Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de dezembro 2010

Assis lava as mãos e cobra do Grêmio

31 de dezembro de 2010 1

Surpreendente ou não, a entrevista concedida por Assis à ZH, na edição de hoje. Lá pelas tantas, ele declara: “Claro que seria excitante voltar para casa. Mas o Grêmio tem de se mexer. Tento fazer o meu máximo, mas se não acontecer, não posso fazer mais nada, a culpa não é minha”.

Ora, o que Assis quis dizer com “o Grêmio tem de se mexer”? Desde o início das conversações sobre o retorno de Ronaldinho, Assis sabe que o Grêmio não dispõe de recursos para bancar a liberação do jogador, pelo Milan. Ele não precisa “lavar as mãos”, pois a única culpa que lhe cabe é também a do Grêmio: as duas partes falaram demais antes de conhecer a posição do Milan.

BOA PIADINHA

“Querido Wianey, segunda-feira após a Caixa Econômica Federal transferir para minha conta o prêmio da Mega da Virada, vou pagar a multa do Milan e ter direitos sobre o passe do Ronaldinho. Já conversei com o Assis e está tudo acertado. Sei que é um furo de reportagem, mas por favor, não divulgue agora.
Forte abraço e um Grande 2011 pra você!
Carlos R. Schuster”.

Obrigado pelos bons, Carlos. Em 2011, conserve este bom humor.

Bookmark and Share

Falta de dinheiro imobiliza Inter e Grêmio

30 de dezembro de 2010 1

A Dupla está parada. O Grêmio anunciou a contratação de Lins e foi só. O Inter, nem isso. A explicação é conhecida: falta dinheiro. Para gastar em reforços, os dois clubes precisariam, antes, vender. Mas as vitrine de ambos não estão muito atraentes.

O Grêmio teria Jonas, mas o clube pretende mantê-lo. Fora o centroavante, não existe outro jogador capaz de proporcionar grande receita com uma transferência para o Exterior. O Inter teria Giuliano, mas Celso Roth, deixando-o na reserva, se encarregou de depreciá-lo. D´Alessandro seria uma possibilidade, principalmente após ser escolhido o melhor das Américas. Mas, este o Inter quer manter. Então, sem dinheiro nos cofres e sem mercadoria para vender, Grêmio e Inter tratarão de enxugar as suas folhas de pagamentos e buscar reforços nas suas categorias de base e equipes suplentes.

Antes que as torcidas reclamem, saibam que não é tão ruim. Quanto dinheiro foi gasto pela Dupla, em 2010, repatriando jogadores que deram resposta pífia?

Bookmark and Share

Unificação não tira liderança do Grêmio

30 de dezembro de 2010 1

Não é oficial, pois a CBF ainda não publicou o ranking de clubes após a unificação de títulos. Entretanto, considerando a forma de pontuação adotada pela entidade, o Grêmio deverá manter-se na liderança do Campeonato Brasileiro, segundo calcula o jornalista pernambucano Cássio Zirpoli, no seu blog hospedado em blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/

Ele escreve:

“Ainda repercute a decisão da CBF de unificar os títulos da Taça Brasil (1959-1968) e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967-1970) ao Campeonato Brasileiro. Em vez de 40 edições, o Nacional tem agora 54 competições oficiais. A mudança não vai ficar restrita ao número de campeões. Se a CBF mantiver o critério, o seu ranking de clubes vai passar a englobar os antigos torneios. O blog se antecipou a isso e calculou o ranking com os novos campeonatos agregados. O maior trabalho, sem dúvida, foi listar a classificação final da Taça Brasil, separando as classificações a cada fase, com o critério de 2 pontos por vitória.

