Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de novembro 2010

Certos torcedores pensam com o fígado

29 de novembro de 2010 19

Deola, goleiro do Palmeiras, fez grandes defesas domingo, contra o Fluminense. Foi xingado, ofendido e agredido pela sua própria torcida. Cerca de dois mil palmeirenses foram ao jogo com o objetivo de pressionar sua equipe, levando-a a ser derrotada. Tudo para prejudicar o Corinthians. Luiz Felipe Scolari escalou oito titulares e deixou o estádio indignado com o comportamento dos torcedores. Porém, tão ou mais triste do que a pretensão da torcida foi o fato de dirigentes do Palmeiras, antes do jogo, terem manifestado igual propósito. Nenhum cartola se dispôs a fazer o discurso da grandeza, tradição e dignidade do Palmeiras, atitudes que estimularam a parcela da torcida que pensa com o fígado e exigia a derrota do seu time.

Está em curso um processo que não terá fim e, se não for debelado, conduzirá o futebol brasileiro ao descrédito. Todos os anos, independente da fórmula, haverá clubes “entregando” jogos para satisfazer o rancor pelos rivais locais. Existem vários exemplos, alguns protagonizados por Grêmio e Inter. Além de ser nojento é pouco inteligente. Quem entrega hoje, amanhã será prejudicado por alguma “entregada”. Aonde chegaremos? Quem não padece de inteligência hepática, sabe.

Bookmark and Share

O Inter treinou na despedida

29 de novembro de 2010 9

A aproximação do Mundial Interclubes anestesiou o time colorado. Ontem, o Inter reprisou as desinteressadas atuações dos últimos jogos. Só melhorou após sofrer o gol do Vitória. Perder em casa na despedida era demais. O empate já foi um pouco mais digno.

Rafael Sobis marcou o seu terceiro gol em três jogos consecutivos. É a esperança colorada, em Abu Dhabi. Pela milésima vez, a torcida repudiou a escalação de Alecsandro e pediu a entrada de Leandro Damião. Se o titularíssimo centroavante jogasse como exercita a auto-louvação, o Inter não teria problemas ofensivos.

Terminado o primeiro tempo, Celso Roth queixou-se da precária atividade ofensiva do time. Repetiu a sua reclamação de quase todos os jogos. Ora, não é ele quem escala o time?

O Inter jogou como se estivesse treinando. Será diferente em Abu Dhabi. Hoje sai a lista dos jogadores que viajam. Mas é a escalação que preocupa a torcida, principalmente o ataque.

Bookmark and Share

Grêmio consolida uma campanha histórica

29 de novembro de 2010 24

A trituradeira gremista passou pelo Brinco da Princesa e acrescentou mais uma vitória a espetacular campanha de Renato Portaluppi. Agora, basta um empate contra o Botafogo na última rodada e estará assegurada a quarta posição e, provavelmente, a vaga para a Libertadores de 2011. Como este jogo será no Olímpico, pode-se apostar em superlotação. Justificada é a euforia dos gremistas.

O Grêmio enfrentou dificuldades, mas, como já aconteceu dezenas de vezes, na hora da pressão lá estava Victor, melhor goleiro do Brasil. Ele segurou a onda até que a vitória se consolidasse. Grande goleiro, um ótimo time e um treinador predestinado. No primeiro turno, o Fluminense fez 38 pontos. No returno, o Grêmio já soma 40 pontos. Com Renato, uma performance histórica.

Quando Renato indicou Diego Clementino, não houve quem não duvidasse da qualidade desta contratação. Passados alguns jogos, ele já é um talismã da torcida. Ontem, provocou o pênalti e marcou o terceiro gol. Parece que nasceu para jogar no Grêmio.

Bookmark and Share

Goleiro em Abu Dhabi deverá ser Pato

26 de novembro de 2010 12

Ninguém sabe quem Celso Roth escolherá para ser o goleiro colorado no Mundial Interclubes. Baseados em uma declaração do treinador, especulam que Renan será o eleito. Não tenho a mesma certeza. Mas, o que disse Roth?

- A gente sabe que o Renan tem qualidade, não vem bem e teve desequilíbrios. O Pato teve desequilíbrios, também. Por muito menos eu tomei a atitude de tirar o Pato e colocar o Renan– disse Celso Roth.

Foi compreensão geral que Roth estava garantindo a permanência de Renan no time. Minha interpretação é diferente. Se o treinador diz que Renan teve mais desequilíbrios do que o Pato, parece-me lógico que vá escolher quem falhou menos: Abbondanzieri. Vou mais longe: em uma competição de tamanha dimensão, não se pode desprezar a experiência internacional de um goleiro, como Pato.

