Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A Brigada precisa respeitar a lei

31 de julho de 2013 52

O comando da Brigada Militar anda escorregando no quiabo e indo além das suas chinelas. Ninguém defende a Brigada Militar mais do que este blogueiro. Apesar de eventuais deslizes de alguns dos seus integrantes, a BM ainda é uma instituição respeitável, talvez a mais respeitável de todas, e indispensável para a segurança dos gaúchos. Porém, nos últimos dias, o comando da instituição, anunciou duas iniciativas suas que colidem com a ordem estabelecida através das leis. Vejamos:

- A BM não quer mais fazer o policiamento interno dos estádios e só faria, segundo pensam os seus comandantes, se os clubes pagassem para ter a segurança da corporação. Ora, a BM não pode atropelar as leis. O Estatuto do Torcedor, lei federal que trás a assinatura do presidente da República, determina no seu Artigo 14, inciso um, o seguinte:

“Art. 14. Sem prejuízo do disposto nos arts. 12 a 14 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, a responsabilidade pela segurança do torcedor em evento esportivo é da entidade de prática desportiva detentora do mando de jogo e de seus dirigentes, que deverão:

I – solicitar ao Poder Público competente a presença de agentes públicos de segurança, devidamente identificados, responsáveis pela segurança dos torcedores dentro e fora dos estádios e demais locais de realização de eventos esportivos;”.

Está claro que é dever das polícias militares responsabilizar-se pela segurança no interior dos estádios.

- A BM decidiu nesta terça que o Gre-Nal deverá ser de uma torcida só. Desde quando a Brigada tem a atribuição de decidir que pode e quem não pode ir a determinado jogo de futebol?

Na tarde desta quarta-feira, uma reunião envolvendo BM, Ministério Público, Secretaria de Segurança e Dupla Gre-Nal manterá ou recuará da decisão de haver uma única torcida no próximo Gre-Nal. Eu seria capaz de apostar que a determinação de ontem acabará no arquivo morto que fica abaixo da escrivaninha.

Bookmark and Share

Comentários (52)

  • LUIZ FERNANDO LEWISKI diz: 31 de julho de 2013

    WIANEY, A BRIGADA PRECISA RESPEITAR A LEI SIM. E ESTES MARGINAIS???? ELES NÃO PRECISAM????? O CARA SE FAZ DE ALEIJADO PARA ENTRAR COM MULETA E DEPOIS FICA PENDURADO PULANDO DURANTE DUAS HORAS??????? NA CARA DOS SEGURANÇAS????
    SOU GREMISTA: TEM DE ACABAR COM A GERAL. GANHAMOS TUDO SEM ELA. ESTA “TORCIDA” É NO MÍNIMO PÉ FRIO, DEPOIS DELA NÃO GANHAMOS MAIS NADA.
    ESTES CARAS SO TROCEM POR ELES MESMOS.
    VOÇES PODEM E DEVEM FAZER UMA CAMPANHA SERIA PARA ACABAR COM AS ORGANIZADAS EM PALEGRE, SE QUIZEREM COM AS ARMAS QUE TEEM A IMPRENSA ACABA COM ELES, SE TIVEREM REAL INTERESSE É CLARO.DIGO ISTO PQ NOTICIA BOA NÃO VENDE JORNAL NEM DÁ IBOPE PARA TV, NEM PARA COLUNISTA, DESGRAÇA SIM. ENTÃO AÍ VAI O DESAFIO: PROVEM QUE QUEREM MESMO ACABAR COM AS ORGANIZADAS E FAÇAM UMA CAMPANHA SÉRIA CONTRA ESTES ANIMAIS.
    LFERNANDO – PVELHO-RO

  • Luis diz: 31 de julho de 2013

    Muito certo a Brigada (no caso o governo do estado) cobrarem para fazer a segurança DENTRO do estádio. É um evento privado, que dá lucro para um monte de gente e só prejuízo pro Estado. Por que eu tenho que pagar por algo que não tenho nenhuma participação? O mesmo vale para qualquer festa ou evento privado, em local que não seja público. O artigo que tu citas não vai contra esta interpretação. Ao contrário: o primeiro que diz é que “a responsabilidade pela segurança do torcedor em evento esportivo é da entidade de prática desportiva detentora do mando de jogo”. Mais claro impossível. Quanto à torcida única: sinal dos tempos.

  • atilalopes diz: 31 de julho de 2013

    SE O QUE ESCREVESTE FOI O QUE ENTENDI, a BM quer ser PAGA para fazer a segurança???? ENTÃO está explicado a displicência e a hostilidade que ocorreu nos incidentes de domingo!!!
    QUEM ACHA QUE eles não são pagos para fazer a segurança de jogos está completamente errado, pois os torcedores pagam impostos também, que por acaso pagam os salários dos militares da BM.
    TÁ EXPLICADO O COMPORTAMENTO DOS BRIGADIANOS!!!QUEREM FORÇAR OS CLUBES A PAGAREM UM “ARREGO”…IGUAL AQUELE QUE VIMOS NO FILME “TROPA DE ELITE”!!!

