Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Números de Pará não justificam contestação da torcida

24 de julho de 2014 120

Imagine que o seu time tem um jogador que, entre todos, é o que mais desarma, tem 82% de sucesso na recuperação de bola, acerta 94% dos passes e tem o maior tempo de posse de bola, você manteria este jogador como titular? Estes números refletem a produtividade de Pará, o jogador mais contestado pela torcida do Grêmio.

Leia também:
Como a defesa do Grêmio se tornou a menos vazada do Brasileirão

Bookmark and Share

Comentários (120)

  • Bruno Macgado diz: 24 de julho de 2014

    Nesse scout estão contabilizados também a efitividade em cruzamentos(algo básico para um lateral) e passes errados em distancia menor de 5 metros?

    Se for por desarme que se bote o Ramiro na lateral.

    Lateral tem que ir no fundo e cruzar. Desculpe, mas aprendi futebol assim!

  • Alexandre – NH diz: 24 de julho de 2014

    Os números do Barcos também não justificam a contestação da torcida e da imprensa, inclusive a sua!! Barcos tem 17 gols e 4 assistências em 2014, é o goleador disparado e o jogador que mais deu passes para gol!! Você tiraria um jogador com estes números do seu time??

  • Luiz diz: 24 de julho de 2014

    Não acredito que um comentarista com a sua experiência faz um comentário em cima destas estatísticas. Os passes referidos, feitos por este jogador são laterais no campo de defesa. Recuperação de bola????? engraçado acho que a minha TV é de uma marca que não mostra isto (sim deve ser a marca da minha TV).
    Pará se resume em alguns pontos: marca mal, apoia pior ainda, aliás nestes dados mostram quantas vezes ele vai a linha de fundo? quantos cruzamentos ele faz de forma decente? aqueles levantamentos consagra zagueiro não conta.
    Ele não faz uma ultrapassagem para desafogar o time. Segura a bola, afunila pelo meio.
    Não um jogador que dizem esforçado, voluntarioso, mas não, não queria nem para reserva, pois é ruim, apenas por isto. E ele é tão bom que vai jogar deslocado pela LE. Imagina se é horrível pela direita, imagina deslocado.
    Colunista, enquanto acharem que este tipo de jogador serve, o grêmio vai continuar na fila por um bom tempo: com Pará, nem gauchão se ganha. Os números provam isto. Quem sabe analisa o que ele ganhou aqui no grêmio?

  • EDSON diz: 24 de julho de 2014

    O QUE A TORCIDA CONTESTA É SUA IMPRODUTIVIDADE NO ATAQUE, QUANDO NÃO CONSEGUE COLOCAR A BOLA NA ÁREA COM EFICÁCIA. É ISSO!!!

  • JCarlos diz: 24 de julho de 2014

    Os números são frios, nem sempre fazem um diagnóstico preciso. Qual o aproveitamento do Dunga na sua passagem anterior pela seleção? E não acho que ele deveria voltar. Quantos gols (falando em números) o Grêmio tomou entre o central da direita e o Pará? Quantas vezes ele marcou o pé esquerdo de um atacante destro, como fez na Libertadores? Detalhe: não sou gremista rsrs Abraço, meu amigo.

  • Marcos diz: 24 de julho de 2014

    Concordo contigo, Wianey! O cara não se entrega nunca e tá sempre ali pra participar do jogo! Acertando ou errando, não se esconde! Tenho 40 anos de Gremismo e, mesmo vendo times muito bons, também não entendo essa implicância! Mas não esquece que grande parte da culpa é de muito colega de imprensa teu que não pensa dessa forma e fica detonando ele! Por mim, com a raça que ele tem, ele joga sempre!!

  • Mauricio Schuck diz: 24 de julho de 2014

    Wianey,
    jornalismo não pode ser enviesado desta maneira. Tu tens que lembrar o porque da contestação da torcida: na Libertadores o Grêmio tomou uma meia dúzia de gols pelo lado direito (abandonado pelo Pará), e estes 6% de passes errados que ele tem geraram outra meia dúzia de gols contra o tricolor.

    É como um goleiro que faz três grandes defesas e ao final do jogo toma um frango fenomenal!

    Entendeu?

  • Milton diz: 24 de julho de 2014

    Olá Waney

    Realmente são números incontestáveis. Mas eu acho que a rejeição da torcida ao Pará se deve única e exclusivamente pelos erros nas finalizações das jogadas, me refiro aos cruzamentos. Se fizerem uma pesquisa sobre os cruzamentos do Pará eu acho que o resultado será muito ruim. No mais eu acho o Pará um bom lateral e não ha muito de melhores.
    Um abraço

  • Gustavo Savedra diz: 24 de julho de 2014

    Ele faz tudo isso…., menos dar um passe para fazer gol! Kkkkkkk

  • Roberto Correa Nascimento F diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, numero são complicados de contestar.

    mas, desses 94% de passes certos:

    quantos foram laterais?
    quantos deram origem a gols?
    quantos foram cruzamentos na cabeça do centroavente?

    me digas por favor.

  • Rafae diz: 24 de julho de 2014

    Claro que não manteria… afinal refletem… que apesar da boa marcação, o Pará não é efetivo na frente, não acrescenta muita coisa.. a menos que o reserva não ofereça melhor solução na frente. Aí se justificaria o Pará.

  • Antonio diz: 24 de julho de 2014

    #paramito, Wianey.

  • Jair diz: 24 de julho de 2014

    Veja o que essa diretoria do Grêmio tem lógica, esse foi o desempenho do Luxa no Grêmio e tem gente que reclamava dele, até tem erros pontuais como todos tem.
    Veja agora o Anderson Moreira, qual o desempenho no Grêmio e está tudo bem com
    a Direção. Não tem lógica.
    OS ÍNDICES DE VANDERLEI LUXEMBURGO
    FLUMINENSE (2013) – 26 J, 7V, 9E, 10D – 38%
    GRÊMIO (2012/2013) – 94 J, 53V, 21E, 20D – 63%
    FLAMENGO (2010/2011) – 86J, 39V, 33E, 14D – 58%
    ATLÉTICO MINEIRO (2010) – 53J, 22V, 12E, 19D – 49%
    SANTOS (2009) – 26J, 9V, 8E, 9D – 44%
    PALMEIRAS (2008/2009) – 111J, 60V, 25E, 26D – 61%
    PALMEIRAS (1993/1994) – 150J, 91V, 35E, 24D – 68,4%
    BRAGANTINO (1989/1990) – 105J, 52V, 27E, 26D – 58%

  • Diego diz: 24 de julho de 2014

    Meu caro wianey, provavelmente você deve estar analisando o pará errado, acredito no que meus olho enxergam e não na sua matemática sem fundamentação. Posso lançar números aqui também sobre qualquer jogador. Barcos é o jogador que acerta mais chutes a gol no grêmio, de 5 chutes em 10 jogos acertou quatro tem 90% de aproveitamento. Que se lesione logo por favor.

