Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Geral e Popular terão que ser cadastradas

28 de julho de 2010 4

As novas determinações do Estatuto exigem que todas as torcidas organizadas sejam cadastradas. Primeiro, deveria se conceituar com clareza o que é torcida organizada. A Geral do Grêmio, Popular do Inter e a Velha Escola não são organizadas mas primam por exemplar organização. Elas terão que ser cadastradas? Ah, os clubes serão responsáveis pelos atos das organizadas. Inexequível.

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Fernando D’Andrea diz: 28 de julho de 2010

    Isso não existe. Não posso falar pelas torcidas do Inter, mas suponho que sejam semelhantes á Geral do Grêmio neste aspecto: é “da Geral” quem quiser. Cansei de assistir jogos em meio a geral sem nunca ter participado de qualquer concentração, sem que nunca tenham me perguntado meu nome, nada disso. Há a banda, algumas “lideranças”, mas o restante é a massa de pessoas que se aglutina pra ajudar a empurrar o time.

  • Cáli diz: 28 de julho de 2010

    Huahuahua, mas que piada.
    Mais uma lei para não ser cumprida no Brasil.

  • Wagner diz: 28 de julho de 2010

    Éa..fazer o que ..

    GUARDA POPULAR A MAIOR E A MELHOR DO SUL DO BRASIL!

  • Osvaldo Aurélio Aires diz: 3 de agosto de 2010

    Wianey, vou discordar amavelmente da tua posição. O Roth não tem um grande título, não por que seja mau treinador ou por que os adversários passam a conhecer melhor o seu trabalho e busquem formas de neutralizá-lo, se a premissa fosse verdadeira, ninguém seria campeão, pois sempre apareceria um para desbancá-lo. Veja os times que o Celso Roth treinou, eram umas perebas, mesmo quando esteve na dupla grenal, não eram times para serem campeões, ele os levou muito longe. Quando tinha condições de ganhar um grande título com o Grêmio em 2009, não o deixaram. por que perdeu alguns grenais onde o Inter era muito superior. Além do mais grandes títulos no Brasil só tem dois.
    Um abraço.
    Osvaldo Aires

Envie seu Comentário