Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Inter tem seu pior time dos anos 2000

18 de julho de 2011 14

Terceiro adversário forte, terceira derrota consecutiva. Antes, o Inter emendara três vitórias contra equipes que se encontram entre as mais fracas do campeonato. Os colorados estão enfrentando um choque de realidade. É verdade que já tinham sido alertados sobre as fragilidades do time e do elenco, mas preferiram se rebelar contra quem se atreveu a afirmar que o Inter não tinha time e nem elenco para disputar o título. Ontem, perdeu para o São Paulo, no Beira-Rio. Não foi a última derrota em casa, podem apostar. É o Inter mais fraco dos anos 2000.

Não existe time, no mundo, que sobreviva à lentidão de quatro jogadores no sistema defensivo. É o caso do Inter com Bolívar, Bolatti, Índio e Kleber. Acrescente-se que qualquer bola erguida sobre a área do Inter é pânico na torcida, e alegria completa dos rivais. Ah, antes de reclamarem de Nei, pensem nos quatro citados acima.

O Inter pretendeu reforçar seu time trazendo da Europa Bolatti e Cavenaghi. Estas crianças têm pai? Escolhas fracassadas.

Falcão manteve o seu conceito tático, mas foi pura perda de tempo. Não existe esquema tático que sobreviva a falta de qualidade.

Se Leandro Damião vinha padecendo pelo mau momento técnico de Zé Roberto, sem o titular a sua solidão aumentou ainda mais. É de dar pena ver o centroavante do Inter enfrentando, sozinho, os defensores adversários. Gilberto, Alex, Ricardo Goulart, estas têm sido as opções disponíveis. O banco do Inter é uma pobreza só.

A primeira década do novo século mostrou o Inter com um time forte e vencedor. Nestes dois primeiros anos da segunda década, a decadência é absoluta. De que adiante o clube ter 100 mil sócios e faturar altas somas com vendas de jogadores se parece incapaz de encontrar reforços compatíveis com sua grandeza e ambições.

Bookmark and Share

Comentários (14)

  • Marcelo diz: 18 de julho de 2011

    Pois é… tá na hora de renovar, tem jogadores aí que estão a tempo demais. Está na hora da faxina no vestiário. Já ganhamos um ruralito então o ano não está perdido.

  • cezar paulo lazzarotto diz: 18 de julho de 2011

    Que pena do Falcão!!!
    Mas, por que ele não tirou os medalhões preguiçosos do time?
    Até quando vamos ter que aguentar o velho aposentado
    Bolivar entregando jogo após jogo?
    Que pena do meu inter, entregue a uma velharada que deveria estar aposentada,
    fora Bolívar, aposentadoria para o Indio, adeus Kleber…
    muda já o time, pq do jeito que está nem o Mourinho, Ferguson ou Guardiola salvariam!!!

  • ana diz: 18 de julho de 2011

    esse papo de que o damião tá sozinho e por isso não consegue marcar não cola. ontem tava vendo as estatísticas do campeonato e ele é o jogador com o maior número de finalizações, ou seja, ele chega, mas não faz. damião é enganação, isso sim.

  • FCZ1 diz: 18 de julho de 2011

    O Siegman eh um terror…

    No mais: Inter perde: culpa do elenco; Inter ganha: merito do Falcao; Inter perde: culpa do elenco; Inter ganha: merito do Falcao… O parcialidade, se o Celso Roth tivesse o mesmo tratamento.

    O Siegman e o Falcao (com todo respeito) sairam tarde, que venha o Dunga ou um dos tantos treinadores que batalham p/ conseguir a carreira professional mas sao barrados pelos medalhoes.

    []s!

  • Fabio diz: 18 de julho de 2011

    Absurdo. Em 2000, 2001 e 2002 o time era bem pior. Em 2003 e 2004 melhorou um pouco, mas continuava fraco.

    O Inter tem um time razoável. Não tem banco, isso é verdade. Principalmente pela aposta em jogadorezinhos tipo Jô, de quem o blogueiro tanto gosta.

    Cavenagui foi em grande erro. Alecsandro era muito melhor, mas era massacrado pela torcida e pela imprensa, este blogueiro em primeiro lugar. Bolatti talvez não seja tão ruim como parece.

    O Inter não tinha treinador. O Inter tem que contratar um treinador de verdade, coisa que o Falcão nunca foi.