  • Nelson de Almeida diz: 31 de julho de 2013

    BOM DIA WIANEY CARLET NESSE MESMO JOGO MINHA IRMÃ ESTAVA AO LADO DA GERAL E DEVE OUTRA CONFUSÃO PORQUE UMA PESSOA ESTAVA ROUBADO OUTRA ONTEM OUVIDO O SALA DE REDAÇÃO QUERIA PODER ENTRAR NO PROGRAMA FALAR O ACONTECIDO .
    SOU DE RIO GRANDE E OUÇO TODOS OS DIAS O PROGRAMA E SOU SEU FÃ.

  • Ocimar diz: 31 de julho de 2013

    Mesmo só com a torcida do Grêmio, haverá bagunça, pois todo jogo a Geral do Grêmio provoca cenas lamentáveis…
    Neste último jogo (contra o Flu), a minha visão é:
    A) A BM tinha todo o direito de retirar o ´sujeito de onde ele estava´, pois de muleta ali não era o seu lugar (Eu não consegui entrar com a mamadeira do meu filho de 2 anos que mama a cada 2 ou 3 horas. O porque deixaram o cara entrar de muleta??????????????? Muleta que eu saiba, pode ser usado como uma arma ou mesmo ter dentro dela rojões e outras coisas pioeres…
    B) Quando os policiais estavam saindo com o ´sujeito´, um torcedor do grêmio dá um tapa num PM (muito errado);
    C) O PM revide dando de cacetete no cara e com força desproporcional(apesar de estar revidando uma agressão, é errado, pois ele deveria ser treinado para não reagir desta forma);
    D) Outros torcedores começam a confrontar a PM (errado);
    E) A PM começa a bater nos caras, para “se defender”. Errado…
    F) Chegam 2 policiais e batem nas costas do ´gaúcho´ covardemente… Errado e lamentável…

    Conclusões:
    - Como este sujeito estava ali com a muleta? Quem deixou o infeliz entrar???
    - Se a brigada não entra ali para retirar o cara que não deveria estar ali, não teria ocorrido nenhum tumulto;
    - É sempre com a famigerada Geral. Bane os caras do estádio… Tem imagens que dá para identificar claramente quem são os baderneiros? Há leis de sobra para enquadrar os caras, até colocar a vida de outros em risco, o que é crime…
    - Sem tolerância zero contra quem é o infrator, quem paga sempre será os inocentes, pois ficam reféns da situação…
    - O poder público no Brasil sempre é fraca no enfrentamento do problema e prefere medidas paliativas. É o mesmo que o cara estar com uma doença grave que dói, tomar sedativo para estancar a dor em vez de tratar a doença…

  • Maurício diz: 31 de julho de 2013

    E a brigada assinando o atestado de incompetência.
    Ah, e a desculpa de que existem poucas “rotas” para a Arena é balela. Existe apenas UMA AVENIDA que dá acesso ao Beira Rio. Como o Grêmio sempre colocou torcida lá e a brigada sempre (leia-se nem sempre) “manteve a segurança”
    Estão indo apenas pelo lado mais fácil da coisa.

    E discordo de ti. A brigada é uma instituição corrupta, mal treinada, irresponsável e inconsequente. Como justificas o episódio de domingo na Arena. Quem frequenta os estádios como TORCEDOR certamente já viu os absurdos feitos pela brigada, principalmente quando envolvem a CAVALARIA.

