Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os absurdos salários do futebol

29 de dezembro de 2010 3

Apesar de ter faturado 125 milhões de libras na temporada 2009/ 2010, o rico Manchester City, Inglaterra, teve 121,3 milhões de prejuízo, quase empatando com a receita. As despesas do clube inglês aumentaram 90,6 milhões de libras da temporada 2008/ 2009 para a passada. Mais da metade dos 251,2 milhões de libras gastos na última temporada (133,3 milhões) foram com pagamento de salários de jogadores e comissão técnica.

Em São Paulo, Andrés Sanchez, presidente do Corinthianas, revela-se apavorado com os salários pedidos pelos jogadores. Em Porto Alegre, Inter e Grêmio tratam de enxugar suas folhas de pagamentos mas precisam contratar e, consequentemente, submeter-se as estratosféricas pretensões salariais dos candidatos.

O diabo é que as loucuras cometidas pelos clubes europeus acabam repercutindo no mundo inteiro, em efeito cascata. O Cruzeiro pretendia recontratar Kleber mas desistiu quando soube que o atacante recebe R$ 300 mil mensais, no Palmeiras. Não é menor o salário que Souza recebia no Grêmio. O cenário não se altera no Beira-Rio.

Se os clubes brasileiros não moderarem os seus gastos, será inevitável o aprofundamento das suas dívidas. No ritmo atual, por mais que as receitas evoluam, elas sempre serão insuficientes para cobrir as despesas com as folhas de pagamento.

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Carlos diz: 29 de dezembro de 2010

    Reduzir folha = enxugar os altos salários + repor com atletas da categoria de base
    No INTER por exemplo, o elenco está cheio de altos salários esquentando o banco de reservas. E pior, com jogadores equivalentes ou melhores nos times de baixo sem chance pra mostrar serviço
    Enquanto o discurso fala em valorizar os atletas da base, na prática os guris tem pouquíssimas chances de jogar, e se não arrebentarem com o jogo, voltam pro ostracismo na semana seguinte.
    Sequencia de jogos, oportunidades “pra se firmar”, tempo pra adaptação são benesses exclusivas aos medalhões contratados a peso de ouro
    Fica a pergunta no ar: quanto os interesses econômicos de empresários/parceiros/dirigentes do INTER influenciam nas oportunidades dadas aos atletas no grupo e no time? Jogador precisa de vitrine pra se valorizar, será que atletas mais badalados não permanecem nos times pra preservar esses investimentos, em detrimento de jovens promessas?

  • Roberto Guimaraes diz: 29 de dezembro de 2010

    Perfeito Wianey! Apenas um adendo, o Manchester City eh uma excessao a regra, pois seus donos arabes tem bolsos sem fundos. Os outros clubes, mesmo Ingleses, ja nao gastam assim.

    Alias, o Chelsea jogou, e por isso perdeu, diversos jogos com o P. Ferreira (lateral) de zagueiro central pois Terry e Alex estavam machucados. Simplesmente porque nao tinham outro pra colocar.

  • ubiratan diz: 29 de dezembro de 2010

    Pelo amor de Deus…foram umas 20 tentativas prá inserir o código certo.
    Tirem isso daí.
    Só dá mensagem de erro.

Envie seu Comentário