  • Osmar diz: 24 de julho de 2014

    E a quantidade de vezes que entregou a bola (mortalmente) para o adversário? Estas não contam???!!

  • Winicius diz: 24 de julho de 2014

    É o que mais desarma, pois é o que mais perde a bola. Logo está sempre próximo para recuperar a bola que ele perdeu. Acerta 94% dos passes, mas não acerta um cruzamento sequer! Só passe lateral ou para trás. É o que tem mais tempo com a bola, porque não sabe o que fazer com ela! 3 anos de Pará!!! O retrato do Grêmio dos últimos anos!

  • Alexandre diz: 24 de julho de 2014

    Então Wianey, manda o Dunga convocar o Pará!!!!

  • Marcelo diz: 24 de julho de 2014

    Números que engana. É totalmente improdutivo.
    Se colocar qualquer outro ali, jogará melhor.
    Por que o Fábio Koff ainda não demitiu o Enderson por justa causa por escalar o Pará?
    Wianey Carlet só pode ser colorado com um “força” dessas…

  • Osmar diz: 24 de julho de 2014

    E os “tijolos quadrados” que saem de seus pés, na tentativa de cada “cruzamento”? Também não contam, Wianey?

  • Christian diz: 24 de julho de 2014

    Acertar passe e ter posse de bola não significa RESULTADO. Quantos destes passes são cruzamentos que resultaram em gol?

    Posso fazer tudo certo no meu trabalho, mas o que garante a permanência no meu emprego são meus RESULTADOS.

  • Daniel diz: 24 de julho de 2014

    Mas nos cruzamentos, o que é um fundamento altamente indispensável na função a qual ele se presta ele deve ter aproveitamento de uns 10%.

  • Thales Silveira diz: 24 de julho de 2014

    Discordo. O jogador mais contestado chama-se: Hernán Barcos, um camisa 9 que consegue a façanha de durante 90 minutos, não chutar uma bola em gol.

  • vinicius diz: 24 de julho de 2014

    O problema dele não é a marcação, mas o apoio, que é muito ruim. Ele não cria nenhuma jogada. E quanto aos passes, a maioria são curtos, não há lançamentos ou bons cruzamentos. De qualquer forma, o problema do Grêmio é o centroavante, e não o lateral-direito. Enquanto o Barcos permanecer titular vamos continuar sem fazer gols e, OBVIAMENTE, sem vencer.

  • Deco diz: 24 de julho de 2014

    Acredito que a torcida não pare para analisar, de fato, o papel e as atividades deste jogador. A torcida simplesmente se infla contra o Pará quando ele comete um erro, principalmente, se esse erro for ressaltado pelo narrador. Eu percebo que, muitas vezes, as críticas propagadas pela torcida são simplesmente reproduções daquilo que foi ouvido na rádio, na tv ou lido em algum outro veículo de comunicação. O fato é que sempre foi assim, sempre há alguém que é culpado e se torna o símbolo do insucesso do time. Pará é comprometido com o Grêmio, se esforça e se doa em campo. Se as pessoas aprenderem a avaliar cada jogador a partir de suas próprias análises, não veríamos tanta crítica dirigida a apenas um membro do time.
    Às vezes, também me pergunto como seria se esses torcedores fossem exigidos em seus trabalhos tanto quanto cobram dos jogadores em campo.Muitos se justificam dizendo que não ganham tanto quanto um jogador de futebol. Não vejo isso como uma justificativa válida, ganhar bem não deve ser o parâmetro que determina se um trabalho deve ser bem feito ou não. Portanto, é preciso ter paciência com as limitações de cada um e deixar de acompanhar a massa , a onda de vozes que só sabe criticar.

  • Farias diz: 24 de julho de 2014

    Tem “torcedor” que mais parece “Maria vai com as outras”, não tem opinião própria, basta aparecer algum “comentarista” (principalmente ex-jogador) que diz o que pensa e todos repetem as mesmas palavras. Deveriam antes de criticar analisar os prós e contras da situação ou atleta, mas não tem sentido o clube emprestar jogador da base, enquanto contrata reforços para a posição e mantém o atual.

  • Lindomar valmorbida diz: 24 de julho de 2014

    Bom dia
    Meu amigo Wianey, um cara que tem todos esses números e dizer que fraco é heresia.
    O cara não sabe cruzar, não sabe chutar, é covarde , não tenta uma jogada de linha de fundo. Tem medo da linha da grande área adversária. realmente com o Pará não chegaremos a lugar nenhum.
    Um abraço.

  • jordano diz: 24 de julho de 2014

    Me diga o que o Pará faz de produtivo com toda essa posse de bola, te respondo pouco e nada. Mas ainda te falo mais, com o que falastes Wianey Carlet, deveria chover de
    clubes interessados num jogador “segundo a tua avaliação polivalente e de alto nível”
    porém a torcida quase toda do Grêmio sabe que esplêndido lateral ele é, peça para o Barcos que não recebe um cruzamento correto. Com essa tua avaliação vosse só pode endossar o marasmo que são ” Endormecido Moreira, Ruim de Costa e Koff,Koff”.

  • Dorian R. Bueno diz: 24 de julho de 2014

    PADRÃO EUROPEU – 7 X 0
    Que possamos cada vez mais ter treinos e partidas de futebol com o padrão europeu de fazer GOLS.
    Coitado do Barcos, se tivesse tido a sorte de ir para a reserva ao invés da enfermaria, talvez tivesse conseguido participar deste chocolate que os reservas do Grêmio “Tiago; Matías Rodríguez, Edinho, Bressan e Breno; Fellipe Bastos, Zé Roberto, Rodriguinho e Maxi Rodríguez; Dudu e Lucas Coelho”. Jean Deretti deram nos titulares do seu treinador.
    Ficou provado que a culpa não é do Barcos, e sim dos seus colegas e do sistema de jogo.
    Durante a copa malharam o Felipão porque não fazia treino coletivo.
    E agora, foi somente um treino?
    Não, mérito dos jogadores que geralmente são orientados para se postar como se fosse o próximo adversário, e tiveram mais capacidade para desempenhar suas funções com êxito.
    Aproveitem para valorizar quem é reserva e está turbinado de vontade para ser titular.
    Os treinadores precisam ter a coragem de trocar o melhor pelo o pior, para não ter somente um grupo de onze ou 13 jogadores.
    São todos funcionários do clube em busca de um espaço na mídia e nos prêmios.
    Nos últimos dias falamos tanto em mudança de postura, reformulação no futebol brasileiro, na CBF, política, etc e tal, mas aqui na terrinha também precisamos de muitas mudanças em várias áreas.
    Cuidado, o Celso Roth está mordido e vem ai cheio de fome para derrubar quem estiver copiando seu possível esquema de jogo.