  • Claudio ´ RS diz: 31 de julho de 2013

    Como gremista, estou profundamente chocado coma MEGALOMANIA DESSE INCOMPETENTE COMANDANTE DA BRIGADA MILITAR
    Esse cidadão tem demonstrado DIA A DIA SUA BIRRA E DEMONSTRAÇÕES DE ÓDIO À INSTITUIÇÃO GRÊMIO FUTEBOL PORTOALEGRENSE.
    Em toda e qualquer ocasião ele LEVANTA EM ARMAS PARA DENEGRIR E PREJUDICAR A IMAGEM DE UM DOS MAIORES CLUBES , NÃO SÓ DO FUTEBOL BRASILEIRO, MAS TAMBÉM, MUNDIAL… segundo o ponto de vista desse incompetente brigadiano, O ESTADIO ONDE O INTER JOGA ATUALMENTE, E ONDE PASSARÁ A JOGAR NOS PRÓXIMOS JOGOS, SÃO MUITO MAIS SEGUROS DO QUE JOGAR NA ARENA DO GRÊMIO, RECONHECIDAMENTE, MUNDIALMENTE, COMO UM DOS ESTÁDIOS MAIS MODERNOS DO MUNDO… para esse prepotente oficial da Brigada Militar, que impõe suas vontades, utilizando seu posto de comando, desta gloriosa instituição,BRIGADA MILITAR, cuja imagem ELE TAMBÉM ESTÁQ DENEGRINDO, USANDO-A PARA ATINGIR SEUS ESCUSOS INTERESSES, MOTIVADO, COMO TUDO LEVA A CRER, PELA SUA EXTREMA RIVALIDADE CLUBÍSTICA, PELO SEU EXTREMISMO COLORADO… Não tenho dúvida nenhuma de que essas demonstrações de truculencia de seus soldados, contra a torcida do Grêmio, se manifesta, EU ACREDITO, devido a suas próprias orientações, a seus comandados, induzindo-os a selvageria e banditismo…
    Não estou, com essas palavras, isentando a responsabilidade da torcida Geral que, todos sabemos, muitos de seus integrantes deveriam ser proibidos de entrar em campos de futebol porque se comportam mais como animais de que como seres humanos, tipo de torcedor que existe em todos os times do mundo….
    Esse comandante, que costumava liberar jogos no estádio Beira Rio, que exibia imensas rachadures em suas parades, as que ainda estavam em pé, porque o estadio todo estava em situação de demolição, E ELE NUNCA SE PREOCUPOU EM PROTEGER O BEM ESTAR DOS TORCEDORES , e, agora, no Grêmio, ele se preocupa até com o trânsito para chegar ao estádio…
    Gostaria de saber se a Brigada Militar não tem um conselho de comando,QUE POSSA AVALIAR AS POSIÇÕES EQUIVOCADAS DE SEU COMANDANTE, ou será que eles ficarão assistindo, SEM TOMAR UMA ATITUDE PARA IMPEDIR QUE ESSE CIDADÃO AVACALHE O BOM NOME DA BRIGADA, COLOCANDO EM DÚVIDA SUA IDONIEDADE??????…….
    Está mais do que na hora de alguém, PRINCIPALMENTE DA IMPRENSA, de tomar uma atitude, contra esses desmandos de poder, QUE SÓ SE MANIFESTAM QUANDO A QUESTÃO É O GRÊMIO, OU SERÁ QUE ALGUÉM JÁ VIU ATITUDAS DÉSPOTAS E PREPOTENTES CONTRA O INTERNACIONAL?????????????….
    Alguém tem que coibir as atitudes prepotentes desse cidadão e fazê-lo voltar à realidade, ANTES QUE ELE DESMORALIZE, AINDA MAIS, O NOME DA INSTITUIÇÃO QUE ELE REPRESENTA!!!!!!!

    Wianey, eu tenho criticado muito algumas atitudes e posições que assumes em teus comentários, mas, agora, tenho TE PARABENIZAR, pela posição que estás tomando, ao criticar os desmandos desse comandante que parece sequer conhecer a lei que ele deveria defender…

  • Leandro diz: 31 de julho de 2013

    Olá Wianey,
    Se formos analisar a brigada nos últimos anos, vamos ver que isso não será novidade, pois a Brigada de um modo geral tem evitado estar na rua, tem evitado estar em contato com as pessoas e não estou aqui para falar mal dos soldados, cabos e sargentos, mas de quem comanda a brigada que tem tirado a brigada das ruas. Hoje se fores andar pelos bairros de nossa cidade, vai passar horas até que ache um brigadiano, ou seja, o policiamento ostensivo da brigada se tornou policiamento reativo, salvo certos eventos como blitz ou manifestações e mesmo assim nossos policiais não estão sendo preparados adequadamente para tanto.
    Agora vemos a solução da brigada para um evento e para facilitar o controle do evento é retirar parte do público, a próxima vai ser a brigada pedindo para as pessoas evitarem sair a noite porque é perigoso e assim por diante e daqui a um ano quem vai dar segurança para as pessoas durante a copa do mundo? Será segurança privada, ou seja, para sair de casa, como, não há policiamento vou ter que contratar segurança privada também?
    Está mais do que na hora da brigada assumir o seu papel na sociedade que é policiamento ostensivo, controle de multidão, estar nas ruas em todas elas. Por fim, parar de querer retornar a sociedade o seu papel, se continuar assim está na hora da sociedade rever a necessidade da brigada, pois, hoje eu vejo as pessoas saírem com medo de manhã de tarde e de noite, vejo arruaceiros vencendo nos eventos e protestos, vejo insegurança por todo o lado e acho que não é assim que queremos viver.
    Logo, BRIGADA assuma o seu papel para com a sociedade ou pede para sair.
    Obrigado,

  • Helder Hartmann diz: 31 de julho de 2013

    Parabéns Wianey, é isso mesmo, a BM não pode simplesmente, a seu bel prazer, impor que o Gre-Nal seja só de uma torcida. Além de não ter esse poder nas mãos, está indo além de suas atribuições e ainda, contrariando o que diz a lei maior, que é o estatuto do torcedor, lei federal, que muito bem descrevestes em seus artigos citados. Além do mais, estará colocando a grande maioria da população Gaucha contra a instituição, pois estará contribuindo para acabar de vez com um evento secular que é o Gre-Nal, um dos maiores clássicos do futebol do Brasil, quiça, do Mundo. Tem que avisar a BM que a Ditadura Militar (de triste lembrança), já acabou, faz tempo, além disso, seus integrantes são, indiretamente, nossos empregados, pois o dinheiro para pagamento dos seus soldos, vem dos nossos bolsos.

