no Olímpico que o Grêmio estaria liderando mesmo se adotasse o 3-7-0 ou qualquer outro esquema tático. Não percebem que contra adversários fortes, o time não funcionou bem. Será preciso lembrar os Gre-Nais e o jogo contra o Santos?

Bem, se continuarem acreditando que todas as derrotas nos clássicos foram produzidas por erros de arbitragem, então nada precisa ser mudado. Até acontecer o grande e definitivo tropeço. Para jogar sob o 3-5-2, são indispensáveis bons alas. O Grêmio tem?

Postado por Wianey

Bookmark and Share

Comentários (32)

  • Rafael diz: 14 de maio de 2009

    Tcheco no 4-4-2 eh CRAQUE!!! Quem não gosta do Tcheco nao entende futebol… no 3-5-2 ele tah fazendo as vezes do Rafael Carioca ou Magrao no ano passado… aí não dá mesmo… e adilson nao eh primeiro volante… no 3-5-2 o meio deveria ser Tulio, Adilson e Souza (Tcheco)… logo se vê que o 4-4-2 eh o melhor nesse caso…

  • Luiz Meireles Soares Nunes diz: 13 de maio de 2009

    Antes de se discutir esquemas, deve ser resolvido o maior problema, que é a falta de condicionamento físico. Não haverá tempo para recondicionar o grupo. Perdeu-se muito tempo na espera do novo treinador. Preparador físico deve ser permanente. Deve ser o maior salário do clube porque se paga, é o que dá o maior retorno financeiro para o clube. Infelizmente, poucos enxergam isso, mesmo na crônica esportiva.

  • Blain diz: 13 de maio de 2009

    Sr. Wianei,quando lembras dos grenais, por favor lembre tambem que em dois o gremio foi superior,ou não?,teve um que o inter chutou duas veses a gol, e estava tres a zero, é dessas coisas que acontéce,e que não se esplica,o campionato è longo e não tem favorito,ningem é mais forte,nem mais fraco. Abreços.

  • álvaro diz: 13 de maio de 2009

    Creio que esta é uma mudança inevitável, para o bem do Grêmio. No entanto, fica a pergunta, haverá tempo para o entrosamento? Espero que sim, mas não acredito. Sinceramente, creio que vamos ser, no máximo vice, novamente. Estamos atrasados e muito.

  • GERSON diz: 13 de maio de 2009

    SOMENTE 3 PESSOAS NO MUNDO QUEREM O 3-5-2 NO GRÊMIO:O KRIEGER, O ROSPIDE E O R.MARQUES.TÁ CRISTALINO, FALTA COMANDO!FALTA VOZ DO VESTIÁRIO.TÔ COM MEDO DO RESULTADO EM MINAS.PERDER PRO ATLÉTICO JÁ É DOSE, MAS PERDER PRO ATLÉTICO COM O BURROTH DE TÉCNICO VAI SER DOSE PRA MAMUTE!!ELE JÁ TÁ DANDO ENTREVISTA INSINUANDO QUE O GRÊMIO TEM UM BOM TIME GRAÇAS AO BRILHANTE “TRABALHO” REALIZADO POR ELE!(SIC)SE GANHAR É O HERÓI E SE PERDER TAMBÉM.MAS É BOM ESTE BURROTH!!

  • Vinícius diz: 13 de maio de 2009

    Acho interessante a perda da memória. De repente os grenais viraram estandarte de como o Grêmio jogou mau. Pelo que eu lembro, só no grenal da final da Fernando Carvalho o Grêmio jogou mal. Nas outras todas, amassou o Inter e perdeu com gols casuais, ainda contando com erros crassos de arbitragem, como foi o primeiro.

    O problema é que não se observam as medidas: espera-se que o Grêmio goleie times tão fortes quanto ele porque durante 2 meses se viu o Inter golear times fraquíssimos.

  • Natanael Felipe Rhoden diz: 13 de maio de 2009

    O ala-esquerdo que tinha chance de dar certo está relegado ao banco de reservas. Jadílson não deve ter desaprendido a jogar, mas me parece que a paciência que os treinadores nessa temporada tem com o Fábio Santos parece não haver com o Jadílson.

  • beto diz: 13 de maio de 2009

    Nao, nao tem nenhum. Tambem nao tem tres meias polivalentes (box-to-box). Alem de que Tulio e Tcheco tem 33 anos e ja nao tem a mesma cpacidade de outrora. Pessoalmente, nao acredito que o Gremio tem material humano para o 442 tambem (falta volante bom com a perda de W. Magrao e saida de Carioca). Mas o 442 eh mais adequado para os jogadores do grupo, especialmente Souza e D. Costa que sao pessimos marcadores.

  • Paulo Machado diz: 13 de maio de 2009

    Fico um pouco preocupado com estas declarações da imprensa quanto ao esquema tático do Grêmio. Ocorreu o mesmo quanto a “necessária” saída do Roth. Até acho que o Grêmio poderia jogar melhor no 4-4-2, mas é preciso que esta modificação seja feita pelo treinador, não pela imprensa ou torcida. Não é um esquema tático que ganha um jogo. Nem o que perde um. O Grêmio não é melhor time que o Santos e o empate é natural. A força do Grêmio não está no plantel nem no e.tático, mas na camisa. Sempre foi.

