Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Vandalismo, dentro e fora do Olímpico

29 de agosto de 2011 21

Seja porque se drogam ou se embebedam até transbordar, vários torcedores gremistas voltaram a dar o toque negativo, no Gre-Nal. Começaram promovendo briga contra torcedores do próprio Grêmio, uma desavença entre torcidas organizadas que não acaba e nem recebe consideração adequada do clube. Mais tarde, tentaram invadir o Jecrim buscando liberar torcedores presos. Por fim, tumultuaram a vida de moradores das imediações, como relata este torcenauta:

“Wianey, peço para não divulgar nada do email nem meu nome, apenas mencione, se for tua avaliação, o problema.

Sou teu leitor e vou ser bem sintético, pois já outros reclamaram do mesmo problema. Dias de jogos no Olímpico viraram um inferno para os moradores da Rua Afonso Pena, que ficam acuados nas residências.

Vandalismo, bebedeiras e intimidações a quem mora ali, sobretudo para as mulheres, que são assediadas.

Em um prédio das redondezas, depois que chamaram a polícia e detiveram torcedores, alguns apartamentos foram apedrejados. Parece não ter limites a ação desses predadores. Danificam carros nas ruas, penduram faixas nos portões das casas e se batem inclusive com a Brigada, que não raras vezes vi passar intimidada e não querendo comprar briga.

Não tenho dúvida que é um efeito danoso da Lei Seca nos estádios, mas também de responsabilidade do Grêmio que não controla mais suas torcidas organizadas. Exemplo foi ontem, quando tentaram invadir o Jecrim para libertar colegas detidos.

O que dói é perceber que são filhos bem criados da sociedade. Fico me perguntando, sobretudo em jogos em dias de semana, de ter barbados com mais de 30 anos enchendo a cara à tarde antes de ir ao jogo. Certamente alguém trabalha para sustentar o vandalismo deles”.

Este blog publica o e-mail, apesar do pedido do torcenauta, cujo nome fica omitido, já que o blogueiro não pode relatar fatos que não presenciou. O testemunho do internauta, pois, é essencial. Fica a expectativa de que a Brigada Militar não se omita e contenha estes vândalos.

Bookmark and Share

Comentários (21)

  • jarbas galgaro diz: 29 de agosto de 2011

    Como assim:sejam porque se droga ou se embebedam?
    Por acaso alcool não é droga?
    Lamentavelmente,tem gente que pensa que não.
    Mas o problema não está nas drogas.O problema é falta de educação e de valores.
    Eu conheço muita gente que usa drogas(lícitas e ilícitas)e não são marginais.
    Não dá pra culpar as drogas pela falta de caráter e educação das pessoas.
    A educação começa dentrro de casa,não é a polícia que vai educar quem os pais não educam.
    “Eduquem as cianças e não será nescessário castigar os adultos”
    Hoje em dia os pais não tem mais tempo para educar os filhos,tem alguns que dispensam mais tempo pro seu time do coração do que para o seu filho.
    O resultado é esse que estamos vendo.
    Eu dúvido que uma criança que receba amor,carinho,educação e atenção se transforme em bandido.

  • Roberto diz: 29 de agosto de 2011

    Muito bom teu comentário, Jarbas Galgaro. Mas tua última frase só contém meia verdade. Geralmente, quem recebe amor, carinho, educação e atenção não se transforma em bandido. Mas não é sempre assim. Quantas pessoas nós conhecemos que maltratam os filhos, inclusive a pretexto de “educá-los” para enfrentar a dureza do mundo? E nem por isso todos os filhos maltratados, ou mesmo os abandonados, se tornam bandidos. É uma minoria que dá vazão à agressividade, geralmente atingindo pessoas mais fracas ou inferiorizadas numericamente. Aqueles que conseguem preservar o próprio senso do que valem dificilmente vão agredir outras pessoas. Já os “pobrezinhos”, os “coitadinhos”, os que têm sérios problemas de autoestima, cuidado!
    Todo indivíduo, em princípio, é responsável por seus atos e sua formação. Não podemos esquecer isso, mesmo porque correríamos o risco fácil de dar a esses marginais (sob a pele de torcedores) a desculpa que eles tanto querem para machucar outras pessoas e sair ilesos.
    A questão, me parece, está mais na aceitação e até aprovação social de comportamentos ilícitos e ou agressivos. Quantas pessoas, por exemplo, criticam a lei anti-palmadas, embora ela só vise justamente evitar o abuso e prepotência de pais e parentes em relação às crianças, que não têm força para se defender? E quantas pessoas aceitam e até escondem o abuso de álcool entre amigos?
    Aliás, álcool é droga, mas é lícita. Cigarro mata, mas todos podem fumar. O governo até ganha muito dinheiro explorando o vício de fumantes e bebuns. E ainda é possível garimpar votos dos torcedores/bandidos. Não há, enfim, interesse real, unânime e efetivo em combater os comportamentos anti-sociais ou auto-agressivos, muito menos quando provêm de integrantes da fatia mais favorecida economicamente.