    Abs., Dorian R.Bueno – P.Alegre/Rs – 22.07.2014

  • Alessandro diz: 24 de julho de 2014

    TUDO ISSO E NÃO SABE CRUZAR UMA BOLA NA ÁREA, LEVA ELE PARA MORAR COM VC.
    ABRAÇO!

  • Vinicius Menezes diz: 24 de julho de 2014

    Mas Wianey, agora imagina que você é o treinador do outro time, vê um um jogador extremamente limitado, que não vai causar nenhum perigo ao gol, que não sabe cruzar, ou faz ultrapassagens em velocidade, que não ataca ou passa com qualidade da linha do meio do campo, pra mim seria o famoso: “deixa que a natureza marca”, então todos os times se preocupam em marcar os demais jogadores, sobrando para o Pará o maior tempo de posse de bola, em outras palavras, ele não é uma ameaça e não precisa ser marcado. Quanto aos desarmes, qual a segunda maior média de desarmes na equipe do Grêmio? Não adianta, parece nome de filme brasileiro, mas eu digo: “Adeus, Pará”.

  • Bruno Moreira diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, concordo plenamente com seu comentário e se fores verificar poucos gols saem pelo lado dele, o Pará é muito eficiente defensivamente, deixa a desejar no ataque com a dificuldade em cruzamentos e dificil chegada a linha de fundo. Gosto do futebol do Parazinho.

    Bruno Moreira

  • vinicius diz: 24 de julho de 2014

    Te interna Wianey

  • Luis Henrique Orth diz: 24 de julho de 2014

    Quem assiste os jogos do Grêmio sabe o que esses números significam. Pará tem o maior tempo de posse de bola? Ok, e o que produz no tempo que fica com a bola? Quantas assistências ele já deu no time do Grêmio, sendo que provavelmente é um dos jogadores que mais joga. Acerta 94% dos passes? Está certo, mas quantos destes são realmente passes objetivos e que colocam um jogador em condições de fazer um gol ou até mesmo iniciar uma boa jogada de ataque? São apenas passes para o lado e muitas vezes aqueles ditos “enforcados” que só permite que o jogador que recebe a bola ganhe no máximo um lateral chutando a bola no adversário. Quantos cruzamentos ele acerta por jogo? Nenhum. Aliás, a maioria deles são ridículos. E você vem me dizer que esses números refletem a “produtividade” do Pará para o time? O único número que pode ser usado a favor dele é o dos desarmes. Mas aposto que não precisa de muito esforço pra vir a memória de qualquer torcedor os inúmeros gols que o time leva nas costas dele. Me desculpe, mas esse jogador está longe de ser produtivo para o Grêmio. Qualquer torcedor sabe disso.

  • Felipe diz: 24 de julho de 2014

    Caro Wianey, o problema está justamente no último fator apontado: posse de bola. O Pará não pode ser o jogador com maior tempo de posse de bola no Grêmio, porque não tem técnica para dar o destino correto a ela, mas claro que isso não é culpa dele. Tem de haver mais aproximação entre os jogadores em cada setor, facilitando as trocas de passe e jogadas completadas. Os jogadores com mais capacidade técnica tem que se aproximar do Pará pra receber essa bola que ele constantemente está roubando, ao invés de esperar que ele resolva. Abraço.

  • Pablo Rodrigues diz: 24 de julho de 2014

    Agora verifica a produtividade ofensiva dele? Quantas assistências? quantos cruzamentos ele faz por jogos? destes quantos são corretos? Ele vem irritando desde ano passado essa questão não é de agora!

  • lauro diz: 24 de julho de 2014

    tu só pode ser colorado,n@ao me vem com essa de que essa é minha opinião,o cara n@o sabe da um passe certo,me axa um cruzamento ke termino em gol,pará ,para tú de se um melancia,cria corage e assume teu lado.e p/ compreta o teu parazinho p/ n@o fica fora do time o espertinho ke joga na esquerda,veste un santo desveste outro.

  • Rafael diz: 24 de julho de 2014

    Se vc quiser vender ele para alguém que não veja, será ótimo…. mas vamos aos fatos: o pará não ataca, logo fica mais na defesa. Como fica mais na defesa, seu número de desarmes deve ser mais elevado de alguém que ataque (ele tem vontade, muita vontade. Mas meu vô tb tenta muito, só tenta). O pará efetua passes apenas para trás, logo vai passar para alguem que não está marcado (provavelmente zaqueiro ou volante) e sua média de passes certos tende a ser alta. Esses número não refletem o valor do Pará para o time do Grêmio.

  • luiz Antonio Pereira da Rocha diz: 24 de julho de 2014

    Wianey… E o Marcelo Groe: Somente este ano: 1) Tomou um perú contra o News Boys, por sorte, o Rodolfo, numa “largura” sem tamanho empatou. Senão estaria o Grêmio fora da Libertadores ainda na fase de grupo. 2) Tomou um frango contra o Sãn Lourenço (gremio eliminado). 3) Tomou 4 (quatro) frango nos dois grenais do Gauchão. 4) tomou um frango contra Chapecoense. 5) tomou um frango contra o São Paulo ( Grêmio menos três pontos no Brasileirão); Até quando essa apologia a frangueiro costumas…

  • Marcus Duarte diz: 24 de julho de 2014

    Fica Pará..

  • Erik diz: 24 de julho de 2014

    É aí que está o problema do Grêmio, um jogador limitadíssimo como o PARÁ não pode ser o jogador que mais fica com a bola no jogo, absurdo! aí está o grande erro! Ele fica a maior parte do tempo com a bola porque os adversários não tem muita preocupação com o que ele pode fazer, ou cruza errado (raramente acerta e raramente chega na linha de fundo), e só da passes curtos e laterias, assim até eu posso ser jogador de futebol!

  • Valmor Franzoni diz: 24 de julho de 2014

    Pará é camisa, guerreiro, dedicado e corre o tempo inteiro, tem a cara do Grêmio, não pode sair do time titular.

