Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Com 85 anos, essa guria vai longe

08 de fevereiro de 2012 4

Para falar do orgulho de integrar o corpo funcional da Rádio Gaúcha seria preciso muito mais do que um texto rápido e, por isso, pouco elaborado. Descrever sentimentos é tarefa tão difícil que quase não me atrevo a empreender. Valho-me de um tão velho quanto verdadeiro chavão: a Gaúcha é a minha segunda família. Nela, estou em casa. Cada corredor, parede, refletem a intimidade que tenho na minha morada. Cada colega é um filho, um pai, um irmão.

Hoje, estamos lembrando momentos inesquecíveis desta jovem de 85 anos. São tantos que não caberiam neste apressado texto. Porém, destaco dois: os 70 anos da Gaúcha, quando a emissora colocou na avenida a sua escola de samba cantando o samba-enredo de Wilson Nei, “Essa Guria Vai Longe”. Quanta alegria! Impossível não lembrar a proeza de ter construído uma emissora de rádio especial, em Abu Dhabi, para 10 mil colorados que para lá se dirigiram, acompanhando o Inter no seu segundo Mundial de Clubes. Jamais havia sido feito algo semelhante. A Gaúcha fez. Por estas e tantas outras iniciativas, pelo compromisso com a informação com ética e respeito, reafirmado todos os dias, é que estamos, todos, brindando nesta data: Feliz Aniversário, Rádio Gaúcha. Diante do futuro que te aguarda, 85 anos é quase nada.

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • jose fernando ferrari diz: 8 de fevereiro de 2012

    Sou de Tenente Portela, Wianey, sou, além de colorado teu fã. Seus comentários são sóbrios e imparciais. Um abraço a você e um parabéns pelos 85 anos da GAÚCHA, a qual sempre escuto.

  • Joao Carlos Cavalheiro Romeiro diz: 8 de fevereiro de 2012

    Essa “Gauchinha bem querer” nos fala todos os dias e por ela sabemos ate o que vestir para sair, se vamos de carro, onibus etc… as vezes ate o guarda chuva ela coloca em nosssa bagagem. Faz parte da nossa familia, por causa dela tenho um Radinho no banheiro, na cabeceira da cama, na sala, cozinha…carro. Parabens Radio Gaucha!

  • Luciano diz: 9 de fevereiro de 2012

    Wianey: aproveito o post alusivo aos 85 anos da Rádio Gaúcha para trocar idéias contigo acerca das declarações do Paulo Pelaipe na jornada esportiva da Rádio Gaúcha na noite de ontem, antes do jogo do Grêmio com o Ypiranga.
    Primeiramente, causou-me repulsa constatar que a conceituada aniversariante, tão àgil na busca e na repercussão dos fatos, tenha descaradamente abafado a fala indignada, agressiva, injusta e mentirosa do Paulo Pelaipe, de que 70% da imprensa é colorada e 30% é gremista. Ora, com isso ele apregoou, pelas ondas de uma rádio que é escutada no Brasil inteiro, que a imprensa gaúcha é mal-intencionada; é cafajeste, pois estaria a serviço do Inter e a desserviço do Grêmio.
    Se isso fosse verdade ainda, tudo bem. Mas o Sr. Pelaipe, que deveria ter uma postura mais condigna com o cargo que ocupa, bravateou o que bravateou, destemperadamente, apenas para tirar o foco das acusações que o ex-jogador Douglas fez contra ele por meio de nota divulgada na internet. E mais, ele avaliou que “estavam batendo demais” no Grêmio, porque, segundo ele, há 70% de jornalistas colorados e “apenas” 30% de gremistas, como se quantidade pudesse determinar um pseudo favorecimento ao Inter. Lembro a todos, mas principalmente ao Sr. Pelaipe, que uma empresa é composta pelos “chãos de fábrica” ou “arigós” e pela diretoria. Sempre haverá mais arigós que diretores e a empresa em que tu trabalhas, a RBS, tem em em seus quadros, inegavelmente, colorados e gremistas. Os jornalistas colorados, e aqui é minha opinião, todos desenvolvem atividades operárias, por assim dizer, ao passo que aqueles que formam opinião, que ditam o que será e o que não será escrito no jornal, são todos gremistas. Portanto, o Sr. Pelaipe não têm do que reclamar, pois a imprensa (agora de modo geral) está sempre aliviando a barra do Grêmio. É um descaramento, portanto. Um tapa na cara de vcs, jornalistas, que ficaram bem quietinhos e estão até agora bem quietinhos, abafando e botando panos quentes. Fosse um dirigente colorado que tivesse proferido tais impropérios e hoje a notícia estaria nos saites do mundo inteiro, com a “jornalistaiada” local declarando guerra ao dirigente vermelho que tivesse feito acusação tão caliunosa! Afinal, aqui só se briga com os fatos ligados ao Grêmio. Quando é com o Inter a resposta vem rápida:
    - Nós, da imprensa ética, não brigamos com os fatos!
    É vergonhoso!
    A imprensa vive aliviando pro Grêmio, daí o Sr. Pelaipe vem se fazer de coitado, vem fazer a choradeira que fez numa postura muito própria de cabos eleitorais, que, afinal, parece ser essa a sua função no Grêmio!
    Queria ele o que? Que a imprensa noticiasse os feitos gloriosos do Barcela dos pampas nesse início de temporada? Ou será que ele próprio não vê o que está acontecendo com o time do qual ele é dirigente? Talvez como bom cabo eleitoral ele esteja a perceber que a imagem do político esteja arranhada e sua popularidade em baixa por conta dos fatos ligados ao Grêmio. Nesse caso, eles que contratem uma agência de marketing e publicidade, porque pelo que se depreende da fala dele, parece que está querendo é que a imprensa seja esta agência de publicidade e marketing. Alô Sr. Pelaipe…imprensa serve pra noticiar fatos e não pra fazer propaganda de dirigente-político!
    Enfim, uma chapuletada nos jornalistas em plena noite de aniversário da Rádio Gaúcha e todo mundo fica bem quietinho, “administrando” os fatos. Como diria o Milton Leite: “QUE BELEZA”!

  • Clairton diz: 11 de fevereiro de 2012

    Sr. Wianey, por favor, nós não temos zaga, mas você citar que temos saudades do Rafael Marques o pior zagueiro que já passou pelo olímpico já é demais, queres nos humilhar não é.

Envie seu Comentário