Com um sistema curioso, sem muita diferença do campeão para os demais participantes (o campeão ganha 60, enquanto o vice ganha 59, por exemplo), o clube que mais somou pontos entre 1959 e 1970 foi o
Santos de Pelé ou o Palmeiras de Ademir da Guia? Nenhum dos dois. Foi o Grêmio, que disputou 13 das 14 edições antigas e somou 710 pontos. Por sinal, o clube gaúcho se torna, também, o time com mais participações, com 51 edições. Confira abaixo o provável ranking da CBF com os novos torneios:

1º) Grêmio, 2.869 pontos (710 a mais). Permaneceu na liderança
2º) Palmeiras, 2.593 pontos (581 a mais). Ganhou 5 posições
3º) Cruzeiro, 2.509 pontos (559 a mais). Ganhou 6 posições
4º) Atlético-MG, 2.475 pontos (443 a mais). Ganhou 2 posições
5º) Santos, 2.466 pontos (637 a mais). Ganhou 5 posições
6º) Vasco, 2.397 pontos (311 a mais). Perdeu 3 colocações
7º) Corinthians, 2.361 pontos (224 a mais). Perdeu 5 colocações
8º) Flamengo, 2.341 pontos (255 a mais). Perdeu 5 colocações
9º) Internacional, 2.283 pontos (287 a mais). Perdeu 1 colocação
10º) São Paulo, 2.246 pontos (197 a mais). Perdeu 5 colocações, 961 pontos (106 a mais). No mesmo lugar”.

Bookmark and Share

D'Alessandro, melhor da América, é o cara

30 de dezembro de 2010 1

Trezentos jornalistas da América do Sul, escolhidos pelo jornal El País, do Uruguai, elegem todos os anos os melhores do continente. Trata-se da eleição mais prestigiada e tradicional desta região do mundo. Desta vez, D´Alessandro, do Inter, ficou com o título de Melhor da América. O argentino, com esta eleição, termina a temporada como o jogador mais valorizado do Inter. Agora, o clube gaúcho terá duas opções: aproveitar o grande momento do meia e vendê-lo, já que está ultrapassando a barreira dos 30 anos, ou recusar propostas, mantendo-o no Beira-Rio, engajado na busca do tri-campeonato da Libertadores.

Bookmark and Share

Os absurdos salários do futebol

29 de dezembro de 2010 3

Apesar de ter faturado 125 milhões de libras na temporada 2009/ 2010, o rico Manchester City, Inglaterra, teve 121,3 milhões de prejuízo, quase empatando com a receita. As despesas do clube inglês aumentaram 90,6 milhões de libras da temporada 2008/ 2009 para a passada. Mais da metade dos 251,2 milhões de libras gastos na última temporada (133,3 milhões) foram com pagamento de salários de jogadores e comissão técnica.

Em São Paulo, Andrés Sanchez, presidente do Corinthianas, revela-se apavorado com os salários pedidos pelos jogadores. Em Porto Alegre, Inter e Grêmio tratam de enxugar suas folhas de pagamentos mas precisam contratar e, consequentemente, submeter-se as estratosféricas pretensões salariais dos candidatos.

O diabo é que as loucuras cometidas pelos clubes europeus acabam repercutindo no mundo inteiro, em efeito cascata. O Cruzeiro pretendia recontratar Kleber mas desistiu quando soube que o atacante recebe R$ 300 mil mensais, no Palmeiras. Não é menor o salário que Souza recebia no Grêmio. O cenário não se altera no Beira-Rio.

Se os clubes brasileiros não moderarem os seus gastos, será inevitável o aprofundamento das suas dívidas. No ritmo atual, por mais que as receitas evoluam, elas sempre serão insuficientes para cobrir as despesas com as folhas de pagamento.

Bookmark and Share

Corinthians a mil pela Libertadores

29 de dezembro de 2010 0

A exemplo do Grêmio, o Corinthians também terá que superar a pré-Libertadores para ingressar na fase de grupos. Mas, diferente do Grêmio, a mobilização corintiana é absoluta para os dois jogos decisivos que terá contra o Tolima, da Colômbia. O clube divulgou que não há mais ingressos para o setor da arquibancada, no dia 26 de janeiro, no estádio  do Pacaembu, pela fase preliminar da Libertadores. Segundo o Corinthians, 11 mil ingressos foram vendidos aos torcedores cadastrados no programa Fiel Torcedor. A venda continuará exclusiva a eles até o dia 20 de janeiro.

Diferente do Corinthians, o Grêmio disputará o seu primeiro jogo em Montevideu, contra o Liverpool. A decisão será em Porto Alegre, no Olímpico Monumental.