  • Xiru diz: 29 de agosto de 2011

    Como pode uma direção ser tão OMISSA em TANTOS ASPECTOS?
    Omissa no futebol, omissa nas alterações da OAS, omissa com as organizadas…

    Pior: não é omissa, éativa, mas ao contrário do que deveria ser.

    Há pouco eu achava que Odone devia ser retirado dos dois cargos, de presidente e de Deputado. HOje ja achoq ue ele devia ser colocado como barreira fisica numa briga entre essas duas torcidas.

    Ridiculo isso, e desde a época de Felipão/Koff tem FORTE E CONSTANTE essa divisão entre as torcidas. Absolutamente incomrpeensível a maneira como é.

    Ainda gostaria de ver essa gente sendo cobrada na mesma moeda. Com juros.

  • Xiru diz: 29 de agosto de 2011

    O colega Jarbas em razão.

    Eu sou um completamente contra as drogas, pois ja vivi problemas demais na familia e com amigos. Coisa pesada.

    E esse comportamento das torcidas seria praticamente o mesmo sem drogas.

    Mas continuo achando que quem consome dentro dos estádios, na frente de pre adolescentes e crianças, devia ser considerado criminoso.

    Mas……… o uso é abusivo. No meio da Geral então, ta louco… A BM só não pega porque não quer.

  • Andre diz: 29 de agosto de 2011

    Em resposta a torcenauta, logo, logo eles sairão do entorno, estarão se transferindo para outro ponto alugado pela OAS, ao entorno de uma favela, a realidade destes torcedores!

  • Matheus diz: 29 de agosto de 2011

    Com certeza tem dos dois lados, mas o fato é, que do lado de lá tem muito mais.

  • Eduardo diz: 29 de agosto de 2011

    Não entendo a torcida gremista ganham o grenal e assim mesmo promovem badernas e brigam entre si, será que a frustração pelos vários anos sem títulos importantes deixaram os gremistas violentos e com raiva do mundo ??
    Os gremistas deveriam estar se abraçando e fazendo festa pela vitória, claro que uma vitória no grenal não representa nada diante da realidade que o Grêmio vive hoje, mas é uma vitória importante e meritória.
    A pequinês que o Grêmio se encontra nesta década tivemos oportunidade de constatar ao ouvir o programa SALA DE REDAÇÃO de hoje, o Cacalo, ex-presidente gremista, gritava aos 4 ventos que o Grêmio era o time que mais ganhou grenais nos campeonatos brasileiro, como se isto fosse grande coisa ou valesse taça no armário, em nenhum momento falou dos títulos conquistados. Se um dirigente pensa assim, o que dizer da torcida, esta deve estar a beira da loucura mesmo.
    O Paulo Santana, mais pés no chão, dizia que não acreditava que a vitória no grenal terá o poder de melhorar o time gremista.
    O Wianey, como sempre, é todo elogios para o time ganhador, seja ele qual for.

  • osorio matujrana diz: 29 de agosto de 2011

    Sempre que o Grêmio consegue um bom resultado, a raposa sai da toca.
    Enquanto a torcida do Inter e do Independiente deram um belo exemplo de civilidade, ontem vandalismo voltou a tomar conta do estádio olímpico.
    Torcida de time pequeno é assim, parece torcida de segundona.
    A propósito, quem é André Lima ???

  • FRANCISCO diz: 29 de agosto de 2011

    Bah! Jarbas, é o seguinte…
    Vai até o Olimpico em dia de jogo e vejas com os teus olhos…
    São pessoas que, com certeza, tem apoio em suas casas pra fazer tal baderna.
    Inclusive vem buscar os filhinhos de 30 e poucos anos que ficam detidos.
    Acredite! Os pais culpam a BM por seus filhinhos estarem detidos…
    E levantam a mesma questão que tu levantastes….o álcool não acaba com o caráter das pessoas….
    Enquanto se pensar dessa forma, que o álcool não é um problema social…
    Vamos continuar tendo problemas não apenas em estadios de futebol, mas em danceterias, em praças públicas, em logradouros etc.
    Um abraço a nação gremista!
    Que deu um chocolate no meu INTER ontem…
    Mas vai ter volta no segundo turno…
    Aguardem!!!

