Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de abril 2011

Anônimos gremistas fazem chamamento

29 de abril de 2011 25
Como costumeiramente faz, este blog abre espaço para torcedores e organizações que pretendam, sinceramente, contribuir com o futebol. Assim, está franqueado o blog para os Sócios Livres, Grêmio de todos:
“Prezado Wianey, com total responsabilidade e pensando exclusivamente na Instituição Grêmio (nenhuma relação política), nós, do Movimento Sócios Livres, Grêmio de Todos, estamos “chamando” DIREÇÃO e TORCIDA a agir pelo bem do Grêmio.
Não somos contrários à atual Gestão, ao Odone; SOMOS COMPROMETIDOS COM A INSTITUIÇÃO GRÊMIO! Acreditamos minimamente que possamos servir como a “voz dos sócios ANÔNIMOS” ou desconhecidos por quem COMANDA o clube.
Gostaríamos que teu blog desse espaço a nós, isto é, AO GRÊMIO DE TODOS; à sua torcida, a MAIOR DO SUL DO BRASIL!
Vitor Ruschel”.
CHAMAMENTO AOS TORCEDORES E À DIREÇÃO DO GRÊMIO

Depois de um quadrimestre inteiro de trabalho neste ano de 2011, cumpre-nos fazer uma análise dos primeiros 120 dias da gestão do atual Conselho de Administração no futebol do Grêmio.
Antes de mais nada, sim, a derrota do dia 26/04/2011, que escancarou de vez todos os erros e problemas do Grêmio, deu azo a este chamamento.
Acreditamos que a derrota deve ser encarada como um “start”, como a “luz” que pisca diante de nós, torcedores gremistas, a dizer: vocês que formam a maior torcida do Sul do Brasil, façam alguma coisa, tomem alguma atitude, pois 2011 poderá ser um novo ano de fracassos que indubitavelmente apequenarão o MAIOR CLUBE DO SUL DO BRASIL!
É notório que, desde 2001, o Grêmio NADA CONQUISTA em decorrência de sucessivas más gestões!
O que fazer então?
Chamar o povo tricolor dos Pampas a AGIR e a EXIGIR da Direção atual um grupo qualificado em espécie (bons jogadores) e quantidade (opções ao RENATO).
O Grêmio já possui um profissional respeitado e que já comprovou sobejamente a sua competência: RENATO PORTALUPI!
Logo, não é a falta de comando técnico o nosso mal.
Em realidade, entendemos que falta ao Conselho de Administração criatividade e ousadia.
Justificar a falta de reforços ao grupo atual de jogadores tão-somente pela “falta de dinheiro” é desprezar a percepção da SEXTA MAIOR TORCIDA DO BRASIL.
Afinal: o Grêmio não firmou um “vantajoso” contrato de televisionamento com a Globo – ainda que Koff negue tal vantagem?
Aonde estão as “parcerias” que possibilitariam o investimento em “jogadores promissores”, como desbragadamente propalado na imprensa?
O Clube, quando tentou, não estava disposto a pagar R$ 20 milhões anualmente a determinado jogador de futebol? Este dinheiro não poderia ser utilizado em contratações para o atual grupo?
Diante destes fatos recentes, parece-nos claro que a falta de dinheiro para contratar não é escusa: o que falta é empenho!
Vejam que nossas demandas nada mais são do que as promessas de campanha, flagrantemente incumpridas pelos atuais integrantes do Conselho de Administração.
Sem ilusões, o time atual do Grêmio é o mesmo do ano passado, mas desfalcado de Jonas, o nosso goleador. Portanto, é um time que foi desfalcado e não reforçado pela atual gestão, muito ao contrário do que prometido durante as eleições do ano passado.
Basta! A atual Direção tem o dever e a responsabilidade de fazer sua parte:
1)dar condições para que RENATO PORTALUPI leve o Grêmio às conquistas, contratando bons jogadores em qualidade e quantidade;
2)apoiar RENATO PORTALUPI de forma verdadeira;
3)reavaliar o grupo de jogadores para – rescindindo contratos milionários de jogadores que pouco ou nada rendem e emprestando ou dispensando jogadores ineficientes e ou sem qualidade técnica – sobrarem os recursos que se diz inexistir.
A Maior Torcida do Sul do Brasil tem feito a sua parte se associando em massa. Falta, apenas, exigir dos mandatários do clube o cumprimento de suas promessas de campanha.
O cenário está posto e atualmente é nebuloso. O Brasileirão está próximo e o Grêmio não está parecendo bem preparado para desempenhar o se papel de protagonista.
O Grêmio é de todos os gremistas e não de alguns de seus dirigentes.
Por isso, chamamos os 8 milhões de tricolores para que apóiem RENATO e exijam do Conselho de Administração reforços que o permitam exercer o seu papel integralmente.
É o que, de público, pretendemos!

