Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Surge uma estrela no Olímpico

23 de fevereiro de 2012 26

Roger Machado dirigiu o Grêmio em duas oportunidades. Venceu ambas. E não foram jogos comuns, mas sim Gre-Nais. Pela amostragem do seu trabalho, juntadas as suas manifestações e o trabalho que executa no Grêmio, parece definitivo que um grande treinador está em construção.

Roger é atento, estudioso, elabora com correção estratégias de jogo e é compreendido pelos jogadores. Inteligente e perspicaz, não apressa o passo. Tem consciência de que precisa cumprir etapas para se tornar um profissional respeitado.

Seria surpreendente se Roger, dentro de alguns anos, não muitos, se colocar entre os poucos bons treinadores existentes no Brasil. É uma estrela que surge. Se eu fosse o Gilmar Veloz, trataria logo de representar Roger.

Bookmark and Share

Comentários (26)

  • Vinícius diz: 23 de fevereiro de 2012

    Concordo contigo, Wianey. Sou colorado, mas é inegável que o trabalho que o Roger faz é acima da média. Independente de veia clubística, temos que elevar às alturas o trabalho de pessoas íntegras como ele, tão escassas no meio futebolístico.

  • carlos diz: 23 de fevereiro de 2012

    tudo bem ele ganhou dois grenais, mas em que condições?? é tiro curto para um jogo só, nos dois grenais foi assim time do gremio na pior, é facil imaginar a motivação que ele usou, o gremio mais no chao que tapete, qualquer coisa iria levantar eles, imagina se tomassem uma goleada como todo mundo falava que seria??? ainda assim por detalhes o inter não empata no final com o oscar, vamos ver se ele tem condições de colocar o time dele daquele jeito, jogando um campeonato inteiro jogando como jogou antes e 50% do grenal foi o cleber que ganhou….e quem ta na libertadores?

  • David diz: 23 de fevereiro de 2012

    Caro Wianey, o Roger pode ser considerado o maior patrimônio humano presente hoje dentro do estádio Olímpico. Por quê? Porque Roger é o único remanescente daquele Grêmio vitorioso, devastador e multicampeão dos anos 90.

    Ele talvez seja o único profissional dentro do Grêmio que não se conforma com o fato do clube estar há 11 anos sem títulos importantes. Aparentemente, ele passou esse inconformismo aos jogadores na preleção e isso se traduziu dentro de campo. Nem com o trio Dá-Dá-Dá (D’Alessandro, Damião e Dagoberto), o Inter foi capaz de superar o Grêmio (cujo time de 2012 ainda não está completo, visto que há reforços para chegar).

    Em meio a tanta apatia e conformismo entre dirigentes, jogadores e treinadores que passaram pelo Grêmio nos últimos anos, Roger se destaca como uma esperança de que a mentalidade do Grêmio volte a ser a de um time vencedor. Se ele passar isso aos jogadores e ao próprio Luxemburgo, o Grêmio terá grandes chances de voltar a sua trajetória de títulos.

  • João ( Ctba ) diz: 23 de fevereiro de 2012

    Vianey, tu fizeste um comentario nos pos-jogo na Radio Gaucha que foi penalty naquele lance do Gabriel dentro da area do Grêmio. Repare pela televisão, que a bola bate na nuca do Gabriel, não na mão, ok?

  • Mauro Chapecó diz: 23 de fevereiro de 2012

    Acorde direção!!! Mandem embora o Luxemburgo!!!!

  • Enio Zelihmann diz: 23 de fevereiro de 2012

    Báh! Wianey … Pelo que tu estas falando o Roger deve treinar a seleção Brasileira … Por favor deixa de ser comentarista de resultado, o cara ainda não fez nada , ou tu acha que ganhar dois Grenais já esta pronto… Por favorrrr

  • Pedro diz: 23 de fevereiro de 2012

    Talvez o Roger já consiga assumir o time do Grêmio para o próximo ano, espero que a Direção o valorize e aposte nele. Será com certeza um ótimo treinador.

