Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 19 outubro 2010

Inter tem quarta maior receita da televisão

19 de outubro de 2010 19

Matéria publicada no site Futebol Finance, a Economia e Finanças do Futebol Mundial, nesta terça-feira:

A economia Brasileira regista atualmente um dos maiores crescimentos anuais do planeta, este fato tem naturalmente reflexo no futebol e no aumento das receitas dos clubes, em particular nas receitas provenientes da televisão.

Segundo análise da consultora Crowe Horwath RCS, as receitas de TV representaram 28% da receita gerada pelo mercado brasileiro de clubes de futebol. Em 2008 a participação da TV sobre o total gerado pelo mercado foi de 23%, a mesma percentagem que em 2007.

As receitas de televisão apresentadas, incluem todas as competições em que os clubes participam, como os Campeonatos Estaduais, Campeonato Brasileiro, Taça dos Libertadores, Taça Sul Americana e Taça do Brasil. Em 2009 o Flamengo foi líder em termos de receitas de televisão gerando cerca de R$ 44,2 milhões (19 milhões de Euros), valor este que já é superior às receitas TV geradas por alguns clubes de topo de ligas Europeias de média dimensão (por exemplo a Liga Portuguesa).

O aumentos das receitas com TV no mercado brasileiro foi bastante significativo, graças ao novo contrato em vigor entre Série A e a Rede Globo para o período de 2009-2011. Este contrato, além das receitas de TV aberta e TV fechada, também inclui uma remuneração variável pelas vendas de Pay per View.
As receitas TV dos clubes Brasileiros em 2009

                                               Clubes 2009 (R$)          Clubes 2008(R$)         Variação 2009 (€)
 
1 Flamengo – RJ             R$ 44.252.000               R$ 27.812.000             59%   19.037.000 €

2 Palmeiras – SP             R$ 38.220.000              R$ 30.372.000             26%   16.442.000 €
 
3 São Paulo – SP             R$ 37.074.000              R$ 27.320.000             36%    15.949.000 €

4 Internacional             RS R$ 31.022.000        R$ 21.688.000              43%    13.343.000 €
 
5 Cruzeiro – MG              R$ 30.170.000              R$ 21.783.000             39%     12.977.000 €

6 Corinthians – SP         R$ 29.005.000              R$ 25.632.000            13%      12.476.000 €
 
7 Santos – SP                   R$ 27.960.000              R$ 25.857.000             8%        12.026.000 €

8 Atlético – MG              R$ 27.579.000               R$ 20.209.000            36%      11.862.000 €

9 Grêmio – RS                 R$ 27.575.000               R$ 18.421.000             50%     11.861.000 €

10 Fluminense -            RJ R$ 27.499.000         R$ 20.842.000           32%      11.828.000 €
 
11 Botafogo – RJ           R$ 24.269.000               R$ 19.646.000            24%      10.439.000 €

12 Atlético – PR            R$ 13.752.000                R$ 9.100.000              51%       5.916.000 €
 
13 Goiás – GO                R$ 12.650.000                R$ 10.436.000            21%       5.442.000 €

14 Portuguesa – SP     R$ 9.226.000                  R$ 12.513.000             26%      3.969.000 €

15 Ponte Preta – SP    R$ 2.070.000                  R$ 2.336.000               11%       890.000 €

16 São Caetano – SP   R$ 2.040.000                 R$ 2.087.000                2%        877.000 €

17 Paraná – PR             R$ 1.418.000                  R$ 1.327.000                 7%        609.000 €

18 Figueirense – SC    R$ 869.000                      R$ 5.849.000                85%      373.000 €
Nota: O Coritiba não disponibiliza a informação no seu balanço.

Bookmark and Share

Pelo G-4, Grêmio seca Felipão

19 de outubro de 2010 8

A Conmebol foi salomônica: recriou o G-4 para o Campeonato Brasileiro… desde que o Brasil não seja campeão da Copa Sul-Americana. Se for, volta o G-3. Não havia, mesmo, outras opções. A solução encontrada, porém, institui um inevitável comportamento perverso: doravante, teremos brasileiros torcedo contra brasileiros.

O Palmeiras será o principal alvo. Luiz Felipe Scolari já adiantou que a Sul-Americana é a prioridade da sua equipe. Mas, se ganhá-la, o Brasileiro perde uma vaga para a Libertadores. Quer dizer, o mundo gremista, desde ontem, seca um dos seus maiores ídolos. Felipão não pode ganhar. Cruel.

Bookmark and Share