Bookmark and Share

Inter coloca um pé nas quartas-de-final

29 de abril de 2011 16


Só uma vitória seria melhor resultado. Quando o segundo jogo começar, no Beira-Rio, o Inter já estará classificado para as quartas-de-final. Basta Renan não ser vazado. Falcão cumpriu sua promessa: o Inter, fora de casa, jogaria como se estivesse no Beira-Rio. Foi assim. A força extra de 50 mil uruguaios no Centenário não foi suficiente para o Penharol se impor ao Inter. Pelo contrário, o time de Falcão dominou, sempre. Bolatti foi, disparado, o melhor jogador da partida. Jogou uma enormidade. D´Alessandro apanhou o jogo inteiro e os laterais, como sempre, não ofereceram um único cruzamento decente para Damião. Oscar substituiu Sobis, como estava planejado, e deu o passe para mais um gol de Leandro Damião. O Beira-Rio vai explodir.

Bookmark and Share

Hoje, o passado que incomoda Falcão

28 de abril de 2011 2

Anos de 1970, Inter e Nacional decidem a Libertadores da América, no estádio Centenário. Faltava ao Inter um centroavante confiável e o Nacional tinha Vitorino. Mesmo assim, as forças se equivaliam e o time de Falcão acreditava que poderia vencer. O primeiro jogo, no Beira-Rio, terminara empatado. Rolava a etapa inicial quando a bola foi alçada para a área do Nacional, na direção de Jair. O meia colorado retarda o salto e omite-se da responsabilidade de cabecear. O Inter desperdiça a sua melhor oportunidade, no jogo. Na volta para o vestiário, Mário Sérgio cobra, fortemente, de Jair. Falcão estava se despedindo do Inter. Fora vendido para a Roma por menos de US$ 3 milhões. Jogou como se fosse o jogo da sua vida. Esforço inutilizado pelo gol de Vitorino. Nacional campeão, Inter vice. Quando a bola rolar, esta noite, no gramado irregular do Centenário, certamente as lembranças de Falcão revisitarão o passado. E o treinador colorado acalentará a esperança de que a história, desta vez, será diferente.

Bookmark and Share

Colorados fazem caminhada pela paz

28 de abril de 2011 1

O anúncio está no site do Internacional:

“O Blog Arquibancada Colorada, aliado a outros movimentos, convida a torcida colorada para participar da ’1º Caminhada Zona Zul’ pela paz nos clássicos Gre-Nal. O evento será realizado no próximo sábado (30/4), às 10h, com saída da ciclovia da praia de Ipanema, ao lado do restaurante Bologna. A caminhada tem como principal objetivo pedir a paz entre as torcidas e alertar a população que a rivalidade se dá apenas dentro das quatro linhas. Atitude elogiável às vésperas do clássico válido pela final da Taça Farroupilha, que será disputado no próximo domingo, no Beira-Rio”.

Slogan criado para a caminhada: “SOMOS RIVAIS, NÃO INIMIGOS”. Excelente idéia. Ficaria ainda melhor se gremistas organizassem, também, uma caminhada, em sentido inverso, e as duas torcidas se encontrassem no caminho para uma grande confraternização.

Bookmark and Share

TJD ameaça tirar Douglas do Gre-Nal

28 de abril de 2011 4

As torcidas da Dupla acompanharão com vivo interesse o julgamento que acontecerá hoje à tarde, no TJD, envolvendo o meio-campista Douglas, do Grêmio. Ele foi denunciado de praticar atos hostis contra um jogador do Veranópolis, pelo Gauchão. Incluso no artigo 250 do CBJD, ele poderá receber punição de 1 a 3 jogos. Este blogueiro não acredita em punição. Domingo tem Gre-Nal e, salvo alguma exceção perdida na história, o TJD não costuma condenar jogadores da Dupla em dias que antecedem Gre-Nais. Será uma grande surpresa se acontecer, com Douglas.

Bookmark and Share

O futebol perdeu a sua alma

28 de abril de 2011 9

Meu querido colega Leonardo Cardoso mostrou-me um texto e, após degustá-lo, pedi licença imediatamente para publica-lo. O Léo é ainda muito jovem, ainda não viveu tempo suficiente para ser tocado pelo saudosismo. Mesmo assim, revelando paixão pelo futebol que o acompanha desde que começou a entender o mundo, lamenta a transformação ocorrida nas últimas décadas quando este apaixonante esporte migrou da categoria de disputa esportiva para o mercantilismo puro. Acompanhem o texto do Léo, vocês vão gostar:

“O FUTEBOL PERDEU A SUA ALMA

Por Léo Cardoso


Poucas semanas atrás assisti ao tie-break de uma partida de vôlei entre Minas e Montes Claros, pela superliga de vôlei. O jogo tinha sido disputadíssimo, com direito a viradas espetaculares, erros de arbitragem e discussões entre um ponto e outro. E não foi diferente no set decisivo. Placar apertado, ataques fortes, sofrimento e mais lances duvidosos. Ao final, o clube da capital mineira saiu vencedor. Festa no ginásio. Porém, o que me chamou a atenção nesta partida foi o momento em que a merecida comemoração foi interrompida para a realização de um dos mais belos rituais do esporte: o cumprimento à equipe adversária na rede. Mesmo depois de uma batalha em quadra e de uma vitória suada, todos os atletas vencedores contiveram a euforia e se dirigiram cordialmente para o centro da quadra. Os derrotados, da mesma forma, engoliram a tristeza e sorriram, dando os parabéns aos adversários vitoriosos. Uma bela cena que, infelizmente, está cada vez mais rara de se ver nos gramados. Nas arquibancadas, então, nem se fala. O futebol perdeu esse encanto do esporte, pois virou negócio, em que o resultado final é infinitamente mais importante do que a disputa.

Há alguns meses li um artigo publicado em uma edição de 2007 da revista Piauí que levava o titulo de “O esporte que vendeu sua alma”. Trata-se de um relato do antropólogo Marcos Alvito, durante visita à Inglaterra, sobre a situação do futebol daquele país na época e como um passatempo das mais baixas classes inglesas se tornou um esporte mundialmente conhecido que move cifras incalculáveis. Alvito fala dos times vendidos, dos empresários e donos de clubes, das construções de estádios e arenas patrocinadas por empresas milionárias dos mais variados segmentos e faz um contraponto com as divisões mais baixas, em que os jogadores ainda trabalham de dia para treinar à noite. Quatro anos após ser publicado, o texto pode muito bem ser aplicado ao Brasil. Muito do que foi contado ali pode-se ver acontecendo hoje em nosso país. O futebol virou empresa. A paixão foi substituída por interesse. Jovens deixam o país para alimentar a demanda internacional. Voltam tempo depois para encerrar a carreira atraídos por promessas de retorno financeiro garantido por campanhas de marketing que usam a imagem do atleta. Um grande business que pouco tem a ver com esporte.

Os clubes, pouco a pouco, perdem suas identidades. E nas arquibancadas, os torcedores seguem o mesmo rumo. Vão ao estádio para ver, muitas vezes, um time que nada mais tem das raízes que um dia o fundaram. Chegam para ver a vitória. Descontrolam-se quando ela não vem. Nessa transformação dos clubes em empresas, a torcida passa a ser cliente e, como tal, começa a cobrar o serviço pelo qual pagam. Com isso vem a cobrança exacerbada, a violência contra diretores e atletas, as confusões generalizadas. Poucos ainda vão em busca do espetáculo, do prazer de assistir a uma partida de futebol. A flauta saudável deu lugar às juras de morte nas redes sociais. Juras que não raro estampam os jornais, concretizadas.

O futebol não tem mais poesia. Endureceu, cedeu às engrenagens do negócio lucrativo. Se afastou da condição de esporte,  passou a ignorar o conceito de arte que o classificou durante décadas. Esqueceu de seus craques que amaram a camiseta, acariciaram a bola, deslizaram pelo campo. Dizem que o futebol evoluiu, que os jogadores de hoje são mais bem preparados, mais habilidosos. Há mais estrutura, mais infra-estrutura. Uma evolução puramente material, pois, por dentro, o futebol perdeu sua alma.”