  • Paulo diz: 29 de agosto de 2011

    certamente que esse email de reclamação nao vem de um gremista, isso acontece em todos os estádios inclusive no beira rio.
    Acho q tem que cobra da brigada que faça patrulhamento desses locais, assim irá desestimular os arruaceiros.

  • Eduardo diz: 29 de agosto de 2011

    Essa situação já estrapalou faz tempo. É normal acontecimentos dessa natureza em se tratando dessa torcida dita “não organizada” do Grêmio, senão vejamos, já teve torcedor do Grêmio baleado na cabeça, outro no peito, vandalismo no estádio do rival, atearam fogo em banheiro químico etc, depredam patrimômio alheio. Agora invadem um estabelecimento do Poder Judiciário. Pergunta-se: o que a direção do Grêmio fez? Nada!

  • Marco diz: 29 de agosto de 2011

    GENTALHA, gentalha, gentalha.

  • Thiago Melo diz: 29 de agosto de 2011

    Paulo, essas coisas acontecem graças a pessoas como tu que acham nos outros, desculpa pras suas atrocidades. É a mesma coisa que um politico se justificando que se teve roubo, foi menos roubo que a gestão anterior.

    Sempre assim…

    O dia que cada um cuidar do seu quintal e resolver os seus problemas, o mundo fica melhor. Mas tem que querer resolver os problemas.

    Esse negocio de ficar colocando culpa nos outros pra se justificar, é uma coisa que aprendi desde criança que é a coisa mais errada do mundo.

    Concordo com os colegas anteriores, isso é algo que vem de berço, educação, coisa que o Paulo ali nao soube absorver dos pais dele, pq acredito que tenham dado sim uma boa educação a ele…

  • magazenhas diz: 30 de agosto de 2011

    Vianey ouvi teu comentário na gaúcha a respeito do vandalismo que anda descampando no entorno das ruas aqui na volta do olímpico. é verdade. é vandalismo mesmo! é risco para todos. é uma tragédia anunciada, que até agora, graças ao bom DEUS ainda não ocorreu….
    Vcs que são dos meios de comunicação tem que fazer isto mesmo. Convocar a Segurança Pública para fazer um trabalho preventivo ANTES, DURANTE e APÒS os jogos…..
    Não sei o que está ocorrendo. Fico confusa, porque esporte é algo saudável, é um exemplo legal para todos…. de repente há esta associação de futebol, alcool – cerveja – drogas e …. violência, … pois é, não deveria haver!!!!….
    Me corrige se estiver errada…. mas o esporte, por favor é para aproximar, reunir pessoas, dar bons exemplos de disciplina, superação, aplaudir talentos e torcer pelo seu clube de forma CIVILIZADA….
    E não é isso que está ocorrendo… Porquê?????
    O que há por trás desta falta de educação, limites, e vandalismo descarado? E que provoca muito medo pelo que poderá ocorrer daqui a pouco se providências não forem tomadas?
    Quer ver só como há coisas hipócritas?
    Foi proibido beber dentro dos estádios…
    Anda aqui na volta com tua reportagem….É copo descartável de cerveja, vinho atirado em todas as ruas, antes, durante e após os jogos…..
    Não só aqui, mas na volta de qualquer estádio ….
    O que que é isso????? Evidente que peço sigilo de meu mail e no mais….
    Parabéns por teres usado o microfone para denunciar e solicitar que a Segurança Pública tome uma atitude….

  • leandro diz: 30 de agosto de 2011

    Mas na nova Arena de 60.000 lugares eles não vão fazer bagunça….

  • Giovanni diz: 30 de agosto de 2011

    Sabe qual resultado de tudo isso? Eu torcedor de bem, que prezo pela minha integridade física e moral que dou valor para o meu dinheiro, fico em casa com a família e escuto o jogo no rádio. Sou gremista e torço pelo meu time, porém todas as circunstâncias nos fazem ficar longe dos estádios. A insegurança, os custos de se ir ao jogo e a perda da identidade dos jogadores ao clube que fazem com que o futebol perca o encanto. Eu já desisti de ir ao estádio, prefiro ficar em casa tranquilo com minha esposa.