Bookmark and Share

Esclarecimento sobre cocos

29 de dezembro de 2010 0
Em relação ao post Odeio o Verão, o leitor Jorge Brown Segui faz a seguinte observação:
“Oi Wianey,
Te acompanho há muitos e muitos anos, mas nunca te escrevi.
Porém, hoje, ao ler a tua crônica Odeio o Verão deparei com um erro muito comum entre nós brasileiros.
Vou direto ao assunto.
Até o Brasil ser descoberto, não havia cocos por aqui.
Assim como não havia tabaco na Europa, nem tomates, nem batatas, nem milho, entre outros vegetais.
Então, podes corrigir e fazer o favor de espalhar esse conhecimento que nos é negado desde a escola com inúmeras pinturas mostrando os índios entre coqueiros já na chegada de Cabral?
Te cito a fonte (e vale muito à pena ler!).
Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil.
Escrito pelo Leandro Narloch.
Recomendo.
Saudações australianas.
Um feliz, próspero e saudável 2011.”
Bookmark and Share

Ronaldinho torrou o bife à milanesa

29 de dezembro de 2010 1

Até agora, apenas Ronaldinho e Grêmio estavam acertados, segundo vem repetindo a direção do clube gaúcho. Faltava, ainda, a liberação do Milan e esta parece ter emperrado após o primeiro encontro entre Assis e o representante milanês. Assis pretendia receber quatro milhões de euros e a liberação do jogador, sem custos. O Milan respondeu exigindo o pagamento de oito milhões de euros, valor que Ronaldinho receberia até o final do seu contrato. O Grêmio, como se sabe, não tem este dinheiro para investir. Neste caso, só restaria uma saída, aparente: Ronaldinho abrir mão dos seus créditos futuros para acertar, logo, sua vinda para o Grêmio. Se não surgir alguma novidade nas próximas horas ou dias, este parece ser o único caminho. É preciso considerar, igualmente, que o Milan poderá receber alguma oferta superior a oito milhões de euros. Se acontecer, o Grêmio ficará dependendo da vontade, exclusiva, de Ronaldinho

Bookmark and Share

Eu odeio verão

29 de dezembro de 2010 5

Não posso esbarrar na contradição, tampouco desmentir o que já proclamei. Fiel ao meu compromisso com a coerência, reitero a hierarquia que concedo às estações do ano, pela ordem:

1º lugar – Outono

2º lugar  – Primavera

3º lugar  – Inverno

4º lugar  – Verão

E se a gentil mãe natureza inventasse outras estações, a última seria, sempre, o Verão. Não me faltam argumentos para justificar minha desafeição pelo calor. Começo por um histórico e incontestável. Os pioneiros norte-americanos bateram de frente com gelado inverno, circunstância que os obrigou a desenvolver tecnologias para aquecer suas residências, posteriormente aplicadas no processo de industrialização do país. O progresso, portanto, veio do frio. Enquanto isso, os desbravadores brasileiros desembarcaram na calorenta Bahia e sob o sol causticante do Nordeste deixaram-se quedar à sombra das palmeiras, coqueirais, miolos derretidos e músculos abatidos, a espera da chuva e do côco que alimentaria. Nenhuma necessidade de buscar técnicas que produzissem o que já havia em abundância e de graça: o calor. Passados mais de 500 anos, o Nordeste continua quente e subdesenvolvido. É verdade que basta vestir um calção em janeiro e com ele atravessar o ano inteiro, sem a necessidade de trabalhar para manter quatro guarda-roupas, despesa que o gaúcho conhece tão bem.

Mas, o que significa o verão para os aflitos residentes neste extremo meridional do Brasil? A lista de dissabores é extensa.

Gaúcho é louco por mar. Basta o Cléo Kuhn anunciar que a temperatura subirá no fim de semana para que o gaudério comece a preparar mochila e apetrechos que levará para o Litoral. E no fim da sexta-feira e manhã de sábado, lá se vai o distinto cidadão. Lota o carro de familiares, parentes e vizinhos e mete-se nas inchadas rodovias que o levarão até as delícias de um mar cor de chocolate, água fria, nordestão canalha e areias cobertas de cocô de cachorro, papel de picolé, sabugos, etc. Neste paradisíaco cenário ele se refestelará durante o restante do sábado e parte do domingo quando, então, torrado como pastel que passou do ponto, enfrentará algumas horas de exaustivo e exasperante engarrafamento, de volta para casa. Na segunda-feira, comentará com os amigos:

- A água estava uma delícia. Sábado que vem, Cidreira que me aguarde.