  • Fabio diz: 23 de fevereiro de 2012

    Claro, Wianey, uma grande estrela está surgindo. O Roger deveria inclusive ser efetivado como treinador do Grêmio e mandar o Luxa embora. Não há técnico no Brasil e, talvez no mundo, melhor que o Roger. Que treinador, que sabedoria, que estratégia. Aquele primeiro gol foi pura jogada ensaiada, inclusive a rebatida do Muriel e o rebote nas costas dele. O segundo, então, que jogada, a defesa do Inter para, brincando de estátua, e o Kleber entra livre pra marcar. Tem mais, que visão estratégica do Roger, orientando o Oscar a perder a chance mais viva do jogo, aos 46 do segundo tempo. Sem falar no jogada combinada com o árbitro, mandando não narcar pênalte quando o jogador do Grêmio espalma a bola dentro da área. Realmente, surge uma estrela no Olímpico. Estamos diante de um excepcional treinador e, sem dúvida, de um “excepcional” comentarista.

  • Gabriel diz: 23 de fevereiro de 2012

    Sou colorado e concordo com a postagem. E acho que o co-irmão cometeu um equívoco em se apressar a trazer o Luxa, um sujeito complicado, que costuma desarrumar ambientes em todos os clubes que trabalha. Era melhor dar uma oportunidade ao Roger, assim como o Vasco fez com o Cristóvão. Chamou a atenção o comentário do Kléber, falando sobre a preleção que ele fez aos jogadores do tricolor. Certamente, uma boa preleção motivadora que faltou do lado colorado… E o desastre colorado apenas começou… vai se consumar com uma goleada na Vila Belmiro… todos os colorados saíram deste jogo com a certeza de que não temos um bom treinador no Beira-Rio!

  • rodolfo diz: 23 de fevereiro de 2012

    Roger o MÉSTRE… Verdadeiro MAESTRO tricolor!
    é deste tipo de atitude que o Grêmio precisa. raça Roger, e muito obrigado por fazer os gremistas acreditarem novamente neste time.

  • geraldo griza diz: 23 de fevereiro de 2012

    Concordo plenamente. Sou colorado, mas reconheço a superioridade do Grêmio e principalmente da postura tática do time. Tivemos durante toda a partida a vantagem do Cleber sobre o Elton, e tinhamos nop banco o Bolívar, que pode não estar nas suas melhores condições físicas mas conhece a lateral. O Cleber ganhou todos os contatos físicos do Elton. Outra, o D”alessandro não conseguiu jogar, por que não tirá-lo…, enfim, parabéns ao Roger.

  • João Batista diz: 23 de fevereiro de 2012

    Ataque 3D: DErrota, DEsclassificação, DEsespero…na libertadores é só questão de tempo…

  • Fabio Gremista diz: 23 de fevereiro de 2012

    O ROGER, e remanecente de uma era vencedora, possui uma humildade que poucas vez vi no mundo do futebol , ja trabalhou com ROTH, RENATO e agora LUXA quando o o ultimo citado sair ele vai estar pronto, pois somara a suas qualidades o conhecimento desses 3 tecnicos e mais a experiencia de ter convivido com luiz felipe nos tempos de campeao esperem o profissional estar pronto alem de tudo ele sabera a sua hora de assumir o nosso gremio só mais uma coisa (HORA MEIO CAMPO DO BARCELONA QUEM FALO ISSO???? )

  • Roberto diz: 23 de fevereiro de 2012

    O Caio Jr. queria jogar como o Barcelona, mas não sabia como. O Roger, sim, adiantou a marcação de todo o time, a zaga jogou perto da linha do meio de campo, e tirou os espaços do SCI.

  • Orcil Colorado diz: 23 de fevereiro de 2012

    Por favor Wianey.

    Como se pode medir um trenador em 2 jogos? Pelo amor de Deus! O Grêmio estava quase morto. Isso equivale a um médico dizer pro cara que se ele não parar de fumar vai morrer em 2 semanas. Se o cara é fraco fuma ainda mais e se mata mais cedo, mas se é forte, ele para imediatamente. Foi o que o Róger fez, nada mais. Fez apenas o que o Caio Jr não sabe fazer “motivar”. Infelizmente, nosso Dorival Jr (outro Jr?) também não sabe motivar e já estou começando a ter dúvidas quanto ao seu trabalho, pois ele já teve tempo suficiente pra dar um padrão de jogo melhor pro INTER e deveria saber “sair” de uma situação de desconforto, que foi a forte marcação do Grêmio.

    Só isso!