    Um abraço aos gremistas!

  • Ramão Corso diz: 30 de agosto de 2011

    Wianey, o grande culpado, o grande incentivador de toda esta violência chama-se Paulo Odone.

    Agora, li em uma entrevista ele dizendo “Tentar invadir o espaço do Juizado foi um grande vandalismo. Eles perderam a noção do limite”.

    É um baita mau-caráter ! Estes cidadãos já passaram do limite quando botaram fogo nos banheiros do Beira Rio, já passaram do limite quando deram tiros contra o relógio do centenário, passaram dos limites quando agrediram Carvalho e Pífero no aeroporto, passaram dos limites quando trocaram tiros entre si em uma das brigas…………várias e várias vezes eles vão para cima da Brigada, tudo com a conivência do Odone.

    Agora, ele vem dar uma entrevista dizendo que “passaram dos limites” ??????

    Quer dizer que, tudo que fizeram antes pode ser considerado aceitável para o senhor Paulo Odone ?

    Sinceramente, eu esperava um posicionamento forte da imprensa a este respeito. Esta declaração é uma prova de influência direta nestes atos.

    Deveria ser o primeiro preso. É o chefe da gangue.

  • Carlos Alberto diz: 30 de agosto de 2011

    Pega os jornais dos últimos 5 anos. Tem notícia sobre quebra quebra em banheiros, brigas, espancamentos, incêndios, tiros, mortes, e outros crimes similares. Leia de novo, para não ficar achando que é flauta. Lá, vamos encontrar uma variante que é comum a todos os crimes: gremistas. Não adianta espernear, achar que tô ficando louco. Leia de novo. A questão é: Por que?. Acerta quem diz que os resultados econômicos e esportivos tem tudo a ver. A flauta é a melhor coisa do esporte, mas contínua, revolta quem é fraco de cabeça (fraco de cabeça tem em qualquer torcida, não se preocupem). É só questão de oportunidade para os fracos que tem tendência para a marginalidade se manifestarem com violência. Então o que fazer, já que o futuro próximo não é muito favorável à uma mudança no cenário esportivo e ou econômico ? (uma ponta de flauta, mas é verdade). Punir. E prevenir melhor, nos jogos chave. Simples assim.

  • Adornes diz: 30 de agosto de 2011

    É muito blá bláblá…. a geral nunca será extinta… mesmo sem as barras e sem os instrumentos… estaremos sempre junto ao tricolor… estas brigas acontecem desde que o mundo é mundo… há e pode publicar o meu nome!!!

  • Marcos diz: 30 de agosto de 2011

    Caro Eduardo, tu sabias que um dos elemntos envolvidos no tiroteio no qual um torcedor levou um tiro na cabeça é filho de um ex-secretário da ex-governado Yeda???? Acreditas que ele está preso???? Por isso que não se colocará limes neles, são plyboys com dinheiro e as costas quentes. E assim caminha a civilidade esgoto abaixo…

  • Jarbas Galgaro diz: 30 de agosto de 2011

    Me desculpe Francisco,mas acho que me interpretaste mal.
    Não sou a favor das drogas,abomino todas elas,principalmente o álcool,que é a pior de todas.
    Mas só porque é liberado alguns pensam que não é droga.
    Tive um pai alcolatra(de nome Franciso) e não desejo essa prova a ninguém.
    Inclusive me indigna muito ver o gaúcho Mano Menezes fazer comercial de cerveja.
    É claro que a droga é um problema social gravíssimo,mmas ela não é a culpada pela falta de carater das pessoas.
    Guardadas as proporções,será que Hitler precisou de alguma droga para se transformar no monstro que foi?
    Claro que não.A maldade e a violência são inerentes ao ser humano e não á droga.
    O álcool é comsumido por quase todos que frequentam festas e danceterias,e nem por isso elas ficam se matando,apenas uma pequena minoria usa o álccool como um aditivo pra se libertar do medo e liberar todo o seu ódio da humanidade.
    Quanto aos pais que protegem seus filhos marginais,na minha opinião são mais culpados que os filhos.
    Simplesmente passar a mão na cabeça de quem erra não é educar.
    E eu disse que criança precisa de amor,carinho,atenção,mas também precisa ser educado,e essa tarefa cabe aos pais e não á brigada.

Envie seu Comentário