O verão também fomenta mudança de hábitos. A gauchinha, depois de atravessar o ano afundando o garfo em lasanhas, massas, big lanches e picanhas, dá-se conta de que o verão se aproxima e é preciso passar por uma recauchutagem corporal que incluirá dietas alimentares radicais e neuróticas horas de malhação. Após algumas semanas de intensa preparação, chega a hora de estrear o biquíni novo. Neste momento, descobre que os esforços dos últimos tempos foram insuficientes. Uma avalanche de pelancas despenca corpo abaixo e a pobrezinha percebe que a camada de celulite e estrias cobre a pele da bunda gelatinosa como reboco salpicado em parede. O desespero que se segue é substituído por uma providência paliativa: troca o biquíni por um maiô apertado e vai saracotear nas areias escaldantes da praia. Boquiabertos, os varões pampeanos são nocauteados pela realidade: aqueles corpinhos modelados pelo jeans, semi-expostos, revelam curvas, aclives e declives que lembram o caminho velho para Vacaria.

Neste verão, espraia-se a grande qualidade do verão: sua transparência. Ninguém mais consegue enganar ninguém.

O bom do verão está em Porto Alegre. Enquanto metade da população se arrasta no trânsito caótico das cidades litorâneas, as ruas e avenidas da Capital estão, deliciosamente, desimpedidas. Não faltam mesas vagas nos restaurantes e sempre se encontrará ingressos disponíveis nos cinemas e teatros, no horário desejado. Como em nenhuma outra época do ano, a cidade justifica o seu nome: Porto Alegre. Ainda que o calorão umedecido pelo Guaíba empurre o sujeito para ambientes refrigerados. Porém, pela falta de população, até passeio em supermercado revela encantos proibidos durante os nove meses restantes do ano.

É fácil perceber que detesto o verão. Se fosse possível uma troca, mesmo radical, eu preferiria um inverno de terras erguidas pela geada, granizo salpicando de pedras nosso chão, neve branqueando telhados e minuano transformando orelhas em congelados pingentes. Qualquer coisa, menos calor de 38 gráus.

EU ODEIO VERÃO!

Bookmark and Share

Flamengo espalha boato para ter Ronaldinho

28 de dezembro de 2010 6

Ninguém mais duvida que Ronaldinho será jogador do Grêmio, desde que o Milan aceite liberar o jogador. Por mais apetitosas que sejam supostas ofertas de outros clubes brasileiros, o seu destino será o Estádio Olímpico, por uma singela razão: Ronaldinho quer voltar para casa. O Flamengo, utilizando-se de porta-vozes não oficiais, dissemina o boato de que a Rede Globo seria parceira do clube carioca para levar Ronaldinho para a Gávea. Não merece crédito a especulação por, pelo menos, três motivos:
1 – O Flamengo, com ou sem Ronaldinho, continuará sendo o clube brasileiro de maior torcida. Para a Globo, é o que interessa.
2 – Se, depois de acertar-se com o Grêmio, Ronaldinho rompesse o acordo, não poderia mais morar em Porto Alegre. A torcida gremista parece ter perdoado o que já considerou uma traição. Não aceitaria uma segunda.
3 – Grande parte, ou a totalidade dos investimentos de Ronaldinho, estão em Porto Alegre. É na Capital Gaúcha que ele pretende encerrar sua carreira e viver, depois que pendurar suas chuteiras
Bookmark and Share