  • leonardo vargas diz: 31 de julho de 2013

    Ocimar, você deveria enxergar com dois olhos e não apenas com um! Muleta é imprescindível para quem precisa de apoio, seja em que lugar for. Olha as imagens e veja que havia mais 30 pessoas no mesmo lugar do “Gaúcho” e nenhum foi retirado de lá. Apenas o Gaúcho. A Brigada sabia que agindo assim, com esse espectador em especial “atiçaria” os ânimos dos demais torcedores. Foi ato preparado. Antes de Tirar os “marginais” da Geral, tem que Tirar os “MARGINAIS” da Brigada Militar. A Lei é clara e precisa ser respeitada ? sim, principalmente por quem é pago para fazê-la cumprir, como a própria Birgada. Pago meus impostos em dia e não tenho segurança para sair a noite em POA. Não tenho segurança para transitar em certas ruas da capital. Vejo Brigadianos que não agem contra marginais nas praças, que não coibem o uso de maconha nas calçadas, que veêm e sabem onde estão pungando as pessoas, mas não fazem nada. Aí, nos estádios escondem a própria covardia embaixo da farda e querem bater nos torcedores. A BRIGADA E SEUS HOMENS PRECISAM CUMPRIR A LEI, antes de querer fazer os outros cumprirem-na

  • Cláudia diz: 31 de julho de 2013

    Uma das poucas vezes que concordo plenamente contigo!

  • Fernando C Gonçalves diz: 31 de julho de 2013

    Wianey, já mandei um email pra ti com minha posição. Essa questão de seguir a lei tem um outro lado que deve ser levado em consideração!
    Na Alemanha de Hitler, os soldados alemães, atiravam nos seus “irmãos de sangue” que queriam fugir para o outro lado por causa da LEI!
    Abraço

  • Ocimar diz: 31 de julho de 2013

    Leonardo Vargas… Vc não entendeu nada…

    Um estádio moderno tem lugar para deficiente. Ele deveria estar no lugar para deficientes. Pelas imagens dá para ver que ele se locomove mesmo sem muletas e vc sabe que ele fica ali pulando mesmo com a muleta…. Se ele não o é, que deixasse a muleta em casa, ou recolhesse a mesma para entrar no estádio e retirasse a mesma para ir para casa, como eu fiz com a mamadeira de meu filho…

    Eles entraram ali para retirar a muleta ou conduzir o mesmo para um outro local e não pare retirar os outros que estavam com ele.

    Eu vi a cenas, tanto é que reproduzi a sequência dos fatos. Note que só começa a pancadaria depois de que um torcedor do grêmio dá um tapa num policial que revida dando de cacetete no cara, apoiado por outro soldado que tenta fazer o mesmo. Aí começa a confusão, pois os outros torcedores partem para cima da PM e esta revida…

  • Ruy diz: 31 de julho de 2013

    Sucintamente: os grandes responsáveis por estes lamentáveis acontecimentos são: os dirigentes dos clubes, brigada militar e ministério público, por não terem tomado ações efetivas para eliminar essas “badernas”. Por suas incompetências tomam decisões unilaterais e antidemocráticas. Se clubes e os orgãos de segurança, incluíndo ministério público, mostram não ter capacidade para proporcionar segurança para um espetáculo, que dirá para combater a violência urbana de um modo geral? Estamos perdidos.

  • Farias diz: 31 de julho de 2013

    A explicação para uma torcida apenas é ridícula, nada impede das torcidas se matarem após o jogo e longe dos estádios como acontece no RJ e SP. Então se a situação continuar um dos 2 (Grêmio ou Inter) tem de mudar de cidade??
    Mas a Geral tem de parar de achar que manda no estádio, afrontar a polícia, prejudica o Grêmio, como prova o procurador do STJD (engraçado o rigor para com o Grêmio) querendo “punir exemplarmente” o clube.

  • luiz carlos diz: 31 de julho de 2013

    A Brigada Militar do Rs dá inveja ao Movimento Emancipacionista do RS(nem sei se ainda existe). Este último nunca conseguiu separar o RS do Brasil, mas a BM do RS está conseguindo dividir o RS ao meio.

  • Carlos Gossling diz: 31 de julho de 2013

    Discordo do colunista, se o torcedor não sabe se comportar esta correta a Brigada Militar proibir duas torcida. O grande culpado é torcedor e não a Brigada e olha que sou colorado. Ha muito defendo somente uma torcida em Grenais.

  • Eduardo diz: 31 de julho de 2013

    No artigo 14 também diz:
    Sem prejuízo do disposto nos arts. 12 a 14 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990.
    Para conhecer todo conteúdo do artigo 14 temos que saber e entender primeiro o que é este “sem prejuízo”.
    Esta lei, pelo que se entende, dá direito aos clubes de usar e abusar da Brigada Militar.
    A Brigada é para proteger mais de 1 milhão de habitantes de Porto Alegre e não 30 ou 50 mil que vão a um jogo de futebol, alguns vão com a intenção de criar confusão e brigas com quem quer que seja.
    Os clubes que se virem, contratem sua própria segurança, o Grêmio já está com déficit de 47 milhões, com segurança própria vai ter mais déficit ainda.
    Penso que as torcidas devem agradecer a Brigada por fazer este trabalho sujo de graça.
    É um trabalho sujo porque sempre a honestidade da Brigada é posta em cheque, é a velha choradeira, bate em mim porque sou gremista ou bate em mim porque sou colorado.
    Ninguém pensa que a polícia bate somente em baderneiro.