  • Douglas Borges de Campos diz: 13 de maio de 2009

    fAÇO MINHAS AS PALAVRAS DO SR. Luiz Meireles Soares Nunes. Camisa ajuda, mas não ganha jogo. O grêmio do Felipão tinha o melhor preparador físico de nossa época – Paulo Paixão, e o Inter percebeu isso e o manteva tb por mais de 3 anos. Só cego é que não percebe. O time cansou no segundo tempo contra o Santos e essa novela nos vimos em 2004 e 2005.

  • Mauricio todeschini diz: 14 de maio de 2009

    Eu tenho minhas dúvidas quanto a mudar para o 4-4-2 pelo seguinte: Túlio não me parece ser bom jogador, e não me parece que dará mais segurança ao sistema defensivo do que um zagueiro a mais. Quando o Grêmio tiver William Magrão à disposição, sou totalmente a favor. Mas não confio em Túlio. Confio até mais em Makelele, que poderia atuar na frente de Adílson, e ainda ajudar o ataque.

  • Antonio Carlos de Holanda Cavalcanti diz: 13 de maio de 2009

    Voltando ao 442 o Grêmio voltará à mesmice dos demais, que só se diferenciam pelas individualidades, que aliás, o Tricolor não tem muitas. No ano passado então não tinha nenhuma, nem o Souza, pois não estava sendo aproveitado como atualmente. O diferencial foi o esquema de jogo e o time, que todos diziam ser fraco tecnicamente, e realmente era, quase foi campeão brasileiro em um campeonato por pontos corridos.

  • Roberto Filho diz: 13 de maio de 2009

    O ponto central é esse mesmo: 3-5-2 precisa de alas. Enquanto a resposta para a pergunta ali no final for negativa, o sistema é inoperante. Pode dar solidez defensiva (até porque o trio de zaga é muito bom mesmo), mas sacrifica o potencial de ataque, eliminando um jogador de bom toque de bola e criatividade (Tcheco), forçando o meio avançado a consumir a bola para si (Souza) e deixando o centroavante isolado (Maxi), sem companheiro à altura (Jonas, Herrera…)

  • Gustavo Lammel diz: 13 de maio de 2009

    NOOONN!!!

  • Alex diz: 13 de maio de 2009

    Não tem lateral direito, tem esquerdo, ruim, mas lateral.

  • Roberto diz: 13 de maio de 2009

    O Grêmio tem tantos problemas de marcação no meio campo que Jadilson, por ser mais ofensivo que Fábio Santos, acaba ficando no banco. Além disso, com o Ruy atuando de meia – domingo passado ele estava a maior parte do tempo à frente do Tcheco, quase na linha da grande de área do adversário, o outro lado tem que ficar mais. Na minha opinião, o 4-4-2, com Fábio Santos e um lateral-direito de ofício, seria o ideal, pois Tcheco e Souza têm mais qualidade técnica para apoiar o ataque.

  • Pedro Lapinscki Junior diz: 13 de maio de 2009

    Ué, foi vc quem disse q o Grêmio deu um vareio (palavra textual usada por vc) no Grenal. Agora diz q o Grêmio não saiu-se bem? Estranho isso. Sim, o Grêmio tem alas. Jadílson e Ruy tem como principais virtudes o apoio. Ambos tem vocação para atuar como ala. Se são bons é outra história. Essa discussão de esquema é estéril, além de estereotipada aqui na aldeia.

  • Buaiz…………..ta demai(Z) diz: 13 de maio de 2009

    Concordo. Não temos bons alas, ou melhor nem temos alas, não temos diretores que conhecem futebol, senão com certeza não trariam o Rui. Wianey, será que no Grêmio ninguém conhece futebol e jogadores? Nos ultimos tempos só acertaram o Souza e o Victor, pois o Maxi ainda não comprovou 100%. Estão comentando que aí no Grêmio a farra dos empresários é grande e eles são só sorrisos pois nunca foi tão fácil empurrar buxas para truxas.

  • Le diz: 13 de maio de 2009

    Só fico me perguntando: Túlio + Tcheco = ambos com 33, 34 anos, vão tornar o time lento e cansado. Tira um! Eu ainda aposto em Douglas Costa no lugar do Tcheco, ou até como atacante. Poderiam contratar um bom meia como Renato, ex-Flamengo. Li que tá contratado. Tcheco tá velho. Túlio pelo menos tem raça e mais disposição.

  • Andre diz: 13 de maio de 2009

    So a volta do ROTH pode dar esse titulo da libertadores… ao mandarem ele embora em cima de pressões da imprensa, que levaram a torcida a vaiar (já esqueceram o que esse blogueir escreveu ano passado, depois do gauchão?) o time jogou a chance no lixo… escrevam isso… sempre defendo o Roth e agora percebem que as coisas apenas pioraram… e vão continuar piorando!!!