Inter é o time brasileiro da década

28 de dezembro de 2010 4

Segundo levantamento do jornal Folha de São Paulo, o Internacional é o clube brasileiro mais vitorioso desta década inicial do novo século. O ranking está assim constituído:
1º lugar – INTERNACIONAL …….. 233 pontos
2º lugar  - São Paulo ……………………. 212 pontos
3º lugar  - Santos …………………………. 152 pontos
4º lugar  - Corinthians …………………. 137 pontos
5º lugar  - Flame3ngo …………………… 134 pontos
6º lugar  - Cruzeiro ………………………. 133 pontos
7º lugar  - Fluminense ……………………107 pontos
8º lugar  - Atlético-PR ……………………  93 pontos
9º lugar  - Grêmio ………………………….  81 pontos
10º lugar-  Vitória ………………………….  79 pontos
Títulos do Inter na década
2001 – Bicampeão do Torneio Viña Del Mar-Chile
2002 – Supercampeão Gaúcho
2003 – Bicampeão Gaúcho
2004 – Tricampeão Gaúcho
2005 – Tetracampeão Gaúcho
2006 – Campeão da Libertadores da América
2006 – Campeão da Copa do Mundo de Clubes FIFA
2007 – Recopa Sul-Americana
2008 – Dubai Cup
2008 – Campeão Gaúcho
2008 – Campeão da Copa Sul-Americana
2009 – Bicampeão Gaúcho
2009 – Campeão da Copa Suruga Bank
2010 – Bicampeão da Libertadores da América
Bookmark and Share

Gauchão, um campeonato bom e barato

27 de dezembro de 2010 3

O principal certame gaúcho pode não ser, não é, uma demonstração primorosa de futebol técnica. Mas tem competitividade em altas doses, rivalidades que se acentuam durante a competição e, por fim, o título que ninguém quer perder. Mas, não param por aí as virtudes do Gauchão. Ele é, também, barato, comparado ao Campeonato Paulista, por exemplo. Segundo informa levantamento feito pelo Jornal Folha de São Paulo, o valor médio dos ingressos no Paulista-2011 é 200% maior do que o que será cobrado no próximo Campeonato Gaúcho. Mas o trabalhador da Grande São Paulo ganha, de acordo com o IBGE, na média, só 9,8% a mais do que um assalariado na região metropolitana de Porto Alegre. O Rio Grande do Sul tem, portanto, um campeonato bom e barato.

Bookmark and Share

Veto de Lula prejudica o Grêmio

22 de dezembro de 2010 5

O Presidente da República sancionou lei, ontem, que concede isenção fiscal às obras (empreiteiras, clubes e material de construção) destinadas à Copa do Mundo do Brasil. Atendendo imposição da FIFA, o governo deixará de arrecadar cerca de R$ 900 milhões em tributos, soma que poderá se elevar ainda mais. Lula vetou, entretanto, isenção fiscal para estádios que serão destinados a treinamentos. Se não houver revogação da medida, o Grêmio e a sua arena estarão entre os clubes prejudicados por não constar na lista dos beneficiados.

Bookmark and Share

Pelo mesmo salário, Roth fica

22 de dezembro de 2010 4

Consumou-se o que já estava anunciado: Celso Roth será o treinador do Inter, em 2011. Ou até quando for possível. A assinatura do contrato aconteceu ontem à noite. O futuro vice-presidente de Futebol, Roberto Siegmann, esclareceu que não houve redução ou aumento de salário. Roth fica pelo que já estava ganhando. Desde o momento em que o site do Inter anunciou a renovação com Roth, começaram a chegar e-mails nas redações, a maioria expressando desconforto de torcedores colorados. Alguns chegam ao extremo de garantir que se desfiliarão do quadro de sócios do Inter. Não deveriam, mas esta é a realidade. O Inter conseguiu atrair mais de 100 mil sócios, mas está esquecendo de ouvi-los.

Bookmark and Share

Morre treinador campeão do mundo

21 de dezembro de 2010 0

Morreu, nesta terça-feira, Enzo Bearzot, ex-treinador da Seleção Italiana. Em 1982, Bearzot conduziu o selecionado do seu país a uma vitória histórica sobre o Brasil, tida como uma das melhores seleções de todos os tempo. Neste ano, a Itália conquistou o título daquele Mundial. Bearzot, 83 anos, estava adoentado desde 2004 e morreu dormindo. O mundo perde um dos grandes treinadores de futebol de todos os tempos.

Bookmark and Share