  • Sensato diz: 23 de fevereiro de 2012

    o Roger, assim, continua o que sempre fez nos tempos de jogador…age com caráter, decência e ética, sem falar na humildade. Além de ter sido um dos melhores marcadores que já vi jogar, transmitiu isso para os seus jogadores ontem, trazendo humildade TÁTICA a um time que carecia apenas disso.
    acho que a saída do Caio Jr. veio no momento exato. Arrogância não combina com o Grêmio.

    abraços

  • Ricardo diz: 23 de fevereiro de 2012

    O Roger sempre foi um exemplo como atleta e ser humano, tenho certeza que será um grande treinador ou gerente de futebol competência e seriedade trazem bons resultados sempre, espero que o Odone leia o comentário e aprenda um pouco…

  • Alberto/colorado diz: 23 de fevereiro de 2012

    Incoerências do Cacalo: além de torturar os ouvintes falando semanas a fio sobre o Oscar, ele falou hoje no Sala que o Grêmio deu um chocolate no Inter para no final do programa dizer que o Victor foi um dos melhores em campo no Gre-Nal. Assim a Gaúcha perde audiência dia a dia…

  • Marcelo Monteiro diz: 23 de fevereiro de 2012

    Eu só sei que nada sei…

  • Daniel scherer diz: 23 de fevereiro de 2012

    Belo comentário do Carlos, meu sobrinho de 5 anos não seris tão profundo….

  • JéfersonGGremista diz: 23 de fevereiro de 2012

    Wianey, acredito que não teria sido necessário queimar o Caio Júnior, pelo visto o que o Roger viu e agiu certo foi colocar o Marquinhos na reserva(lesão), o Gilberto Silva como zagueiro estabilizou a zaga, a entrada do Souza já contra o Zequinha demonstrou um certo acerto na contratação e ontem foi destaque no meio campo com passadas largas e dribles e desarmes, o retorno do Fernando também ao meio campo. O que o Grêmio teria que ter feito antes de tudo era ter contratado o zagueiro de qualidade e o substituto do Douglas.
    Mas como o Luxa é uma paixão do Odone vamos ter que aturá-lo para ver se dá liga neste momento entre torcida e treinador senão a validade dele vai depender de resultados imediatos.

  • JéfersonGGremista diz: 23 de fevereiro de 2012

    Luxemburgo recebe um time com vitória sobre o maior rival, portanto aumenta muito a sua responsabilidade em dar forma ao time e conseguir fazer com que estas vitórias e desempenho do time se multipliquem não ficando exclusivo para os grandes clássicos. Agora o Grêmio terá um treinador e tem que trazer um zagueiro qualificado para o plantel assim como o meia prometido desde o início do ano.

  • Alan diz: 23 de fevereiro de 2012

    Para o Fabio que provavelmente é colorado.
    Você fala da forma como aconteceram os gols e esquece de como foi o jogo ao todo. O Grêmio não deixou o Inter jogar, criou mais, chutou mais e por isso conseguiu a vitória. E vc tira os méritos dos Roger por apenas duas chances de gol que o inter teve e desperdiçou. Apropósito, se o inter tivesse empatado, não mudaria o fato que o grêmio foi superior na maior parte do jogo. Méritos do gremio de Roger, ou fracasso do inter por não ter conseguido jogar na marcação tricolor? aproposito a bola bateu na nuca do gabriel! abs

  • Andre diz: 24 de fevereiro de 2012

    Fabio te aconselho utilizar os inumeros recursos hoje disponiveis e veja o Grenal desta quarta feira pois teu comentario é de quem nao viu nem ouviu o jogo,ficou sabendo por outros e nao gostou nem um pouco do resultado.

  • sidnei diz: 24 de fevereiro de 2012

    WIANEY, o gremio é que nem papai noel, aparece uma vez por ano e só ingenuo acredita. Lembra do ano passado? e do outro? e nos ultimos 11 anos ??

  • ROLIM – N.H diz: 25 de fevereiro de 2012

    Wianey, não sei se já te deste conta mas todos os grandes títulos conquistados pelo Gremio foram com treinadores gaúchos. A única exceção foi a copa do brasil de 97 com o Evaristo,senão vejamos: Brasileiro I (1981) Enio Andrade. Libertadores I (1983)Espinosa, Mundial I (1983) Espinosa. Copa do Brasil I (1989) Claudio Duarte , Copa do Brasil II (1994) Felipão, Libertadores II (1995)- Felipão , Brasileiro II (1996) – Felipão, Copa do Brasil III (1997)-Evaristo-UNICA EXCESSÃO, Copa do Brasil IV (2001)-Tite, Campeão 2 Divisão (2005)-Mano Menezes. Parece bem claro que o Gremio só voltará a ganhar um título de expressão quando tiver nov amente um treinador gaúcho.É A HORA DO ROGER. Abs

Envie seu Comentário