  • LUCIANO diz: 18 de julho de 2011

    Até que enfim leio um post onde tudo o que penso esta lá escancarado, mas quando foi preciso, após o Mazembe, deverias ter feito um post assim, falar que era aquele momento para nos livrarmos de Nei, Bolivar ( O Tite quis levar para o Corinthians) , Indio, Guina (queriam nos dar Dagoberto + Kleber Pereira nele), Kleber, D’ale, não a direção preferiu graças a FERNANDO CARVALHO continuar com Roth, a mesma direção que havia contratado Fossati, Edu, Ilan, Bustos, que deixou o Dani Moraes fora do time, e tem a zaga que tem, que deixou o Sóbis se recuperar para agora bom jogar no Fluminense, que vendeu Sandro, Danilo, Walter, Giuliano, e não tem dinheiro, eu nunca entendi como o Inter tão grande na década de 70 havia se tornado tão pequeno na década seguinte, má gestão, estamos vendo isto novamente, espero que os 100 mil sócios-torcedores façam algo, e Dunga não, nunca foi técnico, gente burra e teimosa temos bastante na direção.

  • CLEBER diz: 18 de julho de 2011

    OLA
    WIANEY ,NAO É O PIOR TIME DOS ANOS 2000, NAO ,MAS COM CERTEZA É O MAIS ACOMODADO, TODOS DE CONTRATO RENOVADOS E GANHANDO ALTOS SALARIOS. TODOS TORCEDORES JA PERCEBERAM QUE OS JOVENS OSCAR, LEANDRO DAMIAO SAO OS QUE SE ESFORÇAM E FAZEM RESULTADOS POSITIVOS , A DECLARAÇO DO NEI REVELOU O QUE PENSAM OS DONOS DO VESTIARIO COLORADO ,NAO ESTAO NEM AI PRA NÓS , A CONTA VAI SER PAGA MESMO POR NÓS . ENTAO COLORADOS NAO PENSEM EM TITULOS,POIS SÓ NO MOMENTO EM QUE TROCAR MAIS DA METADE DO TIME VOLTAREMOS A DISPUTAR ALGO. E QUERO AGRADECER AOS TODOS OS DIRIGENTES O BELISSIMO ESTADIO QUE VAI SEDIAR JOGOS DE UMA SELEÇAO QUALQUER E QUE TIROU TODOS OS NOSSOS RECURSOS E PROPORCIONOU A VENDA DE NILMAR.TAYSON E GIULIANO ,PARABENS MESMO PELA INTELIGENCIA DE PERGUNTAR AOS COLORADOS SE QUERIAM SEDIAR JOGOS DA COPA, QUEREMOS É TITULOS E TIME QUALIFICADO.

  • Ronaldo diz: 18 de julho de 2011

    Wianey, o Falcão deveria ter mexido no time mas preferiu manter jogadores com prazo de validade vencido ou fraco tecnicamente. É o caso de Cleber, Bolivar, Guinazu, Nei. Poderia ter optado por jogadores da base, não teve coragem de mudar, dançou. Quanto ao Siegmann, foi demitido porque falou algumas coisas que Luigi não gostou, principalmente ontem quando disse que o inter possuia um deficit mensal, que não tem dinheiro em caixa para contratar (falou a verdade), só que como que o presidente atual e os anteriores (pifero e FCarvalho) vão explicar como um clube que é um dos que mais faturaram nos últimos anos, não tem dinheiro. É um mistério que precisa ser explicado. Mas LUIGI não quer explicar. Não pode, porque iria comprometer os ex presidentes Vitório Pífero e Fernando Carvalho. Torcedor colorado merece uma explicação, o que fizeram com o dinheiro do inter, do torcedor? Como iriam reformar um estádio com dinheiro próprio? Agora estamos na mão de uma construtora que vai reformar um estádio pelos mesmos valores que a arena do grêmio, só que a arena vai ser nova, moderníssima, expliquem…..

  • Fabio diz: 18 de julho de 2011

    Exemplo de escalação do Inter em 2000:

    João Gabriel; Barão (Alex Silva), Ronaldo (Luís Fernando), Fernando Cardozo e Marcelo Santos (Ismael) Fábio Rochembach, Juca, Diogo Rincón (Belmonte) e Alex; Fabiano (Beto) e Rodrigão (Claiton Dornelles). Técnico: Zé Mário.