  • marcelo diz: 31 de julho de 2013

    Uma coisa é certa e não sei o porque ainda não aconteceu…..

    A GERAL TEM QUE SER EXTINTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    O verdadeiros torcedores não toleram mais um bando de marginais que se consideram mais gremistas que os demais…

    E a direção gremista tem grande parcela de culpa por tudo que tem acontecido, pois ainda subsidiam estas organizadas.
    Em página do facebook desta quadrilha os caras vendem ingressos para os jogos…
    Torcida organizada vendendo ingresso?????????????
    Como pode isso????????????
    Os caras são cambistas???

    FORA BADERNEIROS DA GERAL……

  • Araujo diz: 31 de julho de 2013

    Concordo contigo Wianei, e tem mais, alguns oficiais da Brigada estão querendo por a carreta na frente dos bois, ignorando as leis, querendo determinar o que pode e o que não pode, esquecendo seu papel constitucional.

  • Alexandre diz: 31 de julho de 2013

    Não concordo com essa posição da BM. A polícia deve garantir a segurança das duas torcidas, não pode fugir de suas responsabilidades, isso envergonha a Instituição e o RS.

  • Júlio César diz: 31 de julho de 2013

    Prezado Wianey, o teu questionamento: “Desde quando a Brigada tem a atribuição de decidir que pode e quem não pode ir a determinado jogo de futebol?” é respondido no próprio texto legal por ti trazido. Inciso I : “responsáveis pela segurança dos torcedores dentro e fora dos estádios e demais locais de realização de eventos esportivos;”.
    Ora, se a Brigada é responsável é porque tem o dever de zelar pela integridade dos torcedores, sob pena de RESPONSABILIDADE.
    Assim a legitimidade um pedir torcida única emana do próprio texto, devaneio é imaginar que a Brigada não poderia fazer isso.

  • Marcio Wilk diz: 31 de julho de 2013

    Obviamente que o comando da brigada militar COBRA para prestar serviços em eventos privados, ou acontece isso aí, bagunça, violência, covardia para mostrar para o que serve a Brigada!

  • Dirnei diz: 31 de julho de 2013

    O problema é só um: a geral mantida pelo Grêmio. Um estádio moderno feito para os torcedores irem com as suas famílias não pode ter um espaço para vândalos e marginais patrocinados pelo próprio clube. Desejo que aconteça mais uns quebra-paus entre os torcedores e que a Brigada baixe o cacete, a fim de que a Arena sofra uma interdição e seu presidente obrigue-se a adotar uma medida enérgica. Time bom e bem treinado joga em qualquer lugar.

  • Nereu diz: 31 de julho de 2013

    Wianey, a segurança de eventos fechados deveria ser por conta do promotor do espetáculo, lugar da brigada militar é nas ruas. Muleta não deveria ser permitida entrar nos estádios de futebol, pois pode servir de arma para qualquer baderneiro, o aleijado não pode garantir que ela seja usado por torcedor mal intencionado. Se o cara é aleijado por que não fica em casa? Não sera mais seguro ver o jogo pela TV? Se a brigada atua os desordeiros é reprovada, se não faz nada a criticam também. Afinal o que querem? Quem tem de garantir a segurança dos torcedores é a CBF, os clubes que faturam em cima do espetáculo. Quais torcedores foram punidos até hoje por violências nos estádios de futebol? Por que não banir os baderneiros dos estádios? Será que vão culpar a brigada militar por isso também?

  • elio miguel diz: 31 de julho de 2013

    Wianey, pior que a BM é o teu Português. Escreveste: lei federal que “trás”. Esse erro para um jornalista é mais grave que qualquer atitude da BM. Por favor, traz para a coluna o “mea culpa”.

  • Rogério Penna diz: 31 de julho de 2013

    @atilalopes: não fale bobagem. Os estádios são privados e os jogos dentro deles são privados. Pq a BM deveria fazer segurança de graça? Se um ricaço fosse fazer festa pra 1500 pessoas, e a BM estivesse fazendo segurança grátis lá dentro, tu acharia correto?

    Oras, o evento é “público tb”, pra 1500 pessoas.

    A Brigada não quer ser paga para fazer segurança NA RUA ao redor dos estádios. Mas dentro do estádio é realmente um absurdo, e se a lei impõe isso, então é a LEI que é absurda.

  • Cassiano diz: 31 de julho de 2013

    Sou Gremista e frequentador do Olímpico desde os anos 90 e em nada me surpreende essa atitude da Brigada Militar despreparada que vai ao estádio, por diversas vezes vi cenas de absoluta intransigência em relação a estes. São o pivô de mais da metade dos princípios de confusão. Já entrarem com cavalos em meio a mais de duas mil pessoas pra “dispersar a multidão”, e batendo com cassetete… O problema é a tecnologia que está dedurando essas atitudes escrotas e desmedidas… Não quero defender ninguém, mas é notório que existem marginais, quer seja na rua ou no estádio, O labor da BM está relacionado a contê-los, não provocar a ira dos que, muitas vezes, querem apenas ver o jogo pacificamente, ou como vc, Wianey, reagiria se alguém lhe atirasse jatos de spray de pimenta ou partisse pra cima de vc com um cassetete em uma discussão???
    Creio que a melhor solução seria a retirada da Brigada dos estádios e colocação de pessoas preparadas. Eles que façam a fiscalização das redondezas e estejam presentes para levar possíveis delitos flagrados pelas Câmeras… que é pra isso que existem…

  • Luiz diz: 31 de julho de 2013

    Pagos meus impostos em dia; a última vez que frequentei um estádio foi em 1997; porquê os meus impostos devem ser usados para pagar a segurança dos torcedores no estádio, em um jogo de origem privada? os soldados no evento privado deixam de prestar segurança nas ruas públicas. Onde está a coerência? SEGURANÇA PRIVADA JÁ!!!

