Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Desânimo colorado

14 de junho de 2011 31

E-mail enviado por um colorado que ama o seu clube mas não perde a racionalidade por força da paixão:

“Olá, caro Wianey, volto a escrever para ti, para declarar minha decepção com notícias ouvidas e críticas externadas sobre a atual situação do meu S.C. Internacional, desta vez um pouco mais cedo do que da última vez – quando publicaste minha reclamação, em 10 de maio do corrente. Naquela época, escrevi um desabafo sobre a torcida colorada que criticava, insistentemente, o técnico Paulo Roberto Falcão. O mês era outro, mas o cenário era parecido, senão idêntico.

Falcão era chamado de “técnico tapa furo”, “genérico”, amador. Detalhe que estávamos em meio à decisão do Gauchão, e a torcida colorada “mal acostumada”, duvidava do time, da comissão técnica, de tudo. Passou-se uma semana e o que se viu foi o que tu mesmo descreveste como “A maior decisão deste século”. O Inter, do criticado Paulo Roberto Falcão, foi ao estádio Olímpico e tomou das mãos do Grêmio uma taça que já era dada como certa ao time tricolor.

As críticas cessaram, não, elas aguardaram. Passadas algumas semanas, aí estão elas de novo. Com um começo decepcionante no Brasileiro, as críticas novamente recaem sobre o trabalho do técnico Paulo Roberto Falcão. Já se cogita, inclusive, sua queda, dependendo do resultado do jogo em Curitiba. É ai, novamente, que reside minha indignação.

Como torcedor, admito que não estou feliz, muito menos empolgado com o começo do Brasileirão, mas não vejo que a troca de comando possa modificar o atual cenário, principalmente, por que outros 4 técnicos já passaram pelo clube anteriormente e os “problemas” foram sempre os mesmos.

Questiono: é culpa do técnico que Kleber não seja participativo, que se esconda do jogo? É do comandante a culpa pela sucessivas falhas do goleiro Renan? É dele a culpa das inconstantes atuações de Bolivar e Nei? Alguns me dirão, é culpa dele porque é ele quem escala. Poderia concordar com isso, se eu acreditasse que o futebol, comercial como é hoje, é diferente. Infelizmente, por vezes, não é o técnico quem escala o time, ou uma ou outra peça, mas sim o fator financeiro.

Paga-se 300 mil para que Kleber jogue. Quem investiu nele, não vai aceitar ele no banco, não seria um investimento viável. O mesmo ocorre com Renan, com Bolivar, com D’alessandro.

“Há muito mais entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia.”

Fico triste que grande parte da torcida aceite esse tipo de raciocínio. Vamos permanecer trocando de técnicos e teremos por muito tempo – enquanto uma renovação não for instituída pela Direção – os mesmos e sintomáticos problemas.

Posso parecer um defensivista de Falcão, e talvez eu seja, mas eu defendi também a permanência de Roth, de Tite, de Fossati. Atualmente vejo que, com Falcão no comando, o Inter poderia mudar sua atual “cultura”, tornando-se um time mais dinâmico e mais coeso, mais “britânico”. O time já vem demonstrando alguns aspectos novos, mais
finalizações, meias batendo em direção ao gol. Ainda falta a “compactação, a “alegria”, mas entendo que ela virá, com o tempo, com uma mudança de conceitos, com uma carta branca ao Falcão para
trabalhar.

Imagino como seria o Manchester United se, ao longo dos anos e das crises, tivesse dispensado Sir. Alex Fergusson. Teriam se tornado a força que se tornaram? Eu duvido. Troca-se o time, mas não se mexe no Comandante, pelo menos é assim que penso.

Espero realmente que o time vença no Couto Pereira e que Falcão prossiga no comando técnico, pois, se ele cair, estará dado o alvará de soltura aos jogadores. Se derrubarem Falcão, o grande Falcão, poderão derrubar qualquer um.

Abraços.

Douglas Poletto”.

Bookmark and Share

Comentários (31)

  • josé carlos.p.alves diz: 14 de junho de 2011

    Ola wianey ja fis comentarios que o probremas do inter não passa pelo Falcão,mas sim pelos jogadores .Mesmos esses jogadores que ja derão muitas alegrias para a torcida,mas estão em ma fase técnicas,como BOlivar,Nei,Kleber,Guinazu,Dalessandro.Dizem os entendidos queo Bolivar tem que dar o lugar para o RUam,mas eu não tenho essa convicçãoque ele jogue melhor.que o Nei leva muitas bolas nas costas ,mas vai botar quem no lugar ,no meio de campo ja estou com saldades do Mathias sim por queo Guinazu esta muto mal só corre faz muitas faltas bobas e não proteje ninguem é um peladeiro,o Tinga nem se fala ja é nego velho não produz nada.Ea querão derrubar o treinador que olha para o banco de reserva e não encontra solução.A direçao tem que ir as compras se não o Inter o maximo que vai conseguir no campeonato é uma vaga para a sul americana,ha eo ALEX silva esta ai dando sopa.

  • Fabio diz: 14 de junho de 2011

    Concordo plenamente com quase tudo o que o Poletto escreveu. Só discordo das críticas ao Kléber, que está sendo injustiçado.

    Quantas vezes ele socorreu a defesa, salvando bolas na pequena área, atravessando a zona para cobrir o Bolívar do lado direito? Muitas vezes. Por que ele não apóia o jogo inteiro? Por um motivo muito simples: não tem cobertura no setor, o Guinazu não guarda posição.

    Kléber é a única saída de bola qualificada do Inter. Os zagueiros só dão chutões, o lateral direito é limitado e os volantes se escondem. O Kléber não merece as críticas.

  • Agenor Jose diz: 14 de junho de 2011

    Se o Internacional e o Falcão estão se curvando aos interesses de investidores, então a coisa é ainda mais grave do que eu imaginava.

  • Leão diz: 14 de junho de 2011

    E qual dos últimos técnicos fez um bom trabalho ,incluindo o atual?Só foram soluções caseiras , todos gaúchos , de casa ,tudo bem.Mas o Inter prefere pagar um monte de dinheiro para jogadores de médio porte ,a maioria reservas, do que investir em um grande técnico.Vejam o exemplo do Palmeiras que veio aqui e quase ganha de nós na nossa casa com um time limitadíssimo mas com um bom técnico.

  • Agenor Jose diz: 14 de junho de 2011

    Se o Internacional e o Falcão estão se curvando aos interesses de investidores, então a coisa é ainda mais grave do que eu imaginava. Quanto ao Kleber, ainda acho que é o melhor lateral esquerdo em atividade no Brasil. É só fazer um levantamento e ver por qual lado da defesa, preferencialmente atacam os adversários do INTER e por qual lado da defesa estão saindo a grande maioria dos gols.

  • Alexandre diz: 14 de junho de 2011

    Nada a acrescentar, meu caro Douglas, aliás onde devo assinar embaixo.

    Apenas gostaria de fazer uma ressalva quanto à permanência do Celso Roth após ao mundial, pois pessoalmente achei um equívoco gigantesco ele continuar no comando técnico do time.

    No mais, acho que “a carroça está andando na frente dos bois”, pois para mim os jogadores passam, mas o clube fica, logo ter jogadores com contra cheque altíssimo, rendendo nada em campo e ainda por cima dando carteiraço em treinador é uma inversão de valores sem fim.

    Concluo concordando quanto ao alvará de soltura dos jogadores, pois se estes derrubarem o Falcão estará aberto o circo das aberrações onde coisas estapafúrdias acontecem, como o Sargento Garcia prender o Zorro, o coiote finalmente jantar o papa-léguas, o saci pererê correr com duas pernas e outras coisas do gênero inimaginável.

    Um abraço

    Alexandre

  • Jorge Trindade diz: 14 de junho de 2011

    Boa Tarde, Wianey, gostaria de fazer umas colocações em cima do que disse nosso ilustre Colorado Douglas Poletto.
    O 1º é o seguinte: Dizem que o time do Inter não tem sangue, ora isto não é por causa do Falcão, é que do meio pra traz o inter só tem “REUMATISMO”; Tinga é vovô, Guina é vovô,…Indio, Rodrigo, Bolivar, Cleber todos vovôs e o Nei é fraco.
    O 2º é que enquanto a Direção estiver fazendo contratos longos com jogadores velhos só estarão garantindo a aposentadoria dos mesmos, ou alguem acha que o Dalessandro e esta patota toda não esta com o futuro garantido, então pergunta pro Dalle se ele quer ir pro River disputar a segundona ou ficar aqui ganhando salario de Europa e recebendo em dia com mais estabilidade do que os próprios dirigentes.
    Renovação é o que fez o São Paulo, a reformulação do Inter é repatriar ex-jogadores e quando surge um Damigol eles não perdem tempo e passam nos trocos.
    Sabe como se tira o foco destes problemas; trocando o treinador, acho mais facil apoiarmos o Falcão do que sermos enrrolados de novo. Os dirigentes já se renderam aos CACIQUES do Beira Rio, nós também vamos?

  • Rafael diz: 14 de junho de 2011

    Lúcido!!! O comentário traduziu a realidade do time, torcida e imprensa, que até enquete na segunda rodada do brasileiro já fez sobre a permanência do Falcão!!!

  • Rogério diz: 14 de junho de 2011

    Cordo com o Colorado que mandou o texto.
    O Inter esta se equivocando em varios momentos! Acho que o titulo da Libertadores caiu no colo como dizem por ai. A parada da Copa foi fundamental para isso. Engana-se quem acha q o Falcão é culpado em menos de 60 dias de trabalho. Ha quantos anos o Kleber, Bolivar, Guina, Tinga não jogam??? É preciso uma reformulação, pois quando o Falcão falou que o grupo precisava de reforços todos ficaram “embrabecidos” com o treinador. Bobagem, ele falou o que muitos da imprensa não falam, o time é fraco, tem muitas carencias. Mas acima das carencias o que esta matando o Inter são os “vicios” no vestiario. Mandar o treinador embora seria o maior atestado de burrice da historia do Clube. Tem que limpar o vestiario, colocar gente com objetivos e principalmente ventade. Se o Mano Menezes assumisse o Inter daqui a 2 meses diriam q ele não serve também, pois esse mesmo vestiario ja derrubou 3 ou 4!

  • Eymar Oliveira diz: 14 de junho de 2011

    Mas quanta amargura, tchê. Não fica assim. Desanimado estou eu, que não vejo meu time levantar uma taça já faz uns 10 anos.

  • Laerte Bemm diz: 14 de junho de 2011

    Fica difícil acrescentar alguma palavra neste e-mail. Perfeito. FF= Fica Falcão. FG= Fora Giovanni, aquele que jamais deveria ter entrado. Foi um fracasso em 2007 como vice-presidente, pq seria diferente agora???

  • HENRIQUE diz: 14 de junho de 2011

    Convido todos a assistirem os gols de Inter 6 x 0 Palmeiras no Brasileiro de 1981 e ver que mesmo com técnico iniciante (Cláudio Duarte) e mesclando jogadores velhos (Mário Sérgio e Rodrigues Neto) com jogadores toscos (Betão, Ademir e Nilson Batista) com jovens revelações (Silvio Hickmann, Mauro Galvão) e desfalcado de lendas como Valdomiro, consegue exibir um futebol invejável, com todos atuando em favor de todos por todas partes do campo. Mas de que adianta o clube ter plantel se o treinador não pode substituir quem deve, se para o jogador basta cumprir o horário e atuar na sua zona, sem menor compromisso com o coletivo, sem a menor interação com a torcida e apenas centrados da sua evolução patrimonial corporativa? Dobrar a espinha de algumas “Eminências Obscuras” não é um trabalho para o técnico fazer, portanto teremos mais de 5 demitidos em dois anos.

  • Cláudio Júnior diz: 14 de junho de 2011

    Concordo com tudo que foi escrito, falta empenho de alguns jogadores, o atual grupo colorado derruba qualquer técnico, pode vir treinar por aqui até o José Mourinho, que é considerado por muitos o melhor treinador da atualidade, que caso não agrade alguns “cabeças” do grupo tambem sera derrubado. Nesse momento penso que o grupo tem que ser reformulado, iniciando principalmente com a retirada de jogadores que não estão de acordo com uma melhor apresentação do Sport Club Internacional começando por alguns “cabeças” do vestiário.

  • Angelo diz: 14 de junho de 2011

    Também sou dessa opinião, nosso técnico nada tem a ver com as falhas pontuais dos jogadores, que é o que realmente decide um jogo quando a partida está parelha.
    Precisa de tempo para fazer este time jogar um futebol que, na verdade, parou de jogar desde o final da Libertadores 2010. O caras não não se doam, não respeitam mais comando nenhum.

  • Eduardo diz: 14 de junho de 2011

    Nós torcedores de futebol, não interessa qual o clube, somos uns babacas, pensamos que nosso time pode melhorar. Mas melhorar como ? se os interesses de empresários que investiram em jogadores que não estão dando resposta estão acima do conhecimento técnico do treinador.
    O técnico pode até ter vontade de tirar alguns figurões do time mas a pressão que recebe de dirigentes, empresários e investidores lhe obrigam a escalar jogadores que não estão bem tecnicamente.
    Como um jogador da base não possui muitos interessados em seu passe, ficam em segundo plano, não entram no time.
    E nós torcedores chamamos o técnico de burro, na verdade ele não pode mexer no time, ele é vítima, só que bem paga para isto.
    Estou cada vez mais descrente no futebol, os clubes estão recheados de empresários e investidores, o clube não manda mais nada.
    O Kleber vai continuar mascando chicletes e daí.
    Bolivar vai continuar errando e daí.
    Douglas caminha em campo, e daí.
    Rafael Marques está mal, e daí.
    A lista é infindável de figurõrs que não estão nem aí para o clube e vão continuar sendo escalados. Somente os cartões e as lesões podem tirá-los do time.

  • Julio diz: 14 de junho de 2011

    Respeito mas não concordo com a posição do colega Douglas: do jeito que ele coloca a situação, as coisas são desse jeito mesmo, tudo está fora do controle de quem quer que seja e nada vai adiantar, portanto não adianta reclamar e vamos deixar a vaquinha ir para o brejo. A responsabilidade pela escalação e atuação do time é, sim, do Falcão, pois, esquece o colega, que o mesmo aceitou o encargo e também recebe muito bem para fazero time funcionar. E não deve ser pouco, haja vista que se trocou um polpudo salário na Globo não foi por merrecas. Temos o direito de reclamar, porque o que vemos é uma equipe desarticulada, com peças que não deveriam estar atuando e se o técnico não tem poder contra as forças da natureza e nem vontade de largar o salário que recebe em dia por um dos cargios de maios status no futebol, brasileiro, tem sim que se submeter às contrariedades, e bem quietinho, pois ele TAMBÉM não está fazendo bem o seu papel. Isto até o momento em que a equipe funcionar adequadamente, quando então será amplamente elogiado pelo desempenho, sendo certo que não reclamará da efusividade. Até lá, vai ser criticado por que o time está jogando uma bolinha e tem mais elenco do que o Ceará, Coritiba, Atlético-MG, Palmeiras, Botafogo, entre outros que estão bem melhor, no momento, do que nosso glorioso Internacional.

  • Daniel Felipe diz: 14 de junho de 2011

    Concordo contigo em gênero, número e grau Douglas. Tb acho q devemos manter o Falcão e darmos a ele TOTAL respaldo para continuar com seu trabalho, confio nele e na recuperação do INTER. Qto ao Nei até gosto dele, apesar de limitado, tem uma coisa q gosto nele, RAÇA, ele não desiste das jogadas, das sempre um algo a mais. Gostaria dessa atitude no Dale por exemplo. Mas tconcordo com tigo e acho q nós como verdadeiros torcedores do Inter devemos dar mais tempo pra q nosso time possa continuar sendo multicampeão. Um forte abraço…

    Daniel Felipe
    Brasilia-DF

  • pauleta diz: 14 de junho de 2011

    Eu não acredito em mudanças, acabaram de renovar com Bolivar, Cleber, D’alessandro e ainda estão tentando renovar com o Renan. será culpa do falcão? não meu povo, é a direção que vai acabar com o nosso colorado.

  • Regina diz: 14 de junho de 2011

    Olha, os Colorados tem que se dar conta que o Falcão não tem capacidade de transmitir o talento dele. Ele é um segundo “Dunga”.

  • Paulo diz: 14 de junho de 2011

    Sr Poletto, eu discordo do seu comentario.Voce foi a favor da permanencia dos Tecnicos?Olha dependendo dos tecnicos,ele escala o time que acha melhor.Que adianta colocar um esquema Europeu aqui no Brasil?O biotipo do jogador brasileiro difere c/ europeus.A preparacao fisica,habito,alimentacao,etc.Precisaria trocar meio time para implementar e dar certo.O Falcao quando assumiu falou bonito demais,deixando muitos torcedores na expectativa.Falar e uma coisa e fazer o esquema funcionar e outra.Isso porque voce da c/o ser humano.E falar das coisas passadas e facil.Se fosse por falta de material humano, o Falcao deveria falar no dia que assumiu o Inter,as carencias do grupo.

  • cleber vargas diz: 14 de junho de 2011

    wianey,

    acho que o nosso amigo disse o que nenhum comentarista parou para pensar sobre este INTER que ai esta, é completa e merecedora de divulgação este e-mail pois há a sensates do reconhecimento dos problemas e também o mérito e a coragem de mostrar os motivos e a solução destes.

  • Andrei diz: 14 de junho de 2011

    Como é que eu faço pra assinar embaixo dessa carta? Só esqueceu de nomear os grandes jornalistas (?) que estão botando fogo na lenha e fazendo bookmaker pra ver quando o Falcão cai.

  • Carlos Armando diz: 14 de junho de 2011

    Também partilho da opinião de que o técnico de um time não é o único responsável pelos fracassos. Mas um fato que não pode ser negado é que o Celso Roth era muito criticado pela imprensa e pela torcida. Com este mesmo time assitíamos a partidas horríveis, mas com uma diferença muito grande, para não dizer primordial, ganhávamos em casa, pelo menos. Quando era treinador do grêmio, o Celso Roth fez a melhor campanha de grupos da Libertadores, mesmo assim foi demitido. Este ano largou o Inter em uma boa posição, entre os melhores da fase de grupos. Resultado da troca de técnico: fomos eliminados em casa. O Roth era criticado pelo excesso de defensivismo. mas com uma defesa fraca como a nossa, como não colocar volantes para guarnecer a zaga. Realmente, o Falcão não é o culpado pela crise no Inter. Porém não há como negar que com o limão, o Roth fazia uma limonada menos amarga que o Falcão. A grande diferença é que o Celso Juarez não é simpático, logo a imprensa não gosta dele, e assim o bombardeia incessantemente. Ao contrário, é mais condenscendente com o Falcão, um cara super educado e que já foi colega. Não tenho esperanças com o Inter este ano, também não gosto da falta de respeito de alguns ao se manifestarem. Mas gostaria que o Inter fosse mais respeitado pelos adversários como era no tempo de Celso Roth. Alguns irão dizer que eu sou louco em defender o Roth, mas eu tiro minhas prórprias conclusões sobre as coisas, não me deixo influenciar pela mídia. Não creio que o Inter possa ser cmapeão, mas gostaria de voltar a ter prazer em assitir a uma partida de futebol, e principalmente, que o Inter jogasse de igual para igual com os favoritos ao título e não da maneira como está jogando.

  • Edjor Borges diz: 14 de junho de 2011

    Ok…..tb concordo, mas Falcão precisa mecher no time senão estas vacas sagradas vão derrubar ele !!! A começar pelo pior zagueiro do Brasil BOLÌVAR !!! É só mudar a zaga que tudo vai melhorar !!!

  • Rodrigo diz: 15 de junho de 2011

    Eu mesmo venho pedindo nestes posts a troca do Falcão, mas o fato é que ele já assumiu um time em crise, e até o momento não mudou o que pegou. Está tentando, de algum modo, fazer o time jogar segundo sua visão, resta saber se o conseguirá. Troca de comando agora que a Libertadores está perdida mesmo, é inútil. Pensando friamente é melhor dar mais um tempo à esta altura do campeonato, e ver se de fato o time ficará bom assim que suas ideias entrarem em campo do modo que imagina. Abel Braga estreou com derrota no Fluminense. Felipão está a cerca de um ano tentando fazer o Palmeiras decolar, e está entre os líderes, Carpegiani quase perdeu o cargo, ou seja, não tem fórmula. Só um último detalhe a respeito do Falcão: ele é um campeão de fato, o foi em sua carreira, e no último gauchão. A situação é instável, verdade, mas não imagino que seria diferente com outro técnico, ou seja, o Siegmman não está errado em bancar o Falcão por mais um tempo, voto de confiança. Veremos.

  • Paulo Roberto diz: 15 de junho de 2011

    discordo um pouco sobre esse email enviado, pois acho que o Falcão tem muita culpa nisso, pois táticamente o time tá mal posicionado em campo, já pararam pra perceber que desde que o Falcão chegou o Oscar e o Dalessandro simplesmente pararam de jogar? e aí eu pergunto será que eles esqueceram de jogar, desaprenderam ou estão fazendo corpo mole? A resposta é fácil, é que o Falcão está prendendo os dois abertos pelos lados do campo, como se fossem falsos ponteiros, quando até o mais burro torcedor sabe que o forte dos dois é o jogo pelo meio, quando era o Celso Roth os meias tinham liberdade e foi aí que o Brasil conheceu o Oscar, concordo que futebol tem que ser jogado pelos lados, mas então crie um esquema que faça por exemplo o Kléber jogar mais um pouco aberto, pois apesar de ser estático em campo ainda é dos pés dele que sai os melhores cruzamentos. Outro ponto negativo é o posicionamento dos volantes, pois estão jogando em linha quando todo mundo sabe que tem que ter um na frente da área ( como era Edinho ou Sandro) e aí o que acontece: Guinazu sai pro jogo pelo lado esquerdo, Tinga ou Bolatti sai pelo lado direito e quem fica pra dar cobertura a zaga? depois é fácil ficar criticando o Bolivar, o Rodrigo e o pobre do Nei (que ao lado do Guina é disparado o que tem mais garra e vontade do time), isso sem falar que o tinga deixou de ser volante a pelos menos uns 10 anos, mas parece que o Falcão não percebeu ainda. Enfim o time é a cara do Técnico: Calmo, sem vontade, sem vibração, apático, sem joagada criada, a não ser o chuveirinho… e pra aqueles que criticam o time que se abate facilmente quando sofre um gol basta olhar pra casamata colorada na hora pra ver se o time não é um reflexo do seu comandante. Como colorado sou Eterno Fã do Falcão (apesar de não ter visto ele jogar), mas como treinador eu já perdi as esperanças e digo mais se ele continuar duas coisas estão certas: primeira: ficaremos no máximo no meio da tabela (e olhe lá pois quem perde pro ceará em casa…), e a segunda: Ele Falcão perderá o status de ídolo, pois a torcida que vai a jogos, que compra pay per wiew hoje tem no máximo 30, 35 anos e não viram o Falcão jogar, então…

  • ademir aguiar diz: 15 de junho de 2011

    Extraí-se do comentário deste torcedor que o Falcão, então, é pior do que se imaginava, pois não é ele quem escala o time, mas sim a Direção e Empresários. Treinador que se preza jamais aceitaria tal condição.

  • Gabriel diz: 15 de junho de 2011

    Caro Wianey

    Acho oportuno o texto do Poletto.

    Temos que parar um pouco com esta história de troca de técnico. Como um colega aí já colocou, já foram quatro ou cinco técnicos e a coisa custa a mudar.

    Temos que dar um tempo ao Falcão. “Deixar o homem trabalhar”.

    O imediatismo só serve aos interesses das pessoas que o Eduardo cita no seu comentário.

    Sinceramente não acredito que, no momento, outro técnico conseguiria resultados muito diferentes dos de Falcão. Continuo achando que o tempo vai dar condições do técnico fazer as mudanças que tem que ser feitas.

    Um abraço.

  • Andre diz: 15 de junho de 2011

    O que desanima realmente é a atuação desta direção que esta acovardada e com medo, por isto esta deixando o Falcão se queimar, para de pois posar de boazinha. Incopetentes isto sim eles são.

  • Rodrigo diz: 15 de junho de 2011

    Só complementando, e comentando a queda de rendimento após a última Libertadores. Três são os fatores do time ter piorado: Sandro, Giuliano e Tyson. Todas peças fundamentais e que até hoje não tiveram substituição. Como já disse, é difícil manter a equação CAIXA X ELENCO X TÍTULOS equilibrada. Fernando Carvalho o fez brilhantemente e a atual diretoria está com dificuldades para tanto. Relembrando a perda do Mundia: Sandro e Tyson fizeram falta. Enquanto os times europeus contratam o Inter TEM que vender para pagar as contas, e correr atrás de novos craques para manter tudo funcionando. É este o cenário que nos encontramos. Devemos dar apoio ao Falcão, e torcer para a atual direção se reencontrar.

  • Jose Carlos diz: 15 de junho de 2011

    é por esses comentaristas de plantao que estou me preparando pra segunda divisao isso porque sao os renatos da vida e os falcoes da vida imagina se fosse o pelé que foi o genio dos genios imagina agora se os renatos e os falcoes da vida jogassem uma perna dele,o que teriamos de escutar e lerdessespseudos genios

Envie seu Comentário