Bookmark and Share

Gremistas: Falta time, jogadores e direção

27 de abril de 2011 30

Este é o último post desta quarta-feira. O blog cumpriu o prometido: oferecer espaço para manifestações de gremistas. Sou couberam algums, a esmagadora maioria não pode ser publicada. Pedimos desculpas, embora na essência elas repetissem as mesmas queixas. Aí vão mais duas:
“Prezado Wianey, sou seu leitor assíduo desde que acompanho futebol e o admiro como profissional. Gostaria de poder desabafar um pouco sobre essa trágica situação em que vive o meu Grêmio hoje que, na minha visão, a principal culpada é essa direção omissa! Direção essa que fomos nós mesmos que colocamos lá! Fiquei com saudade de Duda e seus discursos dispersivos e não esse discurso do Odone apelando sempre para a imortalidade mostrando claramente que não confia no potencial técnico do time que montou! Não quero ficar me prendendo aos equívocos da direção nos casos Jonas, Carlos Alberto e etc.
O time que jogou hoje mostrou um Rafael Marques que sempre foi banco, mas depois das despedidas de Réver e Léo, virou titular absoluto e com limitação técnica inversamente proporcional ao seu esforço. Um Neuton totalmente perdido, precisando de ritmo de jogo, se Renato quiser aproveitá-lo. Mas, ao menos, mostrou Douglas, Rochemback, adilson e Grohe vestindo a camisa do tricolor e honrando a melhor torcida do Brasil. E o Borges? Não estaria na hora desse enganador jogar numa segunda divisão? Comparei este camisa 9 com um outro chamado Fred que joga por outro tricolor que tem insistido em quebrar todos os paradigmas! A atitude do Borges no jogo de hoje, resumiu a sua passagem desde que chegou a Porto Alegre: mercenária. Quanto ao Renato, acredito que o Escudero deveria ter entrado ao invés do Lins, fora isso ele foi bem explícito na sua entrevista: “Esse é o meu grupo e vou trabalhar com o que eu tenho!” Analisando os fatos desses últimos meses do Grêmio eu fiquei preocupado caso, acontecendo um milagre, o tricolor passe e pegue o Inter! Sei que grenal é grenal, mas com esse Grêmio, que não me lembro a última vez que repetiu uma escalação, iríamos passar um vexame histórico no grenal do milênio! Com o risco de que essa motivação levar o Inter ao (bati na madeira 3 vezes) tri! Te pergunto então Wianey, será que seria bom para o Grêmio tentar encarar, nessas condições, o grenal contra um inter que tem um grupo calejado de Libertadores e um camisa 9 em ótima fase? Adiar o sonho do tri da América para não passar por ridículo?
Se puderes, gostaria que tu gerasse essa dúvida no seu blog pra ver se estou em menor número nessa opinião – Lucas Alves- Sócio tricolor”.
De outro gremista indignado e apreensivo:
“Vergonha, este time é o retrato do comando. Cadê a direção?
Tá preocupada em se promover com a Arena ou em se promover em cima da torcida, preocupada em liberar instrumentos para a torcida para o Gre-Nal. Esta torcida é muito bonita, apoia o tempo todo, mas o Grêmio nunca ganhou nada com ela.
E com esta ocupação toda, a direção não tem tempo para cobrar o Renato, que não achou um time. A sorte do ano passado acabou, claro que não tem mais Fábio Santos, não tem André Lima e não tem Jonas. Mas o ano passado o time tinha mais solidez defensiva.
A direção também não tem tempo para reforçar a equipe. E se não reforçar iremos disputar a parte de baixo da tabela do Brasileirão.
O lado bom desta eliminação para a Universidade Católica é que não iremos fazer vexame no Gre-Nal da Libertadores. O vexame ficará só para os Gre-Nais do Gauchão – Luiz Henrique Araujo Mello”.