  • Maturana diz: 31 de julho de 2013

    Esse gauchinho aí, deve ser um anjinho.
    Usa a muleta como escudo e daí desafia a Brigada Militar, e alguns babacas, ainda acham que ele tem razão !!!

  • Tricolor de Coração diz: 31 de julho de 2013

    Parabéns à Geral !!! A Brigada, com toda razão, não quer mais fazer policiamento nos estádios , pelo menos na Arena. Sugeriu o Gre-nal com só uma torcida. Agora falta vcs expulsarem o resto da torcida do Grêmio da Arena. Vcs conseguiram !!!! No futuro, e bem próximo, só veremos a Geral no estádio. Eu e a minha família, gremistas de três gerações, estamos abandonando o estádio. Sinceramente, torço para a interdição da Arena, só assim o problema será resolvido.

  • Lucas Nunes Ribeiro diz: 31 de julho de 2013

    Apesar de gremista, não concordo que a brigada deixe de alocar seus soldados nas ruas, enquanto que em um evento privado e cobrado sejam utilizados estes recursos públicos. Se fosse ainda um evento gratuito e aberto ao publico.
    Em relação a decisão da BM da torcida unica. Espero que seja revertido a tempo do GRENAL, mas isto é uma consequência do atual cenário do futebol gaúcho e não culpa da BM. A BM está afirmando que não tem condições de prover a segurança a torcida visitante, não se pode obrigar a qualquer custo que a brigada aceite duas torcidas. Se a policia se manter omissa e ocorrerem fatalidades a culpa será da polícia.
    Precisamos apresentar soluções antes de criticar a posição da BM .

  • Glauco diz: 31 de julho de 2013

    E desde quando a Brigada pode dizer como a torcida pode comemorar um gol???
    AVALANCHE NÃO PODE.
    Ficar sentado pode.
    Pular na horizontal (ainda) pode.
    ISSO TUDO É UMA PIADA.
    Punam os que devem ser punidos (tirem do estádio por uma década, se for preciso), mas deixem os de bem comemorar, tomar sua cervejinha no intervalo, levar bergamota para o estádio, etc . . .

  • Fábio Santos diz: 31 de julho de 2013

    Caro Wianey, para mim a única solução para este impasse, seria a torcida colorada se conduzir a Arena através de ônibus,onde eles desembarcariam já no local apropriado a torcida visitante seria muito simples a Brigada Militar conduzir alguns ônibus até a Arena e da mesma forma quando o jogo for no Beira Rio. Tendo em vista que o fato de a Arena não ser próxima do Beira Rio, não vejo possibilidade de acesso a pé entre os torcedores dos dois times, que bom se fosse assim né, daríamos um exemplo a este país inteiro!Abração.

  • Rogério Brodbeck diz: 31 de julho de 2013

    WC, não é a BM que quer ser paga pelo Policiamento nos estádios (e demais locais em que se pratica esportes com ingresso pago…), é uma lei estadual que regula isso, a BM apenas quer o cumprimento da lei. E o Estatuto do Torcedor não está acima da Constituição Federal que define a missão das polícias e nem diz que os agentes públicos atuarão sem retribuição… Esse estatuto é descumprido em inúmeros de seus artigos (assentos marcados, divulgação de escalações, etc e tal…).

  • atilalopes diz: 31 de julho de 2013

    SÓ MAIS UMA COISINHA QUE ESTÁ GERANDO MUITA CONFUSÃO:
    - EVENTO PÚBLICO: QUALQUER UM PODE IR, SEJA PAGANDO OU NÃO. SEJA FLAMENGUISTA, VASCAÍNO, ATLETICANO…PAGA E ENTRA!!!
    - EVENTO PRIVADO: SOMENTE CONVIDADOS OU ASSOCIADOS PODEM IR. CLUBE DE PISCINAS, EVENTO DE FORMATURAS, ETC…
    ABÇ GALERA IMORTAL!!!

  • INACIO diz: 31 de julho de 2013

    O PROBLEMA ESTÁ NO COMANDO GERAL, OU SEJA, O GOVERNADOR. PAGA MAL, NÃO AMPLIA O EFETIVO DA POLÍCIA, NÃO FAZ A RECICLAGEM NECESSÁRIA, E POR FIM NÃO EXIGE DO COMANDO GERAL DA POLICIA POSIÇÃO FIRME E CORRETA NA HORA CERTA. QUEM DURANTE TODA VIDA ESTEVE METIDO EM BADERNAS POLITIQUEIRAS NÃO TEM MORAL DE IMPOR ORDEM E SEGURANÇA. A LEI PRECISA SER RESPEITADA, E QUE SE SEPARE O JOIO DO TRIGO. O BOM TORCEDOR É A MAIORIA ABSOLUTA ENTRE GREMISTAS E COLORADOS, E ESSE DEVEM TER O SEU DIREITO PRESERVADO.