Bookmark and Share

Só o Grêmio tira o Grêmio da Libertadores

26 de novembro de 2010 12

O que era previsível aconteceu: o Independiente derrotou a LDU e ganhou passagem para decidir contra o Goiás a Copa Sul-Americana. Os equatorianos já tinham obtido vaga durante a semana, pelo campeonato nacional do Equador. Levaram escassa motivação para o jogo na Argentina.

Agora, Independiente e Goiás decidem o título, primeiro jogo em Goiânia e o segundo em na Argentina. Será preciso mais do que um milagre para o Goiás ser campeão e ficar com a vaga da próxima Libertadores. Assim, o quarto colocado do Brasileiro – hoje é o Grêmio – se classificaria para a competição continental. O quadro é amplamente favorável ao time de Renato Portaluppi que não seria exagero dizer que só o Grêmio tira o Grêmio da próxima Libertadores.

Bookmark and Share

Violência: a inútil nota de Ricardo Teixeira

26 de novembro de 2010 20

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, já garantiu que reformas econstruções de estádios para a Copa de 2014 não consumiriam dinheiro público. Tudo sairia da iniciativa privada. Promessa e realidade, entretanto, não se enxergam. Ontem, diante dosconfrontos policiais contra os traficantes cariocas, Teixeira divulgou nota oficial tão ilusória quanto inútil:

“Na qualidade de presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e tendo em vista os recentes episódios de violência ocorridos no Rio de Janeiro, torno público o seguinte comunicado:

1) Ratifico a confiança no poder público e o reconhecimento ao esforço desenvolvido no Estado do Rio de Janeiro com o objetivo reduzir a violência urbana;

2) Renovo a mais absoluta confiança no poder de planejamento, prevenção e combate à violência que vem sendo comandado pelo governador Sérgio Cabral e pelo seu secretário de Segurança, José Mariano Beltrame;

3) Vê-se hoje no Rio de Janeiro que a sociedade reage firmemente aos incidentes provocados por criminosos, numa mostra de que a política de segurança conta com o apoio da opinião pública e da mídia, porque está sendo planejada e executada de maneira contínua para reduzir os índices de violência;

4) Em consequência, posso assegurar à comunidade esportiva que a cidade-sede do Rio de Janeiro terá o clima de normalidade necessário para a disputa da Copa das Confederações da FIFA, em 2013, e para a grande festa que será a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Ricardo Teixeira

Presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Confederação Brasileira de Futebol”.

Qualquer pessoa sensata sabe que não se resolverá o problema das favelas cariocas, acumulados nas últimas décadas, em dois ou três anos. Se todos os traficantes resolvessem se entregar, sequer haveria cadeia suficiente para todos. Imaginemos, também, que o tráfico propusesse um acordo: todos abandonariam o crime se recebessem, cada um, uma oferta de trabalho honesto. Faltariam empregos. Como se vê, a confiança de Teixeira não passa de um gesto político. É preciso passar esperança para a comunidade internacional.

Bookmark and Share

País rico de Lula não tem bons aeroportos

25 de novembro de 2010 10

E de repente todo o mundo, inclusive no Exterior, passou a comentar que o Brasil está muito mal servido de aeroportos e que é grande a possibilidade de que “passe vergonha na Copa de 2014”. Não existe nenhum exagero nestas considerações. Logo após a confirmação do Brasil para sediar este Mundial, Lula estufou o peito e declarou que “o Brasil é um país rico”.

Houve quem acreditasse e aplaudisse mas muita gente não embarcou nesta canoa ufanista. Se esta riqueza existe, por que nada está sendo feito para melhorar os aeroportos? São tantas as obras necessárias e nenhuma ação concreta para realizá-las. Cada vez mais me convenço que posamos de pato a ganso.

Bookmark and Share

Pelé defende os pontos corridos

25 de novembro de 2010 7

Pelé firmou posição sobre a discussão que se faz sobre a fórmula de pontos corridos. Disse o rei:

- “Gostaria de deixar registrado que alguns jornalistas disseram que o São Paulo vendeu o resultado para o Fluminense. Todos viram que o Corinthians empatou com o Vitória. Se tivesse vencido, ninguém falaria nada. O campeonato ainda não se decidiu, está emocionante. Não dá para falar que o Fluminense já ganhou”, disse Pelé.

Opinião do blogueiro: não existe fórmula perfeita. O futebol brasileiro já experimentou todas as fórmulas possíveis e nenhuma correspondeu, até se chegar aos pontos corridos. É preciso considerar as qualidades e os defeitos de uma fórmula. No caso dos pontos corridos, as virtudes são muito maiores do que as imperfeições. Duvido que a CBF e os clubes pensam em mudar o sistema.

