Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de janeiro 2014

Kleber repete seus defeitos

27 de janeiro de 2014 39
Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS

Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS

Não gosto de quem espera que alguém vá embora para despejar críticas que não teve coragem de expor na frente do seu alvo. Este foi o comportamento de Kleber e Barcos com relação a Renato Portaluppi. Os dois atacantes debitam na conta do ex-treinador a má temporada de ambos. Reclamam, agora, que Renato mandava que jogassem recuados e marcassem, distanciando-os das tarefas mais ofensivas.

No primeiro jogo desta temporada, Barcos jogou bem, posicionado mais à frente mas Kleber apenas repetiu os seus defeitos. Na sua primeira apresentação da temporada, Kleber reclamou da arbitragem, provocou faltas e perdeu gols.

Enderson Moreira terá que observar o Gladiador e arrumar coragem para mandá-lo para a reserva caso não melhore a sua produtividade. Quem não consegue jogar bem contra uma equipe fraca como a do Aimoré, certamente deve ser colocado sob suspeita. Se quiser se dar bem na Libertadores, o Grêmio não poderá carregar peso morto no time.

Bookmark and Share

As três pérolas do Grêmio

24 de janeiro de 2014 20
Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

Este blogueiro declara com todos os cuidados que o Grêmio tem três garotos com potencial para serem aproveitados no elenco principal do clube. Sei que é preciso muita parcimônia ao se elogiar jogadores que estão disputando o nosso glorioso “campeonato engana-bobo”, mas algumas observações são permitidas.

Por exemplo: o Grêmio possui três pérolas que poderão pegar bom preço no mercado em futuro nem tão distante. São eles Breno, Luan e Everton. O primeiro é lateral-esquerdo. Não tem medo de apoiar, tem força e boa velocidade e não se deixa impressionar pelo falso brilho dos “chuveirinhos”. Busca, sempre, a linha de futebol e foi assim que serviu Everton no primeiro gol do Grêmio contra o Lajeadense.

Luan é meia-armador de múltiplos talentos. Controle de bola, movimentação precisa, chegada no ataque e excelente leitura de jogo, o garoto sugere se tratar de jogador para integrar o grupo de profissionais em futuro médio. Finalmente, Everton, meia-atacante ou segundo atacante, acho que joga nas duas posições, tem faro de gol, coragem para infiltrar-se entre os defensores e gana de finalização.

Jogar bem contra o Lajeadense não é prova final de competência. Mas, creio, é possível arriscar algumas avaliações que o tempo mostrará se são corretas.

Bookmark and Share

Terceiro atacante colorado está em casa

23 de janeiro de 2014 44
Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Aylon não fez gol contra o Novo Hamburgo, mas mesmo assim reafirmou virtudes que não deveriam ser ignoradas pelo Internacional. O garoto tem boa altura, movimenta-se com sabedoria, é corajoso e sabe se infiltrar entre os defensores rivais.

Não está pronto, longe disso. Mas, considerando a fortuna que o Inter anda gastando nas contratações de atacantes de pífias respostas, aí está um jogador que merece ser observado, aprimorado e utilizado.

Além de todas as virtudes que Aylon sugere ter, uma outra tão ou mais importante desponta quase como uma obviedade: ele está em início de carreira, ávido por afirmação. Diferente dos medalhões que são buscados já mergulhados na riqueza, Aylon ainda é pobre e quer vencer na sua profissão. O Inter dispensou Forlán e está prestes a se livrar de Scocco. Terá, obrigatoriamente, que buscar mais um atacante. Se não encontrar um que ofereça boas perspectivas por baixo custo, mais recomendável é investir em Aylon.

Sobre o jogo contra o Novo Hamburgo: o time do Vale do Sinos é bastante superior ao São Luiz, daí porque a vitória da garotada colorada teve significação especial. Uma das principais qualidades deste time de Clemer é a coragem e a disposição para lutar o tempo inteiro. A gurizada não treme.

Bookmark and Share

Desrespeito e ingratidão da Geral

21 de janeiro de 2014 65

A torcida Geral do Grêmio deu perfeita demonstração de desrespeito e ingratidão quando ofendeu o presidente do clube, durante o jogo contra o São José. A turma de mal educados desconsiderou que as maiores glórias do Grêmio foram proporcionadas por Fábio Koff.

Foi graças a sua administração que o Grêmio se tornou bicampeão da América, campeão e vice-campeão mundial e campeão da Recopa Sul-Americana. Pela lamentável atitude de domingo, estes torcedores merecem todas as recriminações.

E tem líder político do Grêmio que ainda carrega alguns destes ingratos gremistas para o Conselho Deliberativo. Vergonha!

