Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2013

A Brigada precisa respeitar a lei

31 de julho de 2013 52

O comando da Brigada Militar anda escorregando no quiabo e indo além das suas chinelas. Ninguém defende a Brigada Militar mais do que este blogueiro. Apesar de eventuais deslizes de alguns dos seus integrantes, a BM ainda é uma instituição respeitável, talvez a mais respeitável de todas, e indispensável para a segurança dos gaúchos. Porém, nos últimos dias, o comando da instituição, anunciou duas iniciativas suas que colidem com a ordem estabelecida através das leis. Vejamos:

- A BM não quer mais fazer o policiamento interno dos estádios e só faria, segundo pensam os seus comandantes, se os clubes pagassem para ter a segurança da corporação. Ora, a BM não pode atropelar as leis. O Estatuto do Torcedor, lei federal que trás a assinatura do presidente da República, determina no seu Artigo 14, inciso um, o seguinte:

“Art. 14. Sem prejuízo do disposto nos arts. 12 a 14 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, a responsabilidade pela segurança do torcedor em evento esportivo é da entidade de prática desportiva detentora do mando de jogo e de seus dirigentes, que deverão:

I – solicitar ao Poder Público competente a presença de agentes públicos de segurança, devidamente identificados, responsáveis pela segurança dos torcedores dentro e fora dos estádios e demais locais de realização de eventos esportivos;”.

Está claro que é dever das polícias militares responsabilizar-se pela segurança no interior dos estádios.

- A BM decidiu nesta terça que o Gre-Nal deverá ser de uma torcida só. Desde quando a Brigada tem a atribuição de decidir que pode e quem não pode ir a determinado jogo de futebol?

Na tarde desta quarta-feira, uma reunião envolvendo BM, Ministério Público, Secretaria de Segurança e Dupla Gre-Nal manterá ou recuará da decisão de haver uma única torcida no próximo Gre-Nal. Eu seria capaz de apostar que a determinação de ontem acabará no arquivo morto que fica abaixo da escrivaninha.

Bookmark and Share

Tirem a Brigada da Geral

30 de julho de 2013 96

Agredir o Gaúcho da Geral a golpes de cassetete foi atitude condenável que compromete a Brigada Militar e exige punição dos agressores. Mas, é indispensável considerar que a baderna de domingo, na Arena do Grêmio, não se esgota neste episódio.

Foi um caso pontual e como tal deve ser tratado. Acima deste acontecimento deve pairar uma verdade inquestionável: a Geral do Grêmio teima em repetir seus atos de violência e vandalismo em quase todos os jogos do Grêmio.

Quem vai ao estádio desconhece qual será o resultado do jogo mas sabe que haverá bagunça nesta torcida. Mas, como os inocentes integrantes da Geral repetem, sempre, que a truculência da BM é responsável pelos incidentes, talvez tenha chegado o momento de se experimentar uma iniciativa inédita: o policiamento deve proteger os demais setores da Arena e deixar os geraldinos à vontade para fazer o que bem entenderem.

Se a violência e os atos de vandalismo desaparecerem será porque, realmente, a BM é culpada. Como a baderna persistirá, estará provado que é dos torcedores a responsabilidade pela bagunça.

Não é possível aceitar que a culpa é, sempre, do policiamento. É possível, até, que role um estresse forte entre os brigadianos destacados para policiar a Geral. Eles vão para o trabalho sabendo o que terão que enfrentar. Não é fácil. E como os problemas se repetem, está na hora de ser testada a “liberdade para vandalizar”.

Tirem a BM da Geral e vamos ver o que acontece.

Bookmark and Share

Selvagens colorados hostilizam Elano

26 de julho de 2013 79

Certa vez, torcedores gremistas agrediram Fernando Carvalho, ex-presidente do Inter. Um ato de selvageria que mereceu repúdio geral.

Quinta-feira, algumas dezenas de torcedores colorados repetiram a abominável atitude perseguindo Elano, jogador do Grêmio, que estava no aeroporto Salgado Filho recepcionando familiares seus.

Se Elano não tivesse se protegido, é possível que as hostilidades poderiam ter se transformado em agressão. É nojenta tanta estupidez que, infelizmente, cada vez mais ganha adeptos.

