Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Um canto de louvação a Jonas

14 de outubro de 2010 20

A seguir, bonito texto de um gremista agradecido:

Antes do mestre, o aprendiz

Falar sobre Jonas é complicado. É preciso reunir os mais variados elementos, as informações mais curiosas e, principalmente, os fatos incontestáveis.

Jonas é mais que um jogador de futebol. Pouco importa se é craque ou se um dia virá a ser. O que está em jogo é a pessoa, o homem, o camisa 7 que deu a volta por cima contra tudo e contra todos (da mesma forma que um clube o qual conhecemos costuma fazer).

Cansei de criticá-lo. Cansei de pedir o seu afastamento, gritei ao mundo milhares de vezes que um jogador como Jonas não poderia vestir uma meia do Grêmio.

Não fui oportunista. Simplesmente errei.

Jonas evoluiu. Não só como jogador, mas como ser humano. Jonas não é o mesmo de 2007, 2008 ou 2009. Jonas atingiu outro patamar, outra dimensão na esfera futebolística.

A torcida o apelidou de “Mestre Jonas”. Hoje, o apelido faz sentido. Mas há bem pouco tempo não fazia, por um simples motivo: porque antes do mestre, havia o aprendiz.

Jonas aprendeu com os erros e nunca desistiu de seus objetivos. Mesmo sendo considerado o pior atacante do mundo, continuou trabalhando, errando, acertando, aprendendo. Hoje é o goleador máximo do Brasileirão. Nunca desistiu diante das adversidades.

Tenacidade. Jonas demonstrou durante os últimos anos uma tenacidade impressionante. Dessa forma, começamos a entender o choro emocionado do jogador durante uma entrevista, a lembrança e a importância da família nos momentos mais difíceis.

Jonas chorou porque lembrou a luta, o esforço, o sacrifício.

JONAS ME CONVENCEU, PORQUE PARA JOGAR NO GRÊMIO NÃO BASTA BOM FUTEBOL. TEM DE HAVER ESPÍRITO BRIGADOR, IRRESIGNAÇÃO, CRESCIMENTO DIANTE DAS DIFICULDADES.

JONAS PODE NÃO SER O MELHOR DOS JOGADORES, MAS DEIXOU, PARA CADA UM DE NÓS, UMA LIÇÃO DE PERSISTÊNCIA E COMPROMETIMENTO QUE NÃO SE APLICA SOMENTE AOS GRAMADOS, MAS TAMBÉM À VIDA.

A HISTÓRIA DE JONAS É A HISTÓRIA DO GRÊMIO.

Raphael Eckert Nunes, estudante de Direito e Gremista.

Bookmark and Share

Comentários (20)

  • Beto diz: 14 de outubro de 2010

    bom texto… faz pensar

    Sera que a perseveranca de um jogador nao eh tambem determinante nao so para atingir, mas tambem para definir o potencial que tem ou possa ter?

    Sera que nao temos (incluo analistas e torcedores) a tendencia de olhar somente tecnica? E sera que mesmo os que veem mais que tecnica, como forca e velocidade (me incluo aqui), dao a importancia devida a parte mental do jogo? Falo de perceveranca, inteligencia, profissionalismo, atencao, doacao, trabalho em equipe?

    Sera que os grandes jogadores, alem da qualidade tecnica, simplesmente nao compreendem melhor o jogo que os outros?

  • Andre Guero diz: 14 de outubro de 2010

    Jonas não joga futebol apenas pelo dinheiro mas sim porque ama oque faz e joga pelo gremio nao pelo salario q o clube paga a ele, como varios outros que por aqui passaram ou ainda estao, Jonas e exemplo de atleta, pois joga por amor a ao manto joga com alegria, nao com obrigação de cumprir oque e pago pra fazer, q Jonas seja exemplo pra muitos moleques.

  • Leonardo von Ameln diz: 14 de outubro de 2010

    Parabéns Raphael pelo excelente texto, faço as suas palavras as minhas tbm, que por muitas vezes critiquei o Jonas, e hj como vc diz o Jonas nos deixou na nossa mente que para alcançarmos todos os nossos sonhos temos que ter persistencia na vida, em tbm naquilo q fizemos.