  • Eduardo Silveira diz: 24 de julho de 2014

    Com estes números deveria ser volante.

  • Luiz Marcos Wulff diz: 24 de julho de 2014

    Parabens Wianey!!! Sou um dos poucos torcedores que admiram o futebol dele. Antes de começar a copa, dizia para meus amigos quePará é seleção.Hoje da pra dizer que ele nao comprometeria tanto quanto Daniel Alves. Abração Luiz Marcos

  • Gecê diz: 24 de julho de 2014

    Se a estatística apresentada pelo Sr. reflete uma excelente produção do Pará, qual a razão, o motivo, o objetivo das constantes críticas desabonatórias que a imprensa esportiva gaúcha dedica ao jogador?

  • agostinho souza da cruz diz: 24 de julho de 2014

    tbm acho, que o Para e um dos poucos jogadores que podemos chamar de atleta, pois corre o tempo todo nao se lesiona facil, porem peca na hora de cruzar bolas para area adversaria. prefiro um assim pois defende bem e ataca razoavel, mostrem outro da mesma posição disponivel no mercado, o que falta no Gremio e no futebol brasileiro e um camisa 10 que nao temos faz tempo, aquele jogador que em posse de bola dribla 2,3,4 e fura retrancas , deixa um companheiro na cara do gol ou ele proprio finaliza.

  • Diego Waszak diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, bom dia.
    Concordo com sua análise, o problema é a função que atua. Se fosse um volante estaria satisfeito, porém o Pará é um lateral, que exige secundariamente uma função ofensiva. Não digo que ele não chega no ataque, aliás, ainda chega muitas vezes de forma positiva, seu problema está definitivamente no acabamento das jogadas, no último passe ou cruzamento.
    Abs,

  • Vilnei da Rosa Machado diz: 24 de julho de 2014

    Fosse Roger o lateral seria amado por essa torcida organizada e endinheirada, duvido que gremio tenha tido nas ultimas 3 décadas um lateral mais eficiente.

  • Felipe diz: 24 de julho de 2014

    Cuidado com as estatísticas, Wianey, elas precisam ser analisadas. Qual o índice de acertos de cruzamentos, por exemplo? Lembre-se que o Pará é um lateral.

    Na verdade os dados que vc passou fazem do Pará um bom nome pra compor a zaga, ou talvez pra jogar de volante. Quem sabe o Pará não ta jogando na posição errada?

  • Marcelo diz: 24 de julho de 2014

    Wianey

    Não há estatística que justifique a permanência deste cara no time.
    Ele é um modelo do Grêmio perdedor dos últimos anos, precisamos jogadores vencedores e produtivos.

  • Vitor Baum diz: 24 de julho de 2014

    pelos números entendo que o Pará seria um ótimo volante de contenção.

    gostaria de saber o número de cruzamentos acertados e jogadas pelo lado direito do campo em que o lateral direito tem êxito.

  • Daniel diz: 24 de julho de 2014

    Sei que dificilmente este comentário irá pro ar, mas a torcida passou a contestar o Pará depois que os comentaristas dos jogos passaram a execrá-lo, Wianey! Infelizmente, a sociedade brasileira é muito fácil de influenciar, para o bem ou para o mal. Abraço!

  • LAERT diz: 24 de julho de 2014

    Pará é um bom jogador.

    O problema das torcidas gaúchas é que elas simplesmente escolhem um jogador
    para jogar a raiva de suas frustrações pessoais.

    No caso do Grêmio, o escolhido é o Pará.

  • Mauro diz: 24 de julho de 2014

    O Pará não tem condições de ser titular do Grêmio. Respeito os números citados, mas não estamos falando do Cartola FC, onde o jogador ganha pontos por desarmar ou acertar passes. Passes esses, aliás, que 90% são dados para trás, para o setor defensivo. Um jogador que acerta 1 cruzamento a cada 30 tentativas, que não tem nenhuma habilidade, não pode ser titular de um clube com a grandeza do Grêmio FBPA. O Grêmio precisa de alguém muito melhor que o Pará. Infelizmente não há esse jogador no grupo atual do tricolor.

  • Bunitinho diz: 24 de julho de 2014

    Também nunca entendi pq essa tigrada pega tanto no pé do Pará. Obrigado pelos números, Wianey, eles conseguem explicar a injustiça com o cara.

  • Henrique diz: 24 de julho de 2014

    Gosto do futebol do nosso lateral direito. Pode não saber cruzar uma bola (me diga, ao menos 2 laterais que tenham esse fundamento no futebol brasileiro e que tenham um preço e salários acessíveis), porém é dedicado na marcação e veste a camisa. É uma pena ouvir críticas ao Pará de torcedores do Grêmio que nunca calçaram uma chuteira na vida. Os mesmos que o criticam são os que gostam do Breno e do Bressan. Estamos cheios de palpiteiros e metidos a treinador na torcida. Queria ver algum torcedor que mete balaca em escalar o time assumir o campo de treinamento. Tem muita gente aí que diz que faz e acontece, mas na prática é fraco e não tem a menor condição de criticar alguém. Então a dica é ter humildade, saber visualizar os jogos, ver quem se esforçou e pelo menos correu e quem troteou em campo. Após isso formar uma opinião com relação ao time e parar de ler algumas mídias esportivas, pois elas só querem manipular o torcedor que não viu o jogo às custas de empresários que pagam para avacalhar as atuações de alguns jogadores. Fica a dica aí pra quem é leigo e acha que entende (tudo) de futebol.

  • Leandro diz: 24 de julho de 2014

    E agora a dúvida cruel… Taison, Messi ou Pará? Quem será o melhor?

    O Pará fica tanto tempo com a bola porque não sabe o que fazer com ela, simples assim. Acerta passes de 1 metro e laterais.

  • Ruan Felipe Zorzi Hengen diz: 24 de julho de 2014

    Simples, é muito numero pra pouco futebol!

  • William Fritzen Mello diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, nós gremistas nos acostumamos com laterais como Arce, Anderson Lima e Paulo Roberto. Já que tu colocaste em números, me diga quantos passes diretamente para gol saíram dos pés do Pará? Dar passe pro lado, para trás qualquer um acerta.

  • Rodrigo Kirsch diz: 24 de julho de 2014

    Concordo que anteriormente Pará era o jogador do Grêmio mais contestado, mas acho que esse posto já foi ocupado, há tempos, pelo Barcos! Que o Pará não acerta muitos cruzamentos é um fato, mas do que adianta ele acertar o cruzamento se na hora da finalização o Barcos erra?