Respeitar pessoas e pensamentos contrários é comportamento que se aprende em casa e quando se percebe o contrário é lícito suspeitar que os agressores não tenham tido pais. É triste porque até os animais corrigem seus filhos.

Bookmark and Share

Dunga é o craque colorado

25 de julho de 2013 61

Ouvido pela Rádio Gaúcha após brilhante vitória do Inter, Fernando Carvalho, o presidente mais vitorioso da história do Inter resumiu sua explicação com um nome repetido: “Dunga! Dunga! Dunga!”.

Como Fernando Carvalho, também este blogueiro reverencia o treinador colorado e declara que não esperava tamanha manifestação de conhecimentos técnicos, táticos e humanos. Jogadores de pouco brilho transformaram-se em iluminados atletas que encantam a torcida e constroem resultados inesperados.

O Inter atual não é parente distante do Inter de 2012. D’Alessandro, talvez o melhor armador do Brasileirão, com Dunga está correndo, liderando o time e jogando como ainda não jogara com a camisa do Inter. Nas entrevistas, D’Ale verbaliza sua admiração pelo treinador e mantém o tom em recomendável padrão de humildade e cautela.

Este blogueiro chegou a recomendar a contratação de Dunga por achá-lo competente e merecedor de uma oportunidade em clube de ponta. Mas, é preciso confessar, não imaginava que Dunga fosse capaz de promover tantas mudanças de vestiário que se refletem nos desempenhos de campo. Se alguém previa este sucesso todo, parabéns. Dunga, hoje, é o verdadeiro craque colorado.

Bookmark and Share

O Inter será rebaixado

22 de julho de 2013 162

O título deste post é pura provocação mas, incrivelmente, é a frase que foi lida sem NUNCA ter sido escrita. Não neste blog, pelo menos. O que o blogueiro sustentou no início da temporada foi que “se o Inter não qualificar o time com bons reforços, correria o risco de ser ameaçado pela queda”. Diante da dificuldade que muitas pessoas parecem ter para entender o que seja “correr o risco de ser ameaçado pelo rebaixamento”, aí vão três exemplos de clubes que estão nesta situação: Fluminense (14º), Flamengo (15º) e São Paulo (16º). Estes três grandes clubes estão com um pé no buraco negro, permita-se fazer a óbvia consideração, embora não se afirme que SERÃO rebaixados. Existe uma sutil – talvez nem tão sutil – diferença entre as duas assertivas.

É preciso levar em conta que o fator Dunga está sendo decisivo na afirmação desta equipe colorada. Quem poderia imaginar que ele transformaria o Inter em uma equipe tão competitiva? Quem sabia que o vestiário se uniria e resgataria uma capacidade de superação como não se via no Inter dos últimos anos? Considere-se, igualmente, que o trabalho do treinador é tão competente que até no Beira-Rio pessoas arregalam os olhos, impressionadas.

“Se o Inter não qualificar o time com bons reforços…”, está escrito. O Inter já tem no time Jorge Henrique e na fila para serem escalados estão Alan Patrick, Alex e Scocco, quase meio time. Também Giovanni Luigi entendia que qualificar a equipe era tarefa imprescindível.

Para terminar: parcela significativa da torcida colorada já pediu, e nem faz tanto tempo, a saída de D’Alessandro. Naqueles momentos, o argentino estava jogando pouco e rendendo ainda menos. Hoje, D’Ale está recuperado por Dunga. Alguém ainda clama pela sua dispensa? Não, é claro.

O futebol tem a sua própria dinâmica. Pena que tantos torcedores não saibam.

Bookmark and Share

Quarteto gremista no inferno

22 de julho de 2013 37

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Bastou uma derrota inesperada – acontece com todos os times – para que fossem mandados para as profundezas do inferno os eleitos como culpados pelo mau resultado.

O primeiro a ser condenado foi quem escolheu o hotel em que o Grêmio ficou concentrado. Então ele não sabia que haveria um acidente na estrada que atrasaria a chegada do Grêmio no estádio? Sujeitinho incompetente.

Mesma punição – labaredas do inferno – foi aplicada a Matheus Biteco e Vargas. Pelos erros cometidos serão exorcizados até se livrarem do mal que os fez receber cartões vermelhos, em Criciúma. Bem feito! Erros só eles cometeram, ninguém mais comete.