    Exemplo de escalação do Inter em 2001:

    Hiran; Bruno, Gilmar Lima, Fernando Cardozo e Wederson (Eros Peres); Guerreiro, Carlinhos, Silvinho e Paulo César (Fabio Pinto); Fabiano e Luiz Cláudio. Técnico: Parreira]

    Exemplo de escalação do Inter em 2002 (no dia em que levou 4 do Figueirense, que era o lanterna do Brasileirão, em casa):

    João Gabriel; Claiton, Chris, Ronaldo e Cássio (Chiquinho); Alexandre, Márcio, Fabiano (Cleiton Xavier) e Carlos Miguel; Mahicon Librelato (Leandrão) e Fernando Baiano. Técnico: Celso Roth.

    Exemplo de escalação do Inter em 2003 (em dia em que levou 3×1 do Goiás):

    Luizão; André Cruz (Diego), Wilson e Vinícius; Gavilán, Claiton, Geninho (Thiago Mattos), Daniel Carvalho e Edu Silva; Jéfferson Feijão (Cleiton Xavier) e Nilmar. Técnico: Muricy Ramalho.

    Em 2000 e 2001 o Inter não foi nem vice campeão gaúcho. Em 2002 quase foi rebaixado.

    Quem diz que o time de hoje é o pior de 2000 para cá não entende absolutamente NADA de futebol, ou não tem memória, ou só quer tumultuar.

    Ou um combinação de tudo isso…

  • altair diz: 18 de julho de 2011

    Estou espantado com tudo isso. Minha nona também. Ela é uma senhora italiana de 87 anos e que acompanha o dia a dia do Inter na RBS TV e na Rádio Gaúcha. Ela acompanha ouvindo visto que ela pouco enxerga. E eu testemunhei esse amor quase centenário da minha nona por esse time de vermelho e branco e eu amo tanto também. E juntos passamos por tanta coisa… na crença que o Luis Fabiano levaria o Inter a Grandes conquistas… no quase descenso dos anos 2001 ou 2002, na reviravolta magnífica comandada pelos dois Fernandos o Carvalho e o Fernandão que minha nona tanto tem carinho também. Acompanhei as todos os feitos do Falcão pela memória dessa nona colorada símbolo para mim de uma paixão maravilhosa por algo que acredita e defende acima da razão. Ela mora em São Valentim pequena cidade ao norte do Estado e quanto a mim estou batalhando meu espaço em São Paulo e o que nos une além do amor de neto pela nona é essa paixão colorada que sentimos e as histórias que cercam esse amor colorado chegando a beira do fanatismo. Certa feita minha nona teve que realizar duas cirurgias em menos de 1 mês devido a osteoporose e teve a segunda cirurgia que ela passou mal e quase faleceu… porém forte como é conseguiu se recuperar e perguntada sobre como era quase ter ido para o outro lado ela com um bom humor rotineiro respondeu que o que viu a tranquilizou: viu uma bandeira enorme do Inter e ouviu o hino desse clube que tanto amamos. E uns tempos depois ela sofreu outro baque com o falecimento do meu nono que também foi um grande torcedor colorado. Era um casal realmente apaixonado que transpirava amor entre si, pela família e pelo Inter. E depois do falecimento dele que foi dia 03 de dezembro de 2010 ela teve a a chance de sorrir 11 dias mais tarde… porém não aconteceu pois o Inter perdeu para o Mazembe e ela desanimada apenas falou que acreditava ainda no Inter. Passado uns meses eu consegui com que ela sorrisse novamente ao dar em primeira mão a notícia que o maior ídolo dela seria o anovo técnico do colorado: Falcão o maior jogador do Inter e agora Técnico. Um nome de respeito e um profissional realmente apaixonado pelo Inter. Se isso é possível existir a aproximação dessas duas palavras profissional e apaixonado. E durante todo esse tempo ela acreditou no Falcão e no Inter e sorria com essa possibilidade diariamente de conseguirmos juntos, torcida, diretoria, jogadores e comissão técnica todos os títulos importantes que disputássemos mesmo perdendo uma partida aqui ou acolá. Mesmo lutando contra um presidente que realmente não parece ser muito colorado… um presidente frio e distante da torcida e do time e da comissão técnica… um presidente fraco e omisso um presidente na minha opinião interesseiro e sem moral, um presidente sem os preceitos de um profissional ou amador gaúcho… pois se ele fosse amador ao menos deixaria o Falcão. Um presidente indigno de ser o Presidente do Inter. Apenas um presidente. E hoje caro presidente você pois não te chamo de senhor por não te achar digno dessa forma de tratamento, você a deixou infeliz assim como deixou muitos torcedores na mesma condição que ela e eu realmente apaixonados pelo clube, pessoas que assim como nós compram tigelas, canetas, bandeiras originais para que esse time que amamos consiga nos dar mais tardes ou noites de alegria e que consiga mais títulos e que consiga passar como recompensa para nós torcedores colorados, gaúchos ou não homens, mulheres, jovens ou idosos que o Inter tem valores como dignidade, honra, glória e atitude de vencedor mesmo na derrota… você presidente não sabe o quanto é gostoso acreditar em algo bom mesmo que nossa vida talvez seja um pouco mais difícil que deveria… e esse algo bom que me refiro é a nossa válvula de escape, o nosso amor incondicional por um time, por uma bandeira, por um clube que não é apenas grande … para um clube que é GIGANTE… e você hoje com essa atitude errada provou que tem como apequenar um GIGANTE, desde que ele seja administrado por um cara sem os valores de um gaúcho convicto e leal. Hoje presidente tu fez a minha nona chorar e eu também. Eu não quero que você presidente transforme a nona mais colorada que conheço numa velhinha de Taubaté. E te digo mais … sou um zé ninguém que veio estudar e trabalhar em São Paulo porém quando retornar ao sul em definitivo e isso vai acontecer um dia quero disputar a Presidência colorada, pois se você que não é colorado legítimo pode eu que sou colorado verdadeiro posso também. Nona e Falcão … continuem a acreditar no Inter… os verdadeiros colorados precisam de um Falcão e de uma nona colorada sempre….