  • Gremista com muito orgulho diz: 24 de julho de 2014

    Caro Wianey Carlet.
    Não sei se tu está debochando da cara de nós, Gremistas, ou se tu realmente acredita nessa besteira que escrevestes. Como bom Colorado que és, entendo tu querer que um jogador da ruindade do Para continue no time do Grêmio, pois assim vamos continuar com, pelo menos, um jogador a menos em campo. Agora, querer nos convencer que o Para não é tão ruim é brincadeira. Primeiro lugar que o que um lateral tem que fazer de melhor, o Para nem saber fazer de pior sabe, porque ele nem faz, que é, vejam só, CRUZAR a bola na área, e em segundo lugar, mas não menos importante, ele pode fazer tudo isso que escrevestes, mas nada disso é a função dele, ele tem que fazer o que um lateral faz, que é, de novo, CRUZAR a bola na área.
    Obrigado pelo espaço

  • João Marcelo diz: 24 de julho de 2014

    Ha para Wianey!
    Me conta agora o percentual de acerto nos cruzamentos? Quantas assistências certas?
    Meias verdades não me servem.
    Qualquer centroavante morre de fome com o Pará na lateral.
    Ele cresceu agora nos últimos jogos porque não precisou mais apoiar, virando praticamente um quarto zagueiro, o terceiro é o Saimon, neste esquema sem futuro do Enderson Pardal. neste esqueminha até eu jogo de lateral.
    Mas pior, tem gente que elegeu o Alan Ruiz o melhor em campo no último jogo por ter acertado um passe. Eta profissão fácil esta de jogar, dorme o jogo todo e acerta um passe aí vira craque do jogo.

  • Leonardo Macanudo diz: 24 de julho de 2014

    Olá,
    Este é o problema de uma análise meramente quantitativa. Devemos adicionar elementos qualitativos para termos uma avaliação mais acurada.
    Pará fica com a bola, mas pouco produz ofensivamente. Seus cruzamentos, além de raros, são muito imprecisos. Pará não vai a linha de fundo, não faz lançamentos de longa distância. Peca em criatividade e abusa de passes laterais ou que recuam para defesa.

    Saudades tenho do Arce (Grêmio 1995), esse sim, era um lateral de verdade.

    Abraço,
    Leonardo

  • Ademir diz: 24 de julho de 2014

    Todos reconhecemos que o Para luta muito em campo ,ele se entrega ,isso ate os que mais criticos reconhecem,o problema é que ele desarma e ja logo em seguida entrega a bola ao adversario ,faz um levantamento em 2 anos de gremio quantas jogadas do Para resultaram em gol,e ai você pega e faz um levantamento de quantos gols o gremio tomou nas costas do Para ou de erros dele fora os gols contra dele.Mas tenho que concordar contigo que o Para esta longe de ser o maior problema do gremio,antes dele vem o Centroavante perna de pau e o Tecnico Fantoche ou banana ,ou tio do posto ipiranga como preferir.

  • Adriano de canoas diz: 24 de julho de 2014

    WIANEY O PARA É CONTESTADO POR GREMISTAS QUE SÓ SABEM ENCHER O SACO, O CARA É ESFORÇADO, FAZ A DELE SEMPRE E A TORCIDA DO GRÊMIO TEM A MANIA DE QUERER COMPARAR COM O TIME DO INTER, QUANDO OS GREMISTAS CHATOS PARAREM DE MALHAR SEUS PRÓPRIOS JOGADORES E COMEÇAREM A DAR FORÇA PRO TIME O GRÊMIO VAI COMEÇAR A GANHAR ALGUMA COISA.
    OS CARAS JÁ ESTÃO SOBRE PRESSÃO E A TORCIDA VAI LA E COMEÇA A VAIAR OS CARAS DO PRÓPRIO TIME SÓ NO GRÊMIO MESMO EU VEJO ISSO…

  • luis diz: 24 de julho de 2014

    Tu só pode estar gozando os gremista. Não tem outra explicação. Bom, partindo de ti até acredito. Para os torcedores colorados, querem que o Pará seja titular absoluto

  • Lionel diz: 24 de julho de 2014

    Pará ou Messi? Só o tempo dirá!

  • Marcos R diz: 24 de julho de 2014

    Tá explicado o futebol que o Grêmio apresenta na temporada, Pará um dos melhores. Não ganharemos nada este ano.

  • Gilmar Gonçalves diz: 24 de julho de 2014

    1. O jogador mais contestado pela torcida do Grêmio é o Barcos.
    2. O Pará tem o maior tempo de posse de bola: significa que ele fica mais tempo do que os outros sem saber o que fazer com ela.
    3. O Pará acerta 94% dos passe: sim, e 6% dois cruzamentos.
    Conclusão: os números do Pará não servem nem pra jogar no bicho.

  • Beto diz: 24 de julho de 2014

    Cronista usando numeros… finalmente!

    Nem idade do jogador eh lembrada pela midia ao critica-lo.

    Alias, gostaria que tivessem da uma olhada nos numeros (muito parecedos na ocasiao) entre marcelo Moreno e Barcos antes de aprovar (no caso da imprensa) ou de entregar o mundo, no caso do Gremio.

    Especialmente considerando que Moreno eh mais jovem que Barcos.

  • Eduardo Freitas diz: 24 de julho de 2014

    Agora a pergunta que não quer calar…
    Quantos desses passes, desarmes e posse de bola resultam em gol???
    0%, 1%, 2%????
    Do que adianta ter esses números sem efetividade???
    Fora Pará…

  • Rossano diz: 24 de julho de 2014

    Caro Wianey,tbém concordo com o teu comentário sobre o Pará,apesar de não ter muita qualidade no apoio,principalmente nos cruzamentos,é um jogador que sempre demonstrou muita vontade e garra nas partidas,o que seria o mínimo para qualquer jogador de futebol apresentar mas sabemos que não é isso que acontece,além de ser sempre participativo durante o jogo até mesmo se arriscando pela linha de fundo ofensiva.Mas tem um ponto do teu comentário que discordo,a torcida só pega no pé do jogador em razão e muito da imprensa que acha junto com os torcedores que o problema do time o Pará que vai resolver.A imprensa em geral faz muitas críticas ao jogador e isso ajuda a influenciar os torcedores.Forte abraço!!

  • Anderson diz: 24 de julho de 2014

    Eu imagino que esta tua matéria é tendenciosa, Wianey.

  • Hugo diz: 24 de julho de 2014

    A contestação do Pará não se dá pelo seu desempenho mais sim pela arrogância de alguns torcedor que já mandaram embora jogadores como Victor, Rever, Fabio Santos, Diego Souza, Jonas e Borges e eles sempre preferem um jogador reserva em um time europeu ou sul americano do que os jogadores que já tem, e já mostram seu trabalho com consistência.