Por fim, Renato Portaluppi recebeu passaporte para abraçar o diabo. Quem mandou levar Maxi Rodrigues deixando Riveros em Porto Alegre? Renato explicou os seus critérios antes do jogo mas a derrota apagou as suas explicações.

Assim sendo, a semana inicia com quatro gremistas sendo torrados no reino do capeta. E não foram condenados por colorados, apenas por gremistas.

Bookmark and Share

Vermelhos derrubam o Grêmio em Criciúma

20 de julho de 2013 39

O árbitro pode ter exagerado nas expulsões de Biteco e Vargas – os lances permitem questionamentos – e se foram equivocadas as decisões do árbitro, elas acabaram decidindo em favor do Criciúma. Embora, Renato Portaluppi tenha considerado que os seus dois jogadores erraram.

A derrota do Grêmio dificilmente aconteceria se não tivesse ficado com 10 jogadores aos 23 minutos da etapa inicial e com nove jogadores a partir dos nove minutos do segundo tempo. No primeiro gol do Criciúma, Cris foi batido por Welington Paulista, pelo alto.

Nenhuma novidade. No segundo gol do Criciúma, o zagueiro Mateus Ferraz chutou sem marcação dentro da área gremista. Restou como consolo o lindo gol feito por Zé Roberto, mais uma vez o melhor do time de Renato. O Grêmio já tinha perdido para o jogo os dois volantes titulares e acabou ficando sem Werley, lesionado.

Barcos jogou pouco quando o Grêmio estava com 11 jogadores, continuou mal com 10 e piorou quando o Grêmio ficou só com nove jogadores. Os erros cometidos pelo Grêmio começaram com a escolha do hotel, muito distante da cidade.

Na ida para o estádio, um acidente atrasou a viagem e o Grêmio não conseguiu, sequer, aquecer o time convenientemente. De positivo para o Grêmio restou o caráter combativo da equipe que não deixou de lutar até o último minuto de jogo.

Bookmark and Share

Inter dá salto de qualidade com Alex e Scocco

20 de julho de 2013 18

A torcida colorada já pode relaxar, Alex Rafael e Scocco já estão contratados e só falta que desembarquem no Beira-Rio assinem contrato – bases salariais já estão acertadas – e Dunga resolva como vai utilizá-los. Sobre Alex é dispensável apresentação.

Sua passagem pelo Inter foi pontilhada por grandes atuações e títulos grandiosos. Alex tanto pode ser parceiro de D´Alassandro como substituí-lo. Joga na função mais avançada do meio-campo mas também atua como segundo atacante. Se estiver jogando 70% do que jogou com a camisa do Inter será um acréscimo fantástico.

Scocco será o substituto de Leandro Damião, cuja venda é uma questão de dias. Na opinião do blogueiro, Scocco é superior a Damião na parte técnica. Trata-se de um centroavante artilheiro, boa técnica e velocidade. Se não acontecer nenhuma surpresa, o Inter ficará com um ataque invejável.

Com as contratações de Alex e Scocco o Inter dá um salto de qualidade e encaminha um destino promissor no restante da temporada.

Giovanni Luigi só conseguiu os seus dois reforços de qualidade quando o gongo estava prestes a ser acionado. O presidente colorado parece gostar de viver perigosamente ou, no mínimo, curtir intensas emoções

Bookmark and Share

Ramadã atrapalha contratação de Scocco

19 de julho de 2013 24

A contratação de Scocco está se transformando em uma novela de suspense e muita tensão. A transação está fechada no que diz respeito a parte financeira. Porém, como Scocco pertence ao Al-Ain, dos Emirados Árabes, o sheik (manda-chuva do clube) precisa liberar o jogador.

Ocorre que o mundo árabe, neste momento, está vivendo o Ramadã, tempo em que nada se faz enquanto o sol não se por. O Inter encarregou um inglês que foi professor do sheik para obter a assinatura no documento que libera Scocco.

Como o fuso horário coloca o mundo árabe sete horas à frente do Brasil, o dia está terminando e com a chegada da noite o professor do sheik poderá encontrá-lo para fechar o negócio. Se tudo correr bem, dentro de poucas horas, duas ou três, o negócio estará concluído.