  • Gabriela Cusinato diz: 31 de julho de 2013

    Discordo, o culpado é torcedor e não a Brigada, se chegamos ao ponto de torcida única… culpa das torcidas organizadas e seus clubes que podiam intervir e nada fizeram… a BM está mais do que correta em seu posicionamento. Desde quando pude contar com a presença da BM em meus eventos particulares, se eu preciso de segurança para meus convidados eu pago segurança privada… e isto que não cobro ingresso, as pessoas recebem convites. Em dias de jogo são deslocados quantos PMs para a segurança interna? Quantos PMs que deixam de estar nas ruas fazendo patrulhamento e defendendo o património público e a segurança das pessoas em ruas públicas e é para este motivo que recebem seus salários… não para proteger torcidas organizadas sem controle, bêbados que lá estão por opção própria… O Inter e o Grêmio que contratem sim segurança privada… com a renda dos ingressos… nada mais justo. Se os clubes tem R$ para pagar os altos salários dos jogares, técnicos e rescisão milionária para alguns Luxemburgos … que paguem uma segurança privada de qualidade para respeitar seus torcedores. Se a BM diz não ser possível dar segurança aos torcedores… que isso seja respeitado ou outras atitudes sejam tomadas, e que de preferência não contem com a BM…. Enquanto as torcidas MALorganizadas estiverem no controle/comando dos jogos… e os times nada fizerem para impedir os tumultos a BM deveria se preservar de sujar ainda mais sua reputação. Torcida única sim! Segurança privada sim!

  • Rodrigo diz: 31 de julho de 2013

    Esse GreNal deveria ser realizado no Estádio do Vale. O lugar oferece todas as condições de segurança, coisa (já comprovada) que na Arena não tem, hehehe!

  • jorge almeida diz: 31 de julho de 2013

    Olha ! Tá dificil a BM tratar vândalos com maneiras educadas. Ninguém mais respeita os policiais, pois sabem que mesmo presos serão liberados logo depois e no proximo jogo já estarão no estadio. E o pior é quem paga as entradas é o proprio clube para estas torcidas que são organizadas como gangues.

  • Carlos Felipe Castro diz: 31 de julho de 2013

    Por favor Wianey não repita mais a interpetração jurídica que deste, parece que tu não aprende ,sempre que entra na área jurídica so fala impropriedade. E óbvio que a segurança dos estádios é atribuição da brigada, e ela não pode se eximir, mas como sera feita a segurança com ou sem torcida única essa decisão cabe somente a brigada que tem competência exlusiva. A lei não pode prever como se faz segurança, se a brigada acha que não tem condições( ainda que isto seja questionável) temos que respeitar a decisão, pois é dela a responsabilidade sobrea a segurança.

  • Gustavo diz: 31 de julho de 2013

    “Art. 14. Sem prejuízo do disposto nos arts. 12 a 14 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, a responsabilidade pela segurança do torcedor em evento esportivo é da entidade de prática desportiva detentora do mando de jogo e de seus dirigentes, que deverão:

    I – solicitar ao Poder Público competente a presença de agentes públicos de segurança, devidamente identificados, responsáveis pela segurança dos torcedores dentro e fora dos estádios e demais locais de realização de eventos esportivos;”.

    Conforme o texto diz, a responsabilidade pela segurança É DA ENTIDADE DETENTORA DO MANDO DE JOGO. Ela deverá SOLICITAR ao poder público a presença de agentes, mas a decisão de enviar ou não os agentes é do poder público. A lei NÃO OBRIGA. Acho que está bem claro!!!

  • Dutrra diz: 31 de julho de 2013

    Realidade seja dita: Era muito mais seguro ir ao coliseu romano para ver os gladiadores do que ir hoje a um estádio de futebol. Os desequilibrados mentais não entendem que é apenas uma partida de futebol. Apenas uma diversão (deveria ser). A questão que coloco: Os clubes, e a mídia (até o titular deste blog) baixaram o pau na brigada pela recomendação de torcida única; então, se morrer por causa de conflitos, todos devem ser responsabilizados e processados, menos a autoridade que alertou para o fato e quis evitá-lo.

  • Adair diz: 31 de julho de 2013

    Está mais que na hora de tirar definitivamente a polícia da parte interna dos estádios, lugar de polícia é na rua e entrar lá somente em casos graves como é em várias partes do mundo. Nesse ponto a Copa das Confederações nos mostrou perfeitamente como deve ser conduzido um evento futebolístico, que é eminentemente particular e se quer policiamento ostensivo sim, deveria pagar à mais por isso. Repito: lugar da polícia é na rua garantindo a segurança de quem se locomove para qualquer lugar. Uma pergunta aos (incompetentes) políticos brasileiros: alguma coisa está sendo feita para proibir permanentemente a entrada de marginais em um estádio como aconteceu na Inglaterra e trata-los como tais, ou seja, condená-los e mandá-los a cadeia?