  • Fabiano Tessmann diz: 24 de julho de 2014

    Mas é lógico, é o pior em campo, não acerta um cruzamento, fica mais com a bola pq tem que correr atras dela quando perde, que é quase sempre!!!!

  • Fabrício diz: 24 de julho de 2014

    Pois é Wianey, eu sempre disse que teu espaço deveria ser o blog do colorado e não este.
    Quando tu vai fazer um comentário pró-grêmio não tendencioso na tua vida? E olha que te acompanho ha muitos anos…
    Tu já derrubou técnicos do grêmio e luta passionalmente pelo inter. A ZH é de uma irresponsabilidade de te dar esse espaço. Pelo menos o do Santana é o espaço de um gremista assumido e esse de um colorado covarde.

  • Roberto Brinckmann diz: 24 de julho de 2014

    Se eu ficar dando só passe lateral e para trás também faço um percentual alto. É lamentável alguém escrever uma bobagem dessas. Por que não colocou o percentual de cruzamento certos?
    Daqui a pouco vai dizer “Pará ou Messi só o tempo dirá”

  • José diz: 24 de julho de 2014

    Se este jogador for lateral e não acertar um cruzamento eu tiraria, sim!!! Pq o percentual de acertos de cruzamentos não é informado? Pq há interesse de quem passa a informação parcial, de que ele continue no time, né?

  • Gustavo Franco diz: 24 de julho de 2014

    Futebol não se olha somente pela lógica dos números. Se fosse assim, um time ganha todos os jogos na fase de grupos, de goleada, e perde um jogo de eliminatória por 1 a 0. Deu. Tá fora. E aí?
    Para de dormir na redação da ZH e vai pro campo, Wianey!

  • R. Cassaril diz: 24 de julho de 2014

    De que adianta ter esses índices se ele não acerta um cruzamento ? Para um profissional não deveria errar um se quer. Não adianta ser esforçado mas não ter qualidade!

  • Douglas Carvalho da Silva diz: 24 de julho de 2014

    Falou quem disse que o Taison era melhor que o Messi.
    Os números só comprovam que o Pará é um excelente Volante. Desarma marca e passa para o companheiro mais próximo.
    Coloca o percentual de cruzamentos corretos e a quantidade de assistências (outras importantes funções de um Lateral).
    Eu assisto todos os jogos do Grêmio e afirmo que os passes corretos do Pará são passes laterais e curtos e na maioria das vezes para trás recuando bola onde não tem marcador (aí fica fácil né).
    O Pará seria um volante titular no meu time, mas como lateral até como reserva eu dispenso.

    Att,
    Douglas

  • Erik Rossetti diz: 24 de julho de 2014

    Desses 82%, os outros 18% ele perde a bola na frente da pequena área e entrega o gol ao adversário, em quase todas as partidas. Dos 94% de passes certos, ele só acerta porque tem alguem do lado dele, tipo um metro…quando é mais longe entende-se os outros 6%.

  • Adair diz: 24 de julho de 2014

    Também concordo que o Pará está bem, podendo continuar na titularidade do Grêmio, mas acho que o Barcos e o Dudu devem ser melhor avaliados. No mais, o time tá bom, a direção tem investido e cabe agora ao torcedor ser torcedor de verdade, ou seja, apoiar o time!

  • Cassiano diz: 24 de julho de 2014

    Enquanto lei isso penso… de que lado o WC está???
    Respondido… sem mais meritíssimo.

  • Ronaldo Castro diz: 24 de julho de 2014

    O Pará é um injustiçado! Quem me conhece sabe que eu sempre disse isso! O cara é bom! Talvez precise melhorar o fundamento dos cruzamento, mas ele é humilde e indica reconhecer tal fato. Inclusive, melhorou muito esse fundamento nos últimos jogos, sinal de que realiza treinamentos para aprimorar as bolas cruzadas. Pena que os demais jogadores não percebam que também precisam treinar muito mais para aprimorarem as finalizações. O grande problema do Grêmio é a pontaria! Acertando isso em tempo, que sabe, até dê para sair Campeão…

  • Beto diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, com estes números a solução é escalar o Pará como volante. Então adeus ao Ramiro e seja bem vindo o Matías (quiça acerte cruzamentos e converta em gols as oportunidades que se apresentarem).
    Pois são estas, cruzamentos e conclusões, as deficiências do Pará.

  • Egberto diz: 24 de julho de 2014

    Penso igual. O Pará não é o maior problema do Grêmio.
    Se erra muitos cruzamentos, que aumente os treinos. Vontade e disposição não lhe faltam.

  • Israel Baum diz: 24 de julho de 2014

    Parazinho 180 na lateral…
    melhor que Daniel Alves.. Agora é a vez dele na seleção!!!

  • veveco diz: 24 de julho de 2014

    caro wianei, será que esses numeros refletem as qualidade necessarias para ser lateral? recuperação de bola e passes bastam para um lateral? e os cruzamentos que ele erra? não interessa? cuidado com as estatísticas. Abraços

  • Gabriel diz: 24 de julho de 2014

    Wianey,

    Nada contra os números, mas sabia que um dia alguém chegaria com os argumentos dos números para salvar a pele do Pará. Não acho que o jogador seja todo ruim, longe disso. Pra mim existem 3 Parás no jogo. Vejamos alguns detalhes desta estatística ( que como diz o outro, mostra aquilo que a gente quer ver):
    Na marcação ele é implacável mesmo, rouba bola como ninguém.
    No apoio, o nosso Parazinho simplesmente não consegue colocar uma bola sequer na cabeça de um jogador do time, isto quando se aventura a cruzar bolas na área.
    Na nossa área ele é uma lastima. Parte dos gols da libertadores deste ano e do ano passado se devem a má colocação dele na área.
    Sobre o número de passes certos eu pergunto, quantos passes certos destes resultaram em perigo ou até mesmo gol para Grêmio.
    Grande abraço

  • Reis diz: 24 de julho de 2014

    A pronto agora o cara da passe de meio metro o jogo todo, se desfaz da bola com medo terrível e seus números são OTIMOS a Para Wiany .
    Ridiculo, tem gente pagando lobby para deixar essa naba no time . Torcida Gremista nao engulam essa mentira .

  • Luísa diz: 24 de julho de 2014

    Pará é mito. Só falta acertar um cruzamento.