Bookmark and Share

Giuliano, supervalorizado e reserva

25 de novembro de 2010 7

Giuliano já foi incluído em uma lista dos mais valorizados jogadores, no mundo. Ao receber o troféu de melhor jogador da última Libertadores, consolidou ainda mais o seu prestígio internacional. A consagração definitiva viria se tivesse bom desempenho em Abu Dhabi.

Entretanto, a tendência indica que Giuliano será reserva. Mesmo que Rafael Sobis e Leandro Damião tenham demonstrado ótimo desempenho jogando como centroavante projetado, o titular de Celso Roth é Alecsandro. Sendo assim, Sobis será escalado para jogar no trio de armadores, mesmo que não seja da posição, sobrando Giuliano.

É difícil entender o que se passa nas cabeças dos treinadores.

Bookmark and Share

Felipão empurra o Grêmio para a Libertadores

25 de novembro de 2010 33

O Palmeiras perdeu em casa para o Goiás e está fora da final da Sul-Americana. Quase inacreditável, embora o timeco palmeirense não pudesse garantir coisa alguma. Agora, o representante brasileiro nesta competição será o time goiano, quase uma garantia de fracasso, se considerada sua campanha desastrada no Brasileirão.

Tudo isto significa que a última vaga para a Libertadores deverá ficar, mesmo, com o quarto colocado do Brasileiro, hoje o Grêmio. Luiz Felipe Scolari, gremista confesso, deu um empurrãozinho no Grêmio na direção da Libertadores, embora tivesse feito o possível para chegar às finais da Sul-Americana.

Bookmark and Share

Luiggi e Afatato prestes a sairem no tapa

24 de novembro de 2010 7

A chapa encabeçada por Pedro Afatato está pegando pesado na campanha eleitoral colorada. Nada que a Chapa 3, de Luiggi, faça passa sem a contestação do adversário. A última foi a denúncia de que o grupo do candidato oficial estava usando a estrutura do clube para enviar seu próprio material de campanha. A resposta de Luiggi e seus companheiros veio na forma de uma nota oficial, abaixo reproduzida:

“Objeto: ESCLARECIMENTOS da CHAPA 3

A CHAPA 3, inscrita na eleição presidencial com o candidato GIOVANNI LUIGI e, ainda, para o Conselho Deliberativo sob a denominação de FERNANDO CARVALHO, pelos Conselheiros ao final assinados, vem muito respeitosamente oferecer esclarecimentos em face da representação oferecida pelas chapas 1 e 2, nos seguintes termos:

O Jornal da Chapa 3 foi entregue aos sócios em razão de contrato firmado com a empresa FASTER MAIL que exerce atividade econômica a semelhança do que faz a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Referida empresa, conforme declaração anexa, possui dentre seus clientes: Associação Leopoldina Juvenil, Grêmio Náutico Gaúcho, Grêmio Futebol Porto Alegrense, SOGIPA, Clube do Comércio, Clube Caixeiros Viajantes, Clube do Comércio e Sport Club Internacional.

Os serviços foram contratados de acordo com a Autorização de Serviço ND n° 7339, sendo custeados pela chapa em questão (documento anexo).

Além disso, o Sport Club Internacional também contrata para entrega da REVISTA do INTER, a EBCT. Parte da entrega fica a cargo da empresa Faster Mail e parte pela EBCT.

Seja por parte dos Correios, seja por parte da Faster, a eventual coincidência na entrega de materiais distintos se dá, unicamente, por questão de zoneamento e distribuição. Desnecessário referir que em nenhuma hipótese alguém que opere tais serviços entrega separadamente duas correspondências destinadas a um mesmo local. Como exemplo, servimo-nos do que ocorreu com a remessa das cédulas eleitorais para o endereço dos sócios do Internacional, por meio da EBCT e o material de propaganda enviado pela Chapa 2. Em muitos locais chegaram no mesmo momento, o que não poderia ser diferente em razão da postagem, todavia em envelopes separados.

Por oportuno, vale referir que a REVISTA do INTER é embalada em envelope plástico, com etiqueta própria, onde consta o nome do sócio, o mesmo tendo ocorrido com o Jornal da Chapa 3 que foi devidamente dobrado com afixação de etiqueta diversa, onde consta o nome do sócio destinatário.

A declaração firmada por um dos sócios da empresa Faster, Sr. Ricardo Caruso Madera, deixa claro que sequer as datas de contratação coincidem e que apenas em alguns locais e, ainda, por questão de logística, houve entrega simultânea.