  • Henrique diz: 31 de julho de 2013

    Na minha opinião esse grenal deveria de ter torcida dividida, 50% para cada lado, pois o jogo é na Arena da OAS, campo neutro.

  • Daltro Ulguim diz: 31 de julho de 2013

    KKKKKKKKKKkKh…. Wianey, teu greminho si fú com o Corintians. No grenal nós vamos te afundar ainda mais. KKKKK

  • fernando diz: 1 de agosto de 2013

    Lugar de marginal é na cadeia ….porrada nestes bagaceiros q sujam o none do grêmio ….

  • Luiz Fernando Aita diz: 1 de agosto de 2013

    Talvez desconheças a legislação, talvez tenhas algum recalque contra a BM, por problemas profissionais ou pessoais ou talvez tenhas até apanhado da BM outrora, desta brigada “truculenta” e “arbitrária “… Penso que qdo precisares de polícia, devas chamar o batmam ou o super homem. Vagabundo, baderneiro tem mesmo é que levar porrada, pois com este tipo de gente não existe diálogo, como também é inútil desejar dialogar com loucos, bêbados ou ignorantes, pois são intransigentes. Mas dá para entender pereitamente tua posição como também a posição dos baderneiros: o momento é de PROTESTO, não é mesmo? Pergunto: por que não chamam o exército para fazer tal policiamento, deixando a BM livre para cuidar de outros assuntos?

  • antonio diz: 1 de agosto de 2013

    …Porquê,no caso das torcida gremista,o Sr. nao usa o termo ” SELVAGEM” ,como aparece no caso da torcida do Inter,no caso Elano ???
    …por acaso estes atos dos geraldinos gremistas não são atos de SELVAGERIA ???
    …o gremio está na contramão da história…o beira-rio há muito aboliu a “geral”…o mineirão aboliu a “geral”…e a mais famosa “geral” do Brasil ,a do Maracanã,também foi extinta…só o gremio ,para construir um estádio novo e solicitar um espaço para a “GERAL”…ISTO FOI RETROCESSO !!!

  • Alexandre S diz: 1 de agosto de 2013

    A resposta é simples meu caro: acabem com a GERAL e acabarão os problemas de badernas na Arena. Aquilo é um bando de marginais… Brigada neles….

  • Afonso diz: 1 de agosto de 2013

    Quanto à decisão da BM de autorizar uma única torcida a frequentar o campo, tens plenas razões. Falta-te razão, porém, quanto à afirmação de que a BM deve fazer a segurança interna dos campos. Quanto a locais, há três espécies assim definidas: locais públicos, locais privados e locais privados de acesso público. Os locais públicos, assim entendidos os logradouros públicos em geral, são de ampla e irrestrita frequência de pessoas, não podendo o cidadão ser impedido de usufruí-los. Os demais, por serem privados, só podem ser frequentados pelo cidadão mediante condições decididas pelos proprietários. No caso dos campos, estes se enquadram como locais privados de acesso público, o que significa que este acesso público só pode ser feito se cumpridas as condições determinadas pelos proprietários, ou seja, desde que pago o ingresso. O fato de pagar ingresso não torna estes locais em públicos, tanto que qualquer pessoa que não cumpra as condições para frequentá-lo, como o pagamento da entrada, é impedido pelos proprietários, que se sustentam exatamente na condição privada de tais locais. Como uma coisa não pode ser e não ser ao mesmo tempo, não podem estes locais serem, ao mesmo tempo, privados para garantir que alguém seja privado do acesso por não cumprir as exigências dos donos e públicos para que a polícia faça a sua segurança interna. Portanto, campo de futebol e similares não são locais públicos, mas privados, não competindo ao órgão público fazer a sua segurança interna, tanto que a própria polícia só pode neles adentrar mediante autorização dos proprietários, ou naquelas condições previstas em lei, ou seja, “em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial”.
    A segurança, pois, de tais locais, compete à entidade que organiza o espetáculo, até porque, se aberto o precedente de campos de futebol, daqui a pouco a polícia estará obrigada a fazer a segurança interna de todo e qualquer outro local privado que tenha acesso público. Campo de futebol, portanto, se enquadra no mesmo rol de qualquer outro local privado onde se realiza um espetáculo.
    Por outro lado, conforme a hierarquia das leis, a constituição federal é a lei máxima e se sobrepõe a qualquer outra, não podendo o estatuto do torcedor, uma lei infraconstitucional, modificá-la.
    Assim, como a constituição diz que compete à polícia militar “a polícia ostensiva e a preservação do ordem pública”, está ela desobrigada de fazer a segurança dentro de locais privados, a não ser que dentro de tais locais esteja ocorrendo, ou ocorreu, algum crime, desastre, ou para prender alguém ou fazer buscas desde que estas ações sejam determinadas pela justiça.

  • Afonso diz: 1 de agosto de 2013

    Como o meu comentário, enviado em 31 de julho, foi censurado por alguma razão e entendendo não ser ele ofensivo a ninguém nem conter termos inadequados, acabei de enviá-lo novamente.

Envie seu Comentário