  • filomena carranta diz: 24 de julho de 2014

    um dos responsaveis pela seca de gols de barcos, centro avante de ofico depende de jogadas de linha de fundo , e pará sempre corta pro meio, e quando vai alinha de fundo, ou cruza na altura das canelas dos zagueiros, ou atravessa o campo saindo pela outra lateral, errar e normal, mas de 10 tem que acertar ao menos uma…..e nao e esse o caso…

  • Rico Guides diz: 24 de julho de 2014

    Se eu passar o tempo todo encostando a bola pro cara ali do lado ou logo atrás também não erro nenhum passe. E o time também não ataca nem tem velocidade.
    Os 6% de erro são de todas as vezes que tenta fazer algo diferente, como um cruzamento. Fora os chuveirinhos rifados para dentro da área.
    Na verdade tenho até pena do Pará. É comovente como ele se dedica, se esforça e corre o tempo todo. Ninguém pode acusá-lo de falta de garra e de empenho.
    E com tanta vontade, ele está sempre disponível para o passe e recebe muitas bolas. O problema é o que faz com ela depois. O jogo acaba passando muito pelos pés dele e fica rodando por ali sem nenhuma efetividade.
    Seria um ótimo reserva. Versátil para atuar nas 2 laterais e eventualmente até no meio. Um coringa pra sempre que o time precisasse. Acho que deve ficar e com um bom salário. Só que no banco.

  • Eduardo diz: 24 de julho de 2014

    Se fosse volante sim, mas é lateral, e lateral precisa cruzar, e o Pará não acerta nenhum cruzamento!
    Pará escolheu a posição errada para jogar.

  • Renan Vargas diz: 24 de julho de 2014

    Como se mensura 82% de sucesso na recuperação da bola?

  • Fassini diz: 24 de julho de 2014

    Wianey, dando passes para trás e para o lado eu acerto 100% deles.

  • Luciano diz: 24 de julho de 2014

    É…mas qual será o índice de cruzamentos feitos x cruzamentos considerados “certos”?
    Ou é o tal “o atleta tem uma função tática importante dentro do esquema de jogo?”

  • Nícolas diz: 24 de julho de 2014

    Caro Wianey, esses números estão ok. Mas há que se levar em conta que 99% dos passes do Pará são passes laterais ou para os zagueiros, ele JAMAIS arrisca um lançamento ou um passe vertical. E os cruzamentos? Quantos ele faz certo por jogo? SE os faz! O Pará, como lateral, nas funções que um lateral deve exercer (principalmente apoiar e municiar os atacantes) é uma de uma nulidade ímpar. Por essa nulidade é que ele é contestado pela torcida gremista. E não pelos acertos de passes que ele faz para os zagueiros em todos os jogos. Obrigado.

  • juarez bonamigo diz: 24 de julho de 2014

    jardel jogava menos que o barcos, porem jardel tinha roger e arce, Entao se o para fosse igual ao arce, resolveriamos dois problemas de contestaçao. O proprio para e o barcos de lambuja. Sem dois laterais bons, e melhor o barcos ir vender picolé.

  • GremistaSM diz: 24 de julho de 2014

    muito bem observado e o ‘craque’ ZEROberto quantos gols fez, quantas assistencias deu ,quantos jogos decidiu com certeza nenhum mas ai os pseudo intelectuais do futebol dizem que ele e a referencia tecnica do time kkkkkkkk mas e de chorar.

  • TricolorDeVerdade diz: 24 de julho de 2014

    Se você mostrasse todas as estatisticas e não apenas a tarde que lhe convem veria que ele ERRA: 83% dos cruzamentos, 63% dos lançamentos e 100% (eu disse 100%) das finalizações. parabéns Wianey, mais uma análise incompleta e inútil.
    Fonte footstats.

  • Henrique diz: 24 de julho de 2014

    Este comentarista não tem critérios, além de ser incoerente, elogia o Para e critica o Willians do Inter outro jogador imcompleto.

  • Maurício diz: 24 de julho de 2014

    Concordo! Meu time é Pará e mais 10. Os mesmos que implicam com o Pará são os que escrachavam o Fábio Santos, que apenas foi campeão da Libertadores e Mundial na titularidade absoluta do Corinthians.

  • Luiz diz: 25 de julho de 2014

    Marcos, Bruno e Deco:
    Enquanto acharem que Pará serve, pois é voluntarioso, comprometido e coisas do gênero, o Grêmio continuará na fila. Jogador deste tipo é no máximo reserva e olhe lá. Não produz nada e vocês podem ter certeza não baixa de 100.000 mensais (se não formais).
    Como gremista não acredito que gostam de jogador ruim, limitado, não faz uma ultrapassagem e não compõe pelo meio e discordo veementemente de que marca bem.
    Se querem continuar perdendo, apoiem este tipo de jogador: ruim, perne-de-pau. Se olharem números verão que nem gauchão ele ganha. Com jogador assim, portanto não se ganha nem gauchão, quem dirá gre-nal.
    CHEGA DE JOGADOR RUIM, POR UM GRÊMIO VENCEDOR SEMPRE: FORA PARÁ,DUDU E OUTROS MUQUIRANINHAS QUE ESTÃO AÍ.

  • JCFS diz: 25 de julho de 2014

    Erra em lances cruciais, se esconde em jogos importantes. É assim ele é contestado.

  • luiz diz: 25 de julho de 2014

    Disseste bem: como pode ser contestado pela torcida do Grêmio? Para um colorado você está com a razão. Somente os gremistas entendem. Só não entende o vermelho#isento Wianey.

  • Paulo diz: 25 de julho de 2014

    Bem… não sei quanto por cento de passes certos, só que ele só da passes de 1 metro. Maior tempo de posse de bola, só que produtividade ZÉRO, é o famoso CISCADOR. e cruzamento ou passe para a àrea é outra negação. TCHAU PARÁ.

  • Carlos Yomuri diz: 25 de julho de 2014

    “Estatística é como biquini, mostra tudo e esconde o essencial!”

    - Qual é a estatística de acertos de cruzamentos da linha de fundo para os atacantes na grande área?

  • gustavo diz: 25 de julho de 2014

    Apenas para contribuir com números, já que me dedico a eles também. Em 2 anos de Grêmio, pará deu 4 cruzamentos que resultaram em gols e 2 que foram cabeceados por atacantes e nao acabaram em gol. Dos 4 cruzamentos efetivos, 2 foram rasteiros e curtos. Um lateral que não cruza, numa época onde não existem mais ponteiros, não serve. por favor sonfirme os números e veja se estão errados.