No que diz respeito a Alex Rafael, o jogador já é do Inter.

Bookmark and Share

Gremistas protestam contra preços dos ingressos

18 de julho de 2013 23

Ricardo Duarte/Agência RBS

Pensei em publicar alguns e-mails enviados por torcedores do Grêmio, insatisfeitos com a política de ingressos do clube. Desisti pelo elevado número de correspondências. Não é possível postar centenas de e-mails.

O assunto, ontem abordado neste blog, rendeu muitas visualizações. Foi o post mais acessado do zerohora.com nesta quarta-feira. Após ler um por um, concluí que é possível resumir a carga de queixas em uma só: os preços cobrados para jogos na Arena estão muito caros e o associado gremista começa a entender que é pequena a vantagem de ser sócio.

Até porque, não basta adquirir ingresso pela Internet, é preciso enfrentar longas e cansativas filas para trocar o voucher pelo bilhete. O registro destas queixas tem um único objetivo: levar a Arena Porto-Alegrense a reexaminar o problema. A situação poderá se tornar perigosa no momento em que os associados deixarem de identificar vantagem em integrar o quadro social do clube.

Atualmente, cerca de sete mil lugares são oferecidos por preços mais acessíveis no espaço da Geral. Os seguidores do Grêmio querem a ampliação deste espaço. Não seria possível atrás da goleira oposta ao local onde se fixa a Geral do Grêmio? Por falta de maiores informações, não tenho uma solução a sugerir.

Sei, apenas, que os sócios gremistas estão desgostosos. E este é o primeiro passo para a inadimplência voluntária. Muita gente vem do Interior e se deparam com os altos preços. Provavelmente, não voltarão.

Bookmark and Share

O Internacional tem dono

18 de julho de 2013 24

O jogo desta quarta-feira, em Belo Horizonte, confirmou o que já se notava com clareza: o time colorado tem dono. É argentino e atende por D’Alessandro. Ele é insubstituível e cumpre as tarefas de organizador da equipe como poucos, no mundo.

Mas, além da sua extraordinária técnica e visão de jogo, D’Ale assumiu a liderança do elenco como acontecia quando Fernandão ainda jogava. Inúmeras vezes se viu, no Independência, D’Alessandro chamando companheiros para dar orientações e, às vezes, até para “acordá-los” quando, eventualmente, alguém se desligava do jogo.

Dunga tem no gringo o parceiro perfeito. E se não bastasse sua técnica e liderança, D’Ale ainda esbanja vibração e competitividade. Mais, parou de levar cartões amarelos como acontecia com freqüência. D’Alessandro está feliz, percebe-se em todos os seus gestos. Ele é o dono do time colorado.

Bookmark and Share

O Grêmio está rasgando dinheiro

17 de julho de 2013 48

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

A história vem se repetindo a cada jogo realizado na Arena: o torcedor deixa para adquirir o ingresso no dia do jogo, dirige-se às bilheterias e é informado que os bilhetes mais baratos estão esgotados, restando apenas os mais caros.

Alguns dão meia volta por não ter o valor pedido no bolso. Outros torcem o nariz mas pagam para não perder a viagem. Quando entram no estádio descobrem que são fartos os espaços vazios nas localidades mais baratas.

Neste momento, o desconforto chega ao ápice e no dia seguinte estes torcedores pedem socorro à imprensa, inconformados com o fato. É fácil adivinhar a causa dos vazios: o Grêmio precisa disponibilizar lugares suficientes para atender o seu quadro social ficando vagas as localidades dos associados que não comparecem ao jogo.

Parece haver uma única solução: oferecer vantagens ao sócio que comunica, previamente, que não irá ao jogo, permitindo que mais ingressos possam ser vendidos.

Entretanto, não seriam poucos os torcedores que não tendo decidido se irão ao estádio nada comunicam. É um problema complicado de resolver. Certo é que o Grêmio, deixando de vender ingressos por destiná-los aos sócios que acabam não indo ao jogo, está rasgando dinheiro.

É inadmissível imaginar que o clube não faça questão de aumentar a sua arrecadação. Resta perguntar: até quando gremistas continuarão sendo explorados, deixando de ir a jogos e o Grêmio desperdiçando recursos?