Se esta parcela de integrantes da Geral conseguir fazer uma exame de consciência, aproveitarão o próximo jogo do Grêmio, na quinta, para desagravar o presidente Fábio Koff. É o mínimo que se espera.

Bookmark and Share

Fogo amigo perturba o Grêmio

20 de janeiro de 2014 27

Como se não bastassem as dificuldades financeiras e a dura disputa com a OAS por um contrato melhor, a Geral do Grêmio resolveu abrir mais um conflito com o presidente do Grêmio, Fábio Koff. Alegação: o Grêmio não teria convocado os líderes da torcida para uma reunião com a Brigada Militar.

Resultado: instrumentos musicais e outros equipamentos foram proibidos para o jogo contra o São José. Vozes oficiais do Grêmio garantem que o convite foi feito. Porém, não importa se houve mal entendido, omissão ou rigor da Brigada Militar.

A Geral esteve no Passo D´Areia e pode cantar e gritar em apoio ao seu time. Perde o Grêmio com tantos enfrentamentos internos.

Como disse Nestor Hein, vice-presidente do Grêmio, “Ofender o Presidente não é a melhor maneira de resolver a situação”. Tomara que o Grêmio e a OAS se acertem logo e cessem as hostilidades da torcida. Não é recomendável entrar na Libertadores da América sob este cerrado fogo amigo.

Bookmark and Share

As torres gêmeas do Inter

20 de janeiro de 2014 12
Aylon marcou contra o São Luiz. Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Aylon marcou contra o São Luiz. Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Bruno Baio mede 1m97cm de altura, Aylon é um pouco menor mas, igualmente, alto. Ambos são centroavantes. Bruno disputou a Copa São Paulo. Marcou cinco gols. Aylon foi bem na Recopa Gaúcha e foi titular do Inter sub-23 que venceu o São Luiz na estreia colorada no Gauchão.

Marcou um gol em cada jogo. Bruno é centroavante do tipo tradicional, gosta de se meter entre os zagueiros adversários. Aylon é mais movediço, atacante veloz e que também não teme cara feia de zagueiro. Ambos são bons cabeceadores mas não refugam jogo rasteiro.

São as duas torres gêmeas coloradas que estão surgindo nas categorias de base. Se forem bem trabalhados, poderão render muitos gols ao Inter e um balaio de euros ao tesoureiro.

Bookmark and Share

O Inter vai amarelar

16 de janeiro de 2014 45
Inter usou uniforme dourado em 2009. Foto: Mauro Vieira/Agência RBS

Inter usou uniforme dourado em 2009. Foto: Mauro Vieira/Agência RBS

Já houve uma época em que o patrocinador do Inter impôs uma camisa dourada como terceiro uniforme. Poucas foram vendidas. O torcedor colorado é conservador, não recebe bem inovações na sua camiseta.

Agora, a Nike anuncia que a partir de abril o terceiro uniforme colorado terá camisas amarelas, referência à Seleção Brasileira e à Copa do Mundo. A justificativa é saudável mas é quase total o risco de que se repita o que aconteceu com a camisa dourada: que fique acumulando pó nas prateleiras.

Para os colorados, o Inter é vermelho ou branco. Sem concessões.

Bookmark and Share

É esta a Brigada Militar que queremos?

16 de janeiro de 2014 18

Sempre tive o maior respeito pela nossa Brigada Militar. Porém, ultimamente, certos posicionamentos da corporação podem ser chamados, no mínimo, de extravagantes. No que diz respeito às depredações produzidas por vândalos que se escondem entre manifestantes, a BM informou que tudo é democracia. Não protegeu o prédio onde mora o prefeito mas garantiu a segurança da casa do governador. Estranho. Os comandantes decidiram que só haverá policiamento no interior dos estádios se houver pagamento por parte dos clubes. E, agora, já anunciou que só vai atuar no interior de shopping quando acontecer um crime. Cada vez mais estranha a nossa BM.

Brigada Militar está certa quando se nega a policiar negócios privados. Entretanto, quando milhares de pessoas se concentram em um estádio de futebol, é esta população que a polícia deve proteger. Não é o clube de futebol. Vale também para o povo que frequenta shopping. Os lojistas devem contratar seguranças para os seus estabelecimentos, mas os cidadãos que circulam pelos corredores merecem contar com a proteção da polícia. Outra coisa: a BM diz que só tem que proteger a vida e não o patrimônio. Ah é? Quer dizer que se incendiários colocarem fogo em um prédio vazio, está liberado? Vão acabar justificando a criação de milícias, no Rio Grande do Sul.