Bookmark and Share

Gremistas perguntam e querem respostas

27 de abril de 2011 16
Este blogueiro prometeu que, durante esta quarta-feira, o blog ofereceria espaço para manifestações de torcenautas gremistas. É impossível publicar todos os e-mails que continuam chegando em grande número. A seguir, mais duas manifestações:
“Wianey, apenas quero deixar algo para nós, torcedores, comecarmos a pensar. Se não nos unirmos e exigirmos times melhores e uma diretoria atuante, nunca mais iremos ver titulos dignos em nossa estante, pois sinceramente está sendo dificil torcer, pois já se vão tres anos, dois aturando Duda Kroef e cia sem trazer titulos para dentro do Olimpico, contratando jogadores mediocres e agora, pelo jeito, teremos mais dois anos com Paulo Odone e cia seguindo a mesma meta: não trazer jogador que preste e deixar titulos escaparem e ficarem longe do Olímpico> Sem investimentos, sem trazer bons jogadores e sem plantel nunca mais iremos muito longe na Libertadores> Seremos sempre figurantes e marionetes, pois simplemente lembrarão do torcedor apenas para encher o estádio e trazer renda para os cofres do clube. Continuaremos a ver Gilsons, Rafaeis Marques, Carlos Albertos da vida passar pelo Olimpico apenas mostrando futebol mediocre e sem objetividade> Que pena, até quando iremos sofrer? Está na hora de dos unirmos, boicotar o Olímpico, a loja do Grêmio, comecar a mostrar para eles que o torcedor está indignado, exigindo times melhores e não apenas dois ou tres jogadores, precisamos ter banco, ter jogadores bons em cada posicão, faz muito tempo que não temos isso. Não culpo o Renato por isso, pois com o que ele tem, precisa mesmo colocar Lins para jogar. Cadê o substituto do Jonas? Cadê o substituto do Paulão? Cadê um substituto para o Andre Lima? Nossa diretoria é pífia, brinca com nossos sentimento, acho até que boicotam o treinador não trazendo ninguém, para que ele saia de uma vez .Nós teremos que aguentar esse sr Paulo Odone ainda por mais dois anos, ate um iluminado entrar e dar um basta, e montar um time que preste, copeiro, que tenha alma castelhana.
ESTOU REVOLTADO FORA ODONE E SUA TURMA, CHEGA ! VAMOS NOS INDIGNAR, VAMOS BOICOTAR.
Torcedor vamos nos organizar essas ultimas administracões estão dando risada em nossa cara, ja se vão dez anos de penúria, qual titulo de expressão que temos nos ultimos dez anos, enquanto isso nosso co-irmao empilha titulos e jogadores no plantel – Alexandre Almeida”.
Outra expressão gremista de indignação:
“Prezado Wianey, seguem abaixo algumas perguntas que me fiz após o jogo de ontem. Se você dispuser de tempo, peço a gentileza de me ajudar a responder. Aí vão:
1) Desconsideradas as óbvias deficiências técnicas individuais, e por mais ídolo que seja o Renato, o time do Grêmio aparenta estar sendo treinado por alguém?
2) O problema da defesa é realmente apenas o Rafael Marques, o Neuton, etc., ou seria o fato dos contra-ataques invariavelmente encontrarem um mano-a-mano, já que  normalmente o time inteiro está no ataque?
3) O Gremio faz muitos gols porque tem jogadas e movimentação de ataque muito bem ensaiadas, ou por empilhar quase o time inteiro no campo de ataque do adversário? A quantidade de gols sofridos, em decorrência disso, não é praticamente a mesma de gols marcados?
4) Por piores que sejam os zagueiros, a maior causa dos gols de cabeça não é posicionamento? Quem é responsável por acertar isso?
5) Faz sentido jogar com Rochemback de primeiro volante e Adilson na segunda função, considerando que o primeiro tem muito mais facilidade de chegar à frente e o segundo sempre atuou muito bem à frente da zaga, sem se aventurar muito no ataque?
6) Apesar de toda a facilidade que o Neuton demonstra em chegar ao ataque pela esquerda, faz sentido jogar preferencialmente com Gilson?
7) O Borges não faz gols porque não tem companhia no ataque ou por que tem sérias dificuldades em acertar entre as três traves, em dominar de bola, e em acertar um passe? Mais ainda, tendo sido dispensado do São Paulo, onde não era querido pela torcida ou pelo Muricy, ele serve ao Grêmio?
8 ) Os problemas vistos hoje são novos ou vem ocorrendo sistematicamente, desde o início da temporada?
9) Considerando terem elogiado, no rádio, a postura técnica e a garra da equipe, Paulo Odone & Antônio Vicente Martins viram o mesmo jogo que o restante da torcida?
10) Além da segundona, quais os demais títulos conquistados pelo Paulo Odone durante os cinco mandados em que esteve comandando o Grêmio?
Um grande abraço,
Lourenço J. Seguecio”.

Bookmark and Share

Novidade: sai Sobis e entra Oscar

27 de abril de 2011 20

Este post contém uma informação e uma suposição. Informação: Rafael Sobis está perdendo a posição para Oscar.


Pelo menos, no jogo de amanhã, em Montevidéu, contra o Peñarol. Falcão admira Oscar pela sua capacidade técnica, drible fácil e chute de média e curta distâncias. Como Sobis não vem cumprindo boas atuações, o treinador colorado decidiu experimentar Oscar ao lado de Leandro Damião. Os dois garotos formarão o ataque colorado, no Estádio Centenário.

Agora, a suposição. Falcão mantém Andrezinho na equipe, pois entende que o meia está atravessando o seu melhor momento, desde que chegou ao Beira-Rio. Se o substituísse agora e Oscar não fosse bem, perderia os dois jogadores. Falcão quer aproveitar o entusiasmo de Andrezinho. E, como escalará Oscar no ataque, ficam atendidos todos os interesses.

Quem está jogando bem, não sai do time. Esta é uma regra de Falcão..

Bookmark and Share

Vida gremista: insônia, dor, desesperança

27 de abril de 2011 5

É impossível publicar todos os e-mails que começaram a chegar após o jogo de ontem. Vou selecionar alguns e, durante o dia, dar voz a torcedores gremistas, inconformados com o seu time. Aí vão as duas primeiras manifestações:

“Wianey permita-me externar uma opinião a respeito do meu clube o Grêmio. Escrevo, ainda, sob a forte emoção da derrota para o U.Católica. É visível para mim, Wianey ,o processo involutivo não do time   mas do clube. O Grêmio depois que foi pela segunda vez para a segunda divisão do futebol brasileiro, demonstra claramente para mim um processo lento mas constante de  apequenamento como clube. Alguns espasmos eventuais de vitórias mascaram um pouco este processo mas ele ocorre. É um problema basicamente de gestão administrativa. São contratações mal feitas, como por exemplo, este Carlos Alberto que visivelmente não tem condições de jogar no Grêmio pelo futebol e também pelo comportamento, ele não se enquadra no perfil que nós torcedores queremos. Assim como ele muitos são contratados, num desperdício impressionante de recursos. Dou tb. como exemplo a quantidade enorme de Grenais perdidos nos últimos tempos o que  demonstra  uma situação de inferioridade em relação ao Inter. Fazendo uma outra  comparação com o Internacional,   o orçamento deste é quase o dobro da do Grêmio, ou seja, mais recursos financeiros equivalem  a um time melhor e um clube também melhor e mais poderoso, isto graças a quê? A um melhor gerenciamento do clube. Mas é só um exemplo de que como a elite  dirigente do clube gremista por uma concepção  totalmente equivocada de como administrar um clube de futebol, está levando o nosso clube a um patamar nada honroso para uma instituição centenária.  Eu não tenho dúvidas neste processo de involução do clube, só um milagre ou a sorte de encontrarmos uma direção que tenha competência,  honestidade e que tenha um planejamento estratégico  para reverter este processo e  que vislumbre um futuro mais auspicioso para o Grêmio. Tenho 56 anos e já presenciei vários momentos tanto de vitórias como derrotas, mas repito: o que me assusta é justamente esta percepção da involução institucional do clube  e de que num futuro muito próximo estaremos, graças a esta filosofia administrativa, brigando para sermos  novamente  o campeão da segunda divisão. Tomara que eu esteja errado, mas é o que eu penso.  Um abraço – RUBEN T. VASCONCELLOS”.

Segunda manifestação:

“Bom dia Wianey, ou seria boa noite ainda? (é, ver o time do Grêmio jogar tem esse efeito de perturbar as pessoas, e por consequência tirar o sono). Veja bem, não venho por meio deste dizer que sou seu fã, leio seus textos todos os dias e aprecio o seu trabalho (essa última parte é verdadeira), apenas queria externar meus pensamentos a respeito de um assunto (jogo do Grêmio na Libertadores) e compartilhar minhas teorias com um profissional da área (crônica esportiva), e não vejo melhor maneira que esta.
Escrevo pois tendo em vista que tenho muito tempo livre ainda (são quatro da manhã e só saio para o trabalho as 9), gostaria de tirar algo de positivo desse tempo mal-dormido, exercitando a arte de escrever.
Wianey, por favor acompanhe a minha linha de raciocínio, que, modéstia parte, é muito perspicaz e criativa. Imagine que, por acaso, por um desses mistérios inexplicáveis do universo, o Grêmio passe de fase nas oitavas da libertadores, nas quartas, semis, e pegue um Huánuco na final e seja campeão sul americano. E mais, imagine que o Grêmio então pegue um Mazembe nas semis do mundial interclubes e se classifique pra final, o que, vamos ser sinceros, com esse time do Grêmio, passar até pelo Cruzeiro de Porto Alegre pode ser considerado façanha. Agora, vamos imaginar que o Grêmio jogue a final do Mundial contra o Barcelona com a escalação do jogo de ontem contra o Universidad Católica: Marcelo Grohe; Gabriel, Rafael Marques, Neuton e Gilson (Escudero); Fábio Rochemback, Adilson, Willian Magrão (Lins) e Douglas; Leandro (Carlos Alberto) e Borges.
Eu apenas vou comentar dois ou três pontos dessa  escalação, o resto fica pra imaginação do internauta: Primeiro, é possível imaginar que saia algo de positivo com essa linha de defesa? Eu acredito que não, pois qualquer chuveirinho na área gremista gera pânico na torcida, é realmente de arrepiar os cabelos a quantidade e facilidade dos gols que o Grêmio toma pelo alto. Vide jogo do Grêmio X Cruzeiro de Porto Alegre. Entretanto, pelo visto isso parece não preocupar técnico e direção do time, pois a cada jogo vemos o time cada vez mais “faceiro” (provavelmente não treinam muito jogadas aéreas de defesa mesmo).
Segundo, veja bem, o Gilson e o Lins (vieram de qual divisão do futebol brasileiro para o Grêmio mesmo?), esses caras tropeçam na bola. Com todo respeito, se é que eles merecem algum como jogadores supostamente profissionais de futebol, são jogadores de pelada de sábado à tarde, sendo generoso. Eu fico pensando o que se passa pela cabeça do Renato escalar Gilson e Lins e deixar Escudero no banco. Veja bem, o Escudero foi contratado a peso de ouro do Boca Juniors, e esse mesmo cara é escalado sempre aos 41 minutos do segundo tempo, mas Gilson e Lins têm recebido diversas oportunidades. Pelo menos pra mim, fica aquela estranha sensação de que algo não está muito certo.
Terceiro, o que são essas jogadas ensaiadas que vemos nos jogos do Grêmio (vide falta no jogo de ontem desensaiada por Rochembach e Douglas)? Realmente fico constrangido em ver a quantidade de jogadas que o time desperdiça (os escanteios ensaiados do Grêmio são os melhores. O time do Grêmio é o único no mundo que consegue transformar os escanteios em jogadas tão inofensivas quanto um lateral no meio de campo). Supostamente essas jogadas são ensaiadas. A minha teoria é que elas são ensaiadas para errar. Para confundir o adversário mesmo. Eles ficam tão constrangidos, tão com pena, que resolvem “pegar leve” com o adversário em campo.
Enfim, imaginem Grêmio X Barcelona. Imaginem Messi X Gilson, Xavi X Rafael Marques, Puyol X Lins, etc… É indigesto imaginar isso.
Chuto por baixo uns 7 ou 8 a 0 pro Barça. Prefiro que o Grêmio caia pro Universidad Católica nas oitavas mesmo, assim vou ter tempo de sobra para dormir às quartas feiras à noite quando tiver jogos da Libertadores. Vou mais longe, acho que o Juiz do jogo do Grêmio X UC está fazendo um belo favor ao nosso time dificultando a sua vida (vide pisão estilo Anderson Silva no Rochembach, e expulsão de Borges que supostamente o bandeirinha viu). Os narradores do Sportv dizem que o juiz é ruim, mas minha teoria é de que ele é safado mesmo, pois não tem outra explicação. Bom, após esse exercício de literatura, não é que me está batendo um sono…
Cordialmente,
Manoel Joel -Analista de Sistemas – Dataprev/SC – Florianópolis”.

Bookmark and Share

Com os erros de sempre, Grêmio fracassa

27 de abril de 2011 47

Seria simpático considerar que o Grêmio tem boas possibilidades de buscar a classificação na casa do Universidad Católica, mas quem teria tal atrevimento depois de ver o jogo de ontem? O Grêmio foi a repetição de si mesmo: zagueiros fora do lugar, laterais marcando mal e apoiando pior ainda, volantes se mandando para o ataque e, na frente, Borges nada fazendo. Pior, agredindo um adversário e sendo expulso a 34 minutos da etapa inicial. O golaço marcado por Douglas foi inutilizado pelo segundo gol do Universidade. Adivinha como? De cabeça, claro, que bola alta na área do Grêmio é sempre festa do adversário. Leandro, que era a esperança gremista, não conseguiu superar a forte marcação chilena. Derrota em casa, frustração de uma grande animada torcida. O Grêmio poderá vencer, em Santiago? Poderá, claro, mas com Lins? Júnior Viçosa? Carlos Alberto? Com que ataque? Que o jogo de ontem seria complicado, todo o mundo sabia. O que ninguém esperava era a derrota do Grêmio. Em casa.

Bookmark and Share

Crimes no trânsito, comovente desabafo

26 de abril de 2011 6

Embora este seja um blog esportivo, não consegui ficar indiferente ao desabafo sentido de um gaúcho. Publicar o seu e-mail tem um único objetivo: sensibilizar motoristas e autoridades para as atrocidades que são cometidas, diariamente, pelas ruas, avenidas e estradas do Rio Grande do Sul. O texto é o que segue:

“Escrevo para tentar desabafar e levar um pouco de indignação contra a sociedade brasileira e seus governantes. Ao mesmo tempo, tentarei descobrir se Deus existe, e conto com a ajuda de vocês para isso.

Acontece que no último domingo de páscoa, as 20 horas, minha sobrinha – Luiza Helena – foi atropelada na faixa de segurança na cidade de Santa Maria/RS (eu moro em Caxias do Sul). Nesta mesma faixa, na semana anterior, um padre foi atropelado e não resistiu aos ferimentos e faleceu. Esta faixa de segurança fica na esquina de uma avenida movimentada e em frente à Igreja.

Aqui começo a questionar Deus. Como pode “Deus” permitir que um de seus seguidores e mensageiro de sua “palavra” seja brutalmente atropelado e morto em frente à sua “casa”? Minha sobrinha, uma menina de 5 anos, indefesa, inocente, alegre, inteligente, LINDA!!! Não tenho palavras para descrever tudo o que ela era (é)… ter a vida ameaçada por um IRRESPONSÁVEL que não parou na faixa de segurança no momento em que uma multidão saía da missa e atravessava a rua.

O atropelador deu a desculpa de que não viu minha sobrinha, mas e o restante da multidão que deixava a missa?? Ele também não viu?? Não bastava esta multidão para ele reduzir a velocidade ou até mesmo, em um ato de lucidez, parar para que estas pessoas pudessem atravessar a rua na faixa de segurança? Tento entender o que aconteceu, mas realmente não consigo.

Uns dizem que “Deus escreve certo por linhas tortas” – ou ele escreveu errado, ou as linhas estavam muito tortas para acontecer isso com a Luiza Helena. Outros dizem que “Todos temos um anjo da guarda” – onde estava este anjo neste momento? Ou ele foi atropelado também e ninguém viu? Alguns chegam a dizer que “Aqui se faz, aqui se paga” – o que uma garotinha linda, inocente fez com 5 aninhos de vida para pagar deste jeito?

Uma vez cheguei a acreditar que “viemos ao mundo com uma missão a ser cumprida” – qual a missão da Luiza Helena?? Além de nos dar amor, carinho e alegria durante 5 anos, qual a missão que ela concretizou que permitiu que isso acontecesse??

O que eu sei é que as autoridades não irão fazer nada com o atropelador. Também sei que muitas pessoas precisarão ser atropeladas até que alguém “inteligente” resolva colocar uma lombada, uma sinaleira, um pardal ou outro artifício que resolva o problema desta esquina que vem matando e causando dor em muitas famílias todos os dias.

Também sei que “Deus” existe!!! Sim, acredito em “Deus”, não sei exatamente em qual “Deus”, mas se “ele” colocou minha sobrinha nesta situação, “ele” terá que tirar ela desta, pois caso contrário, quando eu puder “acertar minhas contas” com ele, irei com certeza cobrar isso com muitos juros!!!  Aí “Deus”, se eu não o conheço, com certeza “ele” irá me conhecer!! Por favor, ajudem-me a fazer com que esta minha indignação chegue às autoridades competentes para que façam alguma coisa com esta rua maldita de Santa Maria que vem causando dor nas famílias.

Alguém precisa fazer alguma coisa para acabar com os atropelamentos naquele local!

PS: Minha sobrinha está em coma, com risco de vida grave e se sair desta – eu acredito que ela irá sair – poderá ter seqüelas irreversíveis pela gravidade da lesão sofrida no cérebro. Abraços, Eduardo Toledo – Caxias do Sul/RS”.

O sofrimento, às vezes, deforma a nossa lucidez, é compreensível. Mas, será difícil de entender se as autoridades municipais de Santa Maria não providenciarem equipamentos que protejam os cidadãos, nesta rua, da selvageria do trânsito. E a Justiça, que não sonegue punição cabível ao atropelador.

Bookmark and Share

Brigada enquadra torcidas da Dupla

26 de abril de 2011 12

No final da tarde de ontem, lideranças das torcidas organizadas de Grêmio e Inter foram convocadas pela Brigada Militar para uma reunião. Ainda são desconhecidos os detalhes do encontro, mas sabe-se que a Geral do Grêmio e a Popular do Inter foram comunicadas que não poderão mais levar os seus instrumentos para os estádios e o tamanho das bandeiras também será limitado. Por quê? Simples, porque as duas torcidas negam-se a seguir o que determina o Estatuto do Torcedor, isto é, não querem se organizar. O motivo é simples: sem estatuto, endereço e cadastro dos integrantes, algumas lideranças se escondem no anonimato proporcionado por milhares de outros torcedores para promover a baderna, confrontos com outras torcidas etc.

Infelizmente, estas más lideranças recebem gordos subsídios dos clubes. Viajam para todos os lugares, inclusive exterior, hospedam-se em bons hotéis, vão aos jogos e…. brigam. A Brigada Militar fez a sua parte. Seria muito bom se os clubes também fizessem a deles, estimulando a civilidade e deixando de proteger verdadeiros delinquentes, que nada acrescentam ao futebol.

Bookmark and Share

Problema do Inter está nas laterais

25 de abril de 2011 7
Leandro Damião é, possivelmente, o melhor cabeceador do futebol brasileiro. Mas, no Alfredo Jaconi, não recebeu um único cruzamento satisfatório para que pudesse exercer a sua melhor virtude. Do lado direito não veio a desejada assistência porque Nei, simplesmente, não sabe cruzar. E da esquerda, os cruzamentos não aconteceram porque Kleber não quis ou não conseguiu fazê-los. Estas jogadas poderiam sair dos pés dos articuladores Oscar e Andrezinho. Poderiam, pois não foram feitos. Está nas laterais o mais saleinte problema para Falcão resolver. Nei e Kleber marcam mal e se não compensarem esta deficiência alimentando Damião com bons cruzamentos, suas presenças na equipe tornam-se, quase, injustificadas.

Bookmark and Share

O Grêmio tem um bom reserva para Victor

25 de abril de 2011 8

Desde o anúncio de que Victor ficará afastado dos jogos por algumas semanas, não se tem ouvido muitas lamentações por parte da torcida gremista. A explicação é óbvia: Marcelo Grohe já fez o suficiente para ganhar a confiança das arquibancadas.

Ele tem substituído Victor nas suas convocações sem que o time sentisse a ausência do seu goleiro titular. Victor é especial, ninguém contesta, mas tem sofrido gols defensáveis em quantidade acima do aceitável. A falta de sequência de jogos não tem perturbado Grohe nas vezes em que substituiu Victor. A serenidade com que os torcedores encaram a ausência de Victor está na certeza de que o Grêmio tem bom reserva para o seu goleiro titular.

Bookmark and Share