Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de maio 2013

Victor é o herói das alterosas

31 de maio de 2013 26

Certas passagens na vida de um jogador de futebol são tão importantes que acabam instaladas na história pessoal do profissional, juntamente com os efeitos que produziram. Quando Victor, aos 48 minutos da etapa final, defendeu o pênalti que sacaria o Atlético-MG da Libertadores, estava inscrevendo o seu nome na história do clube, nos corações dos atleticanos e na sua biografia. A defesa de Victor fez mais: manteve na principal competição sul-americana o único clube brasileiro que nela ainda se mantinha. Herói das Alterosas e do próprio futebol brasileiro são louvações que o goleiro Victor mereceu.

Bookmark and Share

Dunga está se isolando

31 de maio de 2013 70

Percebe-se que Dunga está se isolando dos demais administradores do futebol colorado. São fartos os rumores dando conta que o treinador do Inter não tem boas relações com o diretor executivo, o vice-presidente de futebol e outros funcionários. Se for verdade, é uma pena. Dunga é admirado por seus conhecimentos, seriedade, liderança e capacidade de trabalho. Seria lamentável se tantas qualidades se perdessem na dificuldade que Dunga tem para se relacionar. É sua a obrigação de se adaptar ao estilo das pessoas que o cercam e estas de entender o temperamento do treinador. Estas relações são como casamento: se as partes não aprenderem a ceder, é inevitável que venha a separação.

Bookmark and Share

Koff salva o Grêmio e quebra a OAS

30 de maio de 2013 70

Tempos atrás, importantes e bem sucedidos empresários declararam que o contrato celebrado entre Grêmio e OAS era fantástico, maravilhoso, estupendo e que não era bom para a construtora. Fábio Koff discordava e por esta razão pressionou e a OAS aceitou renegociar o acordo. Resultou desta renegociação que foi alterado todo o capítulo atinente às regras financeiras. O Grêmio aumentou significativamente os seus ganhos e diminuiu dramaticamente suas obrigações financeiras. E agora? Se antes o contrato era “maravilhoso, fantástico para o Grêmio e ruim para a OAS”, significa que agora é divino, sublime, celestial e vai quebrar a construtora? Se Koff tivesse acreditado nas primeiras avaliações, não teria lutado pelas vantagens que obteve na reavaliação do contrato. Segundo o advogado Gladimir Chieli, o contrato que estava firmado entre Grêmio e OAS “era suicida”. Pode-se concluir que Koff salvou o Grêmio e quebrou a OAS.

Bookmark and Share

Dirigentes colorados não se entendem

29 de maio de 2013 35

Dizer que o Inter prefere errar pelo excesso e não pela omissão é um erro imperdoável. Não existe erro menos errado, o que existe é o erro, sempre causa de prejuízos. Dunga tem todo o direito de estar incomodado com as divergências que desfalcaram o Inter de dois titulares, em Salvador. A vice-presidência Jurídica do Inter informou ao departamento de futebol que Muriel e Fabrício estavam liberados para jogar. Dos dirigentes de vestiário, Dunga ouviu que não devia escalar os dois jogadores.

E não escalou.

O Inter empatou o jogo, o goleiro escalado falhou e o lateral esquerdo que substituiu Fabrício teve desempenho deplorável. A delegação colorada retornou para a sua sede e o assunto chegou ao conhecimento da imprensa. Os cartolas do futebol que foram mais realistas do que o rei, estão quietinhos. E o presidente Giovanni Luigi passa a mão por cima dizendo que é melhor errar por excesso do que por omissão. O presidente do clube deveria, sim, cobrar dos dirigentes de vestiário, passar-lhes uma carraspana e exigir que, doravante, não contrariem decisões de um setor especializado, caso do Jurídico.

Se o fato acontecesse em uma empresa privada, certamente haveria punições. Em clube de futebol, contudo, tudo é perdoado se o infrator possuir carteirinha do movimento político que governa a instituição. Enquanto isso, o time deixou dois pontos na Fonte Nova. Azar dos jogadores, treinador e torcida. Consolem-se pois foi, apenas, um erro por excesso.