  • Paulo diz: 25 de julho de 2014

    O Pará não passa de um jogador esforçado, como a maioria dos jogadores que disputaram a copa pelo Brasil, com poucas exceções. Aliás o Brasil tem uma penca de jogadores esforçados, mas grandes jogadores e craques não enchem uma mão.
    O futebol brasileiros está desorganizado e a CBF continua em ritmo de corrupção acelerado. O Brasil sempre foi desorganizado, e só venceu 5 copas por que antigamente existiam craques de sobra, era só junta-los e pronto se tinha uma grande seleção, grandes times de futebol, por isso ganhávamos, hoje vemos o futebol brasileiro falido, com times medíocres, que não tem nem como compararmos com muitos times europeus, onde jogadores brasileiros são minoria nos dias de hoje. Estamos vendo um futebol sucateado aqui no Brasil, onde estão os grandes jogadores, os craques? Nem mesmo na Europa temos grandes jogadores ou craques. Aí temos que ver elogios a Pará, que não passa de um jogador esforçado.

  • Ed Lekl diz: 25 de julho de 2014

    O Oscar estava na lista da Copa por estes mesmos motivos e pra mim não jogou absolutamente nada!

  • Rafael Neves diz: 26 de julho de 2014

    Os critérios do Wianey são estranhos.

    Defender o Pará é o mesmo que defender que Dunga fez um bom trabalho na seleção.

    99% aproveitamento do Pará em desarmes, tá, e quantos gols eles fez em todos esses anos no Grêmio? Quantos passes deu para gol? Quantos cruzamentos de lateral geraram gol? E ao menos quantos cruzamentos ele acertou na cabeça dos companheiros?

    Pará faz um trabalho medíocre considerando o objetivo final, como Dunga fez um trabalho medíocre considerando o objetivo final, ganhar a copa.

    Abraço

  • ergio diz: 28 de julho de 2014

    Com este post, fica desvendado o mistério. Você pode não saber, mas é colorado.

  • Flávo Paz diz: 28 de julho de 2014

    Atenção DIUNGA se leres blog como esse do WC não vais durar 30 dias na seleção. Como que o FELIPÃO F7 (levou 7 gols da Alemanha) se temos o Super-craque PARÁ e não o levou para a Seleção convocando o Daniel Alves?????????????hihihihihihihihi PINEL no W.Carlet já!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • gremista de SSA diz: 28 de julho de 2014

    Leva ele pra casa Wianey, vai ficar bacana no canto da sua sala, ou no seu quarto. Tenha santa paciência fazer um comentário destes. Tá ficando senil.

  • kiko uruguaiana diz: 28 de julho de 2014

    O Wianey já sabe que um novo vexame no Grêmio igual ao de 2013, jamais se repetirá, porque foi revelado que a Arena OAS é do grupo Baiano da familia Magalhães, que são donos da Arena Fonte Nova e Arena Dunas,
    O Grêmio se livrou do Odone, do Luxa, do Kleber, porém ainda não acertou o time por um único motivo, Wianey, Hiltor e Santana não deixam a direção e muito menos um técnico trabalhar, são torcedores ilustres que se dizem Deuses, e agora tem a oportunidade de ajudar o seu Grêmio pelo menos uma vez na vida, ou seja, transformar o Zé Roberto em técnico de futebol, ele conhece todos, fala fluentemente alemão, pode implantar o software importado, de quebra o Grêmio economizará 2 milhões mês que gastaria com o Tite e sua trupe.

  • Paulo diz: 30 de julho de 2014

    O Pará é um jogador comum, mas esforçado até, talvez em um esquema tático moderno com o time jogando compacto, com aproximação entre os três setores, defesa x meio campo x ataque se torne importantíssimo para o time.

    Muitas vezes times mal distribuídos em campo e jogadores fora de posição atrapalham e muitos jogadores acabam sendo mal vistos ou passam despercebidos em campo.

    Tem jogadores, que muitas vezes são colocados de lado por não “renderem” em campo e muitas vezes colocados a disposição por seus clubes. Muitos são mal aproveitados também, é o caso de Ricardo Goulart, no Inter, não teve merecida oportunidade, pois seu treinador na época não deixou ele se firmar no time, talvez estivesse mal escalado ou o esquema tático não o favorecia, acabou parando de graça no Cruzeiro e, vemos que se trata de um grande jogador.

    Como se explica então o caso de Marcelo Moreno, que não conseguia render no Grêmio de jeito nenhum e no Cruzeiro espantosamente joga muito bem?

    O Pará pode ser importantíssimo para o Grêmio, mas para isso é preciso reformular algumas visões táticas de nossos comandantes para que não acabem muitas vezes detonando com a carreira de muitos jogadores.

    Na seleção Felipão cometeu um grande equívoco, convocou Bernard que é reserva de Taison ex-Inter e, convenhamos, Taison é muito melhor que Bernard, este que ainda por cima estava mal escalado na seleção.

    São detalhes que as vezes comprometem não só jogadores como todo um trabalho.

  • Catimba diz: 31 de julho de 2014

    Hahahahaha que piada!!! Acerta 94% dos passes… esses 94% são a maioria dos passes dele – recuar uma bola curta para o zagueiro sem ter ninguém perto enquanto o time toca a bola para trás e para os lados. Basta ter um pouco de dificuldade e um passe de um pouco mais de 2 ou 3 metros ai são os 6% que ele erra. Kkkkkkkkkk

  • cesaR diz: 31 de julho de 2014

    Acho que o Scolari deve colocar o RAMIRO NA ALA DIREITA E JOGAR COM TREZ ZAGUEIROS ( UÉRRRRLEI NÃO PELO AMOR DE DEUS) E NA ALA ESQUERDA PODE TENTAR COLOCAR O RUIZ OU O MAXI RODRIGUES, NO MEIO O EDINHO, RIVEROS E GIUGLIANO, NO ATAQUE LUAN E BARCOS e como opção, Fenandinho, Dudu, Lucas coelho. e tenho dito
    ]SALVE GREMIO SALVE GREMIO
    FORZA GREMIO FORZA GREMIO

  • Rafael Neves diz: 1 de agosto de 2014

    Sobre o Sala de Redação de hoje 01/08.

    Só gostaria de lembrar que o tal Ronaldinho ex-atleta, foi Campeão da Libertadores agora, agorinha em 2013, e Campeão da SuperCopa a 2 semanas.

    Já a seleção do Felipão e do Wianey, que estava cheia de atletas, jovens e fortes, levou 7 da Alemanha e 3 da Holanda.

    Eu gosto de jogador de futebol, não de atleta, é por falta de jogador de futebol que o Brasil esta afundando.

Envie seu Comentário