  • Lucas Gutierrez diz: 14 de outubro de 2010

    O Jonas está longe de ser um preguiçoso em campo ou pouco comprometido, mas também não tem aquela garra e fibra castelhana, tipo o Herrera, Loco Abreu, Perea.

    Se tivesse, aliado ao seu desempenho em campo e sua trajetória no Grêmio, seria um dos maiores ídolos da torcida de todos os tempos.

    Claro, há a necessidade da imortalização com um bom título conquistado, mas aí não depende só dele.

  • luiz paulo toller diz: 14 de outubro de 2010

    concordo com tudo que esta escrito,e mais, acho uma barbada renovar com jonas,exemplo.pega seu salario,em torno de 180 soma com o do fabio rochemback,da 400 mais o do come bebe e dorme leandro, opa ja passa pra 600 mais fabio santos e ferdinando passa a 800,sera que não renovaria? estes que citei so atrapalham o gremio há esqueci ainda do souza,que passaria de 1 milhão,se o jonas não aceitar da pra trazer um craque da europa,opionião de vcs,abraços

  • rick candido diz: 14 de outubro de 2010

    ele persevero, e fez por merece tudo oq vem acontecendo com ele..
    é um exemplo de vida!.

    rumo a libertadores 2011.

  • Luis Kauer diz: 14 de outubro de 2010

    Eu nunca errei, eu nunca critiquei, sempre vi em Jonas um excelente profissional, e hoje vislumbro um grande e habilidoso centroavante, que só não será um dos maiores jogadores deste País, por conta de seu ingresso tardio ao Futebol.

    Parabéns, estas colhendo os frutos de seu trabalho incansável e são merecidos.

    De um Gremista acima de tudo.

  • Edu diz: 14 de outubro de 2010

    Gostei do texto e acrescento…Jonas, se desejar, pode ir jogar onde bem lhe convir depois do fim do contrato dele mas ele nunca vai encontrar um clube tão parecido com ele, Jonas é a cara do Grêmio!!!

  • bruno diz: 14 de outubro de 2010

    MESTRE JONAS!

  • Samuel Ritter diz: 14 de outubro de 2010

    Jogador com a cara do Grêmio: Sem pedigree, mas com muita força de vontade para superar as dificuldades. Espero que fique muito tempo conosco.

  • Tiago José Fernandes diz: 14 de outubro de 2010

    Belo texto Raphael,sem dúvida Jonas é merecedor desta homenagem.É simples,sem vaidades (muito comum entre os boleiros),enfim é uma cara família.Na sua evolução,uma prova:futebol é momento.Aliás,a vida é momento prezado Raphael e tua vida acadêmica,bem como,posteriormente tua carreira profissional te comprovarão isso,dia após dia,pois o Direito exige que sempre estabeleçamos relação daquilo que estudamos com o nosso cotidiano.Entende-se melhor o Direito nesta dimensão,o contrário, limita em muito esta compreensão e a própria carreira profissional.Voltando ao Jonas.Está longe de ser craque e dois fatores técnicos o alijam desta possibilidade.Não fez os trabalhos de base e a própria idade que tem já irá limitar o grau de evolução do seu quadro.Até acho que ele chegou no seu máximo,entretanto,se tiver uma oportunidade na Europa,principalmente na Itália,na Inglaterra,na Alemanha ou Espanha,aí sim,evolui e muito,pois somaria a disciplina tática européia com a evolução física e técnica que teve até aqui.Prá encerrar,Raphael,com base nas suas linhas sobre o Jonas,deixo duas sugestões de leitura que muito te ajudarão na condição de acadêmico e também para a vida como vc próprio escreveu.”Os miseráveis” de Vitor Hugo e “Leviatã” do Hobbes.Leia com os olhos da alma.Cumprimentos!

  • Evandro diz: 14 de outubro de 2010

    Grande texto Raphael. Igual à ti, há ao milhares, talvez milhões de gremistas que estão na mesma situação, de que há pouco mais de um ano, vaiarem a escalação do Jonas e hoje aplaudem entusiasmados cada vez q ele entra em campo. Jonas hoje é um ídolo pelo que ele vem fazendo dentro de campo, mas, assim como tu escreveu, ele é mais ídolo ainda pela volta por cima que ele conseguiu dar em sua vida e carreira.