Bookmark and Share

BM desaloja rebeldes sem causa

29 de maio de 2013 78

É preciso respeitar os idealistas, ainda que os seus ideais estejam equivocados. Porém, é preciso atenção para manifestações que escondem objetivos diversos atrás da máscara de falsos idealistas. Sobre estes deve recair o rigor da lei, como aconteceu esta madrugada aos acampados que teimavam em desafiar a Justiça. A duplicação da Avenida Padre Cacique é uma necessidade que deve ser atendida em benefício das centenas de milhares de moradores da zona Sul. A Justiça já havia decidido que a derrubada de uma centena de árvores, indispensável para a obra, não feria a lei e podia ser feita. A voz da Justiça não chegou ao local onde estavam acampados menos de 30 manifestantes – a BM encontrou 27 pessoas na ação desta madrugada – que se colocavam acima da Justiça e pretendiam subir nas árvores para impedir a derrubada.

Defensores do meio ambiente?

Impossível, pois rejeitavam a troca de uma centena de árvores por mais de duas mil que serão plantadas. Na verdade, o movimento oferecia todos os indícios de ser, meramente, uma ação com objetivos político-partidários. Os 27 rebeldes sem causa dormiam quando a Brigada Militar chegou. O acampamento foi cercado, quem reagiu foi preso, o espaço foi retomado pela Prefeitura Municipal que atacou, imediatamente, as desobstruções naturais que impediam o prosseguimento da importante obra. Os manifestantes, como sempre, sabiam que o seu objetivo não se realizaria.

Queriam, sim, ocupar espaços na mídia e até, quem sabe, fabricar algum mártir da causa. Já imaginaram o efeito de fotos mostrando algum manifestante sangrando? Como a ação da BM aconteceu de madrugada, sem a presença imediata da imprensa e sem trânsito, este objetivo foi frustrado. Os rebeldes enfiaram a viola no saco e foram aguardar em outra freguesia o momento de, novamente, desafiar as autoridades. Sempre acontece quando os partidos desse pessoal não estão no poder.

Bookmark and Share

O Inter está em pandarecos

27 de maio de 2013 71

Outro dia um torcedor colorado mandou-me um e-mail com uma palavra só: “pessimista… pessimista ….pessimista…”. Estava inconformado com a minha avaliação do time do Inter. Todas as opiniões merecem respeito, mesmo as que projetam sucesso para o Inter nesta temporada. Sábado, em Salvador, foi possível perceber que o time, titulares e reservas, está em pandarecos. Não existe reserva para Fabrício, afirmo sem medo de arrependimento. Willians, ou recupera o seu futebol de uma vez ou deixa o time para a entrada de Josimar que, convenhamos, não pode ser considerado solução. Os atacantes, então, compõe um cenário aterrador. Forlán não é um primor mas de vez quando marca gol, o que importa para um atacante. Mas, o que dizer de Rafael Moura, Gilberto e Cassiano? Se o Inter ainda lembra do seu histórico tamanho, não pode seguir socorrendo-se destes jogadores. E se Leandro Damião for vendido, como deve acontecer? Nilmar seria uma boa compensação mas abaixo dele será difícil encontrar um substituto para Damião. Esta é a realidade colorada, sem pessimismo ou otimismo. Apenas realismo.

Bookmark and Share

Luxemburgo, o grande ilusionista

27 de maio de 2013 15

Bastou uma vitória sobre o quebradiço Náutico para que Vanderlei Luxemburgo fizesse o que parece que lhe agrada mais: falar, desenrolar teses, discursar. Não pensem que me oponho ou me provoque desconforto ouvir as prédicas do Luxa. Pelo contrário, me satisfaz muito identificar em cada entrevista do treinador, uma habilidade incomum para produzir e desenvolver teorias em alta velocidade. Luxemburgo não se aperta com qualquer indagação que pareça constrangedora. Ele responde, sorri e, vez em quando, despeja uma troça que não ofende nem o atingido. O treinador do Grêmio é um excepcional orador. Porém, sua capacidade de ilusionista não pode e nem deve convencer. Jogando após a desclassificação inaceitável na Libertadores, o Grêmio entrou em campo com a corda no pescoço. Se não tivesse um desempenho interessado, pegador, o alçapão se abriria sob os pés de todos. O time, realmente, mostrou uma postura diferente mas seguem latejantes algumas deficiências. Exemplo: o que faz Pará no lado direito do time? É um exemplo de dedicação mas a sua produtividade é muito baixa. Elano se esforçou, é verdade, mas o que ficou da sua atuação além do gol marcado? Mais, quando estará em condições de jogar uma partida inteira? Outro elemento de jogo que não pode ser ignorado: o elevado número de passes errados. Como a maioria deles são feitos pelos dois volantes, o time sai mal de trás e quando não perde a bola, avança dão desacelerado que o adversário tem tempo para recuar e preparar a sua defesa.