Bookmark and Share

A estrela do Grêmio não joga

14 de janeiro de 2014 17

A afirmação contida no título deste post não é exclusividade do blogueiro, já foi feita por outras pessoas. Fábio Mahseredjian é mais do que um preparador físico, ele é mestre em bem condicionar uma equipe de futebol.

Aos seus conhecimentos técnicos acrescentem-se mais duas virtudes: tem liderança e é incansável. As notícias que chegam da Serra dão conta que Fábio está “tirando o couro”, no melhor sentido, dos jogadores gremistas. E, já fez uma descoberta que contraria um conceito dito e repetido na temporada: Maxi Rodríguez não teria condições físicas para jogar 90 minutos.

Não foi necessário muito tempo, apenas avaliações iniciais, para Mahseredjian descobrir que o garoto ostenta ótima forma física e pode, sim, ser escalado desde o início dos jogos. E se o mestre falou, está falado. O Grêmio, com o seu preparador físico, poderá repetir a competitividade que o destacou nos seus melhores momentos.

Mahseredjian é uma estrela que não joga, mas faz jogar. E como faz.

Bookmark and Share

Grêmio dorme com o inimigo

09 de janeiro de 2014 43
Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Ninguém me verá, jamais, defendendo atraso no pagamento de salários. Trata-se de uma contrapartida do empregador que precisa ser cumprida à risca. Entretanto, não é proibido relevar eventuais dificuldades do patrão que acarretem algum atraso no pagamento. Principalmente se o empregador, o Grêmio é bom exemplo, for exemplar cumpridor das suas obrigações.

É por esta razão que a manifestação pública de Kleber, através do seu empresário, revelando atrasos no pagamento de vencimentos do atleta, soou como injusta, imprópria e inoportuna. O Grêmio, pelo seu histórico comportamento, merecia que o assunto fosse tratado nos gabinetes, não nos microfones.

Kleber deve receber os seus salários ainda que pouco ou nada tenha feito para justificá-los, em 2013. Ao expor o clube como expôs, o atacante que não marca gols mostrou que o Grêmio dorme com um inimigo: ele.

Bookmark and Share

Dívidas fragilizam o Grêmio

08 de janeiro de 2014 45

A pindaíba é geral. Não existe grande clube brasileiro que não esteja paralisado pela falta de recursos financeiros. Como as luvas pagas pela televisão já foram recebidas e antecipadas cotas de transmissão de imagens, restou aos clubes vender os seus melhores jogadores e contratar reposições baratas e desconhecidas. É possível que apenas Santos e Fluminense, por obra de investidores, possam se dar ao luxo de qualificar os seus elencos. Dois clubes, e olha lá.

Foto: Léo Cardoso/Agência RBS

Foto: Léo Cardoso/Agência RBS

Em Porto Alegre, Grêmio e Inter não são exceções. O Inter amenizou seus problemas de caixa com vendas, e o Grêmio tenta fazer o mesmo, mas a sua situação é mais complicada. Enquanto o Inter está conseguindo manter os salários atualizados, o Grêmio estaria paralisado e fragilizado por uma dívida imediata em torno de R$ 30 milhões. Aonde o Grêmio poderá buscar dinheiro para tapar este imenso buraco financeiro, se os números forem, mesmo, reais?

Percebe-se a gravidade das finanças gremistas pela modéstia das contratações e, principalmente, pelo tom desanimado nas entrevistas dos seus dirigentes. Para buscar estabilidade financeira, o Grêmio teria que vender mais alguns jogadores e livrar-se de outros cujos salários são dignos de figurar entre os melhores do mundo.

Mas, quais jogadores poderiam render R$ 30 milhões? Como o ano é de Copa do Mundo, os investidores estão voltados para outros negócios. E para piorar o quadro, o Grêmio ainda não sabe quando a Arena começará a produzir ganhos financeiros. Vida muito dura espera pelo Grêmio nesta temporada.

Bookmark and Share

O Inter perdeu o trem da história

07 de janeiro de 2014 34
Foto: Tadeu Vilani/Agência RBS

Foto: Tadeu Vilani/Agência RBS

O Inter poderia ser o clube brasileiro campeão em qualidade de gestão, mas o ranço político histórico que freia o desenvolvimento dos clubes acabou afundando a melhor ideia do presidente Giovanni Luigi, no início da sua gestão.

O dirigente queria profissionalizar o clube, racionalizando custo e buscando novas fontes de receitas. Com este objetivo, contratou o economista Aod Cunha, bem sucedido Secretário da Fazenda de Yeda Crusius. Aod, entre outras iniciativas revolucionários, tratando-se de futebol, conseguiu impedir que o Inter embarcasse na aventura de subsidiar a reforma e ampliação do Beira-Rio, pregando que o clube não suportaria o tamanho do endividamento que a obra produziria.