  • Alan diz: 14 de outubro de 2010

    Excelente texto deste autêntico e sensato gremista!

  • NANDO DE NOVO HAMBURGO diz: 14 de outubro de 2010

    Nossa, um manifesto de adoração a um cabeça de bagre, ou como diz a imprensa espanhola, o pior atacante do mundo.
    Quando tiverem um Nilmar ou um Pato jogando de azul ninguem segura esta torcida.

  • Rafael Neves diz: 15 de outubro de 2010

    Atualmente Jonas tem jogado muito mais que o rapaz do comentário anterior do Blog, o tal de Neymar, que aliás está mais visto ultimamente pelas confusões que pelo futebol.

    Muitos falam que Neymar é craque e que antes de Jonas, é esse Neymar quem tem vaga garantida na Seleção Brasileira.

    Mas muitos esquecem, ou não sabem, que Jonas teve um início tardio no futebol para os padrões normais, quando muitos jovens começam com 15 anos e atigem sua maioridade futebolística lá pelos 19, Jonas iniciou com quase 20 e agora com 26 está atingindo seu ápice profissional.

    Aliás, se estão assistindo ao jogos do Grêmio, não são somente os gols que destacam Jonas, mas também as grandes jogadas que tem feito, ótimos passes e posicionamento de jogo muito bom, uma evolução completa.

    Portanto, se Robinho está ha anos enganando lá na seleção, e se Seleção Brasileira é momento, Jonas está bem a frente dos outros no momento.

  • eduardo diz: 15 de outubro de 2010

    para o nando de novoa hamburgo saber, la na azenha saiu Ronaldinho, anderson, carlos, eduardo, entre outros e Jonas eh sim um jogador adora pela torcida tricolor, alias a maior torcida, esta torcida aplaude chora ri junto com seus atletas, la não mandamos embora pessoas que querem fazer o bem para o clube igual fizeram no beira lago com yarlei por exemplo entre outros, fica a dica, e desde já ninguem segura esta torcida mesmo a maior e melhor torcida do sul do brasil!!

  • Conrado Gallo diz: 15 de outubro de 2010

    Na jornada você criticou o Guerra por não ter lembrado que a direção queria trocar o Jonas pelo Vitor no início do ano. Pois reproduzo aqui a tua coluna sobre o assunto naquela época:escreveu em 14/01/2010 com o seguinte título: “Vítor vale Jonas, Túlio e mais R$ 1 milhão e o texto dizia assim: Sei o que li e ouvi no meu retorno das férias: para liberar o lateral-direito Vítor, o Goiás estaria querendo Jonas, Túlio e mais R$ 1 milhão. Se esta for a proposta, não sei o que o Grêmio está esperando para fechar o negócio.
    Jonas não é solução para o ataque, enquanto Vítor resolveria, definitivamente, o problema da lateral-direita. Ora, é simples assim: vão dois “mais ou menos” e vem um ótimo. Uma dúvida por uma verdade.
    Não importa se Jonas é atacante e Vítor um teórico defensor. Deve ser considerado que, contratando o lateral goiano, o Grêmio estaria sepultando as improvisações e escasso rendimento pelo lado direito do time. Vítor vale Jonas, Túlio e mais R$ 1 milhão.”
    E ae Wianey, senhor sabe-tudo, senhor da sabedoria, conhecido como senhor Barriga, o rei da barrigadas jornalisticas. E agora???

  • daniel diz: 15 de outubro de 2010

    nao quero nilmar nem pato! ja tive jardel ( artilheiro da liberta com 20 anos e 3 vezes consecutivas maior artilheiro da europa) e ronaldinho gaucho 2 vezes melhor do mundo)…

  • Manoel Rosa diz: 15 de outubro de 2010

    Nilmar ou Pato? Esses são heróis colorados? Creio que seja o Gabiru?? Onde anda? hehehe
    Nós gramistas idolatramos Renato Gaucho que sózinho já ganhou mais titulos que nilmar e Pato juntos, vou deixar de fora o Ronaldinho senão seria um massacre…isso são idolos!

  • Adão Lopes diz: 16 de outubro de 2010

    Que loucura… que craque!!!! Realmente, a história do Jonas é igual a história do Porto Alegrense. Não ganha NADA!!!

Envie seu Comentário