Bom para o Grêmio é que Luxemburgo é um grande ilusionista mas também percebe com clareza as deficiências da equipe. Para que o Grêmio seja, realmente, forte candidato ao título, terá que superar estas limitações, que Luxemburgo vê mas não fala.

Bookmark and Share

Grêmio vence sem empolgar

26 de maio de 2013 44


O Grêmio não teve muitas dificuldades para derrotar o Náutico, treinado pelo pastor Silas. O primeiro tempo reprisou outras atuações desinteressadas do Grêmio. Lentidão e passes errados incomodaram o Grêmio mais do que o adversário. O Náutico, por seu lado, esbanjou vontade, várias vezes chegou até a grande área do Grêmio, tentativas inutilizadas, todas, pela inaptidão dos atacantes pernambucanos. Na etapa final, o Grêmio pisou um pouco mais no acelerador e com um segundo gol garantiu os seus três pontos.

O centroavante Barcos não marcou gol mas teve o desempenho valorizado pela torcedor gremista. Participativo, Barcos prestou boas assistências e quando foi possível, bateu em gol. Fernando e Souza, entretanto, abusaram do direito de errar passes. Quase no final do jogo, Vanderlei Luxemburgo colocou Kleber em campo. Mas afinal de contas, o Gladiador vai embora ou permanecerá no Grêmio? Está difícil de entender.

Bookmark and Share

Fred arrasa a Fonte Nova

25 de maio de 2013 31

Mesmo sendo superior ao Vitória-BA, o Inter precisou de muita transpiração para compensar o placar negativo de 2 a 0 para os baianos. A etapa inicial do Inter foi catastrófica.

Antes da metade do período já tinha levado dois gols sem que o time tivesse ameaçado o gol do Vitória. O intervalo do jogo, como já aconteceu várias vezes após a chegada de Dunga, fez muito bem ao Inter.

A equipe colorada voltou para a etapa final empurrando o Vitória contra a sua área. Começou e terminou o segundo tempo pressionando e mantendo a bola sob controle. D´Alessandro organizava o time e Fred infernizava quem aparecesse na sua frente.

Foi dele o lançamento para Forlán que marcou o primeiro gol. E foi do garoto o segundo gol, nascido de um lançamento precioso de D´Alessandro. O gol da vitória poderia ter acontecido mas a ansiedade, provavelmente, atrapalhou.

O Inter arrancou um ponto na sua estreia. Resultado razoável considerando que o Inter não contou com Leandro Damião, seu centroavante titular, e Muriel, o titular do gol. Após longa parada, Kleber voltou a jogar. Se antes da cirurgia já andava mal, suas condições pioraram com a parada.

Bookmark and Share

Bayern é o paizão da Europa

25 de maio de 2013 1

O campeão da Liga dos Campeões veste vermelho e tem um ataque mortífero formado por três atacantes que são ases nas suas tarefas ofensivas: Ribéry, Robben e Müller. O estádio de Wembley estava lindo, pintado de vermelho e amarelo.

O Borussia esbanjou vitalidade, força e velocidade de contra-ataque. A etapa inicial foi dos amarelos. O segundo tempo foi equilibrado mas os três da frente vermelha desequilibraram. Jogo leal, de pouquíssimas reclamações, verdadeiro exemplo de comportamento.

Em campo, dois times que sublimaram o futebol de competição em que todos marcam e todos atacam. O Bayern é o justo campeão dos campeões europeus. Que final de competição! Emocionante no jogo e empolgante nas arquibancadas.

A torcida do Borussia reafirmou que é a melhor e mais apaixonada do mundo. Imaginem, o Borússia tem média de 80 mil torcedores, sempre que joga em casa. Grande decisão. A Europa tem no Bayern um campeão que valoriza a Liga.

Bookmark and Share

Julio Baptista é aposta de risco

24 de maio de 2013 29

Mantenho a opinião de que Julio Baptista, se for contratado, será um reforço de muito bom significado. D´Alessandro passaria a ter um parceiro na armação do time à sua altura. Entretanto, não deve ser desconsiderado o fato de que o volante/meia-centroavante, após a Copa de 2010, quase não jogou, perseguido por lesões. Este ano tem sido positivo para o jogador que já entrou em campo e jogou (bem) em 16 partidas. Pode ser um indício de que o período das lesões graves passou. Mesmo assim, é de chamar a atenção o fato de que só o Inter manifestou interesse em contratar Júlio Baptista. Jogador do seu quilate, livre no mercado, deveria atrair a cobiça de dezenas de clubes. Não é o que acontece. Pelas lesões e o desinteresse do mercado, Julio Baptista deve ser considerado uma aposta de risco.