Assim, tendo a chapa 3 se utilizado licitamente de um serviço colocado à disposição de qualquer usuário, mediante acerto de preço para a sua realização, com postagem diferida na sua origem, não há qualquer violação do regramento eleitoral ou ético.

Vale lembrar que a Constituição Federal garante que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei (art. 5°, II). Analogamente, não há qualquer dispositivo normativo impeditivo da contratação de pessoas jurídicas que prestem serviços ao Internacional.

Aliás Senhor Presidente, se assim não fosse entendido, o que se admite apenas para argumentar, violação semelhante e em proporções mais expressiva, estaria sendo promovida pela Chapa 1 que, como é de conhecimento de todos, publica em jornais e veicula em emissoras de rádio, propaganda eleitoral.

Ora, o Sr. Pedro Afatato, como vice-presidente de finanças realizou ao longo da sua gestão inúmeros pagamentos ao Correio do Povo, Jornal Zero Hora, Rádio Gaúcha etc., com quem o Clube possui relações comerciais e contratuais. Da mesma forma, a Chapa 2, utilizando-se dos Correios e Telégrafos, com quem o Internacional possui contrato para prestação de serviços de entrega da Revista e boletos de pagamento, permitiu que, em um só tempo, chegassem em várias residências de sócios o seu material eleitoral e a cédula de votação remetida pelo Internacional.

Por derradeiro, a descabida insinuação lançada na aventureira e maldosa representação, determina um lastimável e primário erro técnico relativamente a legitimidade passiva.

Ora, se alguma irregularidade houvesse na contratação de empresa que exerce livremente a sua atividade econômica pela chapa 3, com envio coincidente proposital da Revista do Internacional, a responsabilidade seria do último e não do primeiro. Estaríamos diante da hipótese popularmente designada como uso da máquina.

Esperam, pois, esclarecidos os equívocos, seja retomada a normalidade dos procedimentos de divulgação das propostas da CHAPA 3 e afastadas as absurdas e levianas imputações.

Porto Alegre, 22 de novembro de 2.010.

Alexandre Chaves Barcellos
Tomás Cunha Vieira
Marcelo Vieira Papaleo”.

Está anunciada uma reunião entre as duas chapas, às 14 horas de hoje. Vão tentar a pacificação dos ânimos pois entende-se no Beira-Rio que a imagem do clube está sendo arranhada com a acirrada e ácida disputa. Fazem. Do jeito que as coisas estão se encaminhando, falta pouco para que os candidatos saiam no tapa.

Bookmark and Share

Cresce a discórdia política no Inter

24 de novembro de 2010 9

Impressiona a força que emana da ambição pelo poder. Até bem pouco tempo atrás, as famílias de Giovanni Luigi e Pedro Afatato costumavam confraternizar em jantares sociais que sugeriam a existência de sólida amizade entre os dois dirigentes colorados.

Em poucas semanas de campanha eleitoral, a fraterna relação entre ambos queda esfrangalhada, dinamitada por ataques que já não afinam com uma disputa eleitoral civilizada. Durante oito anos, Afatato e Luigi com os seus respectivos grupos políticos, dividiram esforços e talentos na administração que elevaram o Inter para um patamar de grandeza inimaginável, até o fim do século passado.

Fernando Carvalho foi o construtor desta aliança que tantas glorias rendeu ao clube. Quando assumiu a presidência do Inter, em 2002, Carvalho anunciou que a sua gestão seria marcada pela inclusão. Cumpriu o seu objetivo com sobras. Hoje, está descobrindo que o poder é capaz de derrubar as mais sólidas alianças e detonar amizades tidas como imorredouras.

Será que o poder justifica a derrota de tantos afetos?

Bookmark and Share

Pesquisas eleitorais do Inter são questionáveis

23 de novembro de 2010 4

A campanha eleitoral, no Inter, acontece com o ardor que convém, por parte das duas chapas. Pedro Affatato está com campanha publicitária na rua e Giovanni Luigi deve tomar o mesmo caminho. Como não existe disputa sem agulhadas recíprocas, os ataques e contra-ataques já começaram. Faz parte do jogo democrático. Assim como as enquetes e pesquisas, cujos resultados são altamente questionáveis.

O Nando Gross, no seu Hoje nos Esportes, abriu espaço para os associados colorados se manifestarem. Affatato, em cerca de 1700 participantes, teve mais de 60% dos votos e Luigi ficou com pouco mais de 30%. Outras enquetes indicam vantagem de Luigi na proporção de 13 por três.

Ora, é impossível apurar tendências em um colégio eleitoral de quase 50 mil sócios-eleitores. Nas enquetes, sejam elas nas rádios, televisões ou internet, nunca se sabe se um eleitor não votou várias vezes. Mas todas estas buscas de tendências tem um mérito indiscutível: elas animam o processo eleitoral.

Bookmark and Share

Lei Seca: mais incômodos que vantagens

23 de novembro de 2010 12


Está plenamente demonstrado que a lei seca dos estádios de futebol não produziu os bons efeitos esperados. Quem gosta de assistir aos jogos alcoolizado, fica “enchendo o taque” nos botecos em torno dos estádios e só entra quando já estiver devidamente turbinado, próximo ao início dos jogos, causando transtorno nos portões de acesso. Outro transtorno provocado pela proibição de bebidas alcoólicas nos estádios é contado por um torcenauta, cujo e-mail reproduzimos, a seguir:

“Sr. Wianey,

Por saber que sua coluna (blog) é uma das mais lidas, estou fazendo esse desabafo. Pode parecer irônico, porque sou torcedor do Grêmio e o time encontra-se em grande fase… mas realmente vivencio – e acredito que outras pessoas também – um verdadeiro drama.

Sou morador de uma rua próxima do Estádio Olímpico (R. Afonso Pena) e em dias de jogos, de uns tempos para cá, tenho que aguentar esse drama.

Minha casa é próxima a um armazém onde a torcida literalmente toma conta. Antigamente, compravam uma cerveja e se dirigiam ao estádio. Agora, graças a lei seca dos estádios, o pessoal enche a cara na frente do armazém, jogam copos e garrafas de vodka pelo chão, urinam nos muros, nas grades… até churrasco fazem no cordão da calçada.  Ninguém respeita nada, fazem gracinhas com os passantes, brigam entre si e depois de tudo, quando vão para o jogo, deixam aquela sujeirada na rua.

Acho um desrespeito eu ter que sair de casa para poder ter tranquilidade, ter que pedir “por favor, com licença” para passar com minha filha pequena no meio desses desocupados. A última foi quando um moleque vomitou na frente do meu portão, completamente bêbado. Gostaria de saber se alguns desses inconsequentes ficaria feliz, seja na frente da sua casa, seja na frente do seu condomínio de luxo, se eu bebesse, urinasse e importunasse quem mora ali.

Deixei de ir aos jogos desde 2008. Sempre fui um torcedor fiel (beneficiado por morar perto), não sou desses confeiteiros que aparecem agora na boa fase; acompanhei dramas tricolores como 1991 e 1992 enquanto muitos nem eram nascidos e agora enchem a cara na frente de casa e fazem essa gritaria “castelhana” ridícula. Pergunto Wianey… quem é que consegue assistir um jogo completamente alcoolizado? Por que não bebem nos bares próprios para isso? Não vou por protesto pela falta de consideração, de ter meu direito de ir e vir constrangido por essa turma ridícula. E se eu fosse colorado? Seria linchado por colocar uma bandeira em frente de casa?

Já fiz denúncia para a SMIC, mas dizem que o armazém pode vender (não é culpa dele se bebem na frente do estabelecimento). A Brigada Militar só apareceu uma vez, quando os imbecis jogaram papel higiênico e fitas nos fios de luz, e outros idiotas tentaram colocar fogo.

Peço-te auxílio para ajudar nesse problema, não sou eu apenas, mas outros moradores do local também sofrem com esse desrespeito absoluto…

Te peço anonimato (imagine minha situação se pegam meu nome no guia).

Att

Um morador da rua Afonso Pena”.

Está feito o registro. Duvido, sinceramente, que encontrem uma solução, seja por falta de vontade ou descaso, simplesmente.

Bookmark and Share

Previsão: melhor Grêmio do século

23 de novembro de 2010 22

Minha previsão, em janeiro, de que o Grêmio tinha potencial para ser o melhor Grêmio deste início de século, rendeu-me muitas gozações. Confesso que cheguei a duvidar da minha capacidade de avaliação diante das encadeadas derrotas do Grêmio.

Hoje, considerando a campanha de Renato Portaluppi, estou convencido de que a previsão não estava errada. O erro estava no treinador do Grêmio. Silas, infelizmente, foi um dos treinadores mais fracos e despreparados que já passaram por Porto Alegre.

Se Renato fosse o técnico, desde o início do ano. As brincadeiras da época não teriam acontecido. O elenco do Grêmio é, sim, muito bom. Apesar de Leandro, Ferdinando e outros de mesmo quilate.

Bookmark and Share