Bookmark and Share

Sucesso de Dida é um alerta

15 de julho de 2013 29

Terminado o jogo contra o Botafogo, alguns destaques gremistas sustentavam a euforia da torcida. Entre eles Dida, autor de algumas defesas que garantiram a excepcional vitória do Grêmio. Alguns torcedores e jornalistas, talvez muitos, costumam simplificar dizendo que goleiro está lá para defender, diminuindo a sua importância. Preferem creditar para o anotador de gols os méritos exclusivos pela vitória.

Não é verdade que goleiro existe para defender todas as bolas que são chutadas contra o seu gol. Seu dever é defender as possíveis de serem defendidas. Quando ele impede que bolas dificílimas de pegar cheguem às suas redes, ele está assumindo a importância de um artilheiro. E, mesmo que não tenha defendido bolas impossíveis mas tenha sido obrigado a intervir muitas vezes durante o jogo, é conveniente considerar que o seu time foi incapaz de conter o adversário tanto quanto seria necessário para diminuir os riscos de sofrer gols.

Quanto mais defesas um goleiro é obrigado a fazer, maior é a chance de que ele falhe ou deixe de garantir a intocabilidade da sua goleira. Domingo, Dida garantiu a vitória do Grêmio fazendo várias defesas importantes, sinal de que o time foi insuficiente para segurar o rival. O sucesso de Dida, portanto, deve ser louvado mas também precisa ser visto como um sinal de alerta.

Bookmark and Share

Dunga faz um milagre por jogo. Até quando?

15 de julho de 2013 66

É preciso olhar além dos resultados. Estes podem acontecer aleatoriamente, não integrando uma tendência lógica de produtividade. A campanha que o Inter vez fazendo nesta temporada: título gaúcho, avançando etapas na Copa do Brasil e posicionando-se bem no Brasileirão são performances que podem e devem variar de acordo com o desgaste dos jogos e a carência de peças de reposição.

Viajando o tempo inteiro e precisando jogar no limite para compensar limitações técnicas, são circunstâncias que não serão ultrapassadas, permanentemente, até dezembro. Chegará o momento em que jogadores importantes cederão ao cansaço e às lesões. Não se deve omitir que a veterania já atinge a maioria dos jogadores colorados.

Neste momento, quando poucas rodadas foram realizadas, o Inter está ancorado em uma boa posição na tabela. Porém, responda com sinceridade: Dunga conseguirá manter a média de um milagre por jogo até o fim do ano? Estes são alguns dos motivos que levam o blogueiro a reiterar que sem bons reforços o Inter terá um encontro com o sofrimento que não poupará os colorados.

Bookmark and Share

Time de Renato é o Grêmio da história

14 de julho de 2013 33

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Não poderia ser mais espetacular a estreia de Renato na Arena do Grêmio. Contra o líder do Brasileirão, até a hora do jogo, brilhou a estrela do ídolo. O público foi menor do que o esperado mas quem foi ao estádio festejou, sofreu e vibrou intensamente. O novo Grêmio que está surgindo com o novo técnico não decepcionou.

Foi todo garra e comprometimento. E foi preciso sangue frio de contrabandista para suportar sem perder o rumo a pressão nascida pela qualidade do Botafogo. Na etapa inicial, o Grêmio foi melhor em campo. Envolveu o adversário e viu Vargas brilhar. Com os dois gols gremistas marcados pelo chileno o Grêmio colocou-se mais próximo do topo da tabela.

Vargas, Zé Roberto e Dida tiveram os desempenhos mais destacados do jogo. Mas, é imprescindível reconhecer que o Grêmio muda para melhor com Elano em campo, jogando mais avançado e cumprindo as tarefas táticas que vinham atrapalhando Zé Roberto. Não é por outra razão que o Zé voltou a funcionar com a qualidade dos seus melhores momentos de Grêmio.

Também é justo destacar o trabalho dedicado de Kleber, embora sem marcar gol. O Grêmio venceu pela combatividade destes destaques e o restante do time. Sem tanta transpiração talvez a vitória fosse impossível. O Botafogo é ótimo.

O Grêmio guerreiro que derrotou o Botafogo é o melhor Grêmio da história que reaparece com Renato.

Bookmark and Share