  • Bruno Medeiros diz: 13 de maio de 2009

    Souza e Jadilson são ÓTIMOS ALAS mas Souza ta jogando muito na ligação e não dão chance pro jadilson preferem o fabio santos que não acerta um cruzamento

  • Carlos Kurtz diz: 13 de maio de 2009

    Na próxima partida do Brasileiro jogaremos com os reservas?
    Em qualquer situação, só se joga com os reservas se a vitória não interessa; até porque “time” reserva não é time. Os jogadores, individualmente é que são reservas dos titulares.
    Um grande clube de futebol deve estar focado sempre na vitória, para criar um clima favorável dentro e fora do campo. Portanto, para garantir um bom desempenho, sair campeão, deve jogar sempre com o time de titulares.
    Jogar com reservas só no treino.

  • Nícolas diz: 13 de maio de 2009

    “Não percebem que contra adversários fortes, o time não funcionou bem. Será preciso lembrar os Gre-Nais e o jogo contra o Santos? ”
    Entretanto, vale lembrar que o Grêmio foi extremamente superior em dois desses três grenais.
    A incompetência na hora da finalização nada tem relacionado com o esquema tático.
    Não estou defendendo 3-5-2 nem nada, mas são fatos.

  • Luis Eduardo Louis Fogaça diz: 13 de maio de 2009

    Caro Wianey!!
    Eu acredito que um bom time de futebol sempre deva ter opções táticas no elenco para poder realizar mais de um esquema tático, mas é preciso o treinador treiná las e saber a hora de executá las. No jogo contra o Santos era a hora de mudar para o 442 e o treinador optou por fazer diferente, pois não teve a leitura correta do jogo. Sobre os Alas: bom bom não tá, mas bem melhor que ano passado…
    Abraços

  • Poderoso diz: 13 de maio de 2009

    Concordo em parte!percebi que o grêmio esteve bem contra o Santos, e a Vitória parecia que iria aparecer naturalmente até a alteração de Rospide que tornou o time sem poder ofensivo! acredito que ele poderia começar sim no 3-5-2, mas a alteração tática que poderia surtir efeito mais desejado seria alterar o time para um esquema mais ofensivo naquele moemnto colocando o Douglas Costa e tirando um zagueiro! ou mesmo colocá-lo no lugar do Ruy e deslocar o souza para a Ala, seria o melhor ganho…

  • Le diz: 13 de maio de 2009

    Concordo contigo… Eu ainda colocaria o Jadílson no lugar do F. Santos, que segundo alguns “se adapta ao esquema 3-5-2″. Ele marca? Mas o gol do San Martín foi culpa dele, e a esquerda tava uma avenida pra passear! Jadílson tem mais técnica e corre mais, embora não marque tanto, oq no 4-4-2 não vai fazer muita falta! Outra: inteligentíssimo Autuori por perceber o óbvio, q o meio-campo do Grêmio tem um buraco resultante de falha tática. Adílson se sobrecarrega e Tchec

  • alexandre diz: 13 de maio de 2009

    Concordo com quase tudo, mas vale lembrar que esse ano o grêmio não jogou os grenais com o time no 3x5x2, em todos o Celso inventou.

  • jonas diz: 13 de maio de 2009

    Caro Wianey!Como gremista exijo tratamento igual, pois lembro da campanha que fez com o Fernandão que era ultrapassado para o Inter e o TCHECO?Está mais do que ultra-ultrapassado. A grande maioria tricolor não aguenta mais o lerdão e nem venha com desculpa de esquema, pois faz anos que o grêmio joga assim.Portanto, seja justo e começes logo a campanha ADEUS TCHECO!!

  • Emerson O. Fornari diz: 13 de maio de 2009

    Wianey está certo, sem alas decentes o Grêmio precisa abandonar o 3-5-2 imediatamente. Ou então contratar alas de verdade.

  • Paulo Grado diz: 13 de maio de 2009

    Wianey, ficou provado que 3-5-2 vai bem contra um esquema 4-4-2 convencional. Mas se o adversário fica no 4-5-1 (Inter), a coisa já complica. E se ocorre como no Santos, que sem a bola era 4-5-1 e com a bola 4-3-3, aí fica pior ainda, pois acaba a sobra e abre um buraco no meio campo. Mas o que importa, não é o esquema, mas que encaixe melhor as peças. O Grêmio esse ano fez boas partidas em 4-4-2 com o Rever des volante. Mas o Rothspide não tem experiência nem culhões pra uma mudança agora.

  • ALEXANDRE CARDOSO diz: 14 de maio de 2009

    TÁ NA HORA DO GREMIO PARA DE JOGAR COM TIMES DE VÁRZEA E JOGAR COM TIMES DE VERDADE.AÍ ELE CAI NA PRIMEIRA. O TIMIZINHO DO GREMIO É UMA ILUSÃO.HÁ HORA DE VOÇES TA CHEGANDO SEUS CAVALOS PARAGUAIOS.

  • marcos diz: 14 de maio de 2009

    o gremio nao tem parece que inter vai imprestar kakakakakak dali IMORTAL…

Envie seu Comentário