Bookmark and Share

A fidelidade dos sócios colorados

24 de maio de 2013 40

Publiquei hoje em ZH o ranking brasileiro de quadros sociais de clubes. O Internacional é o líder com 82 mil associados adimplentes. Este número revelaria uma inadimplência de cerca de 25 mil sócios. Incomodado pela suspeita de que o número pudesse não corresponder à realidade, telefonei para o vice-presidente de Marketing do Inter, Jorge Avancini (uma hora atrás) para checar o número publicado.

Avancini confirmou os 82 mil adimplentes mas fez um adendo importante: este número é buscado no número de CPF que constam na listagem de sócios. Entretanto, 10 mil dependentes (pagam mensalidade) estão sob CPF considerados titulares. Como todos pagam o Inter tem, na verdade, 92 mil sócios adimplentes. Como o quadro já atingiu 107 mil sócios em dia, quer dizer que, atualmente, a inadimplência é de 15 mil sócios.

Jorge Avancini está feliz porque o fato de o Inter não estar jogando no Beira-Rio não afetou, significativamente, a fidelidade dos sócios colorados. Avancini garante que a inadimplência só cresce quando o time está em crise. Mas tem que ser das grandes, o que não tem acontecido no Beira-Rio nos últimos anos.

Bookmark and Share

Kleber, com ferro foi ferido

24 de maio de 2013 26

Lembram quando Moreno, inconformado com o ostracismo a que fora condenado, desabafou lembrando que marcara 22gols em 2012 e queria ver quem marcaria outro tanto, no Grêmio, em 2013. A reação mais dura saída do Olímpico não foi de Vanderlei Luxemburgo, o treinador que preteriu Kleber.

Saiu do Gladiador a resposta mais contundente, tão forte que, certamente, os dois jogadores extinguiram a amizade naquele momento. Agora, submetido ao mesmo processo imposto a Moreno, Kleber arruma as malas, pede para sair e é atendido. Kleber feriu com ferro e com ferro foi ferido ou “a banca paga e recebe”, se preferirem.

Existe uma diferença, apenas, no comportamento dos dois atacantes: enquanto Marcelo Moreno, mesmo preterido, queria permanecer no Grêmio, Kleber foi logo pedindo para ir embora. Em comum nos dois casos: o Grêmio terá que pagar parte dos salários de Moreno e Kleber, mesmo que joguem em outros times. Não deixa de ser curioso que o ataque titular de 2012 foi dispensado em 2013.

Bookmark and Share

Fernando está de malas prontas

23 de maio de 2013 17

Que vender jogadores para o Exterior é uma necessidade absoluta, ninguém mais ignora. E, de certa forma, o mundo do futebol já se conforma com esta imposição do mercado. O Grêmio está perdendo Fernando, o volante que Luxemburgo colocou na reserva de Adriano. As boas atuações com a camisa do Grêmio e da Seleção Brasileira atraíram as atenções de vários clubes. Neste momento, um clube russo está à frente de todos. Jorge Machado, procurador de Fernando, não esconde que é muito difícil, quase impossível, que Fernando não deixe o Brasil após a Copa das Confederações. Por enquanto, Fernando vai pensando na Seleção e Grêmio enquanto arruma as malas.

Bookmark and Share

Gladiador quer mudar de Arena

23 de maio de 2013 42

Kleber, o gladiador que o Grêmio buscou para brilhar na Arena poderá deixar o9 clube sem completar a sua missão. Ontem, Giuseppe Diogardi, procurador de Kleber, reuniu-se com a direção de Futebol e o presidente Fábio Koff para informar que o jogador, por falta de oportunidades, deseja deixar o Grêmio. Kleber custou R$ 5 milhões e custa ao Grêmio, mensalmente, R$500 mil. Sua falta de aproveitamento se deve às contratações de Vargas e Barcos, a recuperação de cirurgia que o impediu de estar na pré-temporada do Grêmio e, finalmente, porque Vanderlei Luxemburgo tem outras preferências.

Bookmark and Share