Foi bem sucedido neste intento, mas despertou furiosa oposição que acabou por derrubá-lo do cargo, cinco meses após ter assumido. Diante de uma nova crise econômica que abala os clubes brasileiros, retoma-se o discurso da profissionalização destas instituições.

Com Aod Cunha, o Inter poderia estar trilhando este novo caminho, mas o preconceito e obscuros interesses políticos fizeram com que o clube perdesse o trem da história. Aod Cunha deve estar pensando e murmurando: “Eu não disse”?

Bookmark and Share

Grêmio deveria ficar com Leandro

06 de janeiro de 2014 17
Foto: Piervi Fonseca / Estadão Conteúdo

Foto: Piervi Fonseca / Estadão Conteúdo

Leandro foi goleador do Palmeiras na Série B. O clube deseja dobrar o seu salário, mas Leandro pede seis vezes mais do que recebia em 2013. O Palmeiras já garantiu que não atenderá a pedida do jogador e Leandro, assim, está à disposição, no mercado.

O Grêmio, seu clube, não manifesta interesse em ficar com Leandro, mas esta pode ser uma posição equivocada. As pretensões salariais do atacante são exageradas, mas se houvesse um acerto, Leandro poderia se tornar importante reforço para Enderson Moreira.

O Grêmio vai repetir a dupla de atacantes do ano passado, Kleber e Barcos, um retumbante fracasso no quesito marcação de gols. Se Kleber repetir o desempenho da temporada passada, o Grêmio teria em Leandro uma alternativa qualificativa para preencher a função de segundo atacante.

Aliás, Leandro é bem melhor, tecnicamente, do que Kleber. O Grêmio deveria se esforçar para ficar com o seu atacante. Ficar nas mãos, ou melhor, nos pés de Kleber e Barcos não seria nem um pouco conveniente.

Bookmark and Share

Os maus exemplos pegam com facilidade

03 de janeiro de 2014 15

No começo de 2013, o Internacional anunciou que tinha até maio para contratar, um verdadeiro absurdo. O Grêmio parece que decidiu repetir o Inter e anuncia que o seu prazo para contratações vai até o início da Libertadores. É incrível como os maus exemplos pegam com facilidade.

Sem pressa

Paulão foi um zagueiro apenas razoável quando vestiu a camiseta do Grêmio, três anos atrás. Não é fácil entender o critério que levou o Inter a contratá-lo. Até porque, o zagueiro não pode ter sido bem observado à medida que estava na reserva no Cruzeiro desde que o Cruzeiro contratou Dedé. Vem por aí bola no Guaíba.

Bookmark and Share

O Grêmio precisa se descontaminar do retranquismo de Renato

03 de janeiro de 2014 12
Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Além de organizar o Grêmio, escolher titulares e tomar outras providências básicas, o novo treinador terá que “descontaminar” a equipe do retranquismo praticado na temporada passada.

É possível que até a torcida gremista tenha se esquecido de como joga um time equilibrado, que saiba se defender e atacar com a mesma eficiência. O vice-campeonato conquistado pelo Grêmio rendeu vaga na Libertadores mas poderá se constituir em paradigma apoiado na falsa premissa de que a boa campanha se deveu, exclusivamente, ao esquema tático aplicado.

Enderson Moreira precisará montar a equipe e desarmar a herança tática de Renato Portaluppi.

Venda forçada

Estamos na entressafra do futebol e neste período são comuns as especulações, muitas delas por empresários desejosos de negociar os seus representados. Tudo indica que estes tenham sido os casos de Douglas e Ronaldinho Gaúcho.

Em momento algum o Grêmio manifestou qualquer interesse por estes jogadores. Rui Costa, diretor executivo do clube, e que não costuma desprezar a verdade, garante que em momento algum manifestou o menor interesse por estes dois jogadores. Assunto encerrado. Página virada.

Faniquitos

O Cacalo quase teve um faniquito no Sala de Redação com a notícia de que o Grêmio poderá contratar Jadson, do São Paulo. O ex-presidente acha que o baixinho não serve para o Grêmio, opinião que muitos gremistas contestam. Já o Kenny Braga inaugurou a temporada pregando que os contratos de treinadores e jogadores não valham por mais de uma temporada. O ano promete.

Surpreendente

Roger Machado já foi considerado pelo Grêmio um projeto para treinador da equipe principal. Surpreendentemente, o promissor profissional perdeu espaço no próprio Grêmio e está de saída do clube. Roger já havia demonstrado que sabe muito bem dirigir uma grande equipe, principalmente em Gre-Nais.

Bookmark and Share