  • Alexis diz: 18 de julho de 2011

    Calma, Wianey. Não é o pior Inter dos anos 2000. De 2000 a 2004, era pior. De 2005 pra cá, pode ser o pior. O maior problema foram os inúmeros erros de avaliação. O Inter desaprendeu a contratar e o pior, erra ao dispensar. Hoje, não temos nenhum atacante além de Damião. Nenhum! Mas começamos o ano com Sobis, que passou o semestre se recuperando e agora poderia contribuir, mas daí o Inter não pode gastar dinheiro nele (mas pode pagar 300 mil por mês ao Índio que, convenhamos, está ultrapassado). Tinha o Alecsandro, que não servia para grande parte da torcida, mas que hoje, até faz falta. E tinha o Ilan, que foi contratado, nunca jogou e de repente não servia, simplesmente. Isso é erro de avaliação: como chegamos, a dois dias de fechar as inscrições pro Brasileirão, com um atacante em todo o elenco? A zaga foi outro erro de avaliação: preferimos ficar com um monte de trintão (Bolívar, Índio, Sorondo e Rodrigo) do que escolher jovens zagueiros. Lembram o tempo que demorou para colocarem o Juan de titular? E o Danny Moraes, zagueiro de futuro, que foi simplesmente dispensado sem resultar em um centavo pro clube? O Danny Moraes não é melhor que o atual Índio, com 37 anos de idade? Erros de avaliação, de novo. Com isso, chegamos a dois dias do fim das inscrições sem lateral-direito, sem zagueiros, sem atacantes e com um time que mal tem 11 titulares e depende do talento de um jogador, Oscar, pois dois medalhões que deviam fazer a diferença (D´Ale e Kleber) só jogam quando querem. Um mês depois de chegar ao Inter, Falcão disse que não tinha elenco pra ganhar o BR. Caíram de pau em cima. E não tinha mesmo. E olha que naquele tempo ele tinha Sobis e Cavenaghi para o ataque. lamentável.

  • altair diz: 18 de julho de 2011

    pessoal… só para corrigir um equívoco meu … o nome do jogador que achei que levaria o Inter a grandes títulos era Fabiano e não Luís Fabiano … estou tão chateado com tudo isso que acontece no colorado que andei confundindo nomes … obrigado

  • paulo bourscheidt diz: 18 de julho de 2011

    De que adiante o clube ter 100 mil sócios e faturar altas somas com vendas de jogadores se parece incapaz de encontrar reforços compatíveis com sua grandeza e ambições.

    Então paga o FOSSATI , afinal para um ricaço desse , 1 milhãozinho é dinheiro de cachaça.

    … crise mesmo será o desenrolar FINAL DO REMENDÃO . anotai Wianey !!!

  • Danilo Paulo Merljak diz: 19 de julho de 2011

    Chegamos ao fundo do posso. Há muitos anos o Inter também levou 3×0 do São Paulo no Beira-Rio. O Balvê e o Dalegrave contrataram o Figueiroa e deu no que deu. Hoje o Luigui demite o treinador e o vice de futebol. Para o Luigui a defesa do Inter é perfeita. O segundo golo do São Paulo evidencia tudo aquilo que se diz da defesa. O Nei batido, o Bolivar e o Kleber devagar tentando chegar no atacante e o Indio praticamente caminhando. Todos os quatro de frente para a goleira do Inter, ou seja, de costas para o meio do campo. Todos jogadores experientes. Nenhum deles de frente para o atacante. Há muito tenho interagido neste espaço e dito que o Fernando Carvalho nos deu os maiores títulos. Colocou o Inter no cenário mundial. Não soube, entretanto, preparar o time para permanecer como estrela de primeira grandeza. Não soube analizar os motivos da vitória sobre o Barcelona. Acreditou que tinhamos verdadeiramente um grande time e plantel qualificado, muito embora tenhamos vencido com um golo do Guabirú. Não fez as contratações pontuais que deveria fazer e não dispensou jogadores de baixa qualidade técnica. Desde que assumiu o Inter, este dirigente deve ter contratado mais de 80 jogadores. Talvez tenha acertado em 20%. Vendeu joagadores importantes e não repos com qualidade, politica até então decantada como perfeita. Resultado: o time e o plantel ficaram cada vez mais desqualificados. O dinheiro da venda não resultou em nada para o Clube, que hoje encontra-se endividado e sem condições de contratar. Até o Estádio dos Eucaliptos e um empréstimo vultuoso foi feito no fim de 2010, para encobrir um grande déficit e regatar compromissos com salários e 13º dos funcionários e jogadores, além do pagamento de valores com a dívida de curto prazo. O Conselho nada fez para evitar os desmandos do grupo do Fernando Carvalho. Uns por apoiarem, outros temerosos pelo desgaste que seria enfrentar o até então grupo vitorioso. As consequencias ficaram num segundo plano e hoje estamos diante de uma realidade que os nossos rivais da Azenha vivem a bastante tempo. Também resultado de uma idolatria pela torcida e ambições pessoais de dirigentes. Pelo lado de lá, falou-se até de apropriação indebita. No Inter tem um problema em relação ao Ricardo Cruz, com o clube russo dizendo que pagou os direitos do Inter e daqui acusando os russos de falsificarem recibos. E a estória dos cartões de crédito. Dizem serem gastos exorbitantes, mas ninguem aponta quem foram os dirigentes e quanto gastaram cada um. É o grupo se protegendo, em nome de evitarem desgaste da imagem do Clube. O Piffero já havia sentenciado que à torcida caberia tão somente torcer. Agora o lateral Nei afirma que a torcida é o “RESTO”. Não temos saida a curto prazo, pois temos jogadores veteranos, ganhando altos salários, jogando pouco, com contratos longos e uma folha de 6 milhões de reais mensais. Vamos pagar quatro treinadores. Só Deus poderá nos salvar da suprema humilhação de cairmos para a segunda divisão. Alias, se isto acontecer, sera a oportunidade de ganharmos o único título que falta em nossa história. Brincadeira a parte, realmente a situação é dificil. A volta do Fernando Carvalho só seria justificada pela falta de dinheiro para contratar reforços. Não que ele colocaria dinheiro, mas pelo conhecimento de investidores e empresários. Seria um modo dele reparar os seus pecados para com o Clube. Não gostaria de ve-lo atuando diretamente no futebol, já que pelo paternalismo que instalou no plantel, manteria o grupo de jogadores que dominam o vestiário. Os mesmo que pediram que não se afastasse do Clube. Por falar em paternalismo, como ficariam os goleiros Muriel e Agenor, que não devem ganhar mais de 30 mil mensais, tendo como reserva o frangueiro do Renam ganhando mais de 150 mil? Alem do reconhecimento e solidariedade, o que tem haver o Clube com a tragédia que acometeu o goleiro? Jogadores são profissionais e devem ser tratados de acordo como tál. O Inter está cheio de jogadores cujo custo benefício